C. S. Lewis: Confira Os 5 Melhores Livros do autor

Veja a lista dos melhores livros de C. S. Lewis, autor da série "As Crônicas de Nárnia", para os que amam bons romances.

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 4 min. de leitura.

Clives Staples Lewis foi um dos grandes autores do século 20, além de um erudito inigualável. Escritor versátil, transitou pela ficção científica, pelos ensaios religiosos e pela ficção fantástica, pela qual ficou mais conhecido.

Grande amigo de outro gênio da literatura de fantasia, J.R.R. Tolkien, Lewis deixou grandes clássicos para leitores de todas as gerações. Como o primeiro volume das Crônicas de Nárnia foi publicado em 1950, já temos quase sete décadas de protagonismo dessa saga, cujos livros são repassados de pais para filhos. Vamos conhecer as grandes obras desse autor!

Leia também: Livros Mais Vendidos 2020: 25 títulos do primeiro semestre do ano

5. Cristianismo puro e simples é um bom início

Um fascinante relato até para os não religiosos, a obra serve como ótimo ponto de partida para encarar as trilogias de Lewis, fortemente inspiradas pela Bíblia. Como o autor era um estudioso aplicado do cristianismo, foi convidado pela emissora britânica BBC para proferir palestras no rádio sobre a fé cristã. Essas sessões resultaram em Cristianismo Puro e Simples.

As palestras ocorreram entre 1941 e 1944, um período particularmente significativo para oradores públicos — afinal, a Segunda Guerra estava em andamento, só terminando em 1945. As palavras e a erudição de Lewis, posteriormente adaptadas para essa versão escrita, serviram de conforto para muitas pessoas que sofriam com os horrores da Guerra, direta ou indiretamente.

O trabalho do autor durante essa época abriu caminho para o estrondoso sucesso das Crônicas de Nárnia, que começaram a ser publicadas em 1950.

4. Além do planeta silencioso inaugura aventura de ficção científica

Essa obra é a primeira da trilogia de Lewis, a chamada Trilogia Cósmica. Porém, ao contrário das Crônicas de Nárnia, não é tão comum encontrar os livros reunidos em um volume único. Além do planeta silencioso conta com boas doses da visão teológica do autor.

A Trilogia Cósmica, iniciada em 1938, apresenta uma veia mais ligada à ficção científica, diferenciando-se um pouco da abordagem fantástica do mundo de Nárnia.

Nesse primeiro livro da série, o doutor Elwin Ransom, um professor da prestigiosa Universidade de Cambridge, na Inglaterra, é raptado por cientistas terráqueos e obrigado a embarcar em uma espaçonave que se dirige ao planeta vermelho de Malacandra, com condições climáticas razoavelmente parecidas com as da Terra — ou seja, Marte, o nome que o professor já conhecia.

Os sequestradores têm um plano de se apossar de todas as múltiplas riquezas desse planeta e, em troca, oferecer a cabeça do brilhante professor Ransom para os nativos. O planeta é estranhamente silencioso em decorrência de trágicas histórias relacionadas à sua população.

Muitos estudiosos da obra de Lewis enxergam o professor Ransom como uma própria encarnação do autor, citando o interesse de ambos no estudo de diferentes línguas e o apreço pela literatura medieval.

3. Perelandra apresenta uma visão peculiar de Vênus

No segundo livro da Trilogia Cósmica, publicado em 1943 e com dilemas ainda atuais, a história do professor Ransom continua a se desenrolar — Perelandra é Vênus. Novamente, o doutor deve enfrentar uma nova e mais poderosa ameaça. Estudiosos da Bíblia certamente captarão algumas referências significativas dessa trama.

Perelandra é uma habitação paradisíaca comparável ao Éden, mas repleta de ameaças ao bom professor. O protagonista reencontra um antigo rival, o doutor Weston, que chega ao planeta quase ao mesmo tempo que Ransom, e logo se torna um perigo para o estonteante lugar.

Weston é, seguindo a sua predisposição natural, subjugado por forças superiores e malévolas. Ele é tomado pela intenção de destruir a paz que ainda reina em Perelandra — mas o obstinado Ransom, já um apaixonado pelo visual do lugar, não vai facilitar os planos de Weston.

O livro é também conhecido como "Uma Viagem para Vênus" e marca a última jornada do professor fora da Terra.

2. Uma força medonha encerra a trilogia do professor Ransom

A obra encerra a Trilogia Cósmica com chave de ouro. Ao contrário dos dois primeiros títulos, Uma Força Medonha mostra Elwin Ramson na Terra, mas não significa que a vida do professor será mais fácil em território conhecido. Mais uma vez, uma ameaça sem precedentes põe em risco a existência do carismático protagonista.

No terceiro livro da aclamada série de ficção científica, o casal formado por Mark e Jane Studdock é arrastado para eventos que causam uma ruptura na pacata vida que levavam juntos até então. Jane tem um pesadelo vívido em que enxerga claramente uma cabeça decapitada, e o sonho ruim não sai dos seus pensamentos no dia seguinte.

Logo durante a manhã, a senhora Studdock é surpreendida ao visualizar a cabeça do seu sonho no jornal. Bastante alarmada, Jane acredita estar recebendo algum tipo de sinalização sobrenatural para algum fato bem além do comum. Simultaneamente aos temores da esposa, Mark, até então um pesquisador universitário de destaque, entra para o Instituto Nacional de Experimentos Coordenados.

O Instituto é uma organização com o intuito de subjugar e controlar a sociedade humana. Felizmente para o casal, Jane acaba entrando em contato com o destemido professor Ransom, já bastante calejado de desafios anteriores e pronto para uma nova batalha.

1. As Crônicas de Nárnia, a mais famosa e aclamada coleção do autor

Uma reunião de sete livros abordando o fascinante universo de Lewis, as Crônicas de Nárnia já eram um estrondoso sucesso desde a publicação do primeiro título, mas a sua fama foi ainda mais reforçada com as adaptações cinematográficas iniciadas em 2005, que apresentaram o autor para toda uma nova gama de leitores.

É impossível ler apenas um dos livros, e o bom número de páginas que perfazem a coleção não desestimula quem inicia a leitura. Basta começar O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, o primeiro título lançado, para a imediata imersão na obra. O reino mágico de Nárnia e o famoso leão Aslam já são apresentados no primeiro volume da canônica coleção, cujo apelo ainda vai perdurar muitos anos.

Após a garotinha Lucy Pevensie descobrir a entrada para um novo mundo ao abrir o seu guarda-roupa, todos os outros irmãos Pevensie, inicialmente relutantes, embarcam na aventura. O resto é história.

Leia também: