Zoom indica em Câmera Digital

O que é ISO?

Descubra como as câmeras passam a “enxergar mais” com um simples ajuste.

por Felipe Brito - Especialista em Tecnologia.

É importante saber que mudar o ISO da câmera significa enganar o sensor. Ao elevar a sensibilidade da câmera digital, o fotógrafo força o processador a interpretar pixels que, na verdade, não receberam a quantidade de luz necessária para formar uma imagem.

Mas qual é essa quantidade de luz? Bem, isso depende da câmera que você está usando. Cada fabricante, na hora de produzir o sensor, decide qual será a sensibilidade real do componente. A maioria das câmeras no mercado atualmente tem valor de ISO mínimo por volta de 100.

Isso significa que muitas vezes um ISO muito alto pode representar fotos granuladas ou com falhas, caso sua câmera não seja uma profissional avançada.

Variação do ISO em câmeras digitais compactas e profissionais

A diferença entre o resultado da câmera compacta e o da câmera profissional acontece porque a câmera compacta, "comum", funciona de modo automático e compensa a velocidade e a abertura do diagrama de acordo com o ISO que está sendo usado, fazendo com que a foto final não sofra tanta interferência.

O truque do processador

Se uma câmera tem um sensor de ISO 100, como então é possível que o mesmo equipamento tenha regulagens para ISO 200, 300, 1600 ou mais?

Quando você muda a configuração da câmera digital para aumentar a sensibilidade do sensor, na verdade você está "dizendo" para o sensor registrar como imagem pixels que não receberam aquela quantidade mínima de luz necessária no ISO original.

Esses pixels que receberam menos luz do que o mínimo necessário são então avaliados pelo processador que, matematicamente, define a cor da imagem que deveria se formar naquele ponto. Ou seja, você consegue iluminar melhor suas fotos em situações de pouca luz.

Mas, na prática, o que acontece?

Dois efeitos são resultado da interação entre processador e sensor quando você aumenta o ISO da sua câmera.

O primeiro deles é a imagem, que passa a ser captada mesmo em situações de iluminação não apropriadas para o sensor sozinho. Com isso fica muito mais fácil fotografar à noite, por exemplo.

O segundo resultado é o ruído – um defeito da imagem – que compromete a qualidade das cores e diminui bastante a definição da foto em ISOs mais altos. Na foto, o ruído aparece como vários pontos verdes ou vermelhos em lugares onde estas cores não existiam no momento da captura.

Esse problema acontece justamente porque o processador de imagens precisa "adivinhar" através da sua programação quais pixels realmente receberam imagem e acaba incluindo cores em posições próximas a estes pontos.

Qual a vantagem, então?

Apesar de diminuir consideravelmente a qualidade da foto, a alteração de ISO é muitas vezes necessária. Se as condições de luz de uma cena não são boas, torna-se quase obrigatório aumentar a sensibilidade do sensor para não perder a fotografia. Fotos noturnas são o melhor exemplo.

Vale lembrar que você até pode regular o ISO em algumas câmeras compactas, contudo, elas irão apresentar muito ruído nas fotos. O ideal é usá-las em modo automático.

O artigo foi útil?
Sim
Não
Obrigado!

Top 5 em câmera digital