Como escolher o colchão ideal para cama?

O que levar em consideração quando for comprar um colchão novo? Confira nosso guia de compras!

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 12 min. de leitura.

Compartilhe:

Uma dúvida muito recorrente nos sites e ferramentas de busca online é: como comprar um colchão? Já que passamos um terço de nossas vidas deitados, recuperando as energias para o dia seguinte, o colchão onde dormimos deve ser tão importante quanto um bom café da manhã ou exercício físico. Pensando nisso, montamos um guia de compras bem detalhado com as etapas necessárias para a escolha de um bom colchão!

Apesar da marca ser um fator importante na decisão, assim como a confiança que se tem nela, é necessário que se atente para outros aspectos também. Então nesse guia vamos separar as etapas em 5 características do colchão: tamanho, conforto, densidade, estrutura e diferenciais. Dê um Zoom mais detalhado abaixo:

Tamanho do Colchão

O tamanho do colchão varia de acordo com o perfil e orçamento de quem vai dormir nele. Outro fator limitante é o tipo ideal de cama: sugere-se escolher um colchão 2 cm menor que o tamanho da cama tradicional, o que não vale para a cama box, já que o colchão deve seguir as mesmas medidas para um encaixe perfeito.

É importante lembrar também que a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) determina que a medida do produto pode variar em até 2cm nas medidas de fabricação, e por isso algumas marcas fabricam medidas exclusivas, como a Ortobom, o que proporciona mais conforto e espaço para seus clientes. Vamos listar abaixo os tamanhos mais vendidos no Brasil, seguidos de medidas e público indicado:

Infantil

Colchões infantis devem ser escolhidos de acordo com a idade da criança. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Colchões infantis devem ser escolhidos de acordo com a idade da criança. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Do berço até as camas infantis, os colchões que mais variam em tamanho são os do início da vida. No caso dos berços, o tamanho mínimo costuma ser 0,60 x 1,30 m. No caso de crianças maiores, as medidas podem chegar a 0,70 x 1,50 m, dependendo do tamanho da cama.

Solteiro

Beliches comportam colchões de solteiro. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Beliches comportam colchões de solteiro. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Pensado naqueles que dormem sozinhos, a dimensão é de 1,88 x 0,78 m (Comprimento x Largura), e pode variar em 10 cm, chegando a 0,88 m de largura, dependendo da cama. O tipo ideal de cama para os colchões de solteiro mais finos são as beliches ou camas mais estreitas.

Viúva

As camas de “viúva” exigem colchões de solteiro mais espaçosos. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
As camas de “viúva” exigem colchões de solteiro mais espaçosos. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

A versão intermediária entre o colchão de solteiro e o de casal é popularmente chamada de “viúva”. Esse tipo de colchão é mais estreito, tem 10cm a menos de largura comparado com o de casal, e possibilita mais conforto para quem dorme sozinho e até mesmo para um casal. O tamanho é geralmente de 1,88m x 1,28m.

Casal

Uma cama de casal tradicional comporta até duas pessoas. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Uma cama de casal tradicional comporta até duas pessoas. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Para duas pessoas e espaços mais reduzidos, o colchão de casal é ideal. As dimensões são de 1,88 x 1,38 m (Comprimento x Largura).

Queen Size

Os colchões Queen Size são ótimos para quem quer um espaço a mais. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Os colchões Queen Size são ótimos para quem quer um espaço a mais. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Mais larga e mais comprida que a cama de casal, a Queen Size, traduzida como "tamanho rainha", é perfeita para o casal que gosta de mais espaço ou quem tem criança na família. Ele é ideal para pessoas altas também, com mais de 1,88 m, que não se encaixam nos colchões acima. Suas medidas são 198 x 158 cm (Comprimento x Largura).

King Size

O colchão King Size é ideal para pessoas mais altas. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
O colchão King Size é ideal para pessoas mais altas. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Feito para pessoas altas, largas e famílias numerosas, o tamanho rei é o maior colchão disponível no mercado. Ele é bem espaçoso e pode ser encontrado em 2 tamanhos diferentes: o King Size, com 1,98 x 1,86 m, e o super King Size, com 2,03 x 1,93.

Conforto do Colchão

São 5 tipos de conforto para escolher melhor o seu colchão. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
São 5 tipos de conforto para escolher melhor o seu colchão. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Outra dúvida muito comum é: qual é o colchão mais confortável? Os tipos de conforto variam de acordo com a matéria-prima da qual é feita o colchão, além da estrutura de molas. Abaixo vamos mencionar as diferentes matérias-primas usadas para cada tipo de conforto, e para qual perfil é indicado.

Conforto Extramacio

O colchão extramacio é indicado para pessoas acamadas, mas sob orientação médica. Ele não é indicado para aqueles que têm alguma condição prévia na coluna, já que a falta de rigidez deixa o corpo curvado. Geralmente este tipo de colchão vem com duplas camadas de molas ou camadas de viscoelástico em grandes quantidades, aumentando ainda mais o conforto. Os colchões de viscoelástico têm como finalidade se moldar totalmente ao corpo, não causando pressão contra o peso, mas absorvendo totalmente o corpo da pessoa ao colchão.

Macio

Bem parecidos com os colchões extramacios, os macios também causam a curvatura do corpo e não são indicados para qualquer pessoa. São indicados para solteiros, de preferência crianças e adolescentes, que pesam menos que um adulto. Geralmente o colchão macio perde a sustentação ao longo do tempo, e o rodízio (trocar o colchão de posição) torna-se obrigatório, caso ele comece a causar dores no corpo. Vale lembrar também que as molas mais comuns neste tipo de colchão são as bonnel e ensacadas individualmente. Vamos falar sobre os diferentes tipos de molas mais abaixo, na parte Estrutura do Colchão.

Confortável/Médio

Os colchões confortáveis/médios são indicados para casais ou pessoas altas e/ou com peso mais elevado. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Os colchões confortáveis/médios são indicados para casais ou pessoas altas e/ou com peso mais elevado. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Os colchões confortáveis/médios são uma versão dos colchões macios de molas com viscoelástico em menor quantidade e látex em maior quantidade. Este tipo de estrutura faz com que os colchões tenham uma uniformidade maior quando em contato com o peso do corpo e com que durem por mais tempo. Os colchões de látex integral (100% látex natural) de algumas marcas são confortáveis e de alta qualidade e durabilidade. São recomendados para casais ou adultos altos e/ou largos.

Firme confortável

Os colchões firmes confortáveis são os que mais vendem para casais, por serem mais resistentes e por proporcionarem um conforto equilibrado. Na maioria dos colchões de conforto firme predomina o uso de espuma de poliuretano de alta densidade amparadas pelas molas ensacadas individualmente, como molas LFK e Miracoil, por exemplo. Esse tipo de colchão dura mais devido à certificação do Inmetro que garante a qualidade das espumas utilizadas, somada às molas de boa qualidade. Esses fatores fazem o colchão firme confortável ter uma vida útil maior. Apesar de ter um custo elevado, a qualidade também é superior quando comparado com outros tipos de conforto.

Firme

Colchões firmes são indicados para quem tem problemas na coluna. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Colchões firmes são indicados para quem tem problemas na coluna. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Muitos fisioterapeutas indicam o uso dos colchões firmes para quem tem problemas de escoliose e lombalgia. Esses colchões, feitos de espuma de poliuretano, são os tipos mais vendidos no mercado brasileiro por terem um preço mais em conta e pelo apelo de serem colchões semiortopédicos, que fazem bem para coluna. Sabemos hoje que ter um pouco de conforto é até recomendado para manter nossa coluna saudável. Algumas marcas utilizam colchões de molas no conforto firme, mas acrescentam no pillow top uma caixa de madeira para deixá-lo mais durinho.

Extrafirme

Os colchões extrafirme são feitos com chapa de madeira e/ou isopor (EPS), e dão a sensação de estar dormindo no chão. Este tipo de conforto é para quem já está acostumado à essa dureza, tendo em vista que os alguns estudos revelam que este tipo de conforto não faz a curvatura em pontos importantes do corpo, como quadril e ombros.

Densidade do Colchão

Quando for comprar colchões de espuma, é importante estar atento para a densidade relacionada ao seu peso e altura. A definição de densidade, quando falamos de colchões, é a quantidade em quilos de espuma por metro cúbico. Ou seja, para um colchão de densidade 33, ou D33, foram necessários 33 quilos de matéria-prima para cada metro cúbico. É importante saber escolher a densidade para evitar que uma pessoa de peso superior afunde, deforme o colchão ou comprometa a saúde.

Escolher a densidade não é uma tarefa difícil, e existem calculadoras online que te indicam o colchão ideal com base no seu peso e altura. Toda tabela de biotipo vem com um asterisco referencial de “preferencialmente”, por não ser uma verdade absoluta e não levar em consideração mais de um peso no colchão. Se quiser que seu colchão dure mais, considere levar um colchã com um conforto adequado ao seu corpo e com uma densidade alta. Seguem abaixo os 8 tipos de densidade disponíveis no mercado:

  • Colchões com D18 E D20: recém-nascidos de até 15 quilos.
  • Colchões com D23: pessoas de até 50 quilos e até 1,70 de altura ou pessoas de 51 a 60 quilos entre 1,71 e 1,80 de altura.
  • Colchões com D26: servem para pessoas 51 a 60 quilos de até 1,70 de altura ou pessoas de 61 a 70 quilos entre 1,51 a 1,90 de altura.
  • Colchões com D28: próprios para pessoas de 51 a 60 quilos de até 1,50 de altura, pessoas de 71 a 80 quilos entre 1,61 a 1,90 de altura ou pessoas de 81 a 90 quilos acima de 1,90 de altura.
  • Colchões com D33: para quem tem 71 a 80 quilos entre 1,51 a 1,60 de altura, pessoas de 81 a 90 quilos entre 1,61 a 1,80 de altura, pessoas de 91 a 100 quilos a partir de 1,81 e acima 1,90 de altura ou pessoas de 101 a 120 quilos acima de 1,90 de altura.
  • Colchões com D40: servem para pessoas de 91 a 100 quilos entre 1,61 e 1,80 de altura, pessoas de 101 a 120 quilos entre 1,71 e 1,90 de altura ou pessoas de 121 a 150 quilos acima de 1,90 de altura.
  • Colchões com D45: para pessoas de 101 a 120 quilos entre 1,61 e 1,70 de altura ou pessoas de 121 a 150 quilos entre 1,71 e 1,90 de altura.

Ainda em dúvida sobre como escolher a densidade do colchão? Na Tabela de Biotipo, do Instituto Nacional de Estudos do Repouso (INER), podemos identificar a densidade mais adequada para todas as pessoas:

Leia mais: Como escolher a densidade ideal do colchão da cama?

Estrutura do Colchão

Os colchões são feitos em diferentes estruturas e já listamos acima algumas delas, como a espuma, mola Bonnel, mola ensacada e mola Verticoil. Aqui vamos explicar para quem são indicadas, suas características, diferenciais e o custo.

Espuma

O colchão de espuma é muito popular e o mais barato comparado com outras estruturas. Ele não tem estruturas metálicas ou de madeira, apenas espuma poliuretano. Ele apresenta variação maior de modelos, que atende um público maior com diferenças expressivas. É importante se atentar ao preço, qualidade e densidade. Esta última já foi abordada aqui, principalmente na tabela de biotipo da INER, que indica o modelo ideal baseado no seu peso e tamanho. Ah, ele costuma ser indicado para quem procura mais firmeza na sustentação do corpo, e não maciez.

Molas

Depois da espuma, o colchão de mola é um dos mais buscados. Esse sim é indicado para quem busca maciez; ele ainda possui maior resistência na sustentação de corpos pesados. O colchão de molas possui uma relação diferente com a densidade, e os subtipos se diferenciam pelo peso máximo suportado, conforme listamos abaixo:

  • Molas Ensacadas Pocket
Exemplo de molas ensacadas individualmente/pocket. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Exemplo de molas ensacadas individualmente/pocket. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

As molas ensacadas, ou molas pocket, utilizam uma tecnologia de confecção na qual cada mola age de forma individual. Com isso elas não interferem na região de uma pessoa caso a outra se mova do outro lado. Portanto, elas são ideais para casais ou aquelas pessoas que se movem muito durante o sono.

  • Molas Bonnel ou Prolastic: um dos tipos de colchão de mola mais baratos, os modelos Bonnel são uma estrutura formada por várias molas de aço temperado com carbono em formato de ampulheta, ligadas umas às outras. Apesar de fornecer uma base firme, confortável e durável, eles costumam ser barulhentos, já que a pressão ao se mover faz toda a sua extensão se movimentar. Isso pode ser um problema para quem divide a cama (ou um detalhe irrelevante para aqueles que têm um sono profundo).
  • Mola Nanolastic: a mola nanolastic tem as mesmas características que as molas Bonnel, com a diferença de possuir uma molécula menor de carbono. Dependendo da marca e fabricante, isso pode fazer diferença na diminuição do barulho.
  • Mola Superlastic: assim com a nanolastic, a mola superlastic possui uma estrutura bem parecida com a mola Bonnel, com a diferença no formato do arame, que é em espiral. Esse fator faz com que elas sejam mais firmes e suportem mais peso, até 150 kg. No entanto, as mesmas questões de ruído e movimento estão presentes nesse modelo.
  • Mola Verticoil: também uma variação da mola Bonnel, a mola Verticoil se diferencia por possuir mais molas por metro quadrado, o que reduz o efeito "balança". Lembrando que o barulho ainda permanece.
  • Mola Hot Melt: as molas Hot Melt se diferenciam por acompanhar adesivos termofundíveis (ou termoplásticos) na colagem de espumas e revestimentos de molas, proporcionando mais qualidade, longevidade e menos odor aos produtos. O adesivo é usado em estado líquido e volta a se solidificar com o resfriamento, permitindo uma adesão melhor na molas.

Diferenciais do Colchão

Além de todos os fatores acima que integram diversos modelos de colchão, eles ainda podem vir com diferenciais consideráveis. Vamos citar alguns recursos extras que podem se destacar na hora da escolha, contribuindo para um sono ainda melhor:

Pillow Top, Euro Pillow e Orto Pillow

A camada escura é a camada extra deste colchão, ou seja, o Pillow Top. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
A camada escura é a camada extra deste colchão, ou seja, o Pillow Top. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Pillow top significa “cobertura de travesseiro” e trata-se de uma camada extra sobre o colchão. Geralmente ela é feita de um material diferente do utilizado no corpo do colchão, com uma espuma de maior resiliência. Os diferentes tipos de espuma são: poliuretano, gel, viscoelástica e hiper AMX. Ela se diferencia da Euro Pillow por ser mais fina. Já a Orto Pillow tem conforto mais firme e reforça a sustentação do colchão, ajudando a reduzir os pontos de pressão. Essas camadas oferecem reforço ao colchão e garantem sua durabilidade.

Leia mais: O que é Pillow Top em um colchão?

Ortopédico

Os colchões ortopédicos costumavam ser de madeira, bem rígidos. Porém, hoje, um dos melhores colchões para problema de coluna é o colchão Ortopédico Premium, da Ortobom. Ele é uma evolução tecnológica dos clássicos colchões ortopédicos de madeira, com tecido Ecobambu composto por fibras extraídas do bambu. Isso atribui maior resistência e ajuda a não reter calor. É também um colchão firme e possui uma camada de conforto em espumas, que segue levemente as curvaturas do corpo.

Perfect Breathing ARIA 3D

Perfect Breathing (Aria 3D) é uma nova tecnologia que permite a circulação do ar do colchão de forma contínua, controlando ativamente a umidade e o calor, proporcionando um sono confortável e mais saudável. A melhor marca de colchão com essa tecnologia é a Castor.

Stress Free

O tecido com a tecnologia Stress Free possui fios de aço de carbono que auxiliam na transmissão da carga eletrostática do corpo para a terra, aliviando o stress e consequentemente melhorando o sono.

Alças Laterais, Respiros Laterais

As alças laterais de tecido e respiros laterais fazem com que o colchão tenha mais ventilação, o que evita mau cheiro e mofo.

Sistema No Turn

No turn significa “não vire”, ou seja, não precisa mais fazer aquele rodízio como antigamente para aproveitar o lado do colchão que não estava sendo usado. Esse sistema traz estabilizadores laterais.

Forração Matelassê Bordado

Para quem se importa com a estética do colchão, o bordado matelassê é superindicado. O tecido matelassê acrescenta volume ao bordado, aumentando a sensação de maciez e deixando o acabamento mais bonito.

Tratamento do Tecido: Antiácaro, Antialérgico, Antibactéria, Antifungo, Antimofo

Ideal para as pessoas muito alérgicas. Os tratamentos de tecido já acompanham quase todos os colchões de diferentes marcas e modelos. O tratamento antiácaro, por exemplo, feitos à base de zinco piritiona, substância usada em xampus e cosméticos, deixa os tecidos com tramas bem fechadas, funcionando como uma barreira física e protegendo sua saúde.

Pronto! Agora que você conhece todos os termos, tecnologias e diferenciais existentes no mundo dos colchões, fica mais fácil encontrar o modelo ideal para você!

Leia também: