Xiaomi Mi Band 5 chega ao Brasil: conheça ficha técnica e preço de lançamento

Pulseira chega ao mercado nacional como "Mi Smart Band 5", e traz novos recursos para saúde e atividades físicas.

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 4 min. de leitura.

A Xiaomi realizou o lançamento da Mi Band 5 no Brasil, nesta quarta-feira (29). A quinta geração da pulseira mais vendida do mundo chega algumas novidades, como o monitor de ciclo menstrual, novos modos de exercícios e a possibilidade de controlar o disparo de fotos do smartphone à distância. Além disso, a marca promete melhorias em funções que fizeram da versão anterior, a Mi Band 4, um verdadeiro sucesso.

Mas o preço não empolga: R$ 499 – bem mais do que os R$ 217 da Mi Band 4 no varejo, atualmente. A empresa também aproveitou a ocasião para lançar outra pulseira inteligente, essa com ficha técnica um pouco mais simples. Trata-se da Mi Smart Band 4C, versão com design quadrado, bateria para até 14 dias com preço sugerido de R$ 275.

Leia também: Como usar seu smartwatch para cuidar da saúde na quarentena

De acordo com pesquisas da Canalys, a Mi Band é a smartband mais vendida do mundo. (Foto: Divulgação/Xiaomi)
De acordo com pesquisas da Canalys, a Mi Band é a smartband mais vendida do mundo. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

O que há de novo?

Veja os recursos e características que estreiam na pulseira inteligente da Xiaomi

A Mi Smart Band 5 tem design bem semelhante ao modelo antecessor, mas agora a tela é ligeiramente maior, com 1,1 polegada. O tecnologia AMOLED e leve curvatura nas bordas, chamada pela empresa de 2.5D. Apesar de ter sido lançada na China em 9 opções de cores diferentes, aqui no Brasil ela está sendo vendida inicialmente apenas na cor preta.

Design da Mi smart Band 5. (Foto: Divulgação/Xiaomi)
Design da Mi smart Band 5. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

A pulseira continua usando o Bluetooth 5.0. Na Mi Band 4 já era possível controlar músicas do celular e atender ou recusar chamadas telefônicas, mas agora com a nova pulseira o usuário também pode controlar a câmera do aparelho, usando ela como disparador remoto.

A Smart Mi Band 5 faz o monitoramento do seu sono e envia um relatório para o app do seu celular. (Foto: Divulgação/Xiaomi)
A Smart Mi Band 5 faz o monitoramento do seu sono e envia um relatório para o app do seu celular. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Os monitores cardíaco e de sono foram mantidos, e prometem maior precisão na leitura. A Mi Band 4 também conta com monitoramento de pressão e nível de estresse – quando detecta um nível muito alto, ela notifica o usuário e mostra exercícios de respiração. Além disso, há um novo recurso para acompanhamento do ciclo menstrual.

Na parte de atividades físicas, mais cinco exercícios diferentes foram adicionados. Além de esteira, treino livre, corrida ao ar livre, ciclismo, caminhada e natação, que já estavam presentes na Mi Band 4, a Mi Smart Band 5 também terá os mods de treino elíptico, remo, bicicleta ergométrica, Yoga e pular corda.

Mi Band 5 pode ser usada em até 11 exercícios diferentes. (Foto: Divulgação/Xiaomi)
Mi Band 5 pode ser usada em até 11 exercícios diferentes. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Apesar das várias melhorias, a nova smartband da Xiaomi chegou com menor autonomia de bateria. Ela tem capacidade para 100 mAh e oferece cargas que duram até 14 dias, enquanto a Mi Band 4 consegue ficar até 20 dias fora da tomada.

No entanto, o novo modelo da Xiaomi conta com carregador magnético. Então, agora não é necessário remover a cápsula da pulseira para carregá-la, tornando o processo mais prático.

Agora não é necessário tirar a Mi Band 5 da pulseira para carregar. (Foto: Divulgação/Xiaomi)
Agora não é necessário tirar a Mi Band 5 da pulseira para carregar. (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Tem NFC? E Oxímetro?

Recursos muito esperados ficaram fora da versão global

O modelo global (que é o vendido pela DL Eletrônicos no Brasil) chegou com alguns cortes de funções quando comparado à versão chinesa. A Mi Band 5 não tem transmissão NFC para pagamentos por aproximação, nem a compatibilidade com assistente de voz da Xiaomi, o XiaoAI.

Outra função que foi removida e pegou todos os usuários de surpresa foi o oxímetro, que faz a medição do oxigênio no sangue. Esse recurso ganhou bastante popularidade durante a pandemia da Covid-19, por ter sido associado a uma das formas de indicar o contágio pelo novo cornavírus.

Cabe ressaltar, porém, que medidores de oxigênio disponíveis em smartwatches, smartbands e em apps para celulares não são precisos o suficiente para esse tipo de diagnóstico.

Ficha técnica

Conheça as especificações completas da Mi Band 5

  • Tela AMOLED de 1,5 polegadas (126 x 294)
  • Resistente à água com certificação 5 ATM
  • Bluetooth 5
  • Tem suporte a até 11 atividades físicas diferentes
  • Sensores disponíveis: monitoramento cardíaco, proximidade, pressão atmosférica, giroscópio, acelerômetro
  • Monitora o sono, pressão, nível de estresse e ciclo menstrual
  • Bateria de 100 mAh com duração de até 14 dias
  • Carregador magnético
  • Controla a câmera do celular remotamente
  • Cores: preto (no Brasil)
  • Compatível com Android e iOS

Preço no Brasil

Quanto custa a Mi Band 5?

A Mi Smart Band 5 é encontrada na loja da própria Xiaomi por R$ 499, mas no momento da publicação desta matéria é possível conseguir o preço de R$ 459 fazendo a compra à vista.

Sites de varejistas já vendem a pulseira em sua versão global por valores abaixo de R$ 400.