Intel HD Graphics: o que é e quais modelos existem? Vale a pena?

Saiba o que é a placa de vídeo Intel HD Graphics e se vale a pena adquirir um notebook equipado com ela

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 4 min. de leitura.

Compartilhe:

A Intel HD Graphics é uma tecnologia que fornece uma placa de vídeo simples integrada aos processadores Intel Core da empresa. Em outras palavras, computadores e notebooks com processadores Intel Core já possuem automaticamente uma placa de vídeo básica. Ela não é muito potente, mas atende às necessidades de usuários que usam PC para funções menos complexas.

A Intel HD Graphics atende às necessidades de usuários que precisam de atividades gráficas mais básicas (Divulgação / Intel)
A Intel HD Graphics atende às necessidades de usuários que precisam de atividades gráficas mais básicas (Divulgação / Intel)

A placa integrada Intel HD Graphics é perfeitamente adequada para navegar na internet, assistir a vídeos no YouTube, acessar séries e filmes em sites de streaming, conectar a telas externas para apresentações e rodar alguns jogos grátis que exijam configurações baixas. Para qualquer uso mais pesado, no entanto, como modelagem 3D, edição de vídeo e jogos mais complexos, ela não é recomendada. Confira algumas das nossas listas de notebooks!

Os notebooks que confiam suas funções de vídeo à Intel HD Graphics são mais baratos em relação a outros modelos Full HD e com placa de vídeo dedicada, porém há esse sacrifício em potência. Para decidir se vale a pena, a resposta está no perfil do usuário, então é preciso ter em mente o objetivo para o qual você pretende usar seu PC.

Como funciona a Intel HD Graphics?

Placas de vídeo dedicadas costumam ser grandes por usar muitos componentes diferentes e precisarem dissipar o calor que geram, mas o processador gráfico dedicado a computar as informações e enviá-las para o monitor pode ser bem pequeno.

A placa de vídeo Intel HD Graphics vem junto com o processador, como esse segurado por um engenheiro de computação na imagem, por isso é considerada uma placa de vídeo integrada (Fonte: Shutterstock)
A placa de vídeo Intel HD Graphics vem junto com o processador, como esse segurado por um engenheiro de computação na imagem, por isso é considerada uma placa de vídeo integrada (Fonte: Shutterstock)

Antes da linha Intel HD Graphics, os processadores da Intel já possuíam placa de vídeo integrada, porém elas não eram boas o suficiente mesmo para usuários com perfis de uso mais básico. A Intel HD Graphics mudou essa percepção e continuou a evoluir com os modelos Iris Graphics e Intel UHD Graphics, essa última que na prática é apenas uma mudança de nome.

Lembre-se de atualizar os drivers

Algo que costuma acontecer com placas de vídeo integradas, até mesmo em PCs desktop, é que usuários não as atualizam mais após o momento da compra do PC. Os drivers são como as ferramentas do processador de vídeo e, ao atualizá-los, eles podem ganhar novas funçoes ou ter melhor performance. É importante visitar ocasionalmente o site oficial da Intel e conferir se novas atualizações foram disponibilizadas para seu modelo Intel HD Graphics. Se tiver qualquer dúvida, confira nossa matéria sobre como atualizar seus drivers de vídeo.

Modelos do Intel HD Graphics

As placas de vídeo integradas da Intel evoluíram com o passar dos anos e ficaram mais potentes, porém sempre acompanhando a evolução das necessidades mais básicas do usuário. Em outras palavras, mesmo um modelo mais potente não servirá para tarefas pesadas; ela continua voltada para o uso básico com uma boa performance. Cada placa é dividida em "Tiers". Placas dentro de um mesmo Tier têm performance semelhante entre elas e, quanto maior o Tier, mais potente a placa. Em matéria de potência de placa de vídeo, costuma-se usar o "FLOP" como unidade de medida, uma espécie de apanhado da capacidade máxima de cálculos que a placa consegue realizar. A Intel HD Graphics 3000 e a Intel HD Graphics 4000 são ambas do Tier 2 e alcançam quase o mesmo número de FLOPs. Uma GTX 1050, considerada uma boa placa de vídeo de entrada, é capaz de calcular por volta de 1,8 Teraflops. Para fins de comparação, a maioria das Intel HD Graphics tem sua potência medida em centenas de Gigaflops, uma unidade abaixo, exceto por algumas do Tier 4 que atingem um pouco mais de 1 Teraflop. Confira cada modelo e sua potência média. 1º Tier (entre 90 e 130 Gigaflops)

  • HD Graphics
  • HD Graphics 2000
  • HD Graphics 2500
  • HD Graphics 510
  • HD Graphics 610
  • UHD Graphics 610
  • UHD Graphics 600

2º Tier (entre 250 e 440 Gigaflops)

  • HD Graphics 3000
  • HD Graphics 4000
  • HD Graphics 4200
  • HD Graphics 4400
  • HD Graphics 4600
  • HD Graphics P4000
  • HD Graphics P4600
  • HD Graphics P4700
  • HD Graphics P5700
  • HD Graphics 515
  • HD Graphics 520
  • HD Graphics 530
  • HD Graphics P530
  • HD Graphics 615
  • HD Graphics 620
  • HD Graphics 630
  • HD Graphics P630
  • UHD Graphics 605 (Tier 1.5)
  • UHD Graphics 615
  • UHD Graphics 617
  • UHD Graphics 620
  • UHD Graphics 630
  • UHD Graphics P630

3º Tier (entre 640 e 890 Gigaflops)

  • HD Graphics 5000
  • HD Graphics 6000
  • Iris Graphics 5100
  • Iris Graphics 6100
  • Iris Pro Graphics 5200
  • Iris Pro Graphics 6200
  • Iris Pro Graphics P6300
  • Iris Graphics 540
  • Iris Graphics 550
  • Iris Pro Graphics P555
  • Iris Plus Graphics 640
  • Iris Plus Graphics 650
  • Iris Plus Graphics 645
  • Iris Plus Graphics 655

4º Tier (pouco mais de 1 Teraflop)

  • Iris Pro Graphics 580
  • Iris Pro Graphics P580

Conclusão

A Intel HD Graphics foi uma ótima adição da Intel a seus computadores com processador Intel Core por oferecer uma opção de vídeo de baixo custo que não exige que o usuário gaste muito em um modelo com placa de vídeo dedicada. O preço mais baixo dos modelos oferece obviamente suas limitações, mas elas podem não incomodar a maioria dos usuários desde que se encaixe com seu perfil de uso.