Mãos segurando controle xbox series x/s em clos

Controle Xbox Series X e S sem fio: um joystick bom em quase tudo

Veja os detalhes sobre o controle Xbox Series X | S, o joystick sem fio da nova geração da Microsoft

Thayna CruzEstagiária

Publicado e atualizado 7 min. de leitura.

Compartilhe:

O controle Xbox Series X | S chegou com inovações interessantes. Além da retrocompatibilidade com o Xbox One, o joystick vem com um D-Pad mais elegante, uma nova forma de tirar print dos jogos e textura que destaca até mesmo os gatilhos.

Se estiver curioso quanto a como avaliamos os controles, é só dar uma olhadinha na nossa lista de critérios. Agora vem comigo que eu vou te contar todos os detalhes sobre o joystick da nova geração da Microsoft!

Prós e Contras

Lista com prós e contras do controle xbox series x/s

Prós

A conectividade realmente é um ponto positivo nesse controle. Ele é compatível com o Xbox Series X, Series S, Xbox One, PCs com Windows 10 e smartphones Android e iOS. Isso já dá uma boa vantagem para o gamer que prefere jogar com joystick. E posso dizer que tudo isso com um desempenho bem satisfatório.

A textura presente na parte traseira do joystick, nos gatilhos e nos analógicos foi uma grata surpresa. Além dos meus dedos não ficarem escorregando, era mais fácil localizar o gatilho durante os jogos de tiro ou quando o ritmo acelerava. Outro ponto bem interessante é que isso dá uma boa sensação ao jogar por horas a fio. É realmente confortável.

Faço parte do time dos brutinhos, então sei o quão importante é que os botões sejam bastante resistentes, já que a tendência é dar pancadas neles quando a ação começa. E, meu amigo, minha amiga… Eles sobreviveram. Mas vou falar mais sobre isso no tópico Design e Construção.

Duas mãos segurando o controle do Xbox Series X/S
Um controle resistente (Foto: Thayna Cruz)

Apesar de só terem duas cores disponíveis no lançamento, branco e preto, a Microsoft recentemente aumentou a variedade de tons do produto. Atualmente, o controle pode ser encontrado nas cores citadas acima e mais três variações: azul, vermelho e verde. O que já é bastante comparado às três opções da concorrência.

Contras

É importante destacar que grande problema desse controle com certeza é a quantidade de pilhas gastas em pouco tempo. Apesar da Microsoft prometer cerca de 40h de autonomia, eu conseguia jogar por um pouco mais da metade disso. Antes de comprar o controle, preste bastante atenção na dica que eu darei lá embaixo, no tópico sobre autonomia.

Outro ponto que vale destacar é que, até mesmo por causa das pilhas, o controle acaba sendo um pouco pesado. Comparei com o Dualshock 4, o controle do PlayStation 4 e realmente senti uma diferença significativa, já que ele é mais leve. Pode ser que você se acostume com isso por um tempo, mas foi um fator que chamou bastante a minha atenção.

Design e construção do controle Xbox Series X | S

O design do controle em si não foge muito do padrão dos controles antigos da Microsoft. Ele é consideravelmente grande e bem resistente - pode esmurrar na santa paz - e conta com 16, um a mais que a versão anterior. Além disso, ele vem nas cores branca (Robot White), que acompanha o Xbox Series S, e preta (Carbon Black), que acompanha o Xbox Series X.

Algo que também me chamou muito a atenção foi a textura presente em toda a parte traseira, nos gatilhos e nos analógicos, o que fez que a minha mão não escorregasse e deu uma ótima sensação durante a jogatina.

Foto em close do controle xbox series x/s mostrando a textura na parte de baixo
Essa textura fez a diferença no controle Xbox Series X | S (Foto: Mosaico)

Falando em botões, preciso destacar duas coisas: a primeira é o novo D-Pad, aquele botão que fica logo embaixo do analógico. A Microsoft resolveu adotar de vez o design de disco do Xbox Ellite Controller, o que visualmente é algo muito positivo, já que ele é bem mais bonito que o antigo, no formato de cruz. O problema pode ficar por conta do barulho. Assim como o restante dos botões, ele pode ser bem barulhento - mas há quem gosta.

Foto em close do controle xbox series x/s mostrando d-pad
Uma pequena evolução no design (Foto: Thayna Cruz)

O segundo ponto a ser destacado é a adição de um novo botão, o Share. Ele fica bem no meio do controle e serve para você fazer capturas de tela. Basta apertar e pronto, aquela jogada perfeita vai ser registrada em print ou vídeo e ficará salva automaticamente na sua biblioteca. Essa realmente foi uma boa sacada da Microsoft.

Por último, é importante destacar que você pode encontrar os controles também nas cores azul, vermelho e Volt, um verde limão que dá um aspecto mais moderno ao joystick, lançadas recentemente.

Opções de cores do controle xbox series x/s: verde, azul, preto, branco e vermelho
Os controles vêm em cores bem vivas (Foto: Divulgação)

Desempenho

O Controle Xbox Series X | S funcionou muito bem, sem quaisquer problemas durante os testes. O joystick é bem sensível ao toque do jogador, mas não de um jeito negativo, ele responde bem aos toques nos botões - que também são grandes, vale destacar.

Não tive problemas com a conectividade, como no caso de precisar parear de novo durante a jogatina em qualquer dispositivo. Como já disse, os botões são bem resistentes e a aderência da textura pode ser considerada um plus no quesito conforto, dos dedos não escorregarem e de reconhecer o gatilho rapidamente.

Uma coisa que também devo destacar é a vibração. Ela acaba se adaptando automaticamente ao game. Por exemplo, ao jogar Fortnite, como não era necessário, o recurso foi bem discreto, achei realmente que esse fosse um ponto negativo. Porém, ao jogar The Medium, um game com alguns jump scares - aqueles famosos sustos que vêm quando você menos espera, eu me assustava mais ao sentir a vibração forte do controle do que pelo barulho em si.

Conectividade

O controle Xbox Series X | S dá um show no quesito conectividade. Ele conta com duas portas na parte de baixo, uma P2 para fones de ouvido com ou sem microfone e outra de expansão para conectar acessórios diversos, como, por exemplo, o headset estéreo do Xbox One.

As conexões na parte de baixo do controle Xbox Series X | S (Foto: Mosaico)
As conexões na parte de baixo do controle Xbox Series X | S (Foto: Mosaico)

Além disso,o joystick também é compatível com o Xbox Series X, Xbox Series S, PCs com Windows 10 e smartphones Android e iOS via Bluetooth. Basta pressionar o botão redondo na parte superior e parear com o dispositivo desejado.

Eu nem preciso falar que no console ele não apresenta nenhum problema. Porém, o principal ponto aqui são os smartphones e o PC. Consegui fazer testes no iPhone e no Windows e não tive nenhum problema durante a jogatina. Até a conexão inicial foi super simples de fazer, o processo é bem intuitivo, na verdade. Vale lembrar que no caso dos smartphones, nem todos os jogos são compatíveis com o uso do joystick.

Controle xbox series x/s em frente a notebook
Para quem gosta, a experiência de jogar no PC usando joystick não decepciona (Foto: Thayna Cruz)

Outra coisa bem bacana é que ele não é compatível apenas com os Xbox Series, mas também tem retrocompatibilidade com Xbox One - e vice-versa. Ou seja, se você quiser jogar com um amigo que tem uma versão da geração passada, é só parear e pronto!

Autonomia de bateria

A Microsoft promete cerca de 40h de uso de pilhas. Só que, nos nossos testes, somando tudo, foram um pouco mais de 20h para cada dupla. Além de durar um pouco mais da metade do prometido, em um mês, gastei cerca de 12 pilhas, o que pode pesar bastante no bolso. E esse é o principal fator para a nota ter sido um apenas um pouco acima da média, já que não é justo você gastar uma grana com um console caro e ainda ter esse custo com as pilhas.

Parte de trás do controle xbox series x/s com compartimento de pilhas aberto
O que mais me tirou do sério durante os testes foi a parte da autonomia (Foto: Mosaico)

A sugestão aqui é: compre pilhas recarregáveis ou baterias para o controle Xbox Series X | S. Caso você por acaso ainda tenha alguma bateria do controle do Xbox One, também pode reaproveitar, já que ele encaixa perfeitamente.

No caso de perrengues, se você acabar sem pilhas e baterias, também é possível usar o joystick com fio, conectando o cabo USB-C na entrada que fica na parte de cima, perto dos botões LB e RB.

Veja também opções de ofertas de pilhas recarregáveis!

Custo-benefício

O controle em si realmente tem um desempenho satisfatório, com bons recursos uma boa pegada e vai te garantir uma jogatina sem maiores problemas. Até o fechamento deste review, o joystick estava no preço de R$ 399,99. Um valor baixo se comparar ao preço da concorrência.

Eu bati nessa tecla diversas vezes e vou repetir aqui: as pilhas. O controle teria um excelente custo-benefício se não fosse por esse fator que adiciona mais uma coisa com a qual você precisa se preocupar, a não ser que já tenha pilhas recarregáveis ou bateria em casa. Se esse for o seu caso, o joystick vale bastante a pena.

Ficha técnica

Conclusão

O controle Xbox Series X | S realmente é muito bom, sendo bastante versátil, com uma boa pegada e bastante resistente até aos mais brutos. Jogar com ele foi uma experiência muito boa e eu confesso que vou demorar a me readaptar ao analógico da concorrência.

Porém, o quesito das pilhas realmente fez muita diferença na nota final - afinal, DOZE pilhas pesam no orçamento. O fato das baterias serem um custo a mais, considerando que o controle em si não é barato não é lá muito justo com o usuário.