Motorola RAZR 2019: as primeiras impressões sobre o sucessor do V3

Primeiro celular dobrável da Motorola tem preço de R$ 8.999 no Brasil.

Ana MarquesEditor(a)

Publicado e atualizado 6 min. de leitura.

O Motorola RAZR 2019 é o primeiro smartphone dobrável da marca, anunciado mundialmente em novembro do ano passado. Com apelo para a nostalgia, o telefone chega ao Brasil pelo preço (salgado) de R$ 8.999, como uma evolução do saudoso Motorola V3 – aparelho que fez muito sucesso e marcou não somente a indústria de tecnologia, como também a cultura pop na primeira década dos anos 2000.

Seguindo a onda do seu “irmão mais velho”, o novo RAZR já causou alvoroço e despertou a curiosidade não somente dos fãs da marca, mas também de quem é apaixonado por tecnologia.

Nós, do Zoom, testamos o celular por uma tarde, durante uma sessão especial da Motorola, e te contamos as primeiras impressões sobre o smartphone nas linhas a seguir.

Leia também: Melhor celular do mundo: 10 modelos top de linha à venda no Brasil em 2019

Foto: Moto RAZR 2019 e Moto V3 lado a lado. Créditos: Ana Marques/Zoom
Foto: Moto RAZR 2019 e Moto V3 lado a lado. Créditos: Ana Marques/Zoom

O Motorola RAZR 2019 é sucessor do V3, mas roda o sistema Android

Quem tem mais de 25 anos provavelmente teve contato com um dos celulares de flip mais famosos da história. Para os mais novos, vale lembrar: o V3 não era um smartphone. Ele foi lançado em 2004, três anos antes do primeiro iPhone. Com um celular desses, a grande façanha era se exibir por aí com um dispositivo inovador e que esbanjava personalidade, além de passar algum tempo jogando “Block Breaker”.

Por outro lado, o novo RAZR chega em uma época na qual o visual não é tudo o que importa. Afinal, é necessário um sistema que rode as redes sociais que movem o mundo atual, além de poder de fogo para aplicativos que já fazem parte do nosso dia a dia e câmeras que entreguem resultados minimamente satisfatórios em 2019 (e 2020).

Foto: Motorola RAZR 2019 roda Android 9 de fábrica. Créditos: Ana Marques/Zoom
Foto: Motorola RAZR 2019 roda Android 9 de fábrica. Créditos: Ana Marques/Zoom

Sem surpresas, o Motorola RAZR 2019 traz o Android 9 Pie com a tradicional interface da marca, que tem poucas modificações em relação ao sistema puro do Google.

A tela em p-OLED foi desenvolvida em parceria com a equipe da Lenovo responsável pelo Yoga Book

O novo RAZR traz proposta diferente da que foi vista no Samsung Galaxy Fold e do Huawei Mate X. Em vez de ser basicamente um tablet que se fecha, tornando-se um smartphone com duas telas menores, o dispositivo aberto tem o tamanho de um celular comum, e se fecha para caber no bolso ou na palma da mão.

Foto: Tela flexível é feita em p-OLED. Créditos: Ana Marques/Zoom
Foto: Tela flexível é feita em p-OLED. Créditos: Ana Marques/Zoom

A tela é fabricada em p-OLED (que usa um substrato de plástico em vez de vidro), e ela não é cem por cento plana. Isto é, você consegue ver uma pequena ondulação na altura da dobra do aparelho. Mas a Motorola garante que o material é resistente e que o revestimento impede a entrada de poeira na parte de interna do celular (o que certamente afetaria o funcionamento em algum tempo de uso).

Ainda de acordo com a marca, o novo RAZR foi desenvolvido em parceria com os engenheiros da Lenovo responsáveis pelo Yoga Book, o notebook conversível da Lenovo que também conta com um conceito dobrável – ainda que este use uma estrutura diferente, que não é ligada diretamente à tela.

A câmera traseira pode ser utilizada para selfies ao dobrar o celular

Foto: A câmera principal do Moto RAZR 2019 pode ser utilizada para selfies quando o celular está fechado. Créditos: Ana Marques/Zoom
Foto: A câmera principal do Moto RAZR 2019 pode ser utilizada para selfies quando o celular está fechado. Créditos: Ana Marques/Zoom

O Motorola RAZR 2019 tem duas câmeras no total. Uma principal, de 16 MP (f/1.7), que fica na traseira do celular (quando aberto), e uma frontal com 5 MP (f/2.0). De acordo com o engenheiro de produto da Motorola, Thiago Masuchette, a ideia é que a essa câmera da frente seja utilizada em videochamadas.

Para selfies, no entanto, é mais conveniente para o usuário utilizar a câmera principal com o celular fechado, já que o sensor tem maior resolução e conta com recursos como o Night Vision, que otimiza os resultados em ambientes com pouca luz.

O Motorola RAZR 2019 é compatível com as Moto Ações

Para utilizar a câmera com o aparelho fechado (isto é, no modo selfie), basta girar o pulso duas vezes. As Moto Ações presentes em outros smartphones Motorola também funcionam no RAZR e combinam perfeitamente com o smartphone dobrável para oferecer maior praticidade no dia a dia.

A tela externa permite visualizar notificações, selfie e responder mensagens

Foto: Tela externa do Moto RAZR 2019 tem 2,7 polegadas. Créditos: Ana Marques/Zoom
Foto: Tela externa do Moto RAZR 2019 tem 2,7 polegadas. Créditos: Ana Marques/Zoom

Quando dobrado, o Moto RAZR 2019 em uma tela OLED de 2,7 polegadas que serve para mostrar notificações rápidas. Você pode usá-la para ler mensagens e até respondê-las via comando de voz (não é possível digitar).

Nessa tela, também é possível visualizar uma prévia da sua selfie. Se você estiver tirando foto com o celular aberto, o display exibe uma animação para a pessoa que está sendo fotografada com a câmera principal.

animação Moto RAZR 2019
Foto: Tela externa exibe animação quando a câmera principal está ativada com o celular aberto. Créditos: Ana Marques/Zoom

O novo Moto RAZR não tem hardware top de linha

Apesar de ser um dos dispositivos mais inovadores de 2019, o novo Moto RAZR não traz a ficha técnica mais avançada do mercado. Ele tem especificações que o classificam no segmento de celulares intermediários premium. Ou seja, são boas specs, que contam com 6 GB de memória RAM, 128 GB de armazenamento e o processador Qualcomm Snapdragon 710, que é veloz, mas não o mais rápido e eficiente do mercado.

Isso quer dizer que em desempenho o smartphone dobrável da Motorola deve ficar atrás dos demais concorrentes flexíveis – e tudo bem! Afinal, o apelo dele vai para a estética.

Você pode simular a interface do V3 no seu novo Moto RAZR

Foto: Motorola RAZR 2019 tem recurso que simula interface antiga do V3. Créditos: Ana Marques/Zoom
Foto: Motorola RAZR 2019 tem recurso que simula interface antiga do V3. Créditos: Ana Marques/Zoom

Uma das brincadeiras da Motorola para proporcionar ainda mais nostalgia aos fãs do antigo V3 é o recurso para simular a interface do V3. Essa função fica na cortina de notificações do smartphone e, quando ativada, imita a inicialização do antigo celular (até o som é o mesmo!).

Não é um recurso de grande utilidade, mas dá para fazer um charme em uma mesa de bar, com os amigos.

“Bater” com o flip para desligar uma ligação requer maior prática do que antes (mas ainda é uma ótima sensação!)

Motorola RAZR 2019
GIF: “Bater” com o flip ainda é a melhor sensação que se pode ter com um smartphone. Créditos: Ana Marques/Zoom

E para finalizar esse hands-on do novo Moto RAZR, não podíamos deixar de falar da incrível experiência de “bater” com o celular para desligar na cara de alguém. Mais de dez anos depois, a sensação ainda é incrível!

E também há novas possibilidades (afinal, você pode fechar o smartphone também durante uma chamada por vídeo, para causar mais impacto, por que não?!). Mas vale ressaltar: com o design mais robusto, provavelmente você irá demorar algumas horas até pegar o jeito.

Leia também:

Compare preços

Encontre as melhores ofertas para celulares Motorola no Zoom