AMD Radeon Vega 8 é boa? GPU integrada equivale a placas de entrada?

Analisamos a AMD Radeon RX Vega 8, placa de vídeo integrada da AMD, e falamos sobre suas especificações

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 5 min. de leitura.

Compartilhe:

A AMD Radeon RX Vega 8 é uma placa de vídeo integrada aos processadores AMD Ryzen (Ryzen Pro, Ryzen 3 e Ryzen 5) da empresa, utilizada em notebooks e PCs para fornecer uma opção barata de GPU nos dispositivos, porém, será que ela é boa? Por ser uma placa integrada, a Vega 8 não possui muita potência e consegue rodar apenas jogos básicos, mas apresenta uma performance superior à Intel UHD Graphics.

A AMD Radeon RX Vega 8 é uma GPU integrada aos processadores Ryzen que utiliza a mesma memória RAM do PC como VRAM (Reprodução: AMD)
A AMD Radeon RX Vega 8 é uma GPU integrada aos processadores Ryzen que utiliza a mesma memória RAM do PC como VRAM (Reprodução: AMD)

Para o usuário médio, que apenas pretende usar seu notebook para navegar na internet e ver vídeos, a AMD Radeon RX Vega 8 é uma boa opção, especialmente se o ele já teve a oportunidade de testar um modelo com placa de vídeo integrada, como Intel UHD Graphics, e não teve problemas com sua performance. Caso não saiba qual a placa de vídeo do seu notebook, confira aqui.

Devido à sua baixa potência, a AMD Radeon RX Vega 8 não é recomendada para usuários que tenham grandes pretensões com games em seu notebook e sonham com uma RTX 3060, pois ela apenas consegue rodar jogos mais antigos, em resoluções baixas, e não conseguirá rodar a maioria dos jogos lançados atualmente. Ela também não é recomendada para modelagem 3D, edição de vídeo ou outras tarefas que usem muita memória da GPU (VRAM).

Ficha técnica da AMD Radeon RX Vega 8

  • Lançamento: 10/2017
  • Linha: Radeon
  • Série: Vega
  • Modelo: Vega Raven Ridge
  • Fabricante: AMD
  • Velocidade do clock: 1250 MHz
  • Memória de vídeo (VRAM): 512 MB a 2 GB
  • Módulo da memória: DDR4
  • Interface da memória: 128 e 64 bits
  • Interface da placa: Integrada ao processador
  • Portas: HDMI e Display Port
  • Recursos: DirectX 12, Multi Monitores e OpenGL 4.5

Especificações técnicas

A AMD Radeon RX Vega 8 trabalha junto com o processador Ryzen nos notebooks e suas configurações podem mudar de acordo com o modelo. Por exemplo, a VRAM, memória de vídeo da placa, é compartilhada com a memória RAM do próprio notebook. Usuários podem ter valores desde 512MB até 1GB ou 2GB.

Em notebooks com 4GB de memória RAM é mais comum que a AMD Radeon RX Vega 8 possua 512MB ou 1GB de VRAM. Para os que possuem 8GB, ela costuma tomar 2GB. Usuários mais avançados não terão muita sorte se tentarem fazer overclock na placa, mas pode ser possível dedicar mais memória RAM para a placa de vídeo em suas configurações avançadas.

Vários processadores da AMD, como o Ryzen Pro, Ryzen 3 e Ryzen 5 usam a tecnologia AMD Radeon RX Vegas 8 Graphics (Reprodução: AMD)
Vários processadores da AMD, como o Ryzen Pro, Ryzen 3 e Ryzen 5 usam a tecnologia AMD Radeon RX Vegas 8 Graphics (Reprodução: AMD)

Desempenho em jogos

A performance da AMD Radeon RX Vega 8 em jogos é bastante limitada. Ela está muito abaixo de notebooks gamers com placas dedicadas como as GeForce MX 200. Em comparação com outras placas de vídeo externas, a Vega 8 seria próxima da Nvidia GeForce GT 1030 e já consideravelmente abaixo de uma placa de entrada da mesma fabricante, como a AMD RX 550.

Ela conseguirá rodar alguns jogos gratuitos e mais leves, como Counter Strike: Global Offensive, League of Legends, Valorant, Overwatch e até mesmo Fortnite, porém sempre a resoluções baixas como 1280x720 e a uma taxa de quadros de no máximo 30 FPS. Ela é capaz de rodar também games como GTA 5, Minecraft, também em configurações baixas.

Games com requisitos mínimos mais modestos como Counter-Strike: Global Offensive podem rodar em configurações baixas na AMD Radeon RX Vega 8 (Reprodução: Steam)
Games com requisitos mínimos mais modestos como Counter-Strike: Global Offensive podem rodar em configurações baixas na AMD Radeon RX Vega 8 (Reprodução: Steam)

Ela não possui potência o suficiente para a maioria dos games Battle Royale mais pesados, como PUBG ou Call of Duty: Warzone. Ela não é capaz de rodar mesmo alguns jogos que não são tão recentes e nem tão pesados, como Rocket League, Fallout 4 ou a versão remasterizada de The Elder Scrolls V: Skyrim.

Desempenho em renderização

Assim como foi mencionado anteriormente, a AMD Radeon RX Vega 8 não é recomendada para modelagem 3D ou edição de vídeo pois possui muito pouca memória VRAM. Além de possuir pouca memória, a velocidade dela não é muito boa por ainda usar memória DDR4, enquanto placas de vídeo dedicadas atualmente costumam usar GDDR5, como a AMD Radeon RX 550 e até mesmo GDDR6, como a AMD Radeon RX 5500 XT 4GB.

A AMD Radeon RX Vega 8 não é recomendada para modelagem 3D ou outras tarefas pesadas para a placa de vídeo (Reprodução: Blender Artists)
A AMD Radeon RX Vega 8 não é recomendada para modelagem 3D ou outras tarefas pesadas para a placa de vídeo (Reprodução: Blender Artists)

Usuários poderiam levar muito mais tempo para renderizar um modelo 3D ou cena que ficariam prontos rapidamente em placas de vídeo mais potentes. Softwares de vídeo também não teriam memória o suficiente para trabalhar e provavelmente travariam constantemente, fazendo com que o usuário perdesse seu trabalho.

Preço

A grande vantagem da AMD Radeon RX Vega 8 está em seu preço mais baixo em relação a notebooks com placa de vídeo dedicada e pelo fato de o usuário não precisar comprar uma placa de vídeo separada, porém, em alguns casos, pode valer a pena gastar mais para ter uma experiência melhor e mais próxima do que o usuário espera.

Alguns modelos de notebook com a AMD Radeon RX Vega 8 podem custar até R$ 3.500, sem rodar muitos games ou realizar tarefas complexas como mencionamos, enquanto notebooks gamers com boas configurações podem ser encontrados a preços a partir de R$ 4.500 ou R$ 5.000 e oferecer mais satisfação para usuários que puderem gastar um pouco mais.

Conclusão

A AMD Radeon RX Vega 8 é uma boa opção para usuários que não têm intenção de adquirir um notebook com placa de vídeo dedicada, pois ela oferece uma boa performance acima dos concorrentes com placa de vídeo integrada Intel UHD Graphics, mas suas vantagens em maioria terminam aí.

Não será possível rodar games recentes, nem mesmo alguns antigos, ou realizar tarefas mais pesadas que envolvam muita memória RAM. O usuário deve ter uma boa noção de como pretende usar seu notebook para ter certeza de que ficará satisfeito com essas limitações ou então investir em modelos com um pouco mais de potência.