O que é USB? Entenda a tecnologia e seus prós e contras

O USB é um tipo de conexão muito presente em nossas rotinas e possui diferentes versões!

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 4 min. de leitura.

Compartilhe:

Se você não sabe o que é USB exatamente, tenha em mente que você certamente já utilizou muito ele! Afinal, grande parte das pessoas nos dias de hoje certamente possui um dispositivo móvel, computador ou outros aparelhos tecnológicos que usam esse tipo de conexão.

Os notebooks, por exemplo, apresentam esse tipo de recurso para realizar a conexão de periféricos diversos. Isso inclui mouses, teclados e modens. Por outro lado, os smartphones também possuem carregadores que recorrem ao uso desse tipo de tecnologia. Quer saber mais? Então dê um Zoom e confira mais sobre essa tecnologia e até mesmo seus prós e contras!

O que é USB?

USB é um tipo de cabo que se adapta a diferentes aparelhos. (Foto: Shutterstock)
USB é um tipo de cabo que se adapta a diferentes aparelhos. (Foto: Shutterstock)

Primeiramente, é importante entender o que quer dizer a sigla USB. Ela corresponde ao termo Universal Serial Bus, que em tradução para o português quer dizer Porta Serial Universal. Em outras palavras, consiste em um tipo de cabo que se adapta a uma enorme quantidade de aparelhos diferentes.

Esse tipo de conexão surgiu em 1995, e sua primeira fabricação dedicada para computadores aconteceu apenas em 1997, ou seja, dois anos depois. Ele também usa um padrão chamado Plug and Play, que permitem não apenas transmitir como também armazenar dados automaticamente. Em tradução livre para o português, "Plug and Play" seria "plugar e rodar", ou seja, não precisar instalar nem configurar nada para usar o dispositivo que foi conectado.

Os diferentes tipos de versões

A primeira versão tecnológica desse perfil de conexão foi o USB 0.7, mas, de lá para cá muitas outras versões foram lançadas. O USB 1.0, por exemplo, foi lançado em 1996 e sua velocidade máxima para transferência era de apenas 12 Mbps. Mais tarde, em 1998, ele recebeu uma atualização para a versão 1.1 que permitiu uma série de melhorias como a unificação de interface para conectar diferentes dispositivos.

USB 2.0

A versão 2.0 foi uma das mais importantes mudanças acerca desse tipo de conexão. (Foto: Shutterstock)
A versão 2.0 foi uma das mais importantes mudanças acerca desse tipo de conexão. (Foto: Shutterstock)

Já em 2000 ocorreu à atualização para 2.0, o que elevou consideravelmente a velocidade para 480 Mbps. Foi a partir dessa versão que essa tecnologia acabou sendo popularizada, incluindo dispositivos que dependiam de uma largura de banda superior. Isso inclui, por exemplo, pendrives, HDs externos e até mesmo monitores.

USB 3.0

A versão 3.0 atinge velocidade de 5 Gbps. (Foto: Shutterstock)
A versão 3.0 atinge velocidade de 5 Gbps. (Foto: Shutterstock)

Esse padrão também é muito conhecido como USB Super Speed e seu lançamento ocorreu em 2009. A diferença da taxa de transmissão é muito evidente, uma vez ela atinge até 5 Gbps. Além disso, esse padrão é uma fonte de energia 80% superior que as versões anteriores. Essa interface também apostou em pinos mais atuais o que garantiu um maior controle do fluxo de dados e gestão de energia. Para diferenciar esse modelo, basta avaliar sua cor azul.

USB 3.1

A versão 3.1 atinge velocidade de 10 Gbps. (Foto: Shutterstock)
A versão 3.1 atinge velocidade de 10 Gbps. (Foto: Shutterstock)

Esse foi um dos padrões que mais gerou expectativa, principalmente por conta dos importantes avanços em relação à sua performance. Sua velocidade média é de 10 Gbps e, portanto, corresponde a uma taxa de transferência de cerca de 1,2GB por segundo. Já sua potência máxima é de 100W.

USB-C

O USB-C é mais compacto e tem capacidade de transmitir vídeos com alta qualidade. (Foto: Shutterstock)
O USB-C é mais compacto e tem capacidade de transmitir vídeos com alta qualidade. (Foto: Shutterstock)

Aqui, o conceito é ser compacto! Isso somado ao fato de ser reversível, o que permite um encaixe versátil, ou seja, em qualquer um de seus lado. Sua velocidade máxima pode chegar a 10Gbps, o que lhe confere capacidade para fazer a transmissão de vídeos com alta resolução como em 4K.

Os prós e contras

A entrada USB é mais simétrica, versátil e prática. (Foto: Shutterstock)
A entrada USB é mais simétrica, versátil e prática. (Foto: Shutterstock)

Como vantagem, a conexão USB resulta em uma entrada mais simétrica, No caso do padrão tipo C, isso ganha ainda mais facilidade em relação não somente às versões anteriores como também outros tipos de conexão. Além disso, o carregamento de smartphones com esse padrão é muito mais rápido. Isso sem contar que os cabos mais atuais possuem velocidades bem maiores.

No quesito desvantagens, o padrão perde alguns pontos em relação aos carregadores sem fio, mais precisamente por conta da facilidade de não depender de uma fonte de energia durante o uso, por exemplo. Mas, com os padrões mais atuais, não há muitos pontos negativos em relação ao USB e sim avaliar seu perfil de uso e necessidades.

Querendo um carregador portátil? Então, aproveite para conferir:

Nós testamos produtos que funcionam com USB aqui no Zoom!

Aqui no Zoom nós testamos o mouse com conexão USB-C Mouse Logitech MX Vertical. Confira: Mouse Logitech MX Vertical: ergonomia onde menos se esperava.

E, falando em mouse, também testamos o modelo gamer Logitech G502 Lightspeed com conexão via USB: Mouse Logitech G502 Lightspeed: conforto, potência e personalização.