iPad 8ª geração branco disposto de pé com destaque para a parte frontal em fundo de tijolos

iPad 8ª geração: tablet "barato" da Apple tem bom desempenho

Testamos o iPad 8ª geração: tablet da Apple teve poucas mudanças e ainda tem preço alto para um produto de entrada.

Aline BatistaRedatora

Publicado e atualizado 19 min. de leitura.

Compartilhe:

O iPad 8ª geração é a última versão do tablet mais simples da Apple. O modelo chegou ao Brasil em outubro de 2020 em duas opções: 32 GB e 128 GB de armazenamento. Os preços de lançamento começaram R$ 3.999. Contudo, já é possível encontrar o produto bem mais barato. Segundo a Apple, o processador A12 Bionic com Neural Engine proporciona um enorme ganho em desempenho em relação à geração anterior.

De fato, o iPad 8ª geração apresenta ótima performance. É uma opção interessante para trabalhar, estudar, navegar na internet e até mesmo jogar. Mas será que vale a pena investir no tablet da Apple? Para te ajudar a descobrir se o iPad 8ª geração é bom, nós testamos o dispositivo e trazemos nossas impressões neste review.

Para esta análise, consideramos design, tela, câmera, bateria, desempenho e custo-benefício. Se quiser entender nossos critérios e notas para a avaliação de produtos, veja como avaliamos tablets. Se quiser saber outros detalhes mais técnicos do dispositivo, confira também a análise de ficha técnica do iPad 8ª geração.

Melhores ofertas para o iPad 8ª geração

O iPad 8ª geração está disponível em quatro versões, com memória interna e conectividade diferentes. A seguir, veremos em detalhes o que muda entre elas. Mas você precisa saber que é possível encontrar o tablet da Apple nas seguintes opções:

  • 32 GB de armazenamento com conexão Wi-Fi;
  • 128 GB com Wi-Fi;
  • 32 GB com Wi-Fi + 4G;
  • 128 GB com Wi-Fi + 4G.

Os preços oficiais partem de R$ 3.999. Mas já é possível conseguir bons descontos na compra do iPad 8ª geração. Veja as melhores ofertas para cada versão:

Prós e contras do iPad 8ª geração

O iPad 8ª geração trouxe um bom conjunto e garante um ótimo desempenho. Entretanto, o aparelho sofreu poucas mudanças em relação à versão anterior e peca no custo-benefício.

Prós do iPad 8ª geração

O principal ponto positivo do iPad 8ª geração é seu bom desempenho. O processador A12 Bionic com Neural Engine, junto com o sistema iPadOS, garantem performance fluida e sem travamentos. A tela do dispositivo também merece detaque. Ela apresenta boa qualidade seja para navegação na internet, assistir a filmes ou até mesmo jogar.

Além disso, a bateria também tem boa duração. Ela deve aguentar um dia inteiro de trabalho. Outra vantagem é a compatibilidade com acessórios extras, que vão facilitar bastante o uso do tablet, como o Apple Pencil e o Smart Keyboard.

Contras do iPad 8ª geração

O iPad 8ª geração trouxe poucas mudanças em relação à 7ª geração. O modelo tem o mesmo visual, características de tela e conjunto de câmeras. Esse fato pode desanimar quem pretende fazer um upgrade para a nova versão.

Falando em câmeras, os sensores do tablet produzem fotos com resolução bem baixa. Elas decepcionam quem espera a mesma qualidade dos iPhones da Apple.

Além disso, a relação custo-benefício do iPad não é muito clara. Trata-se de um aparelho dispensável para a maioria dos usuários e que ainda custa caro, mesmo sendo uma versão de entrada.

Abaixo, um vídeo de um review em 1 minuto do iPad:

O que vem na caixa do iPad 8ª geração

O iPad 8ª geração vem apenas com os acessórios básicos na caixa. Ou seja, um carregador de 20 W com conexão USB-C e um cabo com conexão UBS-C em uma ponta (para ligar ao carregador) e Lightning em outra (para ligar ao iPad). Como veremos a seguir, o dispositivo da Apple é compatível com diversos acessórios. Contudo, eles devem ser comprados separadamente.

A caixa do iPad 8ª geração traz apenas:

  • Carregador de 20 W com conexão USB-C
  • Cabo UBS-C - Lighting
  • Manual do usuário
iPad 8ª geração vem apenas com acessórios para recarregar (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração vem apenas com acessórios para recarregar (Foto: Zoom)

Ficha técnica do iPad 8ª geração

Design do iPad 8ª geração

A Apple não inovou no design do iPad 8ª geração. A empresa manteve o visual tradicional dos tablets mais antigos da marca. O modelo tem uma aparência "clean", com poucos detalhes. Ele é construído em alumínio e traz a tradicional maçã espelhada na parte traseira. A câmera traseira, com apenas uma lente e sem flash, é bem discreta. Ou seja, não interfere muito no visual. Já na parte frontal, além da tela, tem um botão Home, que ajuda na execução de tarefas e conta com a tecnologia Touch ID para leitura de impressões digitais.

Na parte inferior do iPad 8ª geração, ficam o conector Lightning, responsável por carregar a bateria, e os alto-falantes estéreos. Já na superior, estão a entrada para fone de ouvido e o botão liga/desliga, que também funciona para deixar o tablet em suspensão. Há ainda, na lateral direita, os botões de volume e a gaveta para chip, no caso da versão com internet móvel. Por fim, a lateral esquerda traz um Smart Connector, uma porta com conexão magnética de três pinos que é usada principalmente com o teclado Smart Keyboard.

Um ponto positivo do iPad 8ª geração é a pegada. Apesar de ser um dispositivo grande, ele é leve, com apenas 490 gramas. Isso facilita o manuseio. Sua superfície não é escorregadia, o que também ajuda no manejo do tablet. Obviamente, você vai precisar segurá-lo com as duas mãos na maioria das vezes, ou apoiá-lo em uma superfície, mas isso não chega a ser um problema.

iPad 8ª geração tem conector lateral para Smart Keyboard (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração tem conector lateral para Smart Keyboard (Foto: Zoom)

Além disso, o alumínio se mostrou resistente durante os testes e não apresentou arranhões ou marcas de uso. A parte frontal ainda traz um revestimento resistente a impressões digitais e oleosidade. Entretanto, ele não foi muito eficiente em nossos testes. A tela do iPad 8ª geração fica suja e com marcas de dedo facilmente. Por isso, você vai precisar limpá-la com frequência.

Os tablets da Apple já foram bastante elogiados por combinarem elegância, simplicidade e inovação. A verdade, entretanto, é que o iPad 8ª geração não traz nenhuma novidade visual. É evidente que os tablets não podem ter bordas muito finas, como acontece com os celulares. Elas acabariam atrapalhando no manuseio e os dedos do usuário poderiam ficar encostando na tela touch. No entanto, modelos como o iPad Air 4ª geração e do iPad Pro 2ª geração trouxeram soluções interessantes para adotar as bordas mais finas, tendência que se tornou popular também em smartphones e notebooks.

O iPad 8ª geração, porém, não foi nessa direção e manteve bordas grossas, principalmente a superior, onde fica a câmera frontal, e a inferior, onde está o botão Home. Essa característica deixa o dispositivo com um aspecto mais antigo e menos moderno.

Ainda assim, o aparelho é bonito e muito bem acabado. O iPad 8ª geração está disponível em três cores: prateado, dourado e cinza-espacial. Em reação às dimensões, ele tem 25,06 cm de altura por 17,41 cm de largura e 0,75 cm de espessura.

iPad 8ª geração faz parte da linha mais ecológia da Apple

Um ponto interessante sobre o iPad 8ª geração é que o tablet faz parte do plano da Apple de zerar a emissão de carbono até 2030. Ele foi produzido para ser ecológico. A empresa tem o objetivo de neutralizar o carbono emitido no ciclo de fabricação dos seus produtos, incluindo o operação, cadeia de produção e ciclo de vida.

Por isso, o alumínio utilizado na estrutura o iPad é 100% reciclado. O estanho da placa lógica principal também. Para a embalagem, a Apple optou por fibra de madeira reciclada ou de florestas sustentáveis. Na prática, isso não interfere muito no uso do dispositivo, mas é muito bom saber que a empresa se preocupa com o meio-ambiente e reflete esse cuidado nos produtos.

iPad 8ª geração tem traseira de alumínio e está disponível em três cores (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração tem traseira de alumínio e está disponível em três cores (Foto: Zoom)

Tela do iPad 8ª geração

O iPad 8ª geração tem uma tela de 10,2 polegadas, com resolução de 2160 x 1620 pixels e densidade de tela de 264 ppi. Já o painel é do tipo IPS LCD. Ele oferece tecnologia Retina, da própria Apple, para maior nitidez.

Mais uma vez, a fabricante não trouxe novidades. O display tem as mesmas características do iPad 7ª geração. Ainda assim, a experiência é muito boa, seja para assistir a filmes, trabalhar ou jogar no iPad. As imagens são nítidas e apresentam boa definição, com cores equilibradas e realistas. A tela grande também colabora para melhor uso.

O display do iPad 8ª geração tem brilho de 500 nits. O número é suficiente para ambientes internos e externos. No entanto, um ponto negativo é que a tela reflete bastante, o que acaba atrapalhando o uso em lugares mais abertos.

Além disso, a tecnologia True Tone faz falta para controlar a cor e o brilho da tela conforme a iluminação do ambiente. Esse recurso está presente apenas nos tablets mais caros da marca.

iPad 8ª geração tem tela de 10,2 polegadas com boa resolução e brilho (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração tem tela de 10,2 polegadas com boa resolução e brilho (Foto: Zoom)

Display do iPad 8ª geração é compatível com Apple Pencil

A tela do iPad 8ª geração é compatível com a caneta Apple Pencil, que facilita o uso do tablet. O acessório, que tem formato de lápis, pode ser usado para desenhar, escrever ou fazer anotações no iPad. Certamente, é uma opção interessante para quem utiliza o dispositivo para trabalhar e precisa de maior produtividade, apesar de ser um produto caro e que deve ser comprado separadamente.

Um ponto que vale ressaltar é que o iPad 8ª geração é compatível apenas com o Apple Pencil de 1ª geração. Então fique atento na hora da compra.

Câmera do iPad 8ª geração

Apesar de a Apple prometer câmeras avançadas, o iPad 8ª geração tem um conjunto de câmeras bem simples. Ele faz boas fotos dependendo das condições de iluminação, mas sem grandes destaques.

Na traseira, o dispositivo tem um sensor de 8 MP, com abetura de lente de f/2.4. Durante o dia, em ambientes, bem iluminados, o iPad 8ª geração captura boas imagens. Mas, de forma geral, o resultado é bem modesto. No entanto, as fotos noturnas ficam bastante pixeladas e perdem o foco com facilidade. Como não tem flash LED, nem modo noturno, a qualidade dessas imagens fica bem ruim.

Foto tirada durante o dia com o iPad 8ª geração (Foto: Aline Batista/Zoom)
Foto tirada durante o dia com o iPad 8ª geração (Foto: Aline Batista/Zoom)

Já na câmera frontal são apenas 1,2 MP e abertura de lente também de f/2.4. Na prática, nem mesmo as selfies feitas durante o dia são aceitáveis. Por conta do sensor com resolução mais baixa, as imagens ficam com aspecto pixelado, semelhante àquelas fotos que a gente tirava há uns dez anos, quando os smartphones começaram a se popularizar. A câmera frontal acaba sendo útil apenas para fazer videochamadas. Esse recurso se tornou bastante popular durante a quarentena do coronavírus.

Selfie feita de dia com a câmera frontal do iPad 8ª geração (Foto: Aline Batista/Zoom)
Selfie feita de dia com a câmera frontal do iPad 8ª geração (Foto: Aline Batista/Zoom)

A parte boa é que o iPad 8ª geração ainda oferece alguns recursos para a câmera e permite fazer edições posteriores. Obviamente, ele não tem a mesma variedade de funções de um smartphone, mas conta com fotos panorâmicas e traz a ferramenta Live Photos, que captura imagens com movimento.

Em relação aos vídeos, o iPad grava em 1080p a 30 frames por segundo na traseira e apenas em 720p na câmera frontal. A qualidade também não é muito boa e as gravações pecam no foco e nitidez.

iPad 8ª geração fica bem distante das câmeras dos smartphones

Quando falamos de câmeras de tablets, é importante alinhar as expectativas sobre o que esperar desses dispositivos. Antes de tudo, você precisa saber que eles não têm câmeras tão boas quanto as dos smartphones. Esses modelos não oferecem tanta variedade de lentes e têm bem menos recursos. No iPad 8ª geração, por exemplo, não é possíve tirar fotos com ângulo mais aberto, modo retrato, noturno ou manual.

Por isso, essa não é a melhor opção para quem deseja um conjunto fotográfico versátil, com variedade de funções. Se você quer tirar boas fotos, vale a pena investir em um smartphone. Ele ainda tem a vantagem de ser mais portátil. Para te ajudar a escolher, a gente recomenda dar uma olhada nas listas de celulares com melhores câmeras para comprar atualmente e de smartphones baratos que tiram boas fotos.

iPad 8ª geração tem câmera traseira discreta de apenas 8 MP (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração tem câmera traseira discreta de apenas 8 MP (Foto: Zoom)

Bateria do iPad 8ª geração

A Apple não costuma revelar detalhes sobre a capacidade de bateria dos seus dispositivos. Contudo, alguns especialistas estimam que o iPad 8ª geração tem cerca de 8.800 mAh. É uma boa quantidade para esses dispositivos. De qualquer forma, a fabricante promete até dez horas de navegação via Wi-Fi, graças ao processador, que é mais econômico.

A não ser que você utilize o iPad para trabalhar, é bem improvável que vá passar várias horas seguidas no tablet, como costumamos fazem com celulares. Por isso, a duração da bateria vai variar bastante conforme seu uso.

Em nossos testes, o iPad 8ª geração chegou bem próximo do tempo prometido pela Apple. Conseguimos usar o tablet por três dias seguidos. A média de uso foi de três horas por dia, alternando entre reprodução de vídeos, jogos e navegação na internet.

De qualquer forma, é bem provável que você consiga uma boa autonomia do iPad, até mesmo se precisar usar por mais tempo para trabalho ou estudo, por exemplo.

Tempo de carregamento do iPad 8ª geração é alto

Os usuários mais impacientes costumam se incomodar com smartphones que demoram muito tempo para carregar. No entanto, no caso de um tablet, esse tempo tende a ser ainda maior, porque a capacidade de bateria também é maior.

A Apple não revela uma estimativa de tempo para o carregamento completo do iPad 8ª geração. Mas, em nossos testes, o aparelho levou 2 horas e 50 minutos para atingir 100% de carga. Apesar de ser um tempo longo, está de acordo com as características do tablet. O modelo vem com um carregador de 20 W com porta USB-C. Além disso, traz um cabo com conexão Lightning em uma ponta e USB-C na outra.

iPad 8ª geração mantém botão Home dos modelos mais antigos e tem entrada Lightning para carregador (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração mantém botão Home dos modelos mais antigos e tem entrada Lightning para carregador (Foto: Zoom)

Desempenho do iPad 8ª geração

O grande diferencial do iPad 8ª geração em relação ao modelo de 7ª geração é o processador. Ele promete oferecer melhor desempenho. A versão atual vem com chipset A12 Bionic, que trouxe o Neural Engine para o modelo de entrada da marca. Trata-se de um sistema de aprendizado de máquina e inteligência artificial.

Segundo a Apple, o modelo é 40% mais rápido do que o iPad 7ª geração. A versão anterior tinha o chip A10 Fusion. A atual traz gráficos com o dobro da capacidade. A fabricante ainda afirma que o produto é até duas vezes mais rápido que notebooks com Windows, até três vezes mais rápido que tablets Android e até seis vezes mais rápidos do que Chromebooks, mas esses números são mais difícieis de serem comprovados. Além de oferecer maior performance, o novo chip promete também maior eficiência energética, ajudando na economia de bateria.

Embora a Apple não revele a quantidade de memória RAM, alguns testes indicam que o iPad 8ª geração tem 3 GB, assim como a versão anterior. Apesar de parecer pouco, se comparado com produtos concorrentes e até mesmo smartphones, esse valor é suficiente para garantir um desempenho fluido e sem travamentos.

iPad 8ª geração vem com processador A12 Bionic que garante bom desempenho (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração vem com processador A12 Bionic que garante bom desempenho (Foto: Zoom)

Na prática, tivemos uma experiência muito positiva com o iPad 8ª geração. Apesar de ser um modelo básico, o tablet desempenhou muito bem todas as tarefas. Em nossos testes, o aparelho foi usado principalmente para estudos, navegação na internet, aplicativos de streaming e jogos. Ele executou todas as ações com perfeição, até mesmo quando diversos aplicativos estavam abertos ao mesmo tempo.

Em relação aos games, o dispositivo rodou bem desde os jogos mais leves, como Candy Crush e Paciência Spider, até os mais pesados, que exigem muito do aparelho, como Asphalt 9: Legends. O iPad não chegou a apresentar travamentos ou engasgos, nem esquentou durante o uso.

Uma característica interessante do iPad 8ª geração é seu sistema de áudio. O modelo tem dois alto-falantes estéreos. Eles reproduzem músicas e áudio de filmes com ótima qualidade. O som é alto e nítido.

iPad 8ª geração usa sistema iPadOS 14

Um dos pontos de destaque é o sistema operacional, que funciona de forma muito bem integrada ao iPad 8ª geração. Aliás, essa sempre foi uma característica positiva dos aparelhos da Apple. A empresa produz o hardware e o software dos seus dispositivos, faciliando a integração entre ambos.

Por muito tempo, os iPads usaram o sistema iOS, o mesmo do iPhone. Mas as versões mais recentes rodam o iPadOS, que é adaptado para os tablets da marca. Apesar de ter uma interface muito semelhante com a do iOS, o iPadOS 14 tem recursos que foram desenvolvidos especialmente para os iPads. Isso torna o uso do sistema muito mais intuitivo e aproveita melhor a tela grande do aparelho.

iPad 8ª geração roda sistema iPadOS 14 (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração roda sistema iPadOS 14 (Foto: Zoom)

Entre os recursos do iPadOS, estão a possibilidade de escrever à mão com o Apple Pencil; transformar texto manuscrito em texto digitado automaticamente; fixar conversas no aplicativo de mensagens; explorar mapas e descobrir novos lugares ou maneiras de chegar; acessar experiências de realidade aumentada; controlar acessórios do HomeKit e usar a Siri para se informar e tirar dúvidas no iPad. Enfim, são diversas ferramentas desenvolvidas especialmente para o dispositivo que melhoram sua utilização.

Para os usuários que decidirem comprar o Apple Pencil, o uso tende a ser ainda melhor, visto que o acessório funciona de forma integrada ao tablet e bastante intuitiva. Além disso, o iPad oferece ferramentas de acessibilidade para pessoas com necessidades visuais, auditivas, cognitivas e de mobilidade. O sistema iPadOS também vem com recursos de segurança, com o objetivo de proteger a privacidade dos usuários.

iPad 8ª geração 128 GB é a melhor opção de armazenamento

Como já falamos, o tablet de entrada da Apple está disponível em duas versões. Uma tem armazenamento de 32 GB a e outra, de 128 GB. Sem dúvidas, recomendamos que você opte pelo iPad 8ª geração 128 GB. Ela vai oferecer mais espaço para guardar seus aplicativos e arquivos. Como o dispositivo não oferece possibilidade de expansão da memória com um cartão microSD, 32 GB de memória interna acaba sendo muito pouco.

Para você ter uma noção, a Apple afirma que a configuração padrão instalada ocupa entre 10 GB e 13 GB do armazenamento. Os aplicativos incluídos gastam 4 GB. Ou seja, a versão de 32 GB já vem com metade da memória interna ocupada. Assim, acaba sobrando pouquíssimo espaço para guardar outros arquivos ou apps. Por isso, embora seja um pouco mais caro, vale a pena investir no iPad 8ª geração 128 GB.

iPad 8ª geração tem versão com 4G

Além de ter versões com armazenamento diferente, o iPad 8ª geração também se diferencia em relação à conectividade. O modelo está disponível em opções com Wi-Fi e com Wi-Fi + Cellular. Essa última variante tem uma gaveta para chip e é compatível com internet 4G. Isso é ideal para quem costuma usar o tablet na rua e precisa estar conectado o tempo todo. A primeira opção traz apenas conexão Wi-Fi. Portanto, depende de ter uma rede disponível para acessar a internet.

Como você vai ter que contratar um plano com sua operadora, uma opção mais econômica pode ser comprar o modelo que tem apenas conexão Wi-Fi e rotear a internet do seu smartphone para o tablet, quando não tiver nenhuma conexão disponível.

iPad 8ª geração tem versão com 4G e diferentes quantidades de armazenamento (Foto: Zoom)
iPad 8ª geração tem versão com 4G e diferentes quantidades de armazenamento (Foto: Zoom)

Sendo assim, o iPad 8ª geração está disponível em quatro versões: 32 GB com Wi-Fi; 32 GB com Wi-Fi + Cellular; 128 GB com Wi-Fi; 128 GB com Wi-Fi + Cellular. Vale ficar atento na hora da compra para ter certeza de que você está levando a melhor opção para você.

Custo-benefício do iPad 8ª geração

O iPad 8ª geração é a versão de entrada entre os tablets da Apple. Trata-se do modelo atual mais barato da marca. Ainda assim, é um produto que pode ser considerado caro, como outros aparelhos da fabricante. O dispositivo chegou em outubro de 2020 por preços a partir de R$ 3.999, no site da Apple. Os valores variam conforme cada versão:

  • 32 GB com Wi-Fi: R$ 3.999
  • 32 GB com Wi-Fi + Cellular: R$ 5.599
  • 128 GB com Wi-Fi: R$ 5.199
  • 128 GB com Wi-Fi + Cellular: R$ 6.799

A Apple ainda mantém esses preços em sua loja oficial. Contudo, já é possível encontrar opções bem mais baratas aqui no e-commerce. A versão com 32 GB e Wi-Fi já sai por R$ 2.519. O modelo iPad 8ª geração 128 GB custa R$ 3.284. Já as opções com internet móvel têm preços de R$ 3.899 (32 GB) e R$ 5.399 (128 GB), bons descontos se comparados aos valores oficiais. Vale lembrar que esses valores foram coletados no dia de publicação deste review (02/06/2021).

Para que você quer um iPad 8ª geração?

Já mostramos que o iPad 8ª geração é um excelente tablet, com ótimas especificações e variedade de recursos. Apesar de ser um modelo de entrada, ele deve atender muito bem à maioria dos usuários. No entanto, a pergunta que fica é: para que você quer um iPad 8ª geração? A gente faz esse questionamento, porque, em muitos casos, o dispositivo pode acabar sendo dispensável. Vamos analisar alguns cenários a seguir.

Hoje em dia, a maioria dos usuários possui um smartphone e um notebook, principalmente, durante esse período de quarentena, em que muitos estão trabalhando no modelo home office. Nesse caso, o iPad acaba sendo um pouco inútil. Não há nada de novo ou diferente que o aparelho faça que você já não tenha nesses outros dispositivos.

Detalhe dos botões laterais do iPad 8ª geração (Foto: Zoom)
Detalhe dos botões laterais do iPad 8ª geração (Foto: Zoom)

Por exemplo, se você não é fotógrafo profissional, o melhor dispositivo para tirar fotos do dia a dia é um celular. Como já explicamos, tablets não têm foco em fotografia e até mesmo smartphones intermediários oferecem conjunto de câmeras superior. Além disso, eles têm a vantagem da portabilidade, já que são menores e mais leves.

Se você quer um aparelho para estudar ou trabalhar, não seria mais interessante investir em um notebook? Eles tendem a oferecer melhor desempenho. Também têm um design mais ergonômico, que facilita a produtividade, com teclado embutido e touchpad. Inclusive, a gente recomenda que você dê uma olhada na lista com os melhores notebooks de 2021.

Para quem quer assistir a filmes e séries, considerando o valor do iPad 8ª geração, dá até para investir em uma TV para seu quarto ou sala. Vale aproveitar para conferir as melhores smart TVs deste ano. No entanto, se você quer o tablet para jogar, pode ser melhor comprar um celular pensado para rodar jogos. Temos uma lista de smartphone gamer. Eles oferecem melhor ergonomia, ou até mesmo um videogame. O PS4, por exemplo, está nessa mesma faixa de preço.

Mas, se você é um estudante e busca um dispositivo para guardar seus arquivos e livros da faculdade, um leitor de livros digitais, como o Kindle, pode ser uma opção melhor. Além de ser bem mais barato, o e-reader tem uma tela sem brilho. Isso favorece a leitura por longas horas e não prejudica a visão. Antes de decidir, vale conhecer os melhores leitores digitais para comprar em 2021.

Enfim, apresentamos diversas possibilidades e dispositivos que podem substituir as funções de um tablet. Sobram poucos cenários em que um tablet se torna um dispositivo tão atraente ou supernecessário na rotina de alguém, ainda mais no período atual, em que estamos passando mais tempo em casa.

Nesse contexto, o iPad 8ª geração pode ser interessante para alguém que trabalha na rua, se deslocando entre lojas e escritórios. Esse tipo de usuário pode precisar de um dispositivo que seja extremamente portátil, mas que ofereça uma tela maior do que os celulares. Outra situação em que o produto pode ser útil é no retorno às aulas presenciais, para os alunos que não querem levar cadernos para fazerem anotações. O tablet da Apple também pode ser interessante para quem divide um computador com outras pessoas da família. Dessa forma, você consegue ter um "minicomputador" pessoal e fácil de transportar.

Além disso, um ponto precisamos mencionar é: se você tem um iPad 7ª geração e ele ainda funciona bem, não vale a pena trocar pelo iPad 8ª geração. O modelo trouxe poucas mudanças; As melhorias são focadas apenas em desempenho. Assim, se o seu iPad antigo ainda dá conta das tarefas que você precisa, é melhor esperar um pouco para trocar.

Por isso, na hora comprar o iPad 8ª geração, nossa recomendação é que você reflita sobre as suas necessidades. Tente pensar na resposta para a pergunta "para que você quer um iPad 8ª geração?". Dessa forma, você não corre o risco de gastar um dinheiro em um produto caro que vai acabar frustrando suas expectativas.

Acessórios para o iPad 8ª geração

Assim como acontece com os celulares, o ideal é que você tenha uma capinha protetora e uma película de tela para seu iPad 8ª geração. Dessa forma, você garante que o dispositivo não ficará com marcas de uso e vai resistir a possíveis quedas acidentais. No caso das capas, é possível encontrar até alguns modelos que vêm com teclado que se conecta ao tablet via Bluetooth, garantindo mais conforto durante o uso.

iPad 8ª geração tem acessórios oficiais da Apple

O iPad 8ª geração é compatível com dois acessórios oficiais da Apple: a caneta Apple Pencil (veja ofertas da Apple Pencil) e o teclado Smart Keyboard. Esses dispositivos facilitam o uso do tablet e podem até ajudar na sua produtividade. No entanto, têm preço elevado e vão encarecer bastante a sua compra.

Outra opção de acessório da Apple para usar com o iPad 8ª geração é o fone sem fio AirPods Pro. O modelo oferece alta qualidade de áudio. É uma boa opção para quem quer ouvir música pelo tablet de forma privada. Inclusive, o dispositivo se destacou em nossos testes por conta do design confortável e do recurso de cancelamento de ruído. Para conhecer outros detalhes do fone, veja o review do AirPods Pro.

Produtos similares ao iPad 8ª geração

O mercado de tablets no Brasil não é tão grande quanto o de celulares. Entretanto, é possível achar alguns concorrentes para o iPad 8ª geração, caso você queira conhecer outroas opções. Os modelos de fabricantes nacionais, como Multilaser e Positivo, que saem por menos de R$ 1.000, são bem mais simples e vão apresentar desempenho inferior. Esses aparelhos são indicados apenas para quem quer o básico de um tablet e nao vai exigir muito do produto. Inclusive, eles são interessantes para usar como tablet infantil.

A Samsung, no entanto, tem algumas opções que batem de frente com o iPad. É o caso do Galaxy Tab S6 Lite, com 4 GB de RAM e memória expansível de até 1 TB. Para quem quer um modelo mais potente, a dica é investir no Galaxy Tab S7. Vale lembrar que esses modelos rodam Android, então vão apresentar interface e algumas funções diferentes.

Para quem quer conhecer outros produtos da Apple, vale dar uma olhada nos iPad Air 4ª geração e iPad Pro 2ª geração. Esses modelos são bem mais poderosos e, consequentemente, mais caros. Por isso, podem ser uma opção interessante para quem precisa de um tablet muito potente, quase um computador, para trabalhar.

Antes de decidir, se você quiser conhecer outro modelos, vale dar uma olhada na lista com os melhores tablets para comprar em 2021. Para quem quer economizar, a dica é conferir os melhores tablets custo-benefício.

Aliás, a pergunta que fizemos acima sobre os motivos que fazem você querer um iPad 8ª geração pode ser feita para qualquer tablet. De forma geral, as funções executadas por esses dispositivos podem ser facilmente substituídas por um smartphone e um notebook, dois aparelhos que são bastante populares e boa parte dos usuários já tem. Por isso, a gente recomenda que você avalie com calma suas necessidades antes de comprar o produto.

Conclusão

Em uma escala de 5 a 10 (onde 5 representa aparelhos medíocres, em que não vale a pena investir, e 10 significa um ótimo tablet, sem pontos negativos), a nota final do Zoom para o iPad 8ª geração é 8. Nessa gradação, encontram-se modelos muito bons, com mais pontos positivos do que negativos. Dependendo das características que você procura em um tablet e do quanto está disposto a pagar, o produto pode valer a pena.

Apesar de trazer poucas novidades, o iPad 8ª geração é um ótimo tablet. O modelo se destaca pelo bom desempenho, em diversos tipos de tarefas, desde trabalhar até jogar no dispositivo. Ele só não deixa muito claro para que veio, visto que é um aparelho dispensável (considerando os cenários que levantamos) e que ainda tem preço elevado.

Quer economizar na compra do iPad 8ª geração? Crie um alerta de preço que o Zoom te avisa quando ele estiver mais barato!