Todo mundo pode usar o Linux?

O Zoom te ajuda a desvendar esse sistema operacional.

Felipe BritoEditor(a)

Publicado e atualizado 2 min. de leitura.

Com certeza você já ouviu falar em Linux. Muitos computadores disponíveis no mercado atualmente vêm equipados com este sistema operacional, ao invés do Windows. Entretanto, muitas pessoas ao perceberem que o computador não possui o sistema da Microsoft, desistem da compra, pois acham que não saberão utilizar o Linux, ou que ele não é de qualidade. Se você faz parte desse grupo, é hora de mudar esta concepção. Depois de ler este artigo, certamente você vai querer experimentar, nem que seja apenas por curiosidade, o Linux.

Computadores com sistema operacional LINUX

A principal diferença entre o Windows, seja XP, 7, ou qualquer outro, e o Linux é que, enquanto o primeiro é pago, o segundo é de graça. Isso mesmo! Você não precisa adquirir uma licença para utilizar o sistema operacional Linux. Ele é totalmente gratuito, tanto para uso pessoal quanto para empresas. Além disso, é parecido com o Windows. É possível editar documentos, fazer apresentações de slides e trabalhar com planilhas em Excel sem nenhuma dificuldade. Se você criar um documento utilizando o Microsoft Office, pode abri-lo e editá-lo utilizando o Linux, sem restrições, bastando para isso ter instalado em seu computador o software BROffice, equivalente ao pacote Office da Microsoft.

Outra vantagem de um PC com Linux é que dificilmente um computador equipado com esse sistema é infectado por algum tipo de vírus. Isto porque qualquer alteração realizada só é possível mediante a autorização do usuário, ou seja, um vírus só se instalará em sua máquina caso você permita. E o mesmo também acontece para notebooks com Linux.

Por ser um software livre, de código aberto, o Linux oferece infinitas possibilidades de personalização. Ao contrário do Windows, cujas alterações no sistema são realizadas apenas pela Microsoft, qualquer pessoa pode modificar o Linux para que melhor atenda às suas necessidades. Caso você tenha algum conhecimento de programação, o Linux pode ficar com a sua cara.

Obviamente que a interface gráfica do sistema perde no quesito interatividade para o Windows. Os programas de edição do BROffice também são bem mais simples que os do Office. O que pode ser um prejuízo caso você utilize muito planilhas ou apresentações. Contudo, se você usa apenas o editor de textos e internet, provavelmente não vai sentir uma diferença tão grande do sistema da Microsoft.

O sistema operacional Linux barateia bastante o preço final do produto e, sem dúvida, vale uma aposta. Lembrando que, caso você não se adapte de jeito nenhum ao sistema, é possível trocá-lo facilmente, mesmo que em alguns casos isso custe a garantia do seu computador (confira as especificações da garantia antes de trocá-lo).