Celular Moto G100 azul com traseira em destaque sobre fundo de madeira

Moto G100: ótimo desempenho e Ready For são destaques

Moto G100 traz o exclusivo recurso Ready For, para transmissão de conteúdo, e ficha técnica de top de linha. Veja se o celular da Motorola vale a pena.

Aline BatistaRedatora

Publicado e atualizado 17 min. de leitura.

Compartilhe:

O Moto G100 é um smartphone da Motorola, apresentado como o Moto G mais poderoso da história. O celular surpreende por trazer hardware de ponta, como processador Snapdragon 870 5G, memória RAM de 12 GB e armazenamento de 256 GB, que são incomuns na linha Moto G, que costuma trazer intermediários. Além disso, o aparelho se destaca pelo recurso Ready For, novidade que permite estender o conteúdo do telefone para outras telas, como monitores e TVs. O smartphone ainda traz câmera traseira quádrupla e frontal dupla.

Nós testamos o Moto G100 por uma semana e vamos trazer todas as nossas impressões neste review. Para esta análise, levamos em consideração design, tela, câmera, bateria, desempenho e custo-benefício do aparelho.

Antes de começar, vale explicar que, embora a família Moto G traga celulares intermediários, esse é um modelo top de linha, que reúne as melhores especificações, e será avaliado como tal. O preço também foge do comum para quem está acostumado com a linha de celulares baratos, mas vamos abordar a questão do custo-benefício mais para frente. Se quiser entender nossos critérios para review, veja como avaliamos celulares.

Mão segurando Moto G100 e exibindo parte frontal do celular
Moto G100 traz ficha técnica avançada (Foto: Aline Batista)

Moto G100: preço e melhores ofertas

Confira as melhores ofertas para o Moto G100.

Prós e Contras

Imagem mostra pós e contras do Moto G100

Prós

O Moto G100 traz um ótimo conjunto de hardware, com 12 GB de memória RAM, armazenamento de 256 GB e processador Snapdragon da séries 800, a melhor da Qualcomm. Essas especificações se refletem no bom desempenho do aparelho. Outro ponto positivo está na bateria de 5.000 mAh, que dura o dia todo e ainda tem carregamento rápido. Além disso, a tela com taxa de atualização de 90 Hz e o recurso Ready For são muito bem-vindos.

Parte traseira do Moto G100 em cima de uma mesa de madeira
Moto G100 tem quatro câmeras traseiras (Foto: Aline Batista)

Contras

Apesar de ter quatro câmeras, o Moto G100 decepciona um pouco nas fotos noturnas, que perdem a nitidez. Outro ponto em que o celular deixa a desejar é no design de plástico, uma forma de não aumentar ainda mais o preço. O preço de R$ 3.999 também não condiz com os valores praticados na linha de intermediários Moto G, que sempre foi conhecida por oferecer telefones mais baratos.

Review em vídeo do Moto G100

O que vem na caixa

Em uma época em que as fabricantes estão retirando carregadores e fones de ouvido das caixas dos celulares, a Motorola caprichou nos acessórios do Moto G100, que traz até capinha de silicone. Recebemos para testes a versão que vem acompanhada de um cabo USB-C/HDMI, usado para a plataforma Ready For, mas é possível adquirir o aparelho sem a peça, como explicaremos mais a frente. Por padrão, a caixa do Moto G100 vem com:

  • Carregador TurboPower de 20 W;
  • Cabo USB-C;
  • Capa protetora;
  • Fone de ouvido estéreo (com dois pares extras de ponteiras de silicone);
  • Ferramenta de remoção de chip;
  • Kit de manuais do usuário
Moto G100 em cima de uma mesa de madeira ao lado de itens da caixa
Acessórios que acompanham o Moto G100 (Foto: Aline Batista)

Ficha técnica do Moto G100

infográfico com ficha técnica do Moto G100

Moto G100 possui design elegante e moderno

Antes de falar sobre o Moto G100 em si, vale comentar uma novidade que a Motorola está trazendo para seus smartphones. A fabricante desenvolveu uma assinatura olfativa inédita que torna a experiência de unboxing mais interessante. Ao tirar o produto da caixa, o usuário sente um delicioso perfume, desenvolvido em parceria com a Firmenich. De acordo com a empresa, o objetivo do projeto é estimular todos os sentidos humanos. Entre os lançamentos mais recentes, o Moto G100 e o Moto G30 vêm com a exclusiva fragrância Motorola.

Agora, falando do Moto G100, o smartphone chama atenção de cara pelas cores. A parte traseira tem um efeito metalizado que muda de cor conforme o ângulo de visão. Recebemos para teste o modelo na cor Luminous Ocean, que ora está mais para azul, ora se parece com lilás. Além dessa versão, o aparelho também está disponível na cor Luminous Sky, que puxa mais para o branco. Esse efeito deixa o telefone com um aspecto bonito, elegante e moderno. Ainda assim, é um celular construído em plástico, uma forma que a Motorola encontrou de não encarecer tanto o produto.

Moto G100 em cima da caixa
Moto G100 traz uma fragância exclusiva durante unboxing (Foto: Aline Batista)

Na parte traseira, fica o módulo de quatro câmeras e a tradicional logo do marca. Já na frente do smartphone, no topo da tela, estão os dois furos para a câmera frontal dupla, um pequeno "queixo" na parte inferior e bordas laterais bem finas. De forma geral, a Motorola aproveitou muito bem o espaço frontal para a tela. As bordas traseiras são levemente curvadas, mas, ao contrário dos smartphones Motorola Edge, que é a linha premium da fabricante, o Moto G100 não tem aquela curvatura na tela. Aliás, a parte de trás tem facilidade para ficar com marcas de mãos, por isso, é interessante usar uma capinha.

A lateral direita traz os botões de volume e o de liga/desliga, que também funciona como leitor de impressões digitais. Já do lado esquerdo está a gaveta para chip e cartão microSD. Vale mencionar que um dos slots é híbrido, ou seja, você deve optar por usar o segundo chip ou o cartão de memória. Por fim, na parte inferior, ficam os alto-falantes, a porta USB-C e a entrada para fone de ouvido no padrão P2.

Moto G100 em cima de uma mesa de madeira e com parte traseira virada para cima
Botões laterais do Moto G100 (Foto: Aline Batista)

Em relação às dimensões, o Moto G100 tem 168,4 mm de altura por 74 mm de largura e 9,7 mm de profundidade. O smartphone não é um dos mais leves, com 207 gramas, mas isso não chega a ser um incômodo. Uma vantagem do celular é a tela com proporção 21:9, que deixa o aparelho mais estreito e facilita a pegada.

Além disso, como já adiantamos, o Moto G100 traz diversos acessórios dentro da caixa, como carregador TurboPower, fone de ouvido e capinha de silicone. Esse é um ponto bastante positivo do smartphone, visto que a tendência atual tem sido retirar esses itens da embalagem. Vale ressaltar que não há certificação IP de proteção contra água.

Moto G100 em cima de uma mesa de madeira e com parte traseira virada para cima e ângulo diferente
Cor do Moto G100 muda conforme o ângulo (Foto: Aline Batista)

Tela do Moto G100 é de painel LCD

Como falaremos mais à frente, o Moto G100 tem um conjunto de hardware incrível, mas, para não elevar tanto o preço do aparelho, a Motorola economizou em algumas características. É o caso do design de plástico, que já comentamos, e também da tela. Em vez de optar por um painel OLED, que oferece maior contraste e eficiência energética, a fabricante utilizou um display LCD IPS, que ela chama de Cinema Vision. Isso não é necessariamente um ponto negativo, visto que a tela do smartphone oferece boa experiência, como veremos a seguir, e a maioria das pessoas não deve notar essa diferença no dia a dia.

O Moto G100 tem tela de 6,7 polegadas, com resolução Full HD+ (1080 x 2520 pixels) e densidade de pixels de 409 ppi, número excelente considerando que o olho humano enxerga até 300 ppi. O display tem proporção 21:9, que é a mesma utilizada no cinema, e ainda conta com tecnologia HDR10, que oferece mais brilho às cenas exibidas.

Moto G100 em cima de ums mesa de madeira e com parte frontal virada para cima
Moto G100 tem tela de 6,7 polegadas (Foto: Aline Batista)

Além disso, a tela do Moto G100 se destaca pela taxa de atualização de 90 Hz. Essa característica faz com que as transições de imagens sejam mais fluidas, proporcionando uma melhor experiência durante os jogos e filmes. O celular Motorola vem com o "automático" ativado por padrão, mas é só fazer um ajuste nas configurações para que ele fique sempre com o modo de 90 Hz ligado. Vale ressaltar que esse recurso costuma consumir mais bateria.

Na prática, o display Moto G100 oferece ótima experiência para jogar e assistir a filmes pelo celular. A taxa de 90 Hz realmente faz diferença e deixa as transições mais fluidas. Além disso, a resolução é boa, e as cores são fiéis e não ficam saturadas. O brilho também é satisfatório e, até mesmo sob o sol, foi possível usar o smartphone sem problemas. Durante os testes, a tela se mostrou resistente e não sofreu arranhões. Outro ponto positivo é que o display não fica com marcas de digital com facilidade.

Moto G100 em cima de uma mesa de madeira e com parte frontal virada para cima
Tela do Moto G100 se destaca pela taxa de atualização de 90 Hz (Foto: Aline Batista)

Câmeras do Moto G100

O Moto G100 vem com um conjunto de quatro câmeras traseiras. O sensor principal tem 64 MP de resolução, que podem ser usados em sua totalidade ou com o recurso Quad-Pixel, que combina os pixels para produzir fotos mais nítidas em situações de pouca luz. Além disso, o aparelho tem uma câmera híbrida de 16 MP, que consegue produzir fotos ultra-wide (com enquadramento quatro vezes mais amplo) ou macro (ideal para capturar detalhes de perto).

Parte traseira do Moto G100 com foco no conjunto fotográfico
Detalhe do conjunto de câmeras traseiras do Moto G100 (Foto: Aline Batista)

O celular Motorola ainda conta com um sensor de profundidade de 2 MP, que ajuda a produzir fotos no Modo Retrato, com fundo desfocado. Por fim, traz também uma câmera TOF, que na prática não registra fotos, mas é usada para auxiliar no foco automático, com laser invisível. A Motorola promete fotos com alta resolução, além de diversos recursos que vão melhorar ainda mais a experiência, incluindo inteligência artificial.

A câmera do Moto G100 é aquele clássico que produz ótimas fotos durante o dia, mas apresenta dificuldades para fotografar à noite. Em boas condições de iluminação, o aparelho gera boas imagens, capturando detalhes das cenas, com cores vibrantes, contraste equilibrado e foco preciso. Outro ponto que vale destacar é o modo HDR, que trabalha bem para aprimorar as sombras e a nitidez das imagens.

Foto de paisagem tirada de dia e com câmera principal
Foto feita de dia com a câmera principal do Moto G100 (Foto: Aline Batista)

A câmera macro tem resultado bastante satisfatório, registrando objetos menores de perto com detalhes, enquanto a lente ultra-wide é uma ótima opção para capturar ângulos maiores. Durante o dia, você ainda pode usar o modo Ultra-Res para aproveitar os 64 MP em sua totalidade e tirar fotos com alta resolução que, obviamente, usam mais armazenamento interno do smartphone.

Foto de paisagem tirada de dia e com câmera ultra-wide
Foto feita de dia com a câmera ultra-wide do Moto G100 (Foto: Aline Batista)

Para as fotos noturnas, o Moto G100 aposta na inteligência artificial, mas ainda fica abaixo das expectativas. As fotos perdem a riqueza de detalhes e ficam com ruídos. Outro problema é que as imagens ficam borradas e sem foco com facilidade. Nesse sentido, um recurso que faz falta e poderia ser útil para produzir fotos melhores é a estabilização ótica de imagem (OIS). A inteligência artificial trabalha tanto no Modo Noturno, como no pós-processamento, mas acaba deixando o resultado, de fato, artificial, com um aspecto de imagem editada.

Foto tirada de uma planta tirada de noite e com a câmera principal
Foto feita à noite com o Moto G100 (Foto: Aline Batista)
Foto tirada de uma planta tirada de noite, com a câmera principal e modo noturno
Foto feita à noite com o Moto G100 utilizando inteligência artificial (Foto: Aline Batista)

O Modo Retrato é outro recurso que também funciona melhor durante o dia, visto que o recorte não é tão preciso em fotos feitas em ambientes menos iluminados. Por outro lado, a Motorola caprichou na quantidade de recursos e modos de fotografia no Moto G100. Para quem gosta de brincar com a câmera do celular e experimentar novas opções de imagem, o aparelho oferece filtros interativos e modo profissional, que permite fazer ajustes manuais. Além disso, a câmera também conta com Google Lens, recurso que permite pesquisar na Internet por objetos que você está vendo pessoalmente.

Outro recurso de destaque do Moto G100 é o Audio Zoom. O smartphone vem com um microfone extra na parte traseira para capturar o áudio de quem está falando com a câmera, independente dos ruídos ao redor. Para usar a ferramenta, é preciso que o zoom esteja em, pelo menos, 2x. Por falar em gravações de vídeo, o smartphone permite filmar em Ultra HD 6K (30 fps) e apresenta resultados bastante satisfatórios e estáveis.

Imagem mostra parte frontal do Moto G100 com foco no conjunto duplo de câmeras traseiras
Detalhe da câmera dupla frontal do Moto G100 (Foto: Aline Batista)

Em relação à câmera frontal, o Moto G100 traz duas lentes: a principal de 16 MP e uma grande angular de 8 MP, ideal para selfies em grupo. Mais uma vez, em boas condições de iluminação, o celular produz ótimas fotos, com nitidez e sem ruídos. Já à noite, as cores não ficam bem definidas, e o celular tem dificuldades para focar. A inteligência artificial tenta dar uma melhorada no resultado, mas fica abaixo do esperado.

Selfies de uma mulher tiradas de dia e de noite com a câmera frontal do Moto G100
Selfies feitas durante o dia (à esquerda) e à noite com o Modo Noturno do Moto G100 (à direita) (Foto: Aline Batista)

Além disso, a câmera frontal filma em Full HD a 30 frames por segundo. Um recurso interessante do Moto G100 é a possibilidade de gravar vídeos com as câmeras traseira e frontal simultaneamente.

Bateria do Moto G100 é resistente

A bateria é, sem dúvida, um dos pontos positivos do Moto G100. O smartphone tem capacidade de 5.000 mAh, um número excelente para os padrões atuais. A Motorola promete mais de 40 horas de duração em um perfil que combina tempo de uso e de inatividade. De fato, em nossos testes, o celular foi bem próximo disso. Mesmo com a tela em 90 Hz, que consome mais bateria, a bateria do aparelho aguentou por um dia e meio de uso moderado, com cerca de cinco horas de reprodução de músicas no Spotify, 40 minutos de Netflix, navegação na internet e acesso às redes sociais.

Mão mostrando parte de baixo do Moto G100, com mesa de madeira no fundo
Entrada USB-C para carregador do Moto G100 (Foto: Aline Batista)

Outro ponto positivo é o carregamento rápido. O celular já vem com um carregador de 20 W na caixa e leva menos de duas horas para chegar a 100%. Embora pareça alto, é um tempo bastante satisfatório, principalmente, considerando a alta capacidade da bateria. Ou seja, se você procura um smartphone com bateria potente que vai aguentar o dia todo, certamente, o Moto G100 é uma boa opção.

Desempenho do Moto G100 é destaque

A gente já tinha adiantado que o hardware do Moto G100 é um dos pontos positivos do celular, mas agora vamos falar em detalhes sobre como foi a nossa experiência com ele. O smartphone da Motorola vem com processador Snapdragon 870 5G, um octa-core com velocidade de até 3,2 GHz. Essa é a primeira vez que a linha Moto G vem com um chipset da série Snapdragon 800 da Qualcomm, que é uma das mais poderosas do mercado.

Foto mostra Moto G100 conectado ao carregador e em cima de uma mesa de madeira
Moto G100 vem com processador da Snapdragon série 800, a melhor da Qualcomm (Foto: Aline Batista)

O processador trabalha em conjunto com uma memória RAM de 12 GB, um número bem alto para os padrões atuais. A nível de comparação, o Galaxy S21, top de linha da Samsung, tem 8 GB e oferece ótimo desempenho. Além disso, a GPU Adreno 650 ajuda em uma melhor experiência gráfica. O chipset também torna o aparelho compatível com a internet 5G, que deve começar a funcionar no Brasil ainda este ano.

Com essas especificações, o Moto G100 é capaz de rodar qualquer jogo ou aplicativo sem apresentar falhas ou travamentos. Em nossos testes, não tivemos nenhum tipo de problema relacionado à performance, nem mesmo com vários apps abertos ao mesmo tempo. O celular se saiu bem rodando aplicativos de redes sociais, jogos mais leves, como Candy Crush e Farm Heroes, e games mais pesados como Asphalt 9. Esse conjunto de hardware também deve garantir uma vídeo útil mais longa ao smartphone.

Outro ponto positivo do Moto G100 está no armazenamento. O aparelho vem com memória interna de 256 GB, número mais do que suficiente para a maioria dos usuários. É possível, por exemplo, guardar diversos aplicativos, fotos e outros arquivos. Como se esse valor já não fosse bom, a Motorola ainda permite expandir o armazenamento com um cartão microSD de até 1 TB. Ou seja, problemas de falta de espaço não devem acontecer com o aparelho.

Mão segurando Moto G100 e exibindo parte traseira do celular
Áudio do Moto G100 é apenas mono (Foto: Aline Batista)

Ainda sobre o hardware, o Moto G100 decepciona por trazer apenas áudio mono, no lugar do som estéreo. De qualquer forma, a experiência não chega a ser ruim, seja para ouvir músicas, assistir a filmes ou fazer ligações. O volume é bom, e a qualidade do áudio também. Além disso, o fone de ouvido que acompanha o aparelho também é satisfatório, com som limpo e volume adequado.

Em relação ao software, o Moto G100 já vem com o Android 11, versão mais recente do sistema do Google. Tradicionalmente, a Motorola não inclui modificações no sistema, o que proporciona uma experiência mais limpa. Um recurso interessante do celular é o My UX, que permite customizar os aparelhos e incluir gestos. Outra novidade trazida pela fabricante é o suporte às línguas indígenas Kaingang e Nheengatu, que estão ameaçadas de extinção no Brasil e agora fazem parte dos mais de 80 idiomas da interface do Android.

Moto G100 em cima de uma mesa de madeira e com parte traseira virada para cima e ângulo diferente
Moto G100 com capinha protetora (Foto: Aline Batista)

Ready For

Não poderíamos terminar este review sem falar do Ready For, recurso que é um dos grandes destaques do Moto G100. A novidade permite transmitir o conteúdo do celular para telas maiores, como monitores ou TVs. A instalação é bem fácil, basta conectar um cabo USB-C/HDMI ao celular e à tela que o smartphone vai reconhecer automaticamente e entrar no modo Ready For. De cara, o Hub de Experiências mostra todos os recursos disponíveis:

  • Usar os aplicativos do celular em uma monitor externo, criando uma área de trabalho semelhante às dos computadores;
  • Assistir a filmes e vídeos de seus aplicativos favoritos em telas maiores;
  • Jogar games mobile em uma tela grande;
  • Conversar por vídeo com amigos ou fazer reuniões de trabalho utilizando um monitor externo e a câmera do telefone.
Foto do Moto G100 copm parte traseira virada para cima e cabo carregador ao lado
Cabo USB-C/HDMI conecta o Moto G100 a uma TV ou monitor (Foto: Aline Batista)

Para completar a experiência, a Motorola oferece os seguintes acessórios: um cabo USB-C/HDMI, para conectar o celular à segunda tela, e um dock, que é um suporte ajustável para apoiar o celular. Ele conta com uma saída USB-C, para conectar o aparelho, e um sistema de resfriamento integrado. Além disso, o usuário pode utilizar outros acessórios Bluetooth, como teclado, mouse ou controle de jogos sem fio, para controlar o aparelho com mais facilidade.

De forma geral, o Ready For é bastante agradável. Dá para ver filmes, utilizar todos os aplicativos disponíveis no celular e até mesmo usar o próprio aparelho como trackpad para controlar as ações. Os jogos ficam ainda mais divertidos em uma tela grande. A experiência foi muito boa em Asphalt 9 e em World War Heroes e deve ficar ainda melhor ao adicionar acessórios Bluetooth, que vão deixar o usuário mais livre, já que o cabo que conecta o celular à TV acaba limitando um pouco os movimentos.

Imagem do Moto G100 na frente de um monitor utilizando o recurso Ready For
Recurso Ready For permite transmitir conteúdos do Moto G100 para telas maiores (Foto: Aline Batista)

O recurso é semelhante ao Samsung DeX, presente em alguns celulares da marca sul-coreana, e deve ser uma mão na roda para gamers, criadores de conteúdos ou quando você não está com um computador por perto. Um ponto que vale ressaltar é que o recurso consome bastante bateria: em cerca de meia-hora de jogatina no modo Ready For, o celular saiu de 100% para 81%. Além disso, esse foi o único momento em que percebemos que o Moto G100 esquentou.

Moto G100: preço e custo-benefício

A Motorola cumpre a promessa e traz o Moto G mais poderoso da história, mas será que ele vale a pena? A principal questão em relação ao preço é que ele foge totalmente do que estamos acostumados a ver na linha Moto G: o aparelho chegou custando R$ 3.999.

As especificações do Moto G100 o colocam de frente com os celulares top de linha e não com os outros intermediários. O hardware do celular é excelente, bem com a bateria e a tela. Além disso, o Ready For é uma novidade muito bem-vinda. Nesse sentido, o aparelho apresenta bom custo-benefício, visto que muitos aparelhos premium de outras marcas passam facilmente de R$ 5.000.

No entanto, os usuários que estão acostumados com a linha de intermediários certamente vão estranhar o valor mais alto. Talvez, fizesse sentido para a Motorola adotar uma nova nomenclatura para o aparelho a fim de evitar essa confusão. Durante o lançamento da 10ª geração do Moto G, a marca até fez um redirecionamento nos nomes dos produtos da linha para tentar comunicar de forma mais clara seu portfólio: além do Moto G100, a fabricante anunciou os Moto G10, Moto G30 e o Moto G50 (apenas no mercado europeu). Pelo nome, dá até para perceber qual é o mais básico e qual é o mais avançado. Ainda assim, o Moto G100 destoa bastante dos outros modelos.

Imagem de Moto G100 em cima de sua caixa
Moto G100 pode ser comprado com ou sem acessórios Ready For (Foto: Aline Batista)

Além disso, ao comprar o smartphone, a gente recomenda investir também nos acessórios para ter uma experiência mais completa com o Ready For. Nesse caso, o gasto acaba aumentando. Nós recebemos para teste o kit que vem com o smartphone e o cabo USB-C/HDMI, que custa R$ 4.099. No entanto, se o usuário quiser comprar dock também, terá que gastar mais R$ 379 em um kit que vem a base multimídia acompanhada de um cabo USB-C/HDMI.

Como se trata de um lançamento recente, ainda não é possível encontrar promoções para o Moto G100, mas você pode garantir um bom desconto se optar por pagar à vista.

Acessórios disponíveis

Além dos acessórios da Motorola, vale investir em outros dispositivos para melhorar a experiência com seu Moto G100. Um teclado e um mouse Bluetooth, por exemplo, vão facilitar bastante o uso do Ready For. Outra dica pode ser comprar um controle de jogos sem fio.

Também vale apostar em alguns dispositivos básicos, como um bom fone de ouvido Bluetooth, que garante mais mobilidade na hora de ouvir músicas. Por isso, a gente recomenda dar uma olhada nas nossas seleções com os melhores fones para celular, os modelos Bluetooth e os headphones Bluetooth. É possível encontrar opções em diversas faixas de preços.

Produtos similares

Se você ainda não tem certeza de que o Moto G100 é a melhor opção, vale dar uma olhada em outros smartphones. O Galaxy S21 e o S21 Plus, por exemplo, são os melhores modelos da Samsung à venda por aqui atualmente e devem trazer câmera com melhor qualidade, já que o celular da Motorola deixa a desejar um pouco nas fotos noturnas. No entanto, eles são mais caros.

Outras opções são os modelos top de linha da Motorola, como o Motorola Edge 20 e Motorola Edge 20 Pro, que têm ótimas especificações e também trazem compatibilidade com o Ready For.

Agora, se você procura um intermediário com bom custo-benefício, como a linha Moto G costumava ter, saiba que a família, nessa faixa, ainda oferece boas opções. Os novos Moto G10 e Moto G30, lançados juntamente com o Moto G100, são bem mais acessíveis e têm especificações interessantes, como a câmera quádrupla, considerando a faixa de preço.

A Samsung e a Xiaomi também têm bons modelos, como o Galaxy A72 e o Redmi Note 10 Pro entre os intermediários. Se você quiser conferir outros celulares antes de comprar o Moto G100, a gente recomenda dar uma olhada também nas listas com os melhores aparelhos para comprar em 2021 e os telefones que se destacam pelo custo-benefício.

Confira o comparativo entre o Moto G100 e o Moto G60 e descubra qual smartphone é melhor para você:

Conclusão

Imagem mostra celular em frente e verso, com a nota 8 e o tempo de teste (7 dias)

Não dá para julgar o Moto G100 como um smartphone intermediário, visto que ele oferece bem mais recursos do que os outros aparelhos da categoria e também está em uma faixa de preço maior. Por isso, colocamos o celular no mesmo patamar de outros tops de linha. Assim, em uma escala de 5 a 10 (onde 5 representa telefones em que não vale a pena investir, e 10 significa um smartphone incrível, sem pontos negativos), nossa nota final para o Moto G100 é 8.00. Nessa gradação, encontram-se modelos muito bons, com mais pontos positivos que negativos.

O Moto G100 tem uma boa relação custo-benefício, considerando os recursos que oferece e em comparação com outros top de linha. O smartphone tem um conjunto de hardware excelente, bateria que dura o dia todo e tela com boa qualidade, além de um design elegante. O recurso Ready For também é uma agradável surpresa. O aparelho deixa a desejar apenas nas fotos noturnas, o que pode acabar decepcionando quem gosta muito de fotografia.

Quer economizar na compra do novo Moto G100? Crie um alerta de preço que nós avisamos quando ele estiver mais barato!

Aproveite para conferir outros reviews de celulares que nós testamos: