Celular com tela de 120 Hz: entenda o que muda com essa taxa de atualização

Recurso é boa notícia para os gamers de plantão.

Celular com tela de 120 Hz: entenda o que muda com essa taxa de atualização
Ricardo BergherEditor(a)

Publicado e atualizado 3 min. de leitura.

O mercado de smartphones está cada vez mais competitivo, o que faz com que as fabricantes estejam constantemente buscando melhorias e inovações para se destacarem em meio a tanta concorrência. Entre as novidades que estão começando a ficar mais frequentes, estão as telas com 120 Hz de taxa de atualização, que inclusive estão presentes nos celulares mais recentes da Samsung, os Galaxy 20, Galaxy 20+ e Galaxy 20 Ultra.

Mas o que é taxa de atualização? Qual a diferença entre ter uma tela “normal”, com o padrão 60 Hz, e uma com uma 120 Hz? Como essa tecnologia funciona? É isso que nós, aqui no Zoom, vamos te explicar nas linhas a seguir.

Leia também: Ultra-wide, macro, telefoto: conheça os tipos de lente de câmera do celular

O que é taxa de atualização e como ela funciona

A taxa de atualização é um dos parâmetros que todo tipo de tela tem e significa quantas vezes por segundo cada pixel consegue mudar de cor em um segundo. Essa taxa é medida em Hertz (Hz), ou seja, quando você ver que um painel tem 120 Hz, significa que ele consegue atualizar suas imagens até 120 vezes por segundo.

É um processo tão rápido que o olho humano acaba não percebendo, mas quanto maior a taxa de atualização, mais fluída ficará a imagem. Se você está acostumado a usar uma tela que tenha 60 Hz, não vai perceber que a imagem tem certos “atrasos” para mudar e às vezes até deixa algum rastro, mas quando comparamos com uma tela com 144 Hz, por exemplo, é muito nítida a diferença.

Diferença entre quatro taxas de atualizações diferentes. (Imagem: Reprodção/WASD.ro)
Diferença entre quatro taxas de atualizações diferentes. (Imagem: Reprodção/WASD.ro)

Taxa de atualização maior em celulares: vantagens e desvantagens

O princípio de ter uma taxa de atualização maior nos celulares é o mesmo: ter uma imagem mais fluída. Apesar de todo mundo sempre relacionar isso a jogos, a maioria das empresas que fabricam essas telas estão pensando na experiência cotidiana do usuário.

Com um painel que atualiza mais imagens por segundos, a navegação entre menus do celular se torna mais natural, além de causar menos fadiga aos olhos. A leitura de textos nessas telas é muito mais agradável, pois a legibilidade é mantida quando você desliza a tela.

Jogar também se torna uma tarefa mais prazerosa, por isso vários celulares “gamers” estão chegando com uma tela que possui uma taxa maior, porém os jogos da atualidade ainda não se beneficiam tanto quanto poderiam com esse recurso.

O Asus Rog Phone 2 é um celular gamer com tela de 120 Hz. (Imagem: Lukmanazis/Shutterstock)
O Asus Rog Phone 2 é um celular gamer com tela de 120 Hz. (Imagem: Lukmanazis/Shutterstock)

A desvantagem de telas desse tipo é que, no fim das contas, elas acabam gastando mais bateria. Testes de bateria realizados pelo Phone Arena mostraram que a linha S20 da Samsung chegou a perder quatro horas de autonomia de bateria com a tela em 120 Hz (comparada a 60 Hz). A boa notícia é que, em alguns modelos, é possível utilizar o painel no padrão convencional.

É válido ressaltar que muitos aparelhos estão chegando com touch refresh rate (taxa de atualização do toque) maiores, e como isso também é medido em Hz, muita gente confunde com taxa de atualização da tela. Esse termo se refere a velocidade com que o painel registra e responde ao seu toque, então cuidado para não confundir as coisas.

Celulares com taxa de atualização maior que 60 Hz no Brasil

Vários aparelhos no mercado já possuem painéis com essa taxa de atualização maior, então marcas como a Samsung, Xiaomi, OnePlus, Asus, Razer e outras já estão na briga pelas melhores telas. Veja alguns celulares que já estão à venda no Brasil:

  • Linha Galaxy S20 da Samsung: 120 Hz de taxa de atualização
  • Asus Rog Phone 2: 120 Hz de taxa de atualização
  • iPad Pro – 3° geração: Apesar de não ser um celular, o tablet da Apple também tem uma tela com 120 Hz de taxa de atualização.