TV Box ou Chromecast: Qual a diferença entre esses produtos que transformam TV em smart?

Descubra qual a melhor opção para turbinar a TV sem internet e acompanhar filmes e séries em streaming na tela grande.

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 7 min. de leitura.

Compartilhe:

Transformar uma TV sem internet em Smart TV para acessar plataformas de vídeos ou músicas em streaming ficou cada vez mais fácil. Mas, para isso, é preciso ter a ajuda de um dispositivo extra, e é aí que começa a disputa Chromecast vs TV Box.

Na teoria, o Chromecast, dongle do Google, e os modelos de TV Box de diferentes fabricantes têm a mesma função. Ou seja, permitir que você possa ver séries e filmes da Netflix, Amazon ou Globoplay naquela TV mais antiga e sem acesso à internet ou aplicativos, sem gastar muito dinheiro para adquirir uma Smart TV novinha.

Porém, algumas diferenças entre esses dispositivos podem ser determinantes na sua escolha. Por exemplo, a necessidade de conectar outros equipamentos ou mesmo a preferência pela navegação com controle remoto.

Continue a leitura e descubra qual a melhor opção para você: TV Box ou Chromecast.

Como funciona um Chromecast

Chromecast permite espelhar o conteúdo do smartphone, ou outro dispositivo mobile com Bluetooth, na TV sem internet. (Imagem: Reprodução Google)
Chromecast permite espelhar o conteúdo do smartphone, ou outro dispositivo mobile com Bluetooth, na TV sem internet. (Imagem: Reprodução Google)

Desenvolvido pelo Google, o Chromecast permite o espelhamento de tela e compartilhamento de conteúdo entre a TV e um dispositivo online, como smartphone, tablet ou notebook. O aparelho já está em sua terceira geração e é um dos mais lembrados na hora de turbinar a TV sem internet.

O Chromecast é instalado na TV por meio da porta HDMI, e também usa uma porta USB ou tomada para alimentação de energia, além da rede Wi-Fi. A configuração é realizada por meio do aplicativo Google Home.

Compacto e fácil de instalar, Chromecast é uma ótima opção para quem busca portabilidade. (Imagem: Divulgação Google)
Compacto e fácil de instalar, Chromecast é uma ótima opção para quem busca portabilidade. (Imagem: Divulgação Google)

Um detalhe importante: como não tem armazenamento ou sistema operacional próprio, o Chromecast depende de outro dispositivo conectado à mesma rede Wi-Fi para funcionar, como smartphone, tablet ou notebook. Além de acessar os aplicativos, esses aparelhos também funcionam como "controle remoto" na hora das reproduções.

Isso tudo funciona pelo método de espelhamento de tela, logo sua utilização não tem nenhum mistério. É só acionar o Bluetooth do dispositivo mobile, acessar o app de streaming preferido, clicar no ícone do Chromecast e começar a reprodução.

Outro ponto positivo é que o Chromecast é compatível com grande parte dos apps mais acessados. Netflix, YouTube, GloboPlay, Prime Video, Spotify, Deezer e HBO Go são apenas alguns deles. Ao ser usado com notebook, você também pode espelhar a tela do navegador Google Chrome na TV.

A versatilidade é, definitivamente, um ponto forte do dongle do Google, que pode ser usado com smartphones ou tablets Android e iOS ou notebooks com Windows ou MacOS, sem problemas.

Vale destacar, ainda, sua portabilidade. Super compacto e fácil de instalar, você pode jogar o Chromecast na bolsa para usar em viagens ou casas de amigos. Apenas lembre-se de conferir se o local terá uma rede Wi-Fi disponível e uma TV com porta HDMI.

Como funciona a TV Box

Com sistema operacional próprio, a Apple TV 4K é uma das TV Box mais avançadas do mercado. (Imagem: Divulgação Apple)
Com sistema operacional próprio, a Apple TV 4K é uma das TV Box mais avançadas do mercado. (Imagem: Divulgação Apple)

A primeira diferença básica entre uma TV Box e o Chromecast é a presença de um sistema operacional. Logo, a TV Box dispensa o uso de outros dispositivos, como smartphones, já que toda a instalação de apps e navegação é feita no próprio aparelho. Basicamente, a TV Box simula um sistema operacional na TV, com menu inicial, acesso a apps ou jogos e outras funções.

Além disso, é possível encontrar várias fabricantes que oferecem opções de TV Box. Por exemplo a Apple, com a Apple TV 4K, a Amazon, com o Amazon Fire TV Stick, e a Xiaomi, com a Xiaomi Mi Box S.

Como sempre, a Apple apostou em seu próprio sistema operacional. A Amazon escolheu um meio termo: desenvolveu um sistema exclusivo, mas baseado no Android. Já a Xiaomi trabalha com o sistema do Google, assim como outras marcas.

Xiaomi é uma das fabricantes que oferecem TV Box com sistema operacional Android. (Imagem: Divulgação Xiaomi)
Xiaomi é uma das fabricantes que oferecem TV Box com sistema operacional Android. (Imagem: Divulgação Xiaomi)

A TV Box é bem mais robusta que o Chromecast, com design que lembra os decodificadores de TV por assinatura. Por um lado, perde-se a portabilidade. Entretanto, os aparelhos ganham em desempenho, com processadores mais avançados, conexões com outros dispositivos e armazenamento. Aliás, esse último ponto é bem importante, já que os aplicativos são baixados na própria TV Box.

Caso você esteja se perguntando, o Fire TV Stick é uma exceção nesse ponto, já que seu formato é parecido com um pen drive, bem mais próximo do Chromecast do que da Apple TV, por exemplo. Mas, como tem um sistema operacional, espaço de armazenamento e navegação independente, o aparelho é considerado uma TV Box.

Assim como acontece nas smart TVs, que também têm um sistema operacional próprio, a compatibilidade com aplicativos pode variar de acordo com os modelos de TV Box. Por isso vale a pena ficar de olho na marca escolhida.

Porém, no caso dos aparelhos da Apple, Xiaomi e Amazon, além de outras Smart TV Box que trabalham com Android, isso não deve ser um problema. Muitas vezes os aplicativos mais populares, como Netflix e YouTube, já são até pré-instalados.

Qualidade de imagem

TV Box é capaz de reproduzir imagens com resolução 4K

Nesse ponto, a TV Box sai em vantagem. Atualmente é fácil encontrar modelos com suporte a reprodução 4K, de 3840 x 2160 pixels, mesmo entre as opções de menor custo. Modelos em Full HD também estão no mercado.

O Chromecast 3, assim como a segunda geração do dispositivo, reproduz imagens em Full HD, de 1920 x 1080 pixels. Por enquanto, a definição 4K é exclusividade do Chromecast Ultra, que não é tão fácil de encontrar no Brasil.

Mas, antes que isso decida sua escolha, é importante lembrar que as imagens são exibidas de acordo com a resolução da sua TV. Ou seja, para ver conteúdos em 4K, é preciso que sua TV também ofereça a tecnologia, o que é raro em modelos sem internet.

Conectividade

Ambos os aparelhos precisam de uma entrada HDMI e rede wi-fi

Um ponto em comum: Chromecast e TV Box usam conexão HDMI da TV. (Imagem: Divulgação Google)
Um ponto em comum: Chromecast e TV Box usam conexão HDMI da TV. (Imagem: Divulgação Google)

Vamos começar pelas conexões indispensáveis para o funcionamento de cada aparelho.

Como dissemos, para funcionar o Chromecast precisa de uma porta HDMI, uma porta USB ou conexão elétrica, uma rede Wi-Fi e um dispositivo com Bluetooth. Não é possível conectar outros aparelhos ao dongle, apenas a TV e o mobile que vai servir como controle remoto, responsável por toda a navegação nos apps.

Já com a TV Box, as possibilidades são mais ricas. Novamente, a conexão com a TV é realizada por uma porta HDMI, e os aparelhos também precisam de uma tomada para alimentação de energia. Já o acesso à internet pode ser por conexão Wi-Fi ou por cabo de rede LAN, que oferece mais estabilidade e velocidade de navegação. Aqui você pode deixar o smartphone de lado, sem problemas.

Muitos modelos apostam, ainda, em mais portas USB, seja para acesso de arquivos em pen drives e HDs Externos ou para conexão com outros gadgets, como mouse, teclado ou mesmo joysticks. A conexão Bluetooth não é uma constante, mas também pode ser vista em algumas opções.

Toda a navegação é feita pelo controle remoto do aparelho, inclusive o acesso aos aplicativos baixados, como se fosse uma Smart TV. Aliás, essa é uma das principais vantagens da TV Box em relação ao Chromecast

Custo-benefício

TV Box ou Chromecast: qual o melhor modelo?

Mais robusta e com melhor desempenho, TV Box é a opção indicada para quem também quer jogar na TV. (Imagem: Divulgação Apple)
Mais robusta e com melhor desempenho, TV Box é a opção indicada para quem também quer jogar na TV. (Imagem: Divulgação Apple)

Como costuma acontecer, o melhor custo-benefício vai depender das funções que você procura.

Com faixa de preço acessível, o Chromecast tem a confiança oferecida pelos dispositivos Google, o que é sempre bom. O modelo também ganha pontos pela praticidade, já que é fácil de instalar e portátil. Sem esquecer da compatibilidade com basicamente qualquer aplicativo de streaming de vídeo ou música, entre outros.

Logo, se você quer reproduzir o conteúdo de plataformas de streaming na sua TV convencional, sem gastar muito e com um dispositivo confiável, o Chromecast é uma boa opção. Apenas lembre-se de conferir a disponibilidade da rede Wi-Fi e de ter um smartphone sempre por perto.

Já quem procura por uma alternativa mais próxima de uma Smart TV, com direito a tela inicial, download de aplicativos, navegação com controle remoto e conexão mais estável com internet cabeada, pode preferir uma TV Box.

O aparelho também é mais indicado para quem busca mais recursos, como acesso a jogos e conexão com outros dispositivos.

Mas aqui vale o alerta: cada vez mais marcas oferecem aparelhos desse tipo. Então é importante fazer uma boa escolha.

Modelos mais avançados, como Apple TV 4K, Xiaomi Mi Box S e Amazon Fire Stick TV têm custo mais alto do que o Chromecast, mas ganham em possibilidades e desempenho. Além disso, estamos falando de marcas confiáveis, com atualizações constantes que conferem maior segurança dos dados.

Um modelo mais simples, com custo parecido do Chromecast, é a TV Box MX9, que trabalha com Android e definição 4K, além de contar com porta USB, leitor de cartão de memória SD e entradas AV, SPDIF (Entrada de Áudio Digital) e RJ-45.

Leia também: