Vista traseira inferior de mulheres treinando em transport elíptico na academia

Como escolher o melhor transport elíptico?

Montamos um Guia de Compras para você garantir o melhor transport elíptico

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 10 min. de leitura.

Compartilhe:

Quem já frequentou uma academia de ginástica sabe que o transport elíptico é um aparelho um tanto quanto requisitado nos treinos de cardio. O equipamento, criado para simular uma caminhada de baixo impacto – com resistência e inclinação ajustáveis, é a escolha ideal para quem deseja montar sua própria academia em casa.

Neste Guia de Compras completo, vamos explicar tudo sobre transport elíptico: o que é, para que serve, quais os benefícios, como usar e, é claro, como comprar o equipamento. Ao final, ainda será possível encontrar algumas indicações de modelos que são os mais vendidos aqui na nossa plataforma. Aproveite o conteúdo para decidir qual aparelho elíptico é o melhor para você!

Se você está procurando por um transport elíptico, não deixe de conferir a nossa lista com os melhores modelos de 2021!

Mulher jovem em academia, fazendo exercício em elíptico com inclinação para a frente, utilizando roupas de ginástica pretas
Confira o nosso guia com tudo o que você precisa saber antes de comprar um transport elíptico (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

O que é um transport elíptico?

O transport elíptico é um equipamento popular nas academias, recebendo atenção por causar menos estresse nas articulações dos joelhos e quadris do que as esteiras e bicicletas ergométricas. Para iniciantes nos treinos, ou simplesmente pessoas que preferem um exercício de baixo impacto, ele possui um sistema que simula uma caminhada ou corrida em superfície móvel. Normalmente, o aparelho elíptico também conta com apoios para as mãos e, por isso, é capaz de condicionar a musculatura do corpo inteiro de uma vez só.

Pela melhora comprovada no sistema cardiovascular e perda consistente de calorias, o transport elíptico é indicado para pessoas em reabilitação física, que precisam se recuperar de alguma lesão. E para não correr o risco de o usuário ficar entediado sempre com a mesma movimentação, ele permite variações no tipo de exercício, sendo possível alterar a carga de peso, a inclinação da plataforma e a velocidade. Com a correta indicação médica, fisioterápica e/ou do profissional de Educação Física, você conseguirá encontrar a sequência perfeita para desafiar o seu corpo a evoluir cada vez mais!

Benefícios do transport elíptico

Mulher jovem vista da cintura para cima, fazendo esforço físico em aparelho elíptico e usando top de ginástica laranja
Exercícios aeróbicos, ou core, são excelentes treinos cardiovasculares que podem ser realizados no elíptico (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Se você não aguenta mais levar um estilo de vida sedentário, e quer bons motivos para começar a treinar com o transport elíptico, nós listamos 10 benefícios dessa prática fitness que é um exercício completo para a mente e o corpo. Veja a seguir:

1. Aumento de energia e da saúde cardiovascular

Os exercícios aeróbicos, também conhecidos como exercícios "cardio", são essenciais em uma rotina de exercícios balanceada. Para praticá-los, é necessário um trabalho intenso do coração e pulmões, o que aumenta a circulação de sangue e oxigênio nos músculos. Dessa forma, o transport elíptico é um bom treinamento do cardio, já que fortalece sua resistência e também auxilia no aumento da disposição e energia.

2. Melhora da circulação sanguínea e diminuição de inflamações crônicas

Os exercícios no transport elíptico aumentam a circulação e oxigenação sanguínea, o que gera uma melhora na imunidade, reduzindo o risco de doenças e/ou condições crônicas. Tudo isso impacta na qualidade do sono, na redução de problemas da pele e do cabelo, além de liberar serotonina – responsável pelo alívio do stress e de inflamações agudas pelo corpo. Com a prática regular de sessões de 20 a 30 minutos, é percebida uma melhora do humor, o que traz benefícios para a confiança e autoestima.

3. Menor impacto e desgaste das articulações

Pessoas com lesões nos joelhos e quadris se beneficiam (e muito!) dos exercícios no transport elíptico, devido ao baixo impacto que ele proporciona. Como os pés não se levantam dos pedais, o desgaste nas articulações é mínimo, sendo o aparelho indicado, inclusive, para quem possui alguma condição e não pode praticar exercícios mais pesados, como bicicleta e corrida. Um estudo de 2014 da Universidade de Jerusalém comprovou que a perda de peso nos exercícios elípticos é superior a de outros exercícios similares, como caminhada, esteira e jogging.

4. Treino simultâneo da musculatura superior e inferior

O transport elíptico é um dos poucos aparelhos de cardio capazes de treinar a musculatura superior (tronco e braços) e inferior (quadris e pernas) ao mesmo tempo. O segredo para conseguir maximizar os benefícios é distribuir igualmente o peso e resistência entre todas as partes do corpo. Em outras palavras, empurrar os braços na mesma intensidade e velocidade do movimento das pernas. Quando executado de forma correta, o aparelho elíptico pode treinar glúteos, parte posterior da coxa, quadris, peito, costas, bíceps, tríceps e músculos do core – que inclui, entre outros, as regiões do abdômen, base da coluna e assoalho da pelve.

5. Perda efetiva de calorias e gordura corporal

Fazendo a sequência correta, com a alternância de intensidade/inclinação e intervalos, o transport elíptico garante uma perda de calorias efetiva, que contribui também para a diminuição da gordura corporal como um todo. A proporção recomendada é de 2-para-1: por exemplo, 30 segundos em alta intensidade, 15 segundos de recuperação; ou 60 segundos em alta intensidade, para 30 segundos de recuperação. As pernas devem permanecer em movimento nos períodos de "descanso", apenas diminuindo a velocidade ou resistência.

6. Rotinas específicas para músculos da perna

Com a regulagem de intensidade e inclinação, é possível focar o exercício no fortalecimento das pernas e quadris. Ajustando o transport elíptico com a inclinação para a frente, você deverá sentir uma queima maior na região posterior e inferior do corpo. Já com os pedais mais baixos, o trabalho da musculatura dos quadris aumenta. Também é possível fazer o movimento em reverso, intensificando o treino da região dos glúteos e culotes.

7. Melhora do equilíbrio e mobilidade

Exercícios isométricos com resistência de peso, isto é, que trabalham igualmente os dois lados do corpo de forma intensa, são capazes de melhorar o equilíbrio e estabilidade de todo o corpo. Uma forma de aumentar ainda mais esse treino de equilíbrio é correr sem segurar nas barras de apoio, forçando um pouco mais a postura para fortalecer a base da coluna. No entanto, é fundamental ter certeza de que a intensidade dessa prática seja moderada o suficiente para você conseguir executar o exercício de forma segura.

Como usar o transport elíptico?

Na hora de usar o transport elíptico, é importante prestar atenção em alguns detalhes:

  • Tenha uma rotina programada antes de apertar o "Start": Saiba de antemão qual sequência você irá executar no aparelho e, se possível, imprima ou anote em um papel e coloque na parte superior do transport elíptico. Estar bem alimentado e hidratado também é o básico, pois esse aparelho exige uma certa energia.
  • Mantenha uma postura adequada: Corpo ereto, coluna reta, olhar adiante e pisando firme no apoio, sem ficar nas pontas dos pés. Se o transport elíptico for do tipo com apoios de mão, pode segurar nelas, porém procure não deixar o seu peso recair sobre as barras. Força nas pernas!
  • Não se abaixe: Quando estiver em cima do aparelho elíptico, não tente agachar para pegar coisas no chão, pois você pode se desequilibrar. Deixe tudo organizado antes de começar. Alguns equipamentos já têm apoio para toalhas e garrafas d’água na parte superior. E se precisar amarrar o tênis, desligue tudo, desça e se arrume. Depois, você pode voltar de onde parou.
  • Deixe a TV de lado: O foco na sequência é importante, por mais tentador que seja acompanhar o desfecho daquele seriado famoso, ou ler a letra da música na legenda do vídeo. Lembre-se que as sequências e mudanças de inclinação e resistência possuem de 2-3 minutos, e você precisa estar atento a essa mudança para obter os melhores resultados. Fones de ouvido com música caem bem nesse momento.
  • Aumente a resistência e inclinação: Sempre que possível, adicione sessões de aumento da resistência, seguidas de diminuições e intervalos de descanso. Isso ajuda a aumentar a confiança, e faz você sair da zona de conforto.
  • Adicione intervalos regulares: A cada ciclo de aumento/diminuição da intensidade, é sempre bom ter um intervalo de desaquecimento em velocidade baixa. Não é o ideal parar de uma vez só, pois isso pode causar uma sensação de tontura. O ideal é ir parando aos poucos, descansar, e verificar com o treinador se vale a pena repetir o ciclo, mas aumentando a intensidade.
  • Experimente andar de "marcha à ré": Além de ser uma experiência divertida e que estimula o cérebro a pensar diferente o movimento, andar no sentido contrário trabalha musculaturas diferentes das pernas e quadris. Você pode alternar no próprio ciclo de treinos ou em dias diferentes da semana.
  • Busque O seu próprio treino, indicado por um profissional: Alguns transports elipticos vêm pré-programados com modos de "queima de gordura" ou "resistência". Isso pode ser bom no início, mas logo você vai perceber que não são muito efetivos para o seu biotipo específico. Portanto, monte junto com um profissional um treino que realmente exija do seu corpo os resultados esperados.

Dicas para usar o transport elíptico

Homem jovem fazendo exercício em casa com transport elíptico, vestindo camiseta laranja e shorts pretos, fones nos ouvidos e toalha sobre os ombros
Em casa também é possível obter ótimos resultados com o transport elíptico para perda de peso (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Também preparamos algumas recomendações para que você programe a sua rotina de treinos:

  • Para fazer 3 vezes na semana, com 1 dia de intervalo entre os treinos;
  • Faça o alongamento de pernas e coluna lombar antes dos exercícios;
  • Beba muita água.

Transport elíptico para iniciantes

  • 5 minutos: Faça o aquecimento em uma passada confortável, mantendo a resistência das rampas no nível baixo.
  • 3 minutos: Aumente a resistência ou inclinação das rampas de 1 a 4 níveis, ou até sentir que está trabalhando mais os músculos do que no aquecimento. Você deve sentir a musculatura ativa, mas ainda ser capaz de manter um diálogo. Essa é a base para medir sua passada.
  • 2 minutos: Aumente a resistência ou inclinação das rampas novamente, até sentir o corpo trabalhar mais do que na passada-base.
  • 3 minutos: Diminua a resistência ou inclinação de volta à passada-base.
  • 2 minutos: Aumente a resistência ou inclinação das rampas novamente, até sentir o corpo trabalhar mais do que na passada-base.
  • Diminua a resistência ou inclinação de volta a uma região confortável para o desaquecimento.

Tempo total de treino: 20 minutos.

Transport elíptico para avançados

Para extrair maiores resultados do seu treino básico e atingir um nível maior de desafio, comece adicionando mais 3 minutos de rampa fácil em resistência 5 (passo 4), aumentando de intensidade por mais 2 minutos (passo 5), antes do descanso de 5 minutos final. Você pode permanecer nessa dificuldade por uma semana e, então, adicionar mais uma sessão de 3 minutos em nível fácil, com o aumento de intensidade por 2 minutos. Assim, você consegue aumentar o seu treino para 30 minutos, atingindo o valor mínimo indicado para a prática de exercícios vigorosos diariamente.

Como comprar um transport elíptico?

Levar a experiência do transport elíptico para dentro de casa traz diversas vantagens, como a praticidade de poder realizar os exercícios quando quiser. Para facilitar a escolha do modelo ideal para você, nós listamos alguns detalhes do que considerar na hora da compra, além de opções de modelos que estão entre os mais indicados do nosso site. Entenda aqui:

Teste antes de usar

Seja por meio de compra online ou em loja física, o ideal é que você teste o transport elíptico pessoalmente, assim que possível. Você poderá notar um problema na ergonomia do aparelho ou algum desconforto que não seria possível identificar apenas olhando ou lendo comentários em um site. Às vezes, os joelhos ficam se movendo fora do alinhamento ou a máquina simplesmente não se mexe do jeito que você gostaria.

Verifique o tamanho

Um transport elíptico tem por volta de 5m de comprimento por 80cm de largura, porém essa distância pode ter uma variação de até 1,5m. Tenha em mente que os pedais também podem se mover além do comprimento do aparelho.

Além disso, você ficará em uma altura maior do que se estivesse em uma esteira ergométrica. Então, o ideal é colocar o equipamento em uma sala com pé direito alto.

A altura da passada dos pedais fica em torno de 15 a 65cm durante o movimento elíptico e, por isso, o recomendado é deixar um espaço de cerca de 0,5m nas laterais do aparelho para movimentação.

Entenda a ergonomia

Ao contrário da esteira ergométrica, que permite uma liberdade maior ao corpo, o transport elíptico restringe o tipo de movimento que será executado, e isso deve ser feito de forma confortável.

Você deverá ser capaz de manter a coluna reta enquanto segura nos apoios de mão, sendo que os apoios precisam ser fáceis de alcançar, e não forçarem os pulsos em posições desfavoráveis.

Os pedais também devem estar próximos um do outro, e nenhum dos componentes fixos e móveis pode ficar no caminho dos braços, cotovelos e joelhos.

Explore a resistência

Todos os transports elípticos têm níveis de resistência variáveis. Verifique se o nível mais baixo de resistência é fácil de conduzir, tendo em mente que o exercício se torna desafiador por volta de 75% da capacidade total de resistência do aparelho.

Assim, é importante que a progressão de níveis enquanto você aumenta ou diminui a intensidade dos exercícios seja nítida. Outra opção do equipamento é o ajuste de inclinação. Verifique se ele é feito manualmente ou por meio de botões antes de utilizar.

Atenção à conectividade

Os equipamentos fitness estão cada vez mais se conectando à nuvem para que você consiga acompanhar o desenvolvimento dos treinos, redes sociais e uma biblioteca variada de exercícios físicos.

Alguns dos transports elípticos vêm equipados com conectividade Wi-fi ou Bluetooth, para que você possa se conectar a outros gadgets e aplicativos de celular. Outros até permitem a transmissão de dados via dispositivos USB para programar sequências de exercício salvas.

Não se esqueça dos programas

Existe toda uma gama de exercícios pré-programados no próprio aparelho para tornar do condicionamento físico um momento mais dinâmico, aumentando a sua motivação em continuar treinando.

Você pode começar com os básicos, e ir somando toques personalizados para atingir objetivos específicos com o transport elíptico. As opções variam muito em cada modelo, mas as rotinas mais comuns incluem os modos Manual, Aleatório, Escalada, Intercalada (ou Intervalos), Longa Distância e Treino de Cardio.

Por fim, é importante que o transport elíptico seja seguro

Tenha um cuidado especial ao deixar o transport elíptico ao alcance de crianças. Pode haver o risco de que elas fiquem presas ou sejam beliscadas por alguma parte móvel da máquina.

Verifique se existe alguma trava de segurança de fábrica ou tranque o equipamento em um quarto menos acessível ao receber visitas com os pequeninos. Alguns também possuem botões de segurança para parar o aparelho, caso você precise fazer isso com urgência.

Veja aqui algumas ofertas de transport elíptico:

Saiba mais sobre o universo fitness: