TV ou projetor: qual é a melhor opção para se ter uma telona em casa?

Entenda as diferenças entre esses aparelhos e garanta o telão de cinema do jeito que sempre quis.

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 4 min. de leitura.

Se você é apaixonado por filmes, séries e programas de TV, e já fez da Netflix e outras plataformas de streaming suas melhores amigas, com certeza já se pegou imaginando com uma TV maior em casa, ou até mesmo um projetor, certo? Mas, qual dos dois é a melhor opção? Muitos devem se perguntar se de fato existe muita diferença entre a qualidade da TV e a do projetor, e a resposta é: sim!

Mas não se preocupe, nós vamos te ajudar a resolver essa dúvida e a entender melhor cada um desses produtos. Vamos lá?

Tamanho da tela

Quer telona e versatilidade? Aposte no projetor

Quanto maior a tela, melhor, certo? Depende… o tamanho do produto é algo que deve ser levado em conta antes da compra. Se você for usar o aparelho na sala, por exemplo, você deve ficar atento ao tamanho do local: a sala é espaçosa ou pequena? O espaço ao qual você vai colocar a televisão ou o projetor precisa estar apto para comportar o aparelho de sua escolha.

Leia: Qual a distância ideal para assistir TV?

O projetor tem a vantagem de ser flexível no tamanho, já que permite que o usuário ajuste o quadro de acordo com o gosto. Ou seja, se você quiser assistir um programa numa tela menor, você consegue usá-lo como uma TV de 32 polegadas, mas se quiser assistir como uma de 65 polegadas, por exemplo, você também consegue ajustá-lo!

Ele dá a famosa sensação de tela de cinema. Além disso, o projetor é fácil de transportar e pode ser utilizado em diversos ambientes. Mas lembre-se, o local precisa ter espaço suficiente para que o aparelho seja instalado, além de uma tela/fundo em branco para projetar as imagens.

Projetor é mais versátil pois pode ser carregado para diversos locais. (Imagem: FrameStockFootages/Shutterstock)
Projetor é mais versátil pois pode ser carregado para diversos locais. (Imagem: FrameStockFootages/Shutterstock)

Já a TV, o consumidor deve estar atento às polegadas desejadas na hora da compra e levar em conta o espaço em que o aparelho será instalado. Será em cima de um móvel? Ou no suporte de parede? É fundamental entender o espaço que você tem disponível, antes de escolher o tamanho da telona.

Qualidade de imagem

Imagens com mais detalhes e cores mais vivas? Ponto para TV!

Um erro comum é achar que o projetor vai transmitir a imagem com a mesma qualidade da TV. Atualmente é possível encontrar no mercado TVs com, no mínimo, resolução HD. Os dispositivos 4K se tornaram comuns em nosso país e trazem consigo recursos como o HDR, responsável por melhorar a exibição de cores e contraste, e Upscaling, que ajusta a resolução original para uma boa reprodução em 4K.

Além da resolução 4K, as TVs chegam com recursos que melhores as imagens. (Imagem: Andrey_Popov/Shutterstock)
Além da resolução 4K, as TVs chegam com recursos que melhores as imagens. (Imagem: Andrey_Popov/Shutterstock)

Em compensação, os projetores dependem de alguns fatores, como ambiente, iluminação e até mesmo, da experiência e conhecimento do usuário no assunto. Por exemplo, quando as janelas estão abertas e sem cortina, é muito provável que você perca o contraste, o brilho e a definição das imagens.

Para equipamentos que oferecem resolução 4K, o investimento acaba sendo muito alto, sendo mais interessante considerar TVs com a mesma proposta. Além disso, é mais difícil encontrar projetores com suporte a funções como HDR, por exemplo.

Qualidade do áudio

TVs chegam com sistema de som acoplado, ao contrário dos projetores

Uma das funções cruciais para um entretenimento de qualidade é, sem dúvidas, a qualidade do som. Afinal de contas, o áudio é responsável por grande parte da imersão ao assistir filmes, séries, jogos de futebol, na hora de jogar videogame e todas as demais experiências.

Diferente dos projetores, a maior parte das TVs costumam vir com um sistema de som integrado, muitas vezes de 20 Watts RMS, o que é suficiente para reproduzir o som de vídeos em geral com boa qualidade. Além disso, a TV apresenta entradas alternativas (HDMI ou Bluetooth) para conectar outros aparelhos, como o Home Theater, por exemplo.

Enquanto isso, os projetores não costumam trazer som integrado. E, quando apresentam, não são famosos por sua qualidade e potência. Nesse caso, a aquisição de um sistema de som externo é praticamente obrigatória. Afinal de contas, de nada adianta ter uma telona de cinema se você não conseguir ouvir o que está passando na tela.

Conexões

TVs chegam com mais entradas para conectar diversos aparelhos

As smart TVs contam com sistemas operacionais próprios para acessar a Internet e diversos aplicativos próprios para elas, como Amazon Prime Vídeo, Youtube, Netflix, Globoplay e tantos outros. Além disso, como mencionado no tópico anterior, as TVs vem com entradas para ligar outros tipos de aparelhos, como consoles de videogames e soundbars, por exemplo.

Já os projetores têm um número limitado de conexões, além de não contarem com sistema integrado ou serviços de rede. Além disso, dependem mais de cabos, o que pode ser pouco prático em algumas situações.

Custo-benefício

TV ou projetor, qual escolher?

Um ponto essencial na hora da escolha entre a TV ou projetor é o custo-benefício. No caso das TVs, o valor final será de acordo com o tamanho e funcionalidade que você escolher. Por exemplo, um modelo grande, com 60 polegadas e resolução 4K, será encontrado por no mínimo, R$3.600, como é o caso da Smart TV Led 60” Philco 4K.

A smart TV é indicada para quem busca uma experiência com resolução alta e facilidade de acesso à aplicativos de streaming e conectividade à internet. Essas funções unidas já são uma ótima escolha para ter boa experiência de entretenimento em casa.

Enquanto isso, um projetor da linha Cinema Beam, da LG, como o Minibeam 450, com imagem HD e 3D, por exemplo, custa a partir de R$2.499. Vale lembrar que o equipamento vai depender de um espaço apropriado como uma parede ou tela adequada para a projeção.

Além disso, a maioria dos projetores também irá precisar de um media center, seja um dongle, como o Chromecast, ou uma TV Box, como a Apple TV, por exemplo. E claro, de uma caixa de som externa disponível.

É importante lembrar que os projetores utilizam lâmpadas que têm uma vida útil de cerca de 20 mil horas, portanto, é necessária a troca com o tempo.

Leia também: