Entenda antes de comprar em TV

O que é TV de nanocristal?

Saiba como funciona a tecnologia de pontos quânticos e o que é uma TV de nanocristal.

por Ricardo Bergher - Especialista em Tecnologia.

Entre as tecnologias empregadas nas telas das televisões, a LED é, atualmente, a mais comum. Uma evolução dela são as TVs OLED, em que não é preciso um painel luminoso na traseira, já que esses Diodos Emissores de Luz Orgânico (OLED) emitem luz própria, a partir de uma corrente elétrica.

E apesar de ser uma tecnologia bastante moderna, e que economiza energia e espaço, o OLED ainda é muito caro, o que faz com que poucas marcas se arrisquem a lançar produtos assim.

No meio termo, surgiram as TVs de nanocristal. E para entender como elas funcionam, e quais as suas vantagens e desvantagens, explicamos de uma maneira mais simples o que é uma TV nanocristal:

O que é uma TV de nanocristal, e como ela funciona?

As TVs de nanocristal são uma evolução das TVs LED e, portanto, usam o mesmo princípio, sendo retroiluminadas por LED. No entanto, dispensando explicações técnicas e mais complexas, os aparelhos de nanocristal têm pontos quânticos (quantum dots) integrados aos LEDs, e uma película de nanocristais é usada ainda para corrigir as cores.

Veja preços de TV nanocristal:

Basicamente, TVs LED usam o sistema de cores RGB, sigla que em português significa vermelho, verde e azul. Nessas televisões, essas cores se combinam na mesma proporção para gerar as demais, mas não conseguem formar um branco tão puro quanto as TVs que trabalham com pontos quânticos.

Isso porque as TVs de nanocristal, também chamadas de Quantum Dots-TVs (QD-TVs) conseguem trabalhar com quantidades diferentes das 3 cores usadas no padrão RGB, o que permite formar uma variedade maior de tons, e brancos mais puros, deixando as cores mais vibrantes.

 

Leia também: O que é TV OLED e qual a diferença entre LED e OLED?

Quais as vantagens e desvantagens de uma TV de nanocristal?

As TVs de nanocristal têm uma vantagem sobre as OLED que é a durabilidade. Na prática, os pontos quânticos sofrem menos desgaste, e eles são mais uniformes, mantendo mais qualidade de cor e brilho ao longo do tempo, com relação às telas OLED.

Além disso, as TVs de nanocristal também ganham as OLED no quesito brilho, mas perdem em outros como contraste e gama de cores.

No entanto, quando comparamos as TVs de nanocristal com as LED, percebemos que esses nanocristais não ocupam tanto espaço quanto os LEDs, o que permite fabricar TVs mais finas, e até flexíveis. Outra vantagem é que as TVs de nanocristal consomem menos energia do que as TVs LED, além de exibirem mais cores e brilho.

Mas uma desvantagem das TVs de nanocristal com relação aos aparelhos de LED é o preço, uma vez que a as TVs LED ainda são mais populares e baratas.

 

Leia também: Melhores TVs do Momento

O artigo foi útil?
Sim
Não
Obrigado!

Top 5 em tv