Zoom Meetings é seguro? Entenda as falhas de segurança e veja alternativas

Aplicativo de videoconferência ganhou popularidade na quarentena, mas teve problemas com brechas de segurança.

Zoom Meetings é seguro? Entenda as falhas de segurança e veja alternativas
Ricardo BergherEditor(a)

Publicado e atualizado 3 min. de leitura.

Com a pandemia do Covid-19, muitas pessoas estão sendo obrigadas a trabalhar de casa, por isso o uso de aplicativos para videoconferências aumentou bastante nas últimas semanas. Entre eles está o Zoom Meeting, aplicativo da startup americana Zoom Video Communications que, para muitos é (ou era) considerado um dos melhores deste segmento, graças às várias funções que ele possui – grande parte delas liberadas de graça.

Disponível para computadores e celulares, o aplicativo viu sua popularidade aumentar muito nas últimas semanas, mas com isso vários problemas envolvendo seus meios de segurança vieram à tona, fazendo com que muitas empresas parem de usá-lo, sendo até banido em alguns lugares.

Nota de esclarecimento

É importante ressaltar que a plataforma de videoconferências Zoom Cloud Meetings não tem nenhuma relação com o Zoom.com.br, serviço comparador de preços e de apoio à compra no Brasil, responsável por este canal de conteúdo.

Leia também: Google Duo: como usar o app para fazer videochamadas pelo celular

Problemas de segurança e privacidade do Zoom Cloud Meeting

Todos os problemas do Zoom Meetings estão ligados à segurança e privacidade de seus usuários. O jornalista Joseph Cox descobriu que o aplicativo compartilhava informações com o Facebook sem a permissão do usuário, independente se este tinha uma conta na rede social ou não. Os dados eram relacionados ao celular que o aplicativo estava sendo usado, como tamanho da tela, operadora, modelo, entre outros.

O compartilhamento indevido foi confirmado pelo CEO da empresa, Eric S. Yuan, que pediu desculpas pelas falhas e se comprometeu a arrumar o problema, alegando que o erro era por conta de uma implementação que foi feita usando um kit de desenvolvimento do Facebook.

App Zoom Cloud Meetings é acusado de vazar dados para o Facebook e também de permitir invasão hacker em computadores. (Imagem: Motortion Films/Shutterstock)
App Zoom Cloud Meetings é acusado de vazar dados para o Facebook e também de permitir invasão hacker em computadores. (Imagem: Motortion Films/Shutterstock)

O aplicativo também foi acusado de ter falhas de segurança que fizeram com que os e-mails de milhares de usuários vazassem, além de permitir a coleta de dados das transmissões para fins de publicidade. Por falar em transmissões, as falhas de segurança fizeram com que várias fossem invadidas por hackers, que chegaram a exibir pornografias durantes essas chamadas.

Contudo, uma das falhas mais graves era que, ao instalar o aplicativo em um computador com macOS, um servidor também era instalado, porém esse não era removido quando o Zoom era desinstalado, por isso sites maliciosos poderiam facilmente invadir esse servidor e ativar a webcam do usuário sem que ele percebesse.

A empresa prometeu corrigir todos os problemas da plataforma em até 90 dias.

Alternativas de aplicativos gratuitos para videoconferências

Se você não quiser utilizar o Zoom Meetings devido aos problemas de segurança, é possível optar por outros serviços com o mesmo propósito. Veja uma lista abaixo.

  • Microsoft Teams

O Teams é um serviço da Microsoft semelhante ao Slack. Ele é uma boa ferramenta de colaboração para usar no trabalho, especialmente porque está gratuito durante a pandemia do novo coronavírus. Suas videoconferências podem ter até 250 pessoas por reunião, e não há limite de tempo. O Microsoft Teams está disponível para Android e iPhone (iOS).

  • Skype

O bom e velho Skype, no final das contas ele nunca nos deixa na mão quando precisamos. Nele você pode fazer chamadas com um grupo de até 10 pessoas, podendo usar recursos extras como o desfoque da tela de fundo ou ativação de legendas durante a chamada.

Assim como outros aplicativos, ele também possui opção para envio de mensagens de texto, compartilhamento de fotos, vídeos, documentos e até mesmo envio de emoticons. O Skype está disponível gratuitamente para Android e iPhones (iOS).

  • Google Duo

Com a pandemia do coronavírus, o Google Duo aumentou gratuitamente o limite de suas chamadas para 12 pessoas, com isso vai ficar mais fácil você fazer videoconferências com amigos ou participar de pequenas reuniões. Ele é um aplicativo bem simples e intuitivo, que pode ser usado para chamadas de voz ou como mensageiro também.

O interessante do Google Duo é que você pode gravar mensagens para enviar para os seus amigos no estilo stories do Instagram, inclusive com vários filtros divertidos. Confira o nosso tutorial de como usar o aplicativo, que está disponível gratuitamente para Android e iPhones (iOS).

  • Google Hangouts Meetings

Outro aplicativo de videoconferências do Google é o Hangouts. A diferença desse aplicativo é que, caso você opte pela versão premium, poderá fazer chamadas com até 250 participantes e 100 mil espectadores por domínio. Assim como os concorrentes, ele também possui chat de texto, permite o compartilhamento de fotos, vídeos e documentos.

Você pode baixá-lo gratuitamente para Android ou iPhone (iOS). É válido destacar que sua versão básica permite chamada de até 10 pessoas.

Se você quer fazer videoconferência em aplicativos pelo computador, mas não possui Webcam, veja o nosso tutorial de como transformar o seu celular em uma webcam remota.

Fontes: Cybercoop, The Intercept, Techcrunch

Leia também: