“O mais antigo e forte sentimento da humanidade é o medo, e o mais antigo e forte tipo de medo é o medo do desconhecido.” - H. P. Lovecraft

Howard Phillips Lovecraft é um dos grandes nomes que figura no hall da fama da literatura de horror. E não é por menos: já na década de 20 o autor revolucionou o gênero, misturando terror e ficção científica e dando origem ao subgênero chamado Horror Cósmico.

Conhecendo o autor

H. P. Lovecraft

No interior dos Estados Unidos, um garoto de saúde frágil passa a infância com uma criação aristocrática e cercado por livros da imensa biblioteca de seu avô. Criado por sua mãe e suas tias, Lovecraft teve um começo de vida abastado, mas isso não durou para sempre.

Seu avô perdeu grande parte da fortuna em um investimento errado, o que fez com que a família precisasse dar seus pulos para se sustentar. Em 1917, Lovecraft publicou seu primeiro conto em uma revista de prestígio, a Weird Tales. Nessa época, ele trabalhava como ghostwriter, escrevia em nome de outras pessoas ou pseudônimos. Era uma forma de ganhar dinheiro sem se expor.

Com todo esse talento para criar mundos fantásticos e monstros de nomes impronunciáveis por seres humanos, era de se esperar que Lovecraft tivesse uma vida de reconhecimento e glamour. Mas não foi isso que aconteceu: ele morreu em 1937, com a pobreza batendo na porta e conhecido em apenas alguns círculos sociais dos leitores de revistas pulp.

Em 1939, amigos de Lovecraft, querendo preservar o legado do autor, fundaram a editora Arkhan. Assim, seus escritos foram espalhados pelo mundo e seu talento finalmente foi reconhecido. O universo criado por Lovecraft foi expandido e influenciou muito do que conhecemos hoje na cultura pop.

Se você ainda não conhece esse gênio do horror, não se preocupe! Preparamos uma lista com seus escritos mais importantes, confira:

Para começar a ler Lovecraft: O Medo à Espreita

Uma ótima forma de começar a ler Lovecraft, para entender como funciona sua escrita e se acostumar com os finais em aberto, característicos do autor. Em O Medo à Espreita, temos uma história clássica de horror, que acompanha a trajetória de um homem que investiga desaparecimentos em uma cidade, atribuídos a um demônio ou criatura da noite.

Nesta edição, também temos outros contos, que introduzem a mitologia de Lovecraft e nos prepara para leituras mais complexas do autor. Vamos nos acostumando com a escrita mais arcaica que ele costumava utilizar.

Título original The Lurking Fear
Editora L&PM
Número de páginas 256

Habitante da Escuridão e Outros Contos e o medo do desconhecido

A escuridão é um ponto forte nos livros de Lovecraft. É nela que se abrigam monstros inimagináveis e é ela que é capaz de esconder nosso mais profundo medo: o medo do desconhecido!

Neste volume, além do conto Habitante da Escuridão, temos também Um Sussurro nas Trevas, A Coisa na Soleira da Porta, A Sombra Projetada do Tempo, todos se tratando do desconhecido que fica ali à espreita para nos aterrorizar.

Título original The Whisperer in Darkness
Tradução Alexandre Boide
Editora L&PM 
Número de páginas 272

Uma ameaça invisível em A Cor que Caiu do Céu

Nesse conto, H.P. Lovecraft eleva à décima potência o medo do desconhecido. A história contada é sobre algo que caiu do espaço e, gradativamente, foi matando uma família que vivia nas redondezas. Algo que ninguém consegue determinar de onde veio nem o que é.

Lovecraft consegue construir um clima de absoluto terror, sem mostrar nada! A ameaça é invisível, mas o desespero chega a ser palpável. É um conto essencial para os amantes de terror.

Título original The Colour Out of Space
Tradução Celso Mauro Paciornik
Editora Hedra
Número de páginas 104
Primeira publicação 1927

Os pesadelos de Lovecraft em A Procura de Kadath

Outro ponto forte na obra de Lovecraft é o mundo dos sonhos que, junto dos mitos de Cthulhu, forma o pilar do horror cósmico. Para o autor, os sonhos são, na realidade, outra dimensão que podemos acessar quando dormimos.

Em A Procura de Kadath, Lovecraft explora bastante essa dimensão, usando como base seus próprios pesadelos. É nesse livro que temos a magnitude de detalhes em um universo totalmente novo que o autor consegue construir.

Título original The Dream-Quest of Unknown Kadath
Tradução Celso M. Paciornik 
Editora Iluminuras 
Número de páginas 224
Primeira publicação 1943

Para quem curte ficção científica: Nas Montanhas da Loucura

Em 1931, H. P. Lovecraft enviou Nas Montanhas da Loucura para a Weird Tales, revista em que costumava publicar, mas o conto foi rejeitado por ser muito longo e muito científico. Acabou sendo publicado em uma revista de ficção científica e se tornou um de seus escritos mais importantes.

Uma expedição está explorando a Antártida, quando descobre uma cidade com construções bizarras e claramente não humanas. O líder dessa expedição conta tudo o que viu para tentar impedir que um novo grupo de exploradores vá ao continente.

Se você está começando agora no mundo lovecraftiano, sugerimos que leia outros livros antes de partir para esse. Ele tem muitas referências e resume bem os Mitos de Cthulhu, então é bom que você já saiba o mínimo.

Título original At the Mountains of Madness
Editora L&PM 
Número de páginas 272
Primeira publicação 1936

O Chamado de Cthulhu: o conto mais famoso do autor

Conto mais clássico e mais conhecido de Lovecraft, fala sobre o surgimento do mito de Cthulhu, personagem muito utilizado na obra do autor (e inspiração para outros autores também). No livro, somos apresentados a três relatos que envolvem aparições misteriosas relacionadas ao Cthulhu.

Lovecraft consegue instigar a nossa imaginação ao descrever com certa imprecisão o principal monstro de sua mitologia. Uma criatura tão horrível, que um mero olhar sobre ela pode nos levar à loucura. A genialidade em criar um clima de terror é tamanha que transformou O Chamado de Cthulhu em uma das obras mais aclamadas do gênero.

Título original The Call of Cthulhu
Editora Hedra
Número de páginas 160
Primeira publicação 1928

Leia também: