Celular top de linha, intermediário e básico: qual a diferença?

Especificações refletem no preço e no tipo de uso dos smartphones; veja as diferenças

Aline BatistaEditor(a)

Publicado e atualizado 7 min. de leitura.

Compartilhe:

Celular top de linha, intermediário ou básico: você sabe o que muda entre eles? Essa é uma diferenciação importante que você deve fazer na hora de comprar seu smartphone novo. Além de refletirem no preço, as especificações do aparelho também vão interferir no tipo de uso que você vai fazer dele.

Para te ajudar a tomar a melhor decisão, explicamos abaixo quais são as principais características de um celular top de linha, um celular intermediário e um celular básico. Assim, você poderá comprar aquele que melhor atende às suas necessidades. Vale dar uma olhada também no nosso guia de como comprar um smartphone, com todas as dicas que você precisa saber. Depois que já estiver com seu aparelho em mãos, confira quais são os ajustes que você precisa fazer.

Conheça as diferentes categorias de celular antes de comprar o seu (Foto: Shutterstock)
Conheça as diferentes categorias de celular antes de comprar o seu (Foto: Shutterstock)

Celular básico

A medida certa para as tarefas mais simples

O celular básico também é conhecido como aparelho de entrada, mas não veja isso como algo negativo. Esses smartphones têm a medida certa para atividades mais simples e que não exigem tanto desempenho.

Com ele, você pode navegar na Internet e acessar as redes sociais e apps de mensagem tranquilamente. A dica é não exagerar, pois as configurações de um celular básico não suportam apps mais pesados e, provavelmente, ele vai travar. Em relação a jogos, esses modelos rodam apenas os games mais leves.

Leia também: Celular Motorola barato: modelos por até R$ 1.000 em 2021

Como reconhecer um celular básico?

Nos últimos anos, o mercado de smartphones evolui bastante e os celulares básicos de hoje têm especificações que dão conta das tarefas do dia a dia. Em relação ao processador, a maioria já vêm com chipsets de oito núcleos (conhecidos como octa-core). O que costuma mudar é a velocidade, que varia entre 1,4 GHz e 1,8 GHz, em média. Ainda assim, é possível encontrar alguns aparelhos mais antigos com processador quad-core, que é bem mais fraco.

A memória RAM fica na faixa de 2 GB e 3 GB para os celulares básicos, mas algumas fabricantes apostam até em 4 GB, como é o caso do Galaxy A21s. Já o armazenamento costuma ficar entre 16 GB e 32 GB, mas normalmente é possível expandir a memória com um cartão microSD. Além disso, as fabricantes desenvolvem aparelhos com resolução de tela mais baixa, muitas vezes, próximas ao HD (1280 x 720 pixels).

Moto E7 é um celular básico da Motorola (Foto: Divulgação/Motorola)
Moto E7 é um celular básico da Motorola (Foto: Divulgação/Motorola)

Outro ponto a observar em um celular básico é a câmera. Normalmente, esses smartphones vêm com câmera traseira e frontal mais simples e sem grandes recursos. Alguns ainda têm câmera dupla ou até tripla, mas a resolução fica em torno de 13 MP, que até garante fotos satisfatórias para redes sociais. No entanto, se você curte tirar selfies, é melhor procurar por um aparelho intermediário, pois não é tão fácil achar câmeras frontais eficientes nessa categoria.

Para acessar a Internet, a maioria já conta com redes 4G, mas é bom ficar atento à ficha técnica do produto no momento da compra. Não podemos deixar de falar também sobre o preço do celular básico, que é bem mais atrativo. No geral, eles custam até R$ 1.200. Se você quer economizar na hora da compra e vai usar o aparelho apenas para atividades simples, essa é uma boa opção.

Modelos de celular básico

Abaixo, selecionamos alguns modelos de celulares básicos que estão à venda no Brasil atualmente e devem satisfazer os usuários menos exigentes. Você encontra opções de marcas como Samsung, Motorola, Xiaomi e LG, entre outras, todas com sistema Android. Não deixe de conferir também nossas seleções com os melhores aparelhos por até R$ 1.200, até R$ 800 e até R$ 600.

Celular intermediário

Destaque no custo-benefício

Agora damos um passo à frente, e chegamos aos celulares intermediários. Esses aparelhos trazem melhorias significativas na ficha técnica e até mesmo alguns recursos extras. Por isso, permitem realizar tarefas variadas e rodar alguns jogos um pouco mais pesados.

O celular intermediário é o que faz mais sucesso entre os consumidores na hora da compra e não é por acaso, visto que apresentam bom custo-benefício. Aqui no Zoom, por exemplo, eles dominam as listas de telefones mais vendidos.

Redmi Note 8 é um celular intermediário da Xiaomi (Divulgação/Xiaomi)
Redmi Note 8 é um celular intermediário da Xiaomi (Divulgação/Xiaomi)

Como reconhecer um celular intermediário?

Para ser um celular intermediário, geralmente o smartphone tem processador octa-core, com núcleos mais velozes (em média, superiores a 1,8 GHz) e memória RAM a partir de 4 GB. O armazenamento inicia em 32 GB, nos intermediários mais básicos, passa pelos 64 GB, valor o padrão para a categoria, e pode chegar até aos 128 GB em alguns casos. Além disso, as fabricantes costumam oferecer entrada para cartão de memória.

É importante ficar atento também a outras características, como a tela. Geralmente, os displays vêm com resolução Full HD, para a alegria de quem curte assistir a séries e filmes no celular. Apesar disso, algumas fabricantes ainda apostam na resolução HD+, que é inferior.

Um ponto bacana é que as empresas têm investido nas câmeras dos celulares intermediários. Sendo assim, você encontra boa resolução nas câmeras traseira e frontal e variedade de lentes, além de recursos que aprimoram a qualidade de fotos e vídeos.

Galaxy A71 é um celular intermediário da Samsung (Foto: DIvulgação/Samsung)
Galaxy A71 é um celular intermediário da Samsung (Foto: DIvulgação/Samsung)

Se você curte tecnologia, fique de olho também em outras especificações. Você pode encontrar smartphones intermediários com NFC, que permitem compartilhar informações apenas por meio da aproximação, e leitor de impressões digitais sob o display.

Em relação ao valor, o celular intermediário pode ser encontrado entre R$ 1.200 e R$ 2.000, ou um pouco mais. No geral, eles oferecem um bom custo-benefício, mas na hora da compra, é importante ficar atento às características do aparelho para ter certeza de que ele vale aquele preço.

Modelos de celular intermediário

Se você tiver em dúvida sobre o celular intermediário que deseja comprar, vale conferir a nossa lista com os melhores de 2021. Também temos uma seleção com os que se destacam no quesito bateria, para quem faz questão de ter um componente de longa duração. Não deixe de dar uma olhada também na lista de smartphones com melhor custo-benefício.

Abaixo, estão alguns dos principais celulares intermediários da atualidade:

Celular top de linha

As melhores especificações e recursos

Agora, vamos falar sobre o celular top de linha, também conhecido como smartphone premium. Esses modelos reúnem o que há de mais moderno na indústria, são mais sofisticados e oferecem os recursos mais inovadores, além de melhor desempenho. Consequentemente, têm os preços mais caros do mercado.

Leia também: Celular do futuro: conheça as inovações que vão mudar os smartphones

Galaxy S21 é a família de celular top de linha da Samsung (Foto: Divulgação/Samsung)
Galaxy S21 é a família de celular top de linha da Samsung (Foto: Divulgação/Samsung)

Como reconhecer um celular top de linha?

O celular top de linha da atualidade tem, pelo menos, 6 GB de memória RAM, mas é possível encontrar produtos com números bem maiores. Além disso, eles trazem algum dos melhores processadores da geração, como os Snapdragon da série 800, e núcleos com velocidade superior a 2,2 GHz. Espaço na memória interna também não é problema para esses aparelhos, já que a maioria conta com, no mínimo, 128 GB.

Com essas configurações, eles são perfeitos para executar tarefas mais pesadas, incluindo jogos com gráficos elaborados. No quesito desempenho, o celular top de linha não deve apresentar problemas.

Leia mais - Celulares top de linha: veja modelos para comprar em 2021

Um aparelho poderoso não vai deixar de fora tecnologias como leitor de digitais sob o display e NFC. De qualquer forma, é legal buscar outros recursos. Normalmente, eles trazem diferenciais importantes, como desbloqueio facial, proteção contra água, compatibilidade com caneta S Pen ou Internet 5G.

Em relação à tela, o celular top de linha costuma trazer um painel AMOLED ou OLED, que têm maior qualidade em relação ao LCD, por exemplo. Os displays também têm resoluções mais altas, como Quad HD. Além disso, alguns modelos ainda trazem proteção Gorilla Glass contra quedas e arranhões.

iPhone 12 Pro é um celular top de linha da Apple (Foto: Shutterstock)
iPhone 12 Pro é um celular top de linha da Apple (Foto: Shutterstock)

Quando o assunto é fotografia, o celular top de linha traz as melhores tecnologias. Esses aparelhos são projetados com câmeras de sensores modernos, lentes com excelentes aberturas, alta resolução e funções que vão deixar fotos e vídeos com cara de profissionais. Além disso, eles estão entre os melhores smartphones para selfie. Em relação aos vídeos, a gravação costuma ser feita na resolução 4K, mas pode chegar até 8K, nos modelos mais recentes.

Sabendo disso, se você quer alto desempenho para games, qualidade na hora das fotos, possibilidade de realizar muitas tarefas ao mesmo tempo e ainda ter um modelo com design premium, o celular top de linha é a escolha certa.

Modelos de celular top de linha

Normalmente, as fabricantes produzem menos modelos de celular top de linha do que intermediários. Assim, elas conseguem concentrar os melhores recursos nos aparelhos premium. Se você quiser comprar um smartphone nessa categoria, vale conferir nossa lista de melhores telefones em 2021. Aproveite para dar uma olhada também na seleção de aparelhos com melhor câmera e que contam com Internet 5G.

Vale lembrar que todos os iPhones se encaixam na categoria celular top de linha, já que combinam os melhores recursos e têm alto preço. Aliás, até mesmo os aparelhos mais acessíveis da Apple, como iPhone XR e iPhone SE 2, são mais caros do que a média.

Veja abaixo alguns dos melhores celulares top de linha para comprar no Brasil atualmente.

Leia também:

Quer economizar na hora de comprar um celular top de linha? Crie um alerta de preço que nós te avisamos quando ele ficar mais barato!