Como escolher o tênis de corrida ideal?

Montamos um Guia de Compras com tudo o que você precisa saber para escolher o melhor tênis de corrida

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 11 min. de leitura.

Compartilhe:

Para quem pretende começar a correr e deseja evitar problemas de lesões ou de saúde a longo prazo, escolher um tênis de corrida ideal para as suas necessidades é uma decisão de extrema importância. Além disso, existem alguns fatores fundamentais, que precisam ser levados em consideração na hora de comprar o melhor tênis de corrida, principalmente se você quiser alavancar a performance dos seus treinos.

O tênis ideal para corrida deve apresentar características fundamentais, como um sistema de amortecimento, aderência, flexibilidade e ventilação, além de ser adequado ao seu tipo de pisada. Para te ajudar a fazer uma escolha assertiva, montamos esse guia que explica uma série de pontos determinantes sobre os principais modelos e marcas de tênis de corrida do mercado. Dê um Zoom no nosso Guia de Compras!

Leia também: Melhores tênis de corrida de 2020: 8 modelos para comprar

Confira o nosso guia com tudo o que você precisa saber antes de comprar um tênis de corrida (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Confira o nosso guia com tudo o que você precisa saber antes de comprar um tênis de corrida (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Tipos de Pisada

A forma como o usuário pisa é determinante na hora de escolher um tênis de corrida ideal. Todo esse conceito está ligado de maneira direta com o tipo de pé de cada pessoa, que costuma ser classificado entre pé normal, pé plano e pé cavo. Além disso, as pisadas também podem ser classificadas de três modos diferentes:

  • Pisada Neutra;
  • Pisada Supinada;
  • Pisada Pronada.

Pé Normal

Assim como o nome sugere, o pé normal é o tipo mais comum. É o pé em que o peso do corpo consegue ser distribuído de maneira mais equilibrada. Cada pisada é distribuída uniformemente, evitando possíveis sobrecargas ortopédicas a longo prazo.

Pé Plano

Já o pé plano, também conhecido como "pé chato", é o pé em que o arco plantar não foi desenvolvido por completo. A planta do pé chato toca por inteiro no chão quando a pessoa pisa no solo.

Pé Cavo

Enquanto isso, o pé cavo é aquele que traz um arco bastante acentuado na parte exterior. Quando a curvatura é muito grande, boa parte da planta do pé não toca o chão quando a pessoa pisa no solo. É comum que aconteça sobrecarga no calcanhar.

Pisada Neutra

Na pisada neutra, o impulso começa com a parte externa do calcanhar. O contato com o solo do lado externo acaba facilitando a rotação moderada para dentro, terminando no centro da planta. Isso favorece a distribuição uniforme do peso de corpo.

Pisada Pronada

Na pisada pronada, a passada inicia-se com o lado esquerdo do calcanhar, finalizando nas regiões próximas ao dedão. Nesse caso, quando a parte de fora do calcanhar toca o chão, o pé inicia uma rotação para dentro, fazendo com que a pisada termine entre os dedos. É como se a pessoa estivesse "pisando para dentro".

Pisada Supinada

Na pisada supinada, é usada a parte externa do pé e o dedo mínimo para conseguir alcançar maiores impulsos. A pisada supinada é conhecida como "pisar para fora". O apoio é feito na borda lateral do pé.

Amortecimento do Tênis

Para que o tênis seja confortável, é importante se atentar ao amortecimento (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Para que o tênis seja confortável, é importante se atentar ao amortecimento (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

O sistema de amortecimento é um detalhe que você deve avaliar ao comprar um tênis de corrida. Seja para praticar atividades físicas na academia ou ao ar livre, o tênis precisa absorver impactos e promover estabilidade, principalmente porque o conforto durante a corrida terá ligação direta com esse item.

O amortecimento também é importante para evitar lesões no futuro. Para saber o que avaliar na hora de comprar um tênis de corrida confortável, o ideal é entender sobre as partes compõem o calçado. São elas: cabedal, palmilha, entressola, solado e tecnologias de amortecimento.

Cabedal

O cabedal é a parte de cima do tênis de corrida, responsável por cobrir os pés. Ele também inclui a lingueta ou língua. Alguns modelos, como os que contam com material em Mesh, trazem propriedades elásticas, responsáveis por melhorar a ventilação dos pés durante a corrida.

Palmilha

A palmilha é uma das partes mais importantes não somente do tênis de corrida, mas de qualquer tipo de calçado. Ela é responsável por absorver parte da umidade da planta do pé e absorver o impacto da pisada no momento da corrida. Em alguns tênis, a palmilha pode ser ortopédica ou removível, para facilitar a higienização.

Entressola

A entressola é a parte escondida do tênis de corrida. Sua localização é entre o solado e o cabedal. É na entressola que ficam os amortecedores e as espumas, que promovem a absorção do impacto e failitam o controle dos movimentos durante a atividade física ou a corrida.

Solado

O solado é fabricado conforme o tipo de atividade física ou o tipo de pisada do usuário. O mais importante é que ele apresente uma adaptação qualitativa ao pé, e que garanta uma boa tração e estabilidade, ou seja, uma boa aderência. Isso permite o uso do tênis de corrida em diferentes ambientes.

Tecnologias de Amortecimento

Um tênis de corrida precisa contar com alguns componentes tecnológicos capazes de absorver o impacto das passadas de maneira precisa. Em relação às tecnologias de amortecimento dos tênis de corrida, o mercado e as principais marcas apresentam algumas alternativas, como:

Boost (Adidas)

A tecnologia Boost foi desenvolvida pela Adidas em 2013 e pode ser conhecida pelo mercado especializado como TPU (Poliuretano Termoplástico Expandido). Seu material é formado por partículas de poliuretano que se expandem até a formação de células com pequenas bolsas de ar na parte interna.

Um dos seus maiores diferenciais está no conforto e na maciez. Esses tipos de tênis de corrida são ideais para usuários com pisada neutra que queiram retorno de energia durante as corridas. O Boost se tornou referência em artigos usados para esportes e casualmente.

Wave e Infinity Wave (Mizuno)

A tecnologia Wave, da Mizuno, garante melhor performance na corrida. Isso acontece porque ela foi desenvolvida para agregar maior efetividade no amortecimento e estabilidade. Esse amortecimento mais eficiente também é capaz de ajudar na durabilidade do calçado. São tênis de corrida ideais para pisada neutra.

Já a tecnologia Infinity Wave é ainda mais completa e traz como objetivo minimizar impactos, amortecer e estabilizar, de maneira a dissipar melhor a energia que é acarretada pelo contato com o solo. Esses tênis de corrida também contam com composição em Pebax, que ajuda a garantir que o calçado volte ao estado original.

Flytefoam e Flytefoam Propel (Asics)

A tecnologia Flytefoam, da Asics, funciona através de microfibras de celulose adicionadas a espumas de EVA na entressola. Esse sistema garante maior conforto, durabilidade da peça e leveza durante a prática das atividades físicas. Inclusive, a Asics afirma que esse material é um dos mais leves já fabricados pela empresa.

Na tecnologia Flytefoam Propel, todos esses componentes estão inclusos, adicionados aos elastômeros de alta responsividade da espuma do EVA. Essa tecnologia permite que o tênis volte ao formato original rapidamente depois da utilização. São calçados que se adequam de maneira mais confortável ao pé durante corridas de alta performance.

Gel (Asics)

A tecnologia Gel é outra fabricação da Asics bastante popular para tênis de corrida. Ela é recomendada para usuários que precisam de maior rendimento, principalmente para quem deseja empregar uma carga de maior impacto no momento da pisada, como no calcanhar e na articulação do dedo do pé.

Na tecnologia Gel, a entressola também serve para reduzir o cansaço muscular a longo prazo, além de trazer maior proteção para os pés. Essa proteção é gerada em cada passada e mudança no centro de gravidade, evitando possíveis torções e luxações por conta da corrida.

Air Max (Nike)

A tecnologia Air Max é uma das mais mais populares e recentes da Nike. Tratada como uma evolução da tecnologia Air, seu objetivo é trazer leveza e respirabilidade. Tudo isso é somado ao revestimento, língua e colarinha, bem como ao cabedal sem a presença de costuras.

Esse tipo de tênis é composto de diversas cápsulas de ar ao longo do solado, sem a necessidade do uso de espumas. Entretanto, ele consegue absorver o impacto e proporcionar conforto e qualidade na pisada da mesma forma, podendo evitar lesões e luxações causadas pelo esforço em demasia.

Drop do Tênis

O drop do tênis de corrida é outro ponto que você precisa avaliar se quiser usar o produto a longo prazo, já que ele também pode variar de acordo com o seu tipo de pé e pisada. Esse item nada mais é do que a diferença de altura entre a parte da frente e a parte traseira do calçado.

Por isso, ao escolher um tênis mais alto, é comum o drop seja mais macio. Isso porque o solado, além de maior, consegue absorver mais impacto durante a corrida. Conheça as principais diferenças e as características entre o drop alto e o drop baixo:

Drop Alto

O drop alto é recomendado para quem precisa de uma boa resposta muscular (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
O drop alto é recomendado para quem precisa de uma boa resposta muscular (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

O drop alto é ideal para quem deseja treinar de maneira constante e precisa de uma boa resposta muscular. Entretanto, a grossura da sola não pode ser deixada de lado e precisa ser avaliada no momento da aquisição do produto.

Afinal, quanto maior o drop, mais o tendão calcâneo se encurta. Com isso, toda a tensão sobre o músculo da panturrilha é acumulada, podendo ocasionar lesões, assim como acontece com o excesso do uso de salto alto.

Drop Baixo

O drop baixo é o mais popular entre os corredores de plantão (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
O drop baixo é o mais popular entre os corredores de plantão (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Já os modelos de tênis de corrida com drop baixo são os mais indicados para quem deseja alcançar alta performance e leveza durante os treinos, sejam eles dentro de uma academia ou ao ar livre. Isso acontece porque, quanto menor o drop, maior o impulso dos pés durante os movimentos.

Assim, fica mais fácil jogar o corpo para frente e realizar movimentos repetitivos. Pode-se dizer que, quanto menor o drop, maiores as possibilidades de você conseguir aproveitar de maneira completa o potencial elástico do seu corpo.

E se você nunca correu antes e está começando a praticar essa atividade agora, vá diminuindo o drop de maneira gradual. Dessa forma, além de não sobrecarregar os pés, você consegue ir habituando o corpo com os movimentos, até chegar em um tênis de corrida com drop zero, bastante similar aos dos maratonistas.

Sistema de Fechamento

O sistema de fechamento de um tênis de corrida também precisa ser levado em consideração na hora de escolher pelo modelo que mais se adequa às suas necessidades. Basicamente, existem dois sistemas de fechamento: o cadarço e o elástico. Mas, você sabe avaliar quando um é mais indicado que o outro?

Cadarço

Para corredores de alta performance, o tênis de cadarço é uma das melhores alternativas, principalmente quando se está buscando estabilidade e conforto. Isso acontece porque é possível regular o fechamento com maior precisão, além de realizar nós e laços que certamente não se soltarão durante a atividade física.

Elástico

O tênis de elástico, apesar de interessante por conta do prático fechamento, não se torna muito confiável para a prática de exercícios físicos, inclusive para corridas. Se possível, opte por tênis de elástico se você estiver buscando por um modelo esportivo para utilizar no dia a dia.

Tipos de Superfície

No momento em que você for comprar o seu tênis de corrida, o idela é levar em consideração qual será o uso que você fará do calçado. Afinal, os modelos mudam conforme o tipo de superfície, seja para correr na esteira, na rua ou em trilhas. Por isso, é importante diferenciar os produtos para fazer uma boa avaliação de cada um.

Esteira

Para correr na esteira, o ideal é focar em amortecimento e estabilidade (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Para correr na esteira, o ideal é focar em amortecimento e estabilidade (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Se você quer correr em esteira, por lidar com uma superfície preferencialmente plana, opor um tênis de corrida com sistema de amortecimento e que agregue conforto e estabilidade. Outra opção é escolher um tênis com drop baixo, ou seja, com pouca diferença de altura entre a ponta do pé e do calcanhar.

Rua

Para correr na rua, o aconselhado é considerar um bom sistema de amortecimento (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Para correr na rua, o aconselhado é considerar um bom sistema de amortecimento (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Se você gosta de corrida de rua, escolha um tênis de corrida que entregue um bom sistema de amortecimento, respiração para os pés e tenha o conforto como uma de suas premissas. Aqui, quanto menor o drop, melhor o resultado e a velocidade que você terá durante a atividade.

Trilhas

Para correr em trilhas, opte por um tênis com boa capacidade de ventilação (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Para correr em trilhas, opte por um tênis com boa capacidade de ventilação (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Para escolher um tênis de corrida focado em trilhas, você deve levar em consideração alguns pontos como o tamanho, durabilidade, conforto, versatilidade e desempenho do calçado. Nesse caso, opte por um tênis com bom sistema de amortecimento e tamanho e forma maiores.

Numeração do Tênis

Outro critério que exige atenção é a numeração do tênis de corrida, que não pode ser apertado demais e tampouco largo nos pés. O mais importante é que os seus pés tenham espaço suficiente para se movimentar dentro do tênis. Por isso, o ideal é que você perceba o que é mais confortável para você durante a corrida.

  • Dica: É possível que aconteça uma pequena variação do tamanho do calçado de uma marca para outra. Se você não possuir familiaridade com a confecção, pode ser interessante optar por um número maior do que o habitual. Isso deve evitar riscos de o tênis ficar justo ou até mesmo machucar os pés.

Preço do Tênis

Os tênis de corrida são vendidos em diferentes categorias e faixas de preço, que podem ser adequadas às necessidades e ao orçamento do usuário. Desde os calçados para iniciantes quanto para profissionais, os valores se diferenciam, principalmente, por conta da marca e das tecnologias envolvidas.

Os modelos com valores mais acessíveis, para quem está começando a correr, podem ser encontrados no mercado atual na faixa de R$ 199 a R$ 399. Já os itens destinados a atletas profissionais ou corredores intermediários podem variar de R$ 450 a R$ 890.

Dicas para escolher o melhor tênis de corrida

Veja algumas dicas para não errar na hora de escolher o melhor tênis de corrida (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
Veja algumas dicas para não errar na hora de escolher o melhor tênis de corrida (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Para que você possa garantir o melhor desempenho do seu tênis de corrida, é importante avaliar alguns pontos importantes para garantir que o calçado proporcione conforto, bem-estar e não seja até mesmo nocivo para a saúde. Por isso, preparamos algumas dicas que podem fazer toda a diferença:

1. Tenha um tênis de descanso

Por mais que os tênis de corrida sejam importantes para a prática dessa atividade, ter um tênis de descanso é obrigatório para você que não abre mão do conforto e da performance. Isso acontece porque o seu corpo pode acabar se habituando com o tipo de passada e o impacto da pisada durante a corrida.

2. Tenha um a dois tênis de corrida

Caso você esteja em dúvida se deve ou não iniciar na corrida, um par de tênis é o ideal para começar a ter contato com o esporte. Agora, se você já gosta de correr, ter um tênis reserva é bem importante. Além de não "viciar" o corpo, você consegue trabalhar com diferentes tecnologias e modelos, levando em consideração fatores como tipo de superfície e locais de treino.

3. Não abra mão do conforto

Por mais que o tênis tenha toda a tecnologia que você precisa para correr, não se esqueça de que o conforto durante o uso do produto é uma das regras para manter a longevidade dos treinos. A ventilação também é um item fundamental, que não pode ser deixado de lado. Afinal, ele impacta diretamente nos resultados da atividade, e pode prolongar o tempo de uso do produto se usado de maneira correta.

Pronto! Agora que você sabe já todos os termos, tecnologias e diferenciais existentes no mundo dos tênis de corrida, fica mais fácil encontrar o modelo ideal para você. Dê um Zoom!

Leia também: