Zoom indica em Livros

Os 10 Melhores Livros de Escritoras Negras em 2019

Com grandes obras de diferentes estilos, a literatura feminina negra é riquíssima

melhores livros de escritoras negras
por Luiza Ramalho - Especialista em Livros e Música.

Muitas vezes ignorada pelas listas da mídia especializada, a produção literária das mulheres negras é de alto nível e conta com uma quantidade elevada de bons títulos. Disponíveis em milhares de gêneros, esses livros traduzem experiências de vida que ficam na memória dos leitores, além de representarem ótimas oportunidades de se aprofundar em universos diversos e conhecer outras visões de mundo.

Neste artigo, vamos apresentar os 10 melhores livros de escritoras negras. Mas saiba que esse é apenas o início: há um universo inesgotável de obras inesquecíveis. Preparamos uma seleção eclética, com romances adultos, infantis e livros de ensaios. Confira!

Leia também:

Quando me descobri negra levanta questionamentos sobre a negritude no Brasil

Bianca Santana é a primeira das várias brasileiras que integram essa lista. Vencedora do prestigiado prêmio Jabuti, na categoria "Ilustração", com essa obra, a autora já esclarece sua posição logo no início: ela tem 30 anos, mas só é negra há dez. Antes, era morena.

Por meio de contos, Bianca apresenta relatos sobre a sua experiência em meio à sociedade. Com essas narrativas curtas, traça um panorama fascinante sobre o que é ser negra em nosso país.

Precisamos de novos nomes, de Noviolet Bulawayo, é um retrato da luta de uma nação

Noviolet nasceu na conturbada nação do Zimbábue e sua obra de ficção retrata bem a história recente do seu país, permeada por fanáticos religiosos, assassinatos políticos e conflitos étnicos diversos. O Zimbábue só conseguiu a independência em 1964 e ainda enfrenta o desafio de se posicionar com destaque no cenário geopolítico global.

O livro conta a história das crianças que sonham em escapar do Paraíso, nome irônico para o aglomerado desordenado de barracos de zinco em que moram. Mesmo cientes dos escândalos que acometem o país, as crianças tentam criar a sua própria realidade em um dos melhores livros de autoras negras.

Quarto de despejo, de Carolina Maria de Jesus, traduz uma experiência de vida

O subtítulo — "Diário de uma favelada" — exemplifica bem o estilo cáustico da brasileira Carolina Maria de Jesus, uma de nossas maiores autoras. O livro é um diário da própria autora, e o seu estilo simples de escrita ajuda o leitor a se identificar com a personagem/autora.

Um dos melhores livros de escritoras negras de todos os tempos, "Quarto de Despejo" relata os anos difíceis de Carolina do tempo em que morou na comunidade Canindé, em São Paulo.

Hibisco Roxo, de Chimamanda Ngozi Adichie, é uma famosa história de superação

Chimamanda se tornou uma espécie de celebridade negra da internet com uma palestra no TED Talks, que já acumula milhares de visualizações no Youtube. Porém, a nigeriana se destaca mesmo é na sua produção literária, explorando todas as contradições e aspectos que tornam o seu país fascinante.

Em "Hibisco Roxo", a adolescente Kambili se choca com religião católica do seu pai — a protagonista considera essa denominação "branca" demais. A obra consta entre os mais bem-sucedidos livros de escritoras negras.

Olhos D'água, de Conceição Evaristo, traz uma visão sobre a mulher afro-brasileira

Um dos livros mais conhecidos de uma das mais importantes intelectuais brasileiras. Professora, escritora e doutora em Literatura Comparada, Conceição Evaristo aborda a população afro-brasileira em suas obras com um olhar singular.

Os seus livros costumam contar com mulheres como protagonistas, e em "Olhos d'água" não é diferente. Na obra, a maternidade e os seus sacrifícios são discutidos, assim como a representação da mulher afro-brasileira em toda a sua pluralidade.

Um Defeito de Cor, de Ana Maria Gonçalves, explora a formação dos brasileiros

Essa obra de outra das nossas principais escritoras negras é especialmente longa (são 952 páginas), mas a sua beleza e importância são proporcionais à quantidade de palavras. Na história, uma mulher africana idosa enfrenta uma longa viagem para o Brasil em busca de um filho perdido há décadas.

Essa trama principal percorre um significativo período de formação do povo brasileiro e como as diferentes raças se relacionaram em nosso país. Esse é um dos melhores livros de escritoras negras que temos.

A Vida Não Me Assusta, de Maya Angelou, discute um problema delicado com as crianças

Mais que um livro de ficção, "A vida não me assusta" é um verdadeiro tributo à cultura negra. Afinal, não conta apenas com a autoria da grande e famosa autora Maya Angelou, mas também com as ilustrações do francês Jean-Michel Basquiat, um dos principais artistas urbanos da história mundial.

A obra é uma literatura infantil, mas o excepcional talento de Angelou torna esse um livro para todas as idades. É difícil não se emocionar com as crianças que enfrentam todo tipo de problema na história, de bichos-papões ao preconceito diário.

Mulheres, Raça e Classe aborda as lutas enfrentadas pela população negra mundialmente

Angela Davis é bastante conhecida pelo seu papel no ativismo negro, tendo influenciado diversas intelectuais brasileiras na luta contra o racismo. Davis é também autora de alguns dos melhores livros de escritoras de negras.

Nesta obra, a norte-americana aborda diversas questões essenciais para a modernidade, como a luta antirracista, o feminismo (principalmente a vertente negra) e os resquícios da mentalidade escravagista em na sociedade.

A Cor Púrpura, de Alice Walker, já foi para as telas de cinema

Aclamado e vencedor do Prêmio Pulitzer de ficção, essa obra rendeu uma famosa adaptação cinematográfica do diretor Steven Spielberg, que dispensa comentários. O interessante é que Walker contribuiu diretamente para o roteiro de Spielberg, consolidando-se como influente personalidade negra.

O livro conta a história da semianalfabeta Celie, que vive no sul dos Estados Unidos, uma região particularmente tensa e conhecida pelos conflitos raciais. "A Cor Púrpura" já foi traduzido para mais de vinte línguas.

Amada, de Toni Morrison, é uma ficção que ficou para a história

Liderando o nosso ranking entre os melhores livros de escritoras negras, "Amada" é uma obra antológica — e considerada pelo jornal New York Times, em 2006, a obra de ficção mais importante das últimas três décadas. Detentora de um Prêmio Nobel de Literatura, conquistado em 1993, Morrison é uma gigante das letras.

Também adaptado para o cinema (e com a apresentadora e ícone negra Oprah Winfrey no papel principal), o livro conta a história de Sethe, uma ex-escrava que foge da fazenda em que era mantida cativa com os seus filhos. Contando com diversos flashbacks que enriquecem a história, "Amada" é uma história inesquecível de luta e superação.

O artigo foi útil?
Sim
Não
Obrigado!

Top 5 em livros