Zoom indica em Livros

Livros de Romance: conheça os 8 melhores títulos publicados em 2018

Confira os melhores livros de romance lançados em 2018.

Livros
por Luiza Ramalho - Especialista em Livros e Música.

O ano de 2019 está voando e muita gente ainda está em busca de livros que fizeram muito sucesso nos últimos meses. Uma boa saída é dar uma olhada nos lançamentos do ano passado para não ficar atrás das novidades do mundo literário e se manter sintonizado também com o que está sendo lançado neste ano.

Se você está em busca de livros de romance que foram destaque no ano passado, dá uma olhada nessa lista que fizemos dos melhores livros de romance - nacionais e estrangeiros - publicados em 2018. Dê um Zoom!

Ah, mas se você quiser dar uma olhada nos melhores livros de romance já publicados é só clicar aqui!

Reinaldo MoraesO escritor Reinaldo Moraes lançou em 2018 seu novo romance Maior Que o Mundo (Renato Parada - Divulgação)

Maior Que o Mundo mergulha na vida noturna de São Paulo e no universo criativo de um escritor boêmio

Feito a partir de uma ideia de um roteiro cinematográfico, Maior Que o Mundo trata de temas familiares ao autor: a rua, a vida noturna paulistana, prostituição, bebidas, drogas e literatura. É nesse universo profano - já explorado com sucesso por Moraes no seu livro mais célebre, Pornopopeia - que acompanhamos a saga do escritor Cássio Adalberto, de apelido Kabeto, em busca de uma inspiração para o seu próximo livro.

“Em seu estilo pop, Reinaldo reúne a (baixa e alta) pornografia e um humor irresistível com a cultura  e sofisticação literária, que levam a gargalhadas, a vastas emoções e a reflexões sobre o melhor e o pior dos brasileiros”. Assim definiu o jornalista Nelson Motta o novo romance - primeiro de uma trilogia, segundo o autor - do pornográfico e hilário Reinaldo Moraes. O roteiro que deu origem ao livro foi transformado em filme pelo diretor Roberto Marquez, que tem Luana Piovani, Eriberto Leão e Maria Flor no elenco.

Título original Maior Que o Mundo
Autor Reinaldo Moraes
Editora Alfaguara
Número de páginas 456
Idioma Português

O Pai da Menina Morta: uma viagem pelos estágios do luto de um pai

Esse é o primeiro romance do escritor e editor Tiago Ferro. Gestado a partir da própria experiência ao perder a filha em 2016, O Pai da Menina Morta narra, a partir de uma estrutura fragmentada e não linear, as experiências e reflexos dolorosos da morte de uma menina de oito anos na vida do pai.

Comovente e arrebatador, o romance é um ensaio sobre o luto, a partir do qual Ferro explora as várias camadas emocionais e sociais da vivência de uma família devastada por uma tragédia inesperada e devastadora. Temas como autoimagem, humor, memória, confissão e sexualidade são tratados de forma irônica e tocante pelo autor, considerado um dos grandes talentos da nova literatura nacional.

Título original O Pai da Menina Morta
Autor Tiago Ferro
Editora Todavia
Número de páginas 176
Idioma Português

Dora Sem Véu é o retorno de Ronaldo Correia de Brito, vencedor do prêmio São Paulo de Literatura em 2009, ao romance

Ambientado no agreste, o escritor cearense retorna, em seu terceiro romance, ao ambiente de seus primeiros contos no início dos anos 2000. Com contornos formais que remetem à tragédia clássica, Dora Sem Véu nos leva a acompanhar a personagem Francisca - uma mulher de meia-idade, casada e sem filhos - a uma romaria pelo sertão até Juazeiro do Norte a procura de Dora, sua avó que nunca conheceu e que sequer sabe se está viva.

A viagem serve de metáfora para o autor explorar a história do nosso país e o seu retrato atual, sob a perspectiva da pobreza, da violência e do constante conflito entre ricos e pobres. Tudo isso sem que a obra seja um mero panfleto social: a qualidade literária é flagrante e remete aos clássicos russos como Dostoiévski, Tchekhóv e Gógol ao tratar da tragédia humana e de uma sociedade dividida entre dominadores e dominados.

Título original Dora Sem Véu
Autor Ronaldo Correia de Brito 
Editora Alfaguara 
Número de páginas 248 
Idioma Português

Tupinilândia é uma aventura literária que une o Brasil atual com o da redemocratização dos anos 80

No início da década de 1980 os brasileiros viviam o auge do processo que culminaria no redemocratização do País e no fim da ditadura militar. E um rico industrial decide construir sob sigilo um parque de diversões que celebraria o nacionalismo e os símbolos nacionais, batizado de Tupinilândia. No entanto, o projeto é interrompido quando um grupo de militares invade o local e faz funcionários e visitantes de reféns.

O fato começa a ser investigado por um arqueólogo vinte anos depois: ele começa a mapear o local que está prestes a ser invadido pelas águas da barragem da usina de Belo Monte que está para ser construída. Samir Machado de Machado reflete sobre o nacionalismo, a democracia e a nostalgia nesse romance de aventura permeado de referências oitentistas de um Brasil pulsante, que buscava trilhar um novo caminho de liberdades e descobertas.

Título original Tupinilândia
Autor Samir Machado de Machado
Editora Todavia 
Número de páginas 448
Idioma Português

Entre as Mãos foi o vencedor do Prêmio Sesc de Literatura de 2018 na categoria Romance

A estreia da escritora Juliana Leite na literatura traz a história de uma tecelã antes e depois de um grave acidente que a faz ter que reaprender as atividades mais básicas de sua vida cotidiana. Um narrador em primeira pessoa nos apresenta à vida de Magdalena, uma costureira que confecciona cortinas e tapetes, “usando as mãos para sobreviver”.

Na segunda parte do livro - narrado de forma alternada entre memórias e o presente, quase uma metáfora do movimento de uma linha que tece um tapete - um atropelamento sofrido pela personagem nos leva para sua vida pós-acidente, quando tem de readquirir seus movimentos e ações antes tão banais para sua rotina. É um romance que convida o leitor a refletir sobre sobrevivência e ancestralidade, sobre o corpo e as cicatrizes que ele carrega.

Título original Entre as Mãos
Autora Juliana Leite
Editora Record
Número de páginas 256
Idioma Português

Fogo e Sangue - Vol. 1: o autor de As Crônicas de Gelo e Fogo inicia uma nova saga

Para o delírio dos fãs espalhados pelo mundo todo, George R. R. Martin inicia uma nova saga com o primeiro volume de Fogo e Sangue, que conta a história da família Targaryen séculos antes dos eventos de A Guerra dos Tronos - narrados com grande sucesso pela série Game of Thrones.

O relato se inicia com o lendário Aegon, o Conquistador, e acompanha as várias gerações da família, até a sangrenta guerra civil que coloca em risco a existência da dinastia, a única dos senhores dos dragões que sobrevive à destruição de Valíria. O livro elucida grandes mistérios e dá uma nova visão aos leitores do autor sobre a história de Westeros, tudo isso acompanhado de ilustrações do artista Doug Wheatley.

Título original Fire and Blood
Autor George R. R. Martin
Tradução Regiane Winarski e Leonardo Alves
Editora Suma
Número de páginas 664
Idioma Português

Outsider é o mais recente livro do mestre do suspense Stephen King

Considerado por críticos e leitores como uma das mais perturbadoras histórias de King dos últimos tempos, Outsider narra as reviravoltas e as surpreendentes descobertas da investigação do brutal assassinato de um menino de onze anos na cidade Flint City. O detetive Ralph Anderson, ao se deparar com impressões digitais e relatos de testemunhas que incriminam o conhecido professor Terry Maitland, não hesita em prender o respeitado pai de família e treinador da Liga Infantil de beisebol da cidade.

No entanto, a imagem pública de Maitland e o desenrolar das investigações começam a colocar em dúvida um caso que parecia resolvido, e uma aterrorizante descoberta coloca tensão e suspense na história. Outsider é uma narrativa ao bom e velho estilo de Stephen King, misturando suspense, investigação criminal e toques macabros, dando ao leitor a impressão de que algo estranho e sobrenatural sempre se espreita nas entrelinhas.

Título original Outsider
Autor Stephen King 
Tradução Regiane Winarski
Editora Suma 
Número de páginas 528
Idioma Português

Lá Não Existe Lá, do estreante e descendente de indígenas Tommy Orange, é um dos romances mais aclamados de 2018

O escritor americano Tommy Orange, de origens indígenas, traça um retrato dos chamados “índios urbanos” dos EUA através de uma narrativa inovadora que acompanha doze personagens, cujas histórias refletem sobre identidade, violência e tradição e culminam no tradicional evento da cultura indígena Grande Powwow de Oakland, na Califórnia.

Lá Não Existe Lá é um retrato de uma América pouco explorada pela literatura: a das comunidades indígenas contemporâneas, urbanas, e da violência simbólica e não simbólica que essas comunidades ainda sofrem. É uma história sobre identidade, resistência, traição, família e poder. O jornal The New York Times, na época do lançamento, descreveu o livro como um “novo tipo de épico americano”, enquanto para o The Paris Review, o romance de Orange anuncia uma nova “Renascença Ameríndia literária”.

Título original There, There
Autor Tommy Orange
Tradução Júlio Castañon Guimarães e José Cerqueira Cotrim Filho
Editora Rocco
Número de páginas 464
Idioma Português

Leia também:

O artigo foi útil?
Sim
Não
Obrigado!

Top 5 em livros