Imagem do jogo Death Stranding. O personagem Sam andando ao ar livre com mochila nas costas e uma nave e montanhas ao fundo

Death Stranding: tudo sobre o game e dicas para mandar bem

Saiba sobre o que se trata Death Stranding, aprenda dicas de sobrevivência e veja produtos para melhorar a experiência

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 11 min. de leitura.

Compartilhe:

Death Stranding já deu muito que falar. Tudo começou com o anúncio de que o notável Hideo Kojima estava trabalhando em um novo jogo de maneira independente. A curiosidade só aumentou desde então, dos primeiros trailers confusos até o lançamento. Até hoje, muitas pessoas ainda querem saber sobre o que, afinal, se trata esse jogo tão inovador?

Um jogo de ação em terceira pessoa de mundo aberto com cenário pós-apocalíptico nos Estados Unidos e gráficos realistas. Essa descrição pode parecer valer para muitos jogos por aí. Mas Death Stranding é um jogo capaz de superar expectativas e de alterar a nossa concepção de como um videogame deve ser.

Mas o que é o jogo Death Stranding e como faço para jogar? Se você tem curiosidade a respeito desse jogo, então está no lugar certo. A seguir você confere tudo que precisa para entender e jogar Death Stranding, como:

  • o que é o jogo e porque ele ficou famoso;
  • sobre o que se trata Death Stranding: atores e história;
  • o que você precisa para jogar Death Stranding: preço e requisitos;
  • dicas para jogar bem desde o começo;
  • produtos para melhorar a experiência única do jogo.

O que é Death Stranding e por que ele é tão falado?

Rosto do personagem Sam de Death Stranding ao ar livre, com óculos escuros refletindo a paisagem
O jogo impressiona com elenco de peso, gráficos de tirar fôlego e mecânicas inovadoras (Foto: Divulgação/Kojima Productions)

O jogo Death Stranding foi criado por Hideo Kojima com a sua desenvolvedora independente, a Kojima Productions. Kojima é um desenvolvedor de jogos renomado, responsável principalmente pela criação da série Metal Gear. Por causa disso, a mera existência de um jogo novo do Kojima já foi o bastante para atrair curiosos, fãs de Metal Gear ou não.

Após três anos de espera entre o primeiro trailer e o lançamento, o jogo enfim saiu em 2019. O jogo é denominado oficialmente como do gênero de ação. No entanto, a forma como essa ação acontece é bastante peculiar. Por um lado, ela não é tão direta, com confrontos a todo momento. Mas, por outro, também não é um jogo de furtividade na qual fugir é o principal objetivo.

O próprio Kojima afirmou que Death Stranding é parte de um gênero original, caracterizado principalmente pelos seus elementos sociais únicos na jogabilidade. Além da importância da relação entre os personagens, a interação entre os jogadores têm um papel na história.

O jogo tem funções online, mas não é diretamente multiplayer. Jogadores podem cooperar com seus feitos no universo do jogo, mas cada um em sua jornada, sem se encontrarem cara a cara.

Qual a história do jogo?

Personagem Sam, de Death Stranding, de costas com mochila nas costas em direção a um caminhão.
Death Stranding é sobre um entregador de cargas em um mundo pós-apocalíptico (Foto: Divulgação/Kojima Productions)

O jogo se passa nos Estados Unidos após um evento apocalíptico chamado de “Death Stranding”. Esse acontecimento causou destruição em massa e despertou criaturas invisíveis chamadas de EP, em português, ou BT, em inglês. Com uma população reduzida, poucas estruturas e um ambiente perigoso, a solução para os que restaram é tentar se manter e reconstruir a sociedade.

Parte desse objetivo implica em reconectar as pessoas e, consequentemente, em levar suprimentos e itens diversos para todos os lugares. Essa é a principal tarefa do jogador, responsável por controlar o entregador de mercadorias Sam Bridges. Como parte de seu trabalho, Sam recebe pedidos bem variados, em termos de importância e de cuidados necessários, para entregar em inúmeros cantos dentro do mundo aberto.

As entregas são feitas a princípio a pé e com uma mochila nas costas. Conforme faz mais tarefas, Sam pode conseguir melhorias, incluindo veículos. No caminho, Sam não apenas precisa lidar com as ameças dos EPs, mas também de terroristas e ladrões de cargas. Detalhes da história e do mundo de Death Stranding são revelados conforme o jogador completa pedidos e conhece os demais personagens.

Death Stranding: elenco e personagens

Sam, de Death Stranding, verificando seus equipamentos em uma sala tecnológica
O ator Normal Reedus faz o protagonista do jogo (Foto: Divulgação/Kojima Productions)

Um ponto de atenção do jogo é o elenco de Death Stranding. Atores famosos não apenas emprestam suas vozes como dão vida aos personagens através da captura de movimentos. Se você não faz questão de ouvir as vozes originais, a boa notícia é que Death Stranding tem uma ótima dublagem em português. Confira abaixo alguns dos personagens mais importantes para a história e seus respectivos atores.

  • Sam Bridges: o protagonista é interpretado por Norman Reedus.
  • Clifford Unger: Mads Mikkelsen faz o principal antagonista do jogo, mais conhecido como Cliff.
  • Fragile: a executiva da Fragile Express que trabalha com Sam no começo do jogo é interpretada pela Léa Seydoux.
  • Deadman: o diretor Guillermo del Toro emprestou seu rosto e movimentos para Deadman, um médico da Bridges, uma organização criada para reconectar o país. A voz do personagem fica a cargo de Jesse Corti.
  • Bridget Strand: a mãe adotiva de Sam e presidente da UCA (nome dos EUA após a catástrofe) é interpretada por duas pessoas. Lindsay Wagner deu a aparência e a voz da Bridget mais velha. Já Emily O'Brien fez a voz da Bridget mais nova.
  • Amelie Strand: a filha de Bridget e irmã de Sam é interpretada também pela Lindsay Wagner, com Emily O’Brien como a sua voz.
  • Die-Hardman: o assistente pessoal da Bridget e diretor da Bridges é feito por Tommie Earl Jenkins.
  • Mama: a cientista da Bridges é interpretada pela Margaret Qualley. A atriz também interpreta Lockne, irmã gêmea da Mama.
  • Heartman: um pesquisador da Bridges. O diretor Nicolas Winding Refn emprestou seu rosto para Heartman, enquanto a dublagem foi feita por Darren Jacobs.
  • Higgs Monaghan: o líder do Homo Demens é interpretado por Troy Baker.

Em que plataformas o jogo está disponível?

Personagem Sam, de Death Stranding, de costas junto a uma moto enquanto observa de longe uma cidade em construção
Death Stranding é um jogo com gráficos exigentes que não funcionam em qualquer máquina (Foto: Divulgação/Kojima Productions)

O jogo Death Stranding saiu primeiro no PlayStation 4 pela Sony Interactive Entertainment em 2019. No ano seguinte ele foi lançado para computadores Windows pela 505 Games. No computador, ele pode ser adquirido pela Steam ou pela Epic Games. Para completar, em 2021 foi anunciado que a versão Death Stranding Director's Cut sairá para PlayStation 5.

Quanto custa o jogo?

Se interessou em comprar Death Stranding? Preço dele pode ser bem salgado, dependendo de onde você procure. Como ainda é um jogo recente e de alto investimento, ele não é barato. A versão digital para PC, tanto na Steam quanto na Epic Games, tem preço padrão de R$ 239,00. Além do jogo, você ainda ganha o livro de artes digital e outros itens dentro do jogo.

Para jogar no PS4, a loja virtual da PlayStation vende Death Stranding Digital Deluxe Edition, com itens especiais no jogo, pelo preço base de R$ 249,50. Mas, como a versão do PS4 é a mais “antiga”, você pode encontrar a versão física, sem os itens extras, mais em conta dependendo das promoções das lojas. Neste caso, ele pode sair até por menos de R$ 100,00.

A versão Director's Cut do PS5 pode ser comprada na loja virtual pelo mesmo preço de R$ 249,50. Para os colecionadores, ainda tem a versão Death Stranding Director's Cut Digital Deluxe Edition para o PS5, com novo livro de arte e trilha sonora digitais e itens no jogo como cores de luvas, trajes e cápsula de BB. Essa versão custa R$ 299,90.

Meu computador roda Death Stranding? Requisitos mínimos e recomendados para o PC

Se você for comprar o jogo Death Stranding para o computador, então fique atento para os requisitos. Ele é um jogo bem pesado e que exige muito da máquina e não é todo computador que vai dar conta. Você vai precisar de, pelo menos, um computador gamer de nível intermediário para rodar o jogo no mínimo. Confira os requisitos completos abaixo.

Death Stranding: Requisitos mínimos

  • Sistema operacional: Windows 10
  • Processador: Intel Core i5-3470, AMD Ryzen 3 1200 ou equivalente
  • Memória RAM: 8GB
  • Placa de vídeo: GeForce GTX 1050 3 GB, AMD Radeon RX 560 4 GB ou equivalente
  • Versão do DirectX: 12
  • Espaço disponível: 80 GB
  • Placa de som: compatível com DirectX

Death Stranding: Requisitos recomendados

  • Sistema operacional: Windows 10
  • Processador: Intel Core i7-3770, AMD Ryzen 5 1600 ou equivalente
  • Memória RAM: 8 GB
  • Placa de vídeo: GeForce GTX 1060 6 GB, AMD Radeon RX 590 ou equivalente
  • Versão do DirectX: 12
  • Espaço disponível: 80 GB
  • Placa de som: compatível com DirectX

Como jogar Death Stranding?

Cena do jogo Death Stranding com personagem Sam enfrentando quatro bandidos
A ação é uma parte de Death Stranding, mas o jogo vai muito além disso (Foto: Divulgação/Kojima Productions)

Death Stranding tem uma jogabilidade bem inusitada que pode causar um estranhamento para muitos jogadores. No lugar de movimentos rápidos e adrenalina a todo o momento, a narrativa é complexa e pode ser lenta às vezes. Esse ritmo devagar faz o jogo demorar a engrenar e pode entediar alguns jogadores que não se acostumem com o estilo.

O jogo tem ação no combate contra terroristas, saqueadores e EP, e o jogador pode lidar com elas como quiser. Vale usar armas pesadas, fugir ou só evitar seguindo outro caminho. Além disso, é um jogo tanto de simulação quanto de ação. Você precisa prestar atenção nas necessidades de Sam e no estado do bebê que ele carrega. Descansar, ir ao banheiro e ninar o bebê fazem parte do gameplay.

Death Stranding não tem um protagonista forte ou com poderes especiais. Sam é um homem comum, e isso se reflete nas capacidades dele no jogo. Nada de corridas aceleradas ou saltos atléticos. Sam anda, corre e pula como a maioria das pessoas no mundo real. Ele também se desequilibra e cai se não prestar atenção por onde anda.

O terreno irregular não é só uma decisão visual do jogo. Sam tropeça em caminhos tortuosos, e é preciso ir com cautela para evitar cair ou danificar a carga. Cargas mais delicadas demandam cuidado redobrado. O peso e como você carrega também influenciam.

A recepção dos jogadores e as ferramentas sociais do jogo

Cena de Death Stranding, com o Sam e a Fragile próximos um do outro e em uma sala
As relações entre as pessoas, sejam NPCs, sejam jogadores reais, são pilares do jogo (Foto: Divulgação/Kojima Productions)

Por causa do complexo sistema de entrega e de missões que podem levar mais de uma hora, Death Stranding gerou piadas entre os brasileiros, sendo chamado de “simulador de correios”. Mas esse tipo de brincadeira costuma vir mais de um lado de carinho pelo jogo do que como forma de menosprezá-lo.

De fato, Death Stranding não é para todos e divide opiniões. Não tem um meio termo. Uns acham a jogabilidade lenta, confusa e monótona. Outros acham que é um jogo inovador, gostam de uma narrativa mais abstrata e cinematográfica e passam horas realizando missões, melhorando os caminhos e colecionando níveis e “likes” dos outros jogadores.

É nesse ponto que entra a função online do jogo. Para agilizar entregas futuras, o jogador pode construir estruturas como estradas e pontes. Um jogador pode usar construções de outros jogadores e também compartilhar as suas melhorias.

Os likes determinam seu nível de portador e podem ser conquistados de duas maneiras. A primeira é ao finalizar uma entrega – quanto mais inteiro e mais rápido melhor. A segunda é ao ganhar de outros jogadores como agradecimento pela ajuda. Uma ferramenta singular que anda lado a lado com a narrativa do jogo de humanos trabalhando em equipe para reerguer a sociedade.

Dicas para jogar bem

Cena do jogo Death Stranding, com o personagem Sam dirigindo uma moto em alta velocidade em uma estrada asfaltada
Estradas facilitam a entrega de cargas em Death Stranding (Foto: Divulgação/Kojima Productions)

Leve o tempo que precisar

Death Stranding não é um jogo para os apressados. Mesmo se você se importar apenas com a história principal e quiser terminar logo, não adianta correr. Literalmente. Correr com uma carga em um terreno desnivelado é pedir para cair, derrubar a carga e jogar trabalho fora. Por isso, leve o seu tempo. Essa dica vale principalmente para o começo do jogo, até que se acostume com os controles e com os movimentos de Sam.

Conheça o caminho

Traçar uma reta do ponto de partida até a chegada nem sempre é o melhor caminho. O trajeto esconde armadilhas como montanhas, pedregulhos, rios e buracos. Nas primeiras entregas não tem jeito, é tentativa e erro e muito tempo estudando o mapa. Mas use os marcadores no mapa para sinalizar os melhores e piores caminhos para facilitar as suas próximas entregas.

Não exagere na carga

É difícil superar o costume de carregar o mundo na sua mochila como em acontece em outros jogos. Death Stranding se aproxima mais à realidade ao limitar o que cabe na bolsa e nas costas de Sam. Muito peso atrapalha a velocidade e o equilíbrio do personagem. Então, enquanto não consegue veículos para ajudar na rotina, leve apenas o que precisa para fazer o caminho e entregar a carga. Às vezes, itens como cordas e escadas podem ser mais úteis do que armas, por exemplo.

Não tenha medo de pedir ajuda

Death Stranding é para ser um jogo colaborativo. Se você quer construir uma ponte em um lugar que passa toda hora, mas não tem recursos para isso, peça ajuda. Lembre-se que o jogo é singleplayer, mas você nunca está sozinho e a comunidade do jogo adora ajudar (em troca de likes, é claro). Da mesma forma, quando puder auxilie outros e dê likes para quem ajudou você.

Desapegue de objetos e veículos

A bolsa está muito cheia ou o veículo não é adequado para uma parte do trajeto? Deixe-os para trás. Largar objetos ou veículos significa que eles vão sumir do seu jogo depois de uma certa distância, mas nem sempre isso é ruim. O que você larga vai parar no mundo de outros jogadores, mas você também encontrará objetos que outros abandonaram no seu caminho. Uma troca justa, na maioria dos casos. Só fique atento para não abandonar itens importantes para a jornada.

Não entre em combate despreparado

Se você quiser que Death Stranding seja um jogo de ação pura, não faltam ameaças para enfrentar. Mas não dá para ser imprudente e se jogar em qualquer combate. Avalie primeiro se tem as armas certas e se vale a pena arriscar a sua carga. Às vezes, é melhor dar a volta ou fugir do que seguir em direção ao perigo despreparado. E, principalmente: não entre em pânico quando ver um EP. Simplesmente andar devagar e prender a respiração pode ser o bastante para evitá-los.

Cuide do Sam

Como um bom trabalhador, Sam tem necessidades e se cansa depois de correr ou andar por muito tempo. Quando possível deixe-o descansar nas cidades ou em um lugar seguro no caminho. Você pode aproveitar esse momento para ler mensagens ou só apreciar o visual do jogo. O Sam ainda precisa ir ao banheiro e suas botas se desgastam e precisam ser trocadas para que ele não se machuque.

Faça um upgrade no seu setup

A última dica é para melhorar a sua experiência como um todo. Death Stranding é um jogo cinematográfico no visual e na narrativa. Ele é melhor aproveitado com periféricos de qualidade. Veja nossas sugestões de produtos para montar seu quarto gamer e otimizar o seu gameplay de Death Stranding.

  • Use uma boa cadeira gamer barata e confortável para aguentar as sessões prolongadas de jogatina enquanto completa as missões mais longas.
  • Se for jogar no computador, não esqueça de um mouse gamer barato e bacana para não errar nos movimentos furtivos.

Tudo sobre outros jogos incríveis

Gostou de saber mais sobre Death Stranding? No site nós temos guias completos de vários jogos para você conhecer e escolher seu próximo desafio. Aprenda mais sobre outros jogos, como: