Como comprar celular? Saiba o que considerar na hora de escolher um modelo

Preparamos um guia completo para te ajudar a escolher um bom celular

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 8 min. de leitura.

Compartilhe:

Precisa de um celular novo? O mercado está repleto de opções para todos os gostos, necessidades e orçamento, o que é bom para o consumidor, mas deixa a tarefa de escolher o aparelho ideal ainda mais difícil.

Pensando nisto, o Zoom preparou um guia completo e recheado de dicas para te ajudar a comprar um celular novo. Vamos te mostrar tudo que é necessário considerar na hora de escolher o modelo ideal para as suas necessidades.

Sistema operacional, comprar um celular novo ou usado, como filtrar os modelos e até mesmo quais pontos são importantes avaliar na ficha técnica do aparelho. Abordamos todos esses tópicos para montar um guia completo! Veja abaixo as nossas dicas.

Veja algumas dicas para conseguir escolher o melhor celular (Foto: Shutterstock)
Veja algumas dicas para conseguir escolher o melhor celular (Foto: Shutterstock)

Leia também: Melhores celulares em 2020: 20 smartphones para comprar no Brasil

Como filtrar entre os vários modelos do mercado?

Defina suas prioridades para conseguir filtrar o melhor celular na hora de comprar (Foto: Shutterstock)
Defina suas prioridades para conseguir filtrar o melhor celular na hora de comprar (Foto: Shutterstock)

Com centenas de lançamentos todos os anos, o mercado de smartphones fica super competitivo e, com isso, é cada vez mais difícil escolher o celular ideal. A nossa dica é que você tenha em mente quais serão suas necessidades ao usar o celular e quais quesitos considera mais importante na ficha técnica do aparelho.

Prefere uma tela de qualidade? Bateria de longa duração? Deseja câmeras de boa qualidade? Esses filtros podem te ajudar a escolher o modelo ideal, evitando o risco de você comprar um celular “exagerado” para as suas necessidades ou mesmo um modelo que não consiga atendê-las bem.

Celular novo ou usado?

Avalie bem se um celular usado é a melhor opção (Foto: Shutterstock)
Avalie bem se um celular usado é a melhor opção (Foto: Shutterstock)

A recomendação é, sempre que der, comprar um celular novo. As chances dele estar estragado são baixas e, caso esteja, você pode acionar a garantia com a fabricante.

No entanto, sabemos que na hora do aperto financeiro os modelos usados se tornam boas opções por serem mais acessíveis, então preparamos algumas dicas para você avaliar bem as condições de um celular usado:

  • Verifique se ele possui algum quebrado ou trincado. Evite comprar celulares que estejam muitos arranhões. Uma marquinha de uso aqui ou ali é normal, mas alguns vendedores acabam exagerando nas ofertas.
  • Não compre modelos muito antigos, pois eles tendem a parar de receber atualizações do sistema operacional mais rápido e logo ficam ultrapassados e lentos.
  • Verifique todas as câmeras do aparelho, faça vídeos, fotos, altere as configurações e veja se está tudo em boas condições.
  • Olhe se a tela está em boas condições, sem manchas ou pixels mortos.
  • Baixe aplicativos para verificar a saúde da bateria do aparelho, assim você saberá se ela está em boas condições ou precisa ser trocada.
  • Faça ligações e gravações de voz para conferir se os microfones estão funcionando. Lembre-se que é necessário testar das duas formas, pois microfones diferentes são usados para gravações e ligações.
  • Teste o Wi-Fi, bluetooth e 4G para ver se as conexões sem fio do celular estão funcionando como deveriam.

Android ou iOS?

Os dois sistemas oferecem ótima experiência de uso no dia a dia (Foto: Shutterstock)
Os dois sistemas oferecem ótima experiência de uso no dia a dia (Foto: Shutterstock)

Os dois sistemas operacionais são excelentes, mas possuem suas particularidades. O iOS oferece uma ótima experiência de uso e é bem “fluído”, já que são feitos sob medida para os iPhones, melhorando a otimização do celular com o sistema. No entanto, sabemos que celulares da Apple não são baratos no Brasil, por isso, muitas pessoas acabam recorrendo ao Android.

O mito de que “Android só trava” já foi desmistificado há muito tempo e, hoje, até mesmo aparelhos básicos apresentam um bom desempenho. O sistema do Google é mais “aberto”, dá mais possibilidades de customizações para o usuário e é acessível, já que está presente na grande maioria dos modelos de celulares.

Justamente por ter essa pluralidade, é normal encontrar mais bugs no Android, afinal é um sistema que não é feito para um hardware específico. A escolha do melhor depende das necessidades do consumidor, bem como do seu orçamento para adquirir um celular, mas ressaltamos que ambos são excelentes opções.

Avalie a ficha técnica do aparelho

Essa é a parte mais importante na hora de escolher um celular, mas nem todo consumidor possui conhecimento suficiente para saber cada detalhe da ficha técnica de um smartphone. Confira algumas dicas do que é necessário avaliar neste caso.

Design e tamanho

A linha Galaxy S10 tem três celulares de diferentes tamanhos (Foto: Divulgação/CNN)
A linha Galaxy S10 tem três celulares de diferentes tamanhos (Foto: Divulgação/CNN)

A tendência é que os celulares fiquem cada vez maiores, mas as empresas estão investindo em telas com bordas bem finas. Assim, o aproveitamento do corpo do aparelho fica melhor e ele pode ter um painel grande sem necessariamente ser um “tijolão”.

A escolha de tamanho é algo totalmente pessoal: existem consumidores que gostam de celulares grandes e outros que preferem os menores. A mesma coisa acontece com o design, afinal um celular que é bonito para uma pessoa, pode ser feio para outra.

Neste ponto, recomendamos avaliar o acabamento do aparelho. Pesquise o material da construção do seu chassi, se ele possui proteção contra água, entre outros atributos que podem agregar para que o celular seja durável e resistente.

Tela

O Galaxy S10+ possui tela Dynamic AMOLED com resolução 2K (Foto: Shutterstock)
O Galaxy S10+ possui tela Dynamic AMOLED com resolução 2K (Foto: Shutterstock)

O tamanho da tela é algo pessoal, mas é importante avaliar a qualidade do painel. Celulares que usam tecnologias TN, IPS e LCD são os mais comuns, possuem uma qualidade ok e preço mais acessível. Telas OLED, AMOLED, Super AMOLED, Dynamic AMOLED e outras variações, são de melhor qualidade. Elas oferecem mais qualidade de cor, brilho, contraste e até mesmo melhor economia de energia.

Hoje, até os celulares básicos chegam com telas de resolução HD+, que são as básicas, voltadas para quem não liga muito para isso. Aparelhos intermediários e avançados possuem telas Full HD+, que é a alta resolução de imagem, sendo indicadas para quem gosta de assistir vídeos no celular com muita qualidade.

Ainda existe um grupo seleto de celulares “premium” com resolução mais alta, como é o caso dos melhores aparelhos da Samsung, que têm telas em 2K.

Você também pode se deparar com outros recursos nas telas dos celulares. O HDR10 e suas variações servem para deixar as cores mais vívidas, bem como aumentar o brilho do que é exibido. Taxas de atualização maiores (90 Hz, 120 Hz) fazem com que as imagens atualizem mais rápido, deixando qualquer tipo de movimentação mais fluida e natural.

Processador e memória RAM

Ter um bom processador ajuda na hora de jogar, por exemplo (Foto: Shutterstock)
Ter um bom processador ajuda na hora de jogar, por exemplo (Foto: Shutterstock)

O processador é quem vai ditar o desempenho do celular, por isso, acaba sendo o coração do aparelho. Recomendamos escolher celulares cujo processador seja pelo menos octa-core (com oito núcleos), pois eles oferecem uma performance melhor. Geralmente, na própria ficha técnica do celular esse dado já é informado.

Você também pode pesquisar testes de desempenho do processador em questão, assim, terá uma noção de como será a performance do celular desejado no dia a dia e consegue saber se ele se encaixa no seu uso.

Se você tem um uso básico, apenas em redes sociais e aplicativos mensageiros - como WhatsApp -, um aparelho com 3 GB ou 4 GB de memória RAM já lhe atenderá bem. Modelos com 6 GB são para quem tem uso intenso e, acima disso, já é praticamente exagero, pois dificilmente o usuário conseguirá usar tanta memória RAM em aplicações para smartphones.

Armazenamento interno

Celulares que aceitam cartão de memória são mais flexíveis ao uso do consumidor (Foto: Shutterstock)
Celulares que aceitam cartão de memória são mais flexíveis ao uso do consumidor (Foto: Shutterstock)

O armazenamento interno é baseado no seu uso pessoal, mas recomendamos celulares que tenham pelo menos 32 GB, que é um bom espaço para uso básico. Ter 64 GB é o ideal para não passar por problemas de falta de espaço, enquanto os aparelhos com 128 GB ou mais são indicados para os usuários que guardam muitos arquivos no celular.

Lembre-se de checar se o celular aceita cartão de memória, assim você pode aumentar esse espaço quando quiser. Geralmente, a maioria dos aparelhos Android aceita cartão de memória, mas iPhones não dão essa possibilidade de expansão ao usuário.

Câmeras

Ter boas câmeras é o requisito principal da maior parte dos consumidores (Foto: Shutterstock)
Ter boas câmeras é o requisito principal da maior parte dos consumidores (Foto: Shutterstock)

Aqui já vamos começar com o seguinte aviso: mais megapixels não significa mais qualidade! iPhones possuem ótimas câmeras e seus sensores têm 12 MP, enquanto existem celulares com 64 MP que não conseguem o mesmo resultado. Avalie se a câmera possui tecnologias adicionais quad pixel, foco automático, estabilização óptica, entre outros que podem melhorar a qualidade das fotos.

Pesquise sobre a câmera no aparelho e tente achar testes ou fotos tiradas por consumidores que já o compraram, assim você conseguirá ter uma boa noção da qualidade da câmera. Ter câmeras auxiliares é interessante para quem busca versatilidade, podendo tirar fotos com ângulos e enquadramentos diferentes do convencional.

Se você pretende usar o celular para vídeos, pesquise qual a resolução máxima que ele grava e, até mesmo, se possui recursos de estabilização para ajudar as gravações a não ficarem tremidas. Uma dica: se você pretende comprar um celular para criação de conteúdo no Instagram, os iPhones continuam sendo as melhores opções para isso.

Bateria

Uma boa bateria evita que o celular precise ser carregado mais de uma vez por dia (Foto: Shutterstock)
Uma boa bateria evita que o celular precise ser carregado mais de uma vez por dia (Foto: Shutterstock)

A cereja do bolo em um celular é ter boa bateria. Por mais que a capacidade em mAh influencie, é importante pesquisar sobre a real autonomia do aparelho, que também depende de pontos como a tela, processador e até mesmo otimização do sistema operacional.

A recomendação é comprar aparelhos que ofereçam pelo menos um dia completo de bateria, afinal ninguém quer ter que recarregar o celular duas ou três vezes por dia. Grande parte dos celulares hoje têm 4.000 mAh ou capacidade superior, mas existem modelos como o Galaxy M31 que já chegam com bateria de 6.000 mAh.

Recursos de carregamento rápido, carregamento sem fio e até mesmo carregamento reverso são bem vindos.

Preço

O Zoom tem um sistema completo de busca e comparação de preços. (Foto: Divulgação/Zoom)
O Zoom tem um sistema completo de busca e comparação de preços. (Foto: Divulgação/Zoom)

Por último, mas não menos importante, não se esqueça de fazer boas pesquisas para conseguir o melhor preço. Com tantas varejistas de eletrônicos vendendo celulares, é sempre bom procurar qual loja ou site está vendendo mais barato.

Felizmente, você pode fazer isso em apenas alguns minutos usando o Zoom. Nós reunimos as melhores ofertas de lojas confiáveis em um só lugar. Além disso, também temos um histórico de preços, assim você pode olhar qual foi a variação de valor de cada celular nos últimos meses.

Acesse o Zoom, digite o celular que deseja comprar e veja a mágica acontecer! De bônus você ainda terá análises, reviews, listas e guias como este, todos para te ajudar a escolher o melhor celular!

Não encontrou o que estava procurando? Confira todos os nossos artigos sobre celular!