Cápsulas de arginina em um pote preto

Arginina: para que serve? Conheça os benefícios para o corpo

Confira esse guia completo sobre arginina e entenda para que serve + como tomar o aminoácido

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 5 min. de leitura.

Compartilhe:

Se você pesquisa sobre suplementos que podem ajudar no aumento de massa muscular, provavelmente já se questionou sobre a importância da arginina. Para que serve? Quais são os benefícios do consumo? Vale a pena investir? Em primeiro lugar, é bom deixar claro que estamos falando sobre um aminoácido especialmente relevante na dieta de quem pratica atividades físicas e busca melhorar o desempenho nos treinos.

Tanto é que sua suplementação costuma ser indicada para atletas ou para aqueles que estão começando a intensificar a musculação em busca de um shape mais definido, por exemplo. Isso acontece porque, na prática, a arginina serve para diminuir a fadiga muscular e promover o ganho de massa magra. Legal, né? E a gente te explica aqui na matéria como isso acontece, vê só!

Sim, é possível ganhar massa muscular rápido! Veja aqui os suplementos e exercícios mais indicados nesse processo.

Arginina: para que serve e o que é o suplemento?

Alimentos que contêm arginina
Entenda para que serve a arginina e porque esse é um importante aminoácido (Foto: Reprodução/Shutterstock)

Como já adiantamos no comecinho desse conteúdo, a arginina é um aminoácido que serve para agir na cicatrização, no desempenho dos músculos e na diminuição da fadiga. Por sua vez, aminoácidos são unidades capazes de formar proteínas em nosso corpo. Vale destacar que no total, existem 20 tipos de aminoácidos, que são classificados entre essenciais e não essenciais.

Embora a arginina não integre a lista de aminoácidos essenciais, é possível afirmar que ela é “condicionalmente essencial”. Ou seja, nosso corpo é capaz de sintetizar a quantidade necessária da substância. Por outro lado, em alguns casos, essa quantidade pode ser insuficiente.

Bons exemplos são: traumas, determinadas doenças e também atividades físicas intensas. Esses casos dependem de uma quantidade maior desta substância -e é aí que surge a necessidade de realizar sua ingestão por meio de determinados alimentos ou através da suplementação.

Quer saber como ganhar massa muscular de forma eficiente? Confira nossa seleção de suplementos

Conheça alimentos que são fonte de arginina

Mais do que saber sobre arginina - para que serve, o que é e benefícios - também é importante saber quais alimentos podem proporcionar essa substância para o nosso corpo, né? Na prática, ela pode ser encontrada em fontes animais e vegetais, além, claro, por meio de suplementos. Veja só alguns exemplos:

  • Alimentos de fonte animal: carnes vermelhas, peixes, frango, leite, gema de ovo e queijos;
  • Alimentos de fonte vegetal: grão de bico, lentilha, amendoim e soja;
  • Suplementação: opções em cápsulas ou em pó com maior concentração da substância.

E o que é L-arginina?

E, a L-arginina? Na verdade, trata-se da mesma substância, mas com a pequena diferença que esse é justamente o nome científico. Por isso, na hora de buscar suplementos, é natural que ambos os termos sejam usados.

Benefícios da arginina: veja quais são e saiba como aproveitar

Mulher segurando barra com anilhas durante treino de musculação
A L-arginina minimiza a fadiga muscular, melhora a função cardiovascular e ajuda a elevar a imunidade (Foto: Reprodução/Shutterstock)

No geral, quem pratica atividades físicas costuma aproveita ainda mais os benefícios da arginina. Isso porque, falando no aminoácido, estamos falando de uma percursora da creatina, com capacidade para agregar estímulo na síntese hormonal (principalmente o hormônio do crescimento).

Assim, seu consumo ajuda a minimizar o cansaço nos músculos, já que ela realiza a conversão da amônia (que acarreta fadiga muscular) em ureia. Outros benefícios são associados à melhora da função cardiovascular, cicatrização e elevar a imunidade. Confira só algumas vantagens de suplementar a arginina aqui abaixo:

  • Ganho de massa muscular
  • Aumento da imunidade
  • Age como um importante desintoxicante
  • Melhora o processo de cicatrização
  • Ajuda a manter os cabelos hidratados, já que esse aminoácido é composto também por queratina.

Como tomar arginina?

Homem tomando arginina em cápsula
É importante manter uma dieta equilibrada junto à suplementação da arginina (Foto: Reprodução/Shutterstock)

Falando sobre como tomar a arginina, é importante lembrar que a forma hidrolisada é mais rapidamente metabolizada, já que não é exposta à digestão. Já as doses indicadas podem variar entre 500 mg ou até 30 gramas por dia. Lembrando que sua ingestão pode ser tanto em cápsulas como em pó, ok?

Se esse for o caminho escolhido por você, é importante sempre levar em consideração a opinião de um nutricionista, que poderá não apenas indicar os melhores suplementos como também as doses ideais para suas necessidades. Além disso, é sempre válido manter uma dieta equilibrada e que seja associada à sua rotina de atividades físicas (que deve também ser regular).

Arginina tem efeitos colaterais?

Não existem grandes efeitos colaterais para quem quer saber na prática sobre a arginina e para que serve. Entretanto, é sempre importante ter atenção acerca das doses administradas na sua rotina. Doses elevadas, por exemplo, podem acarretar desconfortos gastrointestinais, náuseas e até mesmo diarreia.

Além disso, existem estudos que indicam que um consumo superior a 4 gramas por dia pode desencadear a produção de radicais livres – algo que pode ser ainda mais preocupante para pessoas que já possuem essa tendência ou que mantêm hábitos alimentares inadequados.

Por fim, é bom destacar que gestantes e lactantes não devem fazer uso de suplementos sem o devido acompanhamento médico.

O que é recomendado comer após o treino? Confira dicas, sugestões de suplementos e também receitinhas deliciosas!

Suplemento: confira 3 opções de arginina para tomar

Agora que você já sabe mais sobre a arginina, para que serve e todos os benefícios envolvidos ao seu consumo, é hora da verdade. Listamos três opções de produtos mais bem avaliados no mercado para você conhecer - mas não se esqueça de consultar um nutricionista antes da compra, viu?

1. Argipure (L-Arginina) Max Titanium

O Argipure (L-Arginina) Max Titanium conta com embalagem de 30 cápsulas. Ele é feito 100% do aminoácido e, por isso, ajuda no bom funcionamento do sistema imunológico, na redução da fadiga durante os treinos e na circulação do sangue pelo corpo. Por ter um composto com alta pureza, sua absorção pelo organismo é rápida e torna-se um importante aliado na rotina de quem pratica atividades físicas.

O que você deve saber sobre o produto:

  • Embalagem com 30 cápsulas
  • Sem lactose
  • Sugestão do fabricante: 4 cápsulas por dia

2. Arginina Power Growth Supplement

Esse pode ser um suplemento mais econômico para quem experimentar na prática a arginina e para que serve na prática! A recomendação de consumo diário é de apenas uma cápsula - e, considerando que sua embalagem possui 120 cápsulas, seu rendimento é um ponto positivo. Cada cápsula contém 600 mg, incluindo a L-arginina, umectante de glicerina e também gelatina. Como destaque, vale mencionar que sua fórmula é totalmente livre de glúten.

O que você deve saber sobre o produto:

  • Embalagem com 120 cápsulas
  • Fórmula livre de glúten
  • Sugestão do fabricante: 1 cápsula por dia

3. Arginina New Nutrition

A nossa última sugestão de suplemento à base de L-arginina é o New Nutrition. Sua fórmula apresenta vitamina B5 e também a vitamina C. Isso significa que o produto proporciona uma ação antioxidante elevada, somada a todos os demais benefícios comuns a esse aminoácido. Esse é um suplemento em pó, portanto, deve ser diluído em água ou outra bebida de sua preferência. Além disso, ele deve ser consumido apenas uma vez por dia.

O que você deve saber sobre o produto:

  • Produto em pó
  • Embalabem com 165 mg
  • Possui vitamina C e B5