Entenda antes de comprar em Notebook

Quais as diferenças entre Notebook e Ultrabook?

Você está pensando em comprar um Ultrabook ou notebook? Entenda cada um e faça a escolha certa.

Notebook ou Ultrabook
por Ricardo Bergher - Especialista em Tecnologia.

Primeiro, vieram os notebooks. Depois, surgiu sua versão em miniatura e com uma configuração mais básica, os chamados netbooks. Não demorou muito tempo para os tablets também tomarem conta do mercado. Mas, como a tecnologia não para de inovar, outro tipo de tecnologia portátil invadiu o mercado: os Ultrabooks.

À primeira vista, talvez você não perceba a diferença entre notebook e Ultrabook. Mas é bom ficar atento porque os Ultrabooks contam com algumas características específicas e também várias vantagens.

Desde 2011, a Intel determina as regras específicas que caracterizam um Ultrabook (que é sempre um tipo de notebook Intel), e que acompanham a popularização e a evolução tecnológica dos aparelhos.

O processador Intel, aliás, é um dos que fazem mais sucesso. Um Ultrabook que vem com o Intel Core i7 é indicado para quem precisa de uma máquina com configuração mais avançada. Mas, se você realiza apenas tarefas mais leves no dia a dia, um Ultrabook Core i3, como o modelo da vitrine abaixo, pode agradar. Ele é leve - pesa menos de 2kg - e conta com SSD de 32GB, além de um HDD com 500GB.

É claro que esse é apenas um modelo, já que aqui no Zoom você pode pesquisar por muitos outros Ultrabooks. E o melhor é que aqui você vai conhecer vários detalhes sobre esse tipo de notebook, assim fica mais fácil saber qual o melhor para suas tarefas. Confira.

Ultrabooks antigos: o que era necessário

Com o avanço constante da tecnologia, a Intel atualiza alguns critérios sobre a configuração dos Ultrabooks a cada geração.

Anteriormente, um Ultrabook precisava ter, por exemplo, 5 horas ou mais de autonomia de bateria e armazenamento SSD. Além disso, o processador deveria ser Intel, a partir da segunda geração (Sandy Bridge). Conclusão: notebook leve, com boa autonomia e bom processamento.

Entre as novas exigências, processador Intel 4ª Geração

As tecnologias não param de inovar! As versões atualizadas de um Ultrabook pedem, por exemplo, que o processador seja da 4ª Geração da Intel (chamado de Haswell, lançado em meados 2013), e o aparelho deve ser compatível com controle de voz. Já a espessura tem que ficar até 23mm.

Apesar das atualizações, ainda é possível encontrar nas lojas modelos de Ultrabooks com a configuração baseada nas exigências anteriores da Intel.

Tablets x Ultrabook

No geral, o Ultrabook reúne algumas características de tablets, como design mais fino, alta velocidade de resposta e navegação (como no caso de tablets mais potentes), além de ligar e desligar mais rapidamente.

Apesar dessa possibilidade de ficar pronto para usar em pouco tempo já ser encontrada em alguns notebooks com SSD, ele é uma referência na configuração dos Ultrabooks. Aliás, outra regra dos Ultrabooks mais modernos: devem sair do modo Hibernação em, no máximo, 3 segundos.

A aproximação entre os Ultrabooks e os tablets é cada vez maior, tanto que um Ultrabook touchscreen é outra das novas exigências. Inclusive, a Intel incentiva a fabricação dos modelos chamados de Ultrabook conversível, que podem ser usados como um notebook ou como um tablet.

E para você saber melhor, não poderíamos deixar de indicar um moderno Ultrabook conversível. O Lenovo IdeaPad Flex tem tela touch e pode ser usado de duas maneiras: como um tradicional notebook ou, caso você prefira, pode aproveitar sua tela de modo semelhante a um tablet. Vale lembrar que, além do Ultrabook Lenovo, também é possível encontrar outras marcas que oferecem modelos conversíveis.

Bateria poderosa e fácil integração com outros aparelhos

Outro fator importante dos Ultrabooks é a autonomia da bateria, ou seja, quanto tempo ele funciona sem precisar ser ligado na tomada. Nas primeiras gerações, esse período era de 5 horas. Agora, segundo a Intel, os Ultrabooks precisam garantir 6 horas de reprodução de vídeo em Full HD, 9 horas com o Windows “parado” (note ligado, sem usar, antes de entrar em stand by) e 7 dias em stand by (quando o note para de processar, mas não desliga completamente).

Com a evolução das formas de integração e transferência de arquivos entre equipamentos, esse ponto não poderia ser deixado de fora. Os Ultrabooks devem ter tecnologia Wi-Di que transmite vídeos do note em TVs compatíveis, sem uso de fios, parecido com o DLNA.

Armazenamento mais seguro, com aumento de velocidade

Mais um diferencial dos Ultrabooks, e que também está presente em alguns notebooks, é o armazenamento SSD. O SSD é um tipo de “HD” baseado em memória flash, que funciona em alta velocidade e já está por aí em pen drives e cartões de memória.

É possível encontrar modelos com capacidade de até 512GB de SSD, mas a maioria fica entre Ultrabooks com 32GB SSD (que serve mais para dar velocidade nas tarefas como ligar, desligar e abrir programas) e Ultrabooks com 128GB SSD, tanto em modelos de notebooks, quanto Ultrabooks.

Um detalhe do armazenamento SSD é que ele ocupa menos espaço físico e é mais resistente a quedas e choques que o HD (Hard Disk) convencional. Por outro lado, é uma das características que encarecem o preço do notebook e do Ultrabook, além de ainda não contar com grande capacidade de armazenamento.

Outra característica de um Ultrabook ou notebook com armazenamento do tipo SSD é o recurso Instant On, que é a capacidade de ligar, desligar e sair do modo hibernação bem rápido, sem aquela história de ligar o computador e ir tomar um café enquanto ele fica “pronto” para usar.

Afinal, vale a pena comprar um Ultrabook?

Os Ultrabooks tinham a fama de “ultracaros”, pois costumavam custar bem mais do que notebooks com boa configuração. Mas isso também mudou, pois é bem possível encontrar modelos de Ultrabooks que se equiparam aos notebooks, no preço e na configuração.

Claro que a época de lançamento de cada equipamento também deve ser considerada: por exemplo, um notebook lançado recentemente pode ser mais potente e mais caro do que um Ultrabook lançado anos atrás.

Então, se você quer um aparelho fácil de carregar e com bateria pronta para funcionar por longos períodos de tempo, o mais provável é que encontre um modelo de Ultrabook que vá te atender, principalmente porque essas novas configurações exigidas pela Intel garantem que você irá comprar um aparelho top de linha.

Top 5 em notebook