A AMD está para lançar a incrível linha de processadores Ryzen 3000. Confirmada pela CEO da AMD, Lisa Su, na feira de eletrônicos CES, a nova linha de processadores já está cercada de rumores. O lançamento oficial da linha deve acontecer ainda em 2019.

Essa nova linha de processadores será baseada na arquitetura Zen2 de 7nm, que promete melhorias impressionantes em relação à linha Ryzen 2000. Continue lendo este artigo para conhecer a linha de processadores AMD Ryzen 3000.

A arquitetura Zen2 de 7nm

Um dos aprimoramentos nessa geração da arquitetura Zen está na quantidade de instruções por ciclo (IPC). Entre as especificações técnicas de um processador, esse é um dos elementos de maior importância. Enquanto que o clock do processador determina a quantidade de ciclos por segundo, o IPC determina a quantidade de instruções a cada ciclo.

A microarquitetura de 7 nanômetros permite que um processador contenha mais transistores, já que 7nm se refere ao tamanho desses componentes eletrônicos. Com essa tecnologia, é possível aumentar a velocidade ou diminuir o consumo de energia. Esse é um grande avanço, visto que um dos maiores desafios no desenvolvimento de novos processadores é controlar o aumento da temperatura.

De acordo com as informações vazadas, os novos processadores AMD também contarão com uma quantidade maior de núcleos virtuais, ou threads. Isso significa que eles serão capazes de processar simultaneamente uma quantidade maior de linhas de códigos na execução dos aplicativos. Os gamers e os profissionais do design e da edição de vídeos vão gostar muito disso!

Outro detalhe legal é que os usuários que já possuem os processadores Ryzen da primeira e da segunda geração poderão fazer um upgrade sem a necessidade de desembolsar tanto dinheiro. Afinal, os novos processadores também serão compatíveis com placas mãe AM4. Assim, não será necessário trocar todo o kit, bastando uma simples atualização na bios.

Maior velocidade sem aumento de temperatura

Processadores de alto desempenho são grandes consumidores de energia, como é o caso dos chips da Intel. Isso exige que a placa-mãe seja escolhida a dedo. Além disso, o fornecimento de energia requer fontes mais caras e, claro, sistemas de resfriamento de custo elevado. Por isso, um computador equipado com um processador desse tipo tem um preço total mais alto.

Porém, se um computador for equipado com um dos processadores Ryzen 3000, o custo final do equipamento poderá ser menor. Afinal, essa linha de processadores permitirá velocidades superiores com um consumo de energia similar. Sem aumento do consumo de energia e também da temperatura, não será necessário investir uma quantia tão alta em outros itens, como placa-mãe, fonte e cooler.

Os modelos que compõem a linha Ryzen 3000

Ryzen 3 3300/3300X/3300G

Segundo rumores, os primeiros modelos da tabela vazada são o Ryzen 3 3300 e suas duas variações. Todos eles têm 6 núcleos de processamento e 12 threads. O modelo 3300G, embora apresente um clock menor, tem o processador gráfico Navi integrado. Entre os 3 modelos, o maior clock é o do 3300X, com 3.5GHz de velocidade e um boost clock de 4.0GHz.

Ryzen 5 3600/3600X/3600G

Os processadores intermediários da linha 3000 são o Ryzen 5 3600 e suas duas variações. O 3600G tem o processador gráfico Navi integrado. Cada um desses 3 modelos tem 8 núcleos de processamento e 16 threads. A frequência básica do 3300X é de 4.0GHz e pode chegar a 4.8GHz no modo boost.

Ryzen 7 3700/3700X

Na sequência vêm os processadores de alto desempenho, contendo 12 cores com 24 threads. São 4 núcleos a mais em comparação com a geração anterior. A versão 3700X tem um clock de 4.2GHz e pode chegar a incríveis 5.0GHz no modo boost clock!

Ryzen 9 3800X/3850X

Isso mesmo! A lista não termina com os processadores de alto desempenho. Por último, ainda há os processadores de altíssimo desempenho. O 3800X tem um clock básico de 3.9GHz e o clock do 3850X é de 4.3GHz. Ambos tem 16 núcleos e 32 threads. Esse último tem um boost clock impressionante de 5.1GHz!

A superioridade dos novos processadores AMD

A geração Zen2, com os seus processadores da linha Ryzen 3000, deve oferecer um aumento médio de 13% nas instruções por ciclo em relação à geração Zen+, que tem como base a arquitetura de 12nm. É interessante que a geração Zen+ havia trazido uma melhoria incremental sobre a geração Zen original, cuja fabricação é baseada em 14nm.

Geralmente, quando um processador AMD e um Intel são colocados lado a lado, o da Intel tem maior velocidade individual em cada núcleo, mesmo que o clock deles seja similar. O motivo é justamente a quantidade de instruções processadas por ciclo. Porém, a nova arquitetura pode levar essa situação a se inverter em 2019, fazendo que os processadores da AMD se equiparem aos da concorrente.

Com a fabricação de processadores baseados na arquitetura de 7nm, a AMD sairá na frente da Intel, já que a nona geração dos Core são produzidos com a tecnologia de 14nm. De acordo com a demonstração na CES, o processador top de linha da geração Ryzen 3000 será capaz de fazer frent até mesmo ao processador i9 9900K, atualmente um dos processadores de melhor desempenho da Intel, consumindo menos de energia.

Por fim, algo que chama muita atenção nos processadores AMD é a relação entre custo e benefício. Afinal, eles oferecem uma ótima qualidade por um preço mais acessível que os Intel Core. No caso dos Ryzen 3000, as informações vazadas citam preços bastante competitivos.

Será que os rumores mencionados neste artigo vão se confirmar? Vale lembrar que as especificações ainda não foram confirmadas pela AMD, e os Ryzen 3000 ainda não têm previsão de lançamento nos EUA e no Brasil. Fique ligado para mais informações!

Leia também: