Coleira para cachorro: veja os principais modelos e entenda para que servem

Para cachorros grandes e pequenos, selecionamos os melhores tipos de coleira; confira

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 6 min. de leitura.

Compartilhe:

Um dos acessórios mais importantes quando se é dono de um pet é a coleira. No mercado, é possível encontrar o item em diversas cores, formatos e materiais. Sua seleção, entretanto, deve levar em conta a funcionalidade. Antes de decidir a estampa que melhor traduz a personalidade do seu amigo de quatro patas, você precisa entender o tipo de coleira mais adequado a ele, de acordo com o peso, a força, o tamanho e o comportamento do pet.

Tendo isso em mente, o próximo passo é escolher a melhor coleira para o seu cachorro. Seja ele grande ou pequeno, os modelos mais populares e recomendados são a plana ou tradicional, o enforcador, a peitoral e a anti-puxão ou easy-walk. E não se esqueça: a coleira ideal para o seu cão dependerá da ergonomia e das necessidades dele. Dê um Zoom para conhecer as melhores coleiras para cachorro e saber em quais casos elas são recomendadas!

Leia também: 10 produtos para cachorro que todo dono deve ter

Veja quais são as melhores coleiras para cachorros grandes e pequenos! (Reprodução/Shutterstock)
Veja quais são as melhores coleiras para cachorros grandes e pequenos! (Reprodução/Shutterstock)

Coleira plana ou tradicional

A coleira com ótimo custo-benefício, que pode acomodar uma plaquinha de identificação

A coleira plana ou tradicional é uma das mais conhecidas no mercado e é indicada para cachorros que não puxam a guia ao longo do passeio (Reprodução/Shutterstock)
A coleira plana ou tradicional é uma das mais conhecidas no mercado e é indicada para cachorros que não puxam a guia ao longo do passeio (Reprodução/Shutterstock)

Como o nome sugere, essa é a coleira mais conhecida e utilizada em cachorros. Ela possui o formato de um colar, e fica ao redor do pescoço do animal. Esse acessório é bastante indicado para o uso no dia a dia, sendo ótimo para acomodar uma plaquinha de identificação. Além disso, a coleira plana ou tradicional serve tanto para os cachorros pequenos como para os grandes.

Para passeios, essa coleira é recomendada apenas para cães mais calmos, que não costumam puxar a guia durante a saída. Aos cachorros mais agitados, esse tipo de item não é aconselhado, pois pode causar danos à traqueia do pet, de forma a gerar dificuldades respiratórias, além de possíveis problemas na coluna.

Confira aqui algumas ofertas de coleira plana ou tradicional!

Coleira enforcador

A coleira para cachorros grandes, mas que é necessário cautela na hora de utilizar

A coleira enforcador precisa de mais atenção do tutor, pois pode machucar o cachorro (Reprodução/Shutterstock)
A coleira enforcador precisa de mais atenção do tutor, pois pode machucar o cachorro (Reprodução/Shutterstock)

Similar à coleira plana, o enforcador também apresenta um formato de colar. No entanto, diferente da anterior, esse acessório é feito de metal. O item é muito utilizado em animais de grande porte, já que tem como finalidade controlar cachorros mais inquietos. Apesar disso, diversas pessoas e veterinários se opõem ao enforcador devido às lesões que esse modelo pode causar nos pets.

Esse tipo de acessório traz o mesmo defeito da coleira plana, só que com ainda mais risco. É necessário ter extrema cautela ao utilizar um enforcador no seu cão, pois é difícil controlar a quantidade de pressão sobre o pescoço do cachorro. Se o pet tentar puxar a guia, ele pode se estrangular ou se ferir acidentalmente.

Veja aqui alguns modelos de coleira enforcador!

Coleira peitoral

A coleira queridinha pelos tutores traz maior conforto ao cachorro

A coleira peitoral é a queridinha de todos, pois serve tanto para cachorros grandes quanto para cachorros pequenos (Reprodução/Shutterstock)
A coleira peitoral é a queridinha de todos, pois serve tanto para cachorros grandes quanto para cachorros pequenos (Reprodução/Shutterstock)

Em formato de colete, essa coleira envolve o peitoral do cachorro, tendo o gancho da guia localizado nas costas do animal. Antes, o modelo era indicado apenas para cachorros de pequeno porte ou braquiceláficos, como os pugs e os bulldogs, que apresentam problemas respiratórios. Hoje em dia, o peitoral é o mais recomendado para a maioria dos cães, independente do porte físico.

Além de bastante confortável, principalmente para os cachorros que costumam puxar a guia, o acessório traz segurança ao pet e ao dono. Ao contrário das opções anteriores, esse item não apresenta risco ao pescoço ou à coluna do cachorro. É importante ressaltar que a coleira peitoral deve ser comprada no tamanho certo para evitar que o animal se solte.

Confira aqui algumas opções de coleira peitoral!

Coleira anti-puxão ou easy-walk

A coleira para os cachorros que costumam puxar mais a guia durante os passeios

A coleira anti-puxão ou easy-walk se diferencia da coleira peitoral por apresentar o gancho da guia na parte da frente do cachorro (Reprodução/Shutterstock)
A coleira anti-puxão ou easy-walk se diferencia da coleira peitoral por apresentar o gancho da guia na parte da frente do cachorro (Reprodução/Shutterstock)

Variação da coleira peitoral, esse modelo também envolve o tórax do cachorro. Sua diferença está no gancho da guia – desta vez, localizado na parte frontal do animal. Além das características positivas da peitoral, a anti-puxão ou easy-walk traz como diferencial um maior controle do tutor sobre o cão. Ela impede que o cachorro puxe a guia, evitando qualquer tipo de dor ou risco ao pet.

Esse acessório é aconselhado para os animais que dão mais trabalho durante a caminhada, mas que não demonstram problemas de comportamento graves. Vale ressaltar que, tanto na peitoral quanto na anti-puxão ou easy-walk, é importante seguir a risca as recomendações de lavagem do fabricante, a fim de se garantir uma maior durabilidade do produto.

Veja aqui algumas ofertas de coleira anti-puxão ou easy-walk!

Coleira cabresto

A coleira que parece uma focinheira, mas é utilizada em cachorros em adestramento

A coleira cabresto se assemelha a uma focinheira e é aconselhada somente para cachorros mais agitados, que costumam puxar ou saltar durante a saída (Reprodução/Shutterstock)
A coleira cabresto se assemelha a uma focinheira e é aconselhada somente para cachorros mais agitados, que costumam puxar ou saltar durante a saída (Reprodução/Shutterstock)

De primeira, essa coleira parece com uma focinheira. Ela dá a volta no pescoço e na região do focinho do cachorro, e é comumente utilizada em animais em adestramento. A coleira cabresto é recomendada para cãs mais ativos, que tendem a puxar e a saltar na hora do passeio. Sua desvantagem é que muitos pets demoram a se adaptar à ela.

Confira aqui alguns modelos de coleira cabresto!

Cuidados com a coleira

Não se esqueça de dar atenção à limpeza da coleira!

Não se esqueça de cuidar bem da coleira do seu cachorro! (Reprodução/Shutterstock)
Não se esqueça de cuidar bem da coleira do seu cachorro! (Reprodução/Shutterstock)

Após a compra desse item tão importante para o bem-estar do seu melhor amigo, é necessário se manter atento aos cuidados com o produto. Pensando nisso, separamos algumas dicas que podem ajudar na manutenção da coleira do seu cachorro para que ela permaneça sempre limpa, segura e adequada ao pet. Dá só uma olhada!

  • As lavagens devem ser feitas com regularidade. Sua frequência é que pode variar de acordo com o uso do acessório. O importante é que a coleira seja higienizada e seca antes de ser colocada no animal. Caso contrário, o cão pode adquirir problemas de pele.
  • Se você notou que a coleira ficou pequena demais para o seu cachorro, é necessário trocá-la imediatamente. Esse tipo de cuidado evita que o pet se machuque durante as caminhadas.
  • Caso a coleira esteja desgastada, com problemas no fecho, na guia ou descosturada, é importante que você não demore a comprar uma outra. Afinal, ninguém quer o cão se solte acidentalmente no meio de um passeio.
  • Lembre-se que a coleira é um acessório de segurança que precisa garantir o menor desconforto possível ao cachorro. Se o produto estiver danificado, isso pode trazer graves consequências a você e ao seu amigo de quatro patas.

No fim das contas, passear com o seu cão deve ser um momento prazeroso e confortável, não é mesmo?

Leia também: