O que é HDTV? Saiba mais sobre essa tecnologia

Conheça o formato que marcou profundamente o segmento das TVs

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 3 min. de leitura.

Compartilhe:

A HDTV - High-Definition Television - foi o primeiro formato de TV a surgir com o advento das transmissões digitais. Ela foi criada nos anos 1990 nos Estados Unidos e chegou ao Brasil em meados dos anos 2000. Foi o início da comercialização dos aparelhos de tela fina e o fim gradativo da era das TVs de tubo.

Bem mais importante que a revolução no design, a HDTV trouxe uma mudança impactante na resolução das imagens em relação ao sistema analógico. A quantidade de linhas ou pixels utilizados na tela passou a ser muito maior: 1280 x 720 pixels, ou seja, quase 1 milhão de pixels em tela de 16:9 (widescreen). Vale lembrar que antes, as TVs eram quadradas, com 4:3, e, com o HD e suas telas planas, as medidas passaram a seguir o padrão dos telões de cinema. Dê um Zoom e saiba o que é HDTV!

Conheça os aparelhos que podem transformar sua TV antiga em uma smart TV

O que é HDTV?

Para saber o que é HDTV, é preciso entender como a tecnologia digital veio para revolucionar a qualidade de imagem e som das TVs. Ela veio para transformá-las numa verdadeira plataforma de comunicação, oferecendo um leque imenso de canais e interatividade nunca vista antes.

O aparelho HDTV impulsionou ainda mais essa qualidade, com uma resolução de imagem maior que uma transmissão digital com definição padrão. Além disso, trouxe a possibilidade de navegar na Internet na própria tela da TV, o que hoje em dia é um recurso até banal diante de tantos avanços tecnológicos como a Inteligência Artificial que vem acopladas em TVs 4K e 8K.

Um milhão de pixels

Para ser classificado como um aparelho HDTV, ele precisa apresentar uma resolução mínima de 1280 × 720 pixels, ou seja, 1280 pontos na vertical e 720 na horizontal. Valores que significam um milhão daqueles pequenos quadradinhos que visualizamos bem próximo da tela, os responsáveis por formar a imagem.

Cada pixel possui três canais de cores: vermelho, verde e azul. Quando elas são misturadas em intensidades diferentes, criam-se todas as cores que conseguimos ver. A cada linha de TV lançada com melhor resolução, os pixels se tornam cada mais difícil de serem percebidos a olho nu.

A chegada da FullHD

A imagem compara a qualidade das resoluções de TVs de diferentes tecnologias. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)
A imagem compara a qualidade das resoluções de TVs de diferentes tecnologias. (Imagem: Reprodução/Shutterstock)

Depois da entrada da HDTV no mercado mundial, não demorou muito para as empresas desenvolverem uma vertente que proporcionasse uma imagem com definição e nitidez ainda melhores. A resolução Full HD logo surgiu com a quantidade dobrada de pixels na tela – 1920 x 1080, ou seja, 2 milhões de pixels.

Vale observar aqui a variação das linhas verticais que compõem a imagem exibida na tela, que é o que garante a maior qualidade. Se nas TVs de tubo eram 480 linhas, no aparelho HDTV chegaram em HD 720 e FullHD 1080. Em ambos, as linhas ou pixels na tela são organizados como interpoladas (i) ou progressivas (p), o que diferencia uma TV 1080p, de melhor resolução, de outra 1080i.

Atualmente há modelos que superam e muito esses números, como as 4K, com 3840 x 2160 pixels e 8K, com 7680 x 4320 pixels. Mas não pense que as HDTV ou Full HD já ficaram obsoletas porque, na prática, uma TV só precisa desse nível de detalhamento e resolução quando ela é grande. Telas menores, de 32 ou 40 polegadas, por exemplo, conseguem apresentar uma ótima qualidade com resolução HD.

Leia também: Quais as melhores smartTVs de 32 polegadas de 2021?