Galaxy A51 de cor banca disposto com parte traseira em destaque em fundo cinza

Galaxy A51: intermediário com tela de qualidade e boa câmera

Testamos o Galaxy A51. Smartphone da Samsung tem bom desempenho, tela de qualidade e câmera versátil. Descubra se ele ainda vale a pena.

Aline BatistaRedatora

Publicado e atualizado 14 min. de leitura.

Compartilhe:

O Galaxy A51 é um celular intermediário da Samsung que faz sucesso pelo bom custo-benefício e costuma aparecer entre os mais vendidos por aqui. O smartphone trouxe poucas mudanças em relação ao seu antecessor, o Galaxy A50, mas se destaca por combinar boas especificações e um preço justo. O aparelho tem câmera quádrupla com sensor principal de 48 MP, tela de 6,5 polegadas com painel Super AMOLED, 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno.

Na época do lançamento, em janeiro de 2020, o modelo chegou pelo preço de R$ 2.199, mas já pode ser encontrado por cerca de R$ 1.800. Além disso, é possível esperar uma queda de preço maior para os próximos meses, considerando que seu sucessor, o Galaxy A52, já foi lançado.

Para te ajudar a decidir se vale a pena comprar o Galaxy A51 em 2021, nós testamos o aparelho por alguns dias e contamos nossas impressões no review a seguir. Para esta análise, levamos em consideração os seguintes critérios: design, tela, câmera, bateria, desempenho e custo-benefício. Se quiser entender nossos critérios e notas para a avaliação de produtos, veja como avaliamos celulares aqui.

Prós e contras do Galaxy A51

Lista de prós e contras do Samsung A51 com títulos em verde e vermelho e letras cinza

Prós

A tela de 6,5 polegadas, com resolução Full HD+ e painel Super AMOLED, é um dos pontos de destaque do Samsung Galaxy A51. O smartphone proporciona uma ótima experiência para assistir a vídeos e até mesmo em jogos e ainda conta com leitor de impressões digitais no display. Outro ponto positivo é o design do aparelho, não só pelo visual bonito, mas por proporcionar uma pegada confortável.

O A51 também tem bom desempenho em tarefas cotidianas, rodando os principais aplicativos de redes sociais e jogos leves, além de lidar bem com multitarefas. Outra vantagem é a câmera quádrupla do celular Samsung, que é bastante versátil e produz boas fotos, especialmente durante o dia.

Contras

O Galaxy A51 apresenta um bom conjunto para um celular intermediário e seus pontos negativos não anulam o bom desempenho. No entanto, durante os nossos testes, o telefone deixou a desejar nas selfies noturnas. Além disso, a bateria aguentou apenas um dia de uso moderado e pode ser insuficiente para usuários que passam muito tempo no smartphone.

Veja as melhores ofertas para o Galaxy A51 aqui:

Galaxy A51: review em vídeo

O que vem na caixa do Galaxy A51?

Assim como a maioria dos smartphones intermediários, o Galaxy A51 traz alguns acessórios básicos na caixa. É o caso do cabo USB-C, que acompanha o adaptador de tomada, e o fone de ouvido, que também funciona como antena para a TV Digital. O A51 vem com:

  • Cabo USB-C;
  • Adaptador de tomada de 15 W;
  • Fone de ouvido estéreo;
  • Chave para abrir a gaveta do chip;
  • Manual do usuário
Samsung A51 com a tela acesa ao lado de seus acessórios: fone de ouvido, cabo USB, adaptador de tomada e chave para bandeja do chip
Samsung A51 acompanha fone de ouvido e cabo carregador (Foto: Mosaico)

Galaxy A51: ficha técnica

Design do A51

O design do Samsung Galaxy A51 é um dos pontos fortes do dispositivo. O smartphone é de plástico, mas tem um visual bem bonito, com acabamento elegante e brilhoso. Na parte traseira, o aparelho tem algumas linhas que se cruzam e provocam um efeito interessante. O modulo de câmeras traseiras do A51 é no estilo cooktop, que virou tendência entre os modelos mais atuais. O smartphone está disponível nas cores azul, preto, prata e branco, modelo do nosso teste.

Apesar da tela de 6,5 polegadas, o Samsung A51 tem corpo compacto, com bordas mínimas, o que facilita o manuseio. O plástico é liso, mas o telefone fica bem firme na mão e não tem facilidade para escorregar. Aliás, a pegada do aparelho é bastante agradável. Ele é fino, leve e pode ser utilizado tranquilamente com apenas uma mão. Em relação às dimensões, o smartphone tem medidas de 15,85 x 7,36 x 0,79 cm e pesa 172 gramas.

Pessoa segurando o Galaxy A51 com a tela acesa na frente de uma parede de tijolinhos
Samsung Galaxy A51 é leve e tem boa pegada (Foto: Mosaico)

A câmera frontal do Samsung Galaxy A51 fica alocada em um furo na tela. Na parte inferior, estão a porta USB-C e a entrada para fones de ouvido. Já na lateral esquerda, fica a gaveta para os dois chips e para o cartão microSD de até 512 GB. Um ponto positivo é que o slot não é híbrido, permitindo usar os chips e o cartão de memória ao mesmo tempo. Por fim, na lateral direita estão os botões power e de volume.

Além disso, o Galaxy A51 parece ser bastante resistente. A traseira de plástico não sofreu com arranhões ou marcas de uso. A única parte negativa nesse sentido é que ela fica com marcas de mão, mas nada que um pano não resolva. Uma vantagem do A51 é que a tela tem proteção Gorilla Glass 3, contra arranhões e trincados. Embora essa não seja a versão mais recente do vidro, é suficiente para proteger o aparelho durante o dia a dia. Vale ressaltar que o telefone não tem certificação IP, para proteção contra água.

Lateral prateada do Galaxy A51 com o botão de volume e o de bloqueio
Detalhe dos botões laterais do A51 (Foto: Mosaico)

Galaxy A51: review da tela

Uma característica interessante dos smartphones intermediários da Samsung é o painel AMOLED, ao contrário de outras marcas, como Motorola e Xiaomi, que utilizam painel IPS LCD na maioria dos seus aparelhos dessa categoria. Assim, o Galaxy A51 vem com uma tela Super AMOLED, que promete cores mais vivas e menor consumo de energia.

De fato, a tela do Samsung A51 tem ótima qualidade. O display tem 6,5 polegadas, com resolução Full HD+ (1080 x 2400 pixels), e proporciona ótima experiência para assistir a vídeos ou jogar. As cores são vibrantes e é possível alterar o modo de tela entre normal e vívido, conforme as preferências do usuário. O brilho também é satisfatório até mesmo em ambientes claros ou sob a luz do sol.

Samsung A51 visto de cima com a tela inicial à mostra
Samsung A51 tem tela de 6,5 polegadas com resolução Full HD+ (Foto: Mosaico)

Ainda com relação à tela, o aparelho traz um leitor de impressões digitais sob o display. O recurso pode não ser tão preciso quanto o dos modelos tops de linha, mas funcionou muito bem durante os testes. O local onde o sensor está posicionado é bem intuitivo, rapidamente você se acostuma a utilizá-lo. Além disso, ele não interfere no visual do Samsung Galaxy A51.

Câmeras do Samsung Galaxy A51

O Galaxy A51 tem quatro câmeras traseiras, como já se tornou comum na maioria dos intermediários. O sensor principal tem 48 MP, com lente de abertura de f/2.0, e conta com tecnologia quad-pixel, que combina quatro pixels para produzir uma foto de 12 MP. Dessa forma, é possível conseguir imagens mais nítidas. Além disso, o aparelho conta com uma lente ultra-wide de 12 MP, que permite capturar ângulos mais abertos, uma macro de 5 MP, para fotografar objetos próximos com detalhes, e um sensor de profundidade, que ajuda no modo retrato. Entenda a função de cada lente na câmera do celular.

Parte de trás do Galaxy A51 com conjunto de câmeras em destaque
Samsung Galaxy A51 tem câmera traseira quádrupla de 48 MP (Foto: Mosaico)

Na prática, o A51 é bastante versátil e produz boas fotos em diferentes situações. A câmera principal se sai muito bem, principalmente, durante o dia ou em locais bem iluminados. As imagens são nítidas, com cores equilibradas e contraste bem definido. É possível utilizar o modo quad-pixel, para produzir fotos de 12 MP, ou usar o sensor de 48 MP em sua totalidade, mas não vimos muita diferença nos resultados.

Bairro residencial na cidade com casas, prédios, postes com fios e o céu ao fundo
Foto tirada durante o dia com o Galaxy A51 (Foto: Aline Batista/Mosaico)

A lente ultra-wide do Samsung Galaxy A51 foi uma surpresa agradável e é bastante eficiente. A câmera consegue capturar a cena com nitidez e detalhes. Às vezes, ela pode dar uma leve saturada nas imagens, mas nada que seja prejudicial.

Imagem ampla de rua residencial na cidade com casas; ao fundo, prédios e o céu
Foto tirada com a câmera ultra-wide do Galaxy A51 (Foto: Aline Batista/Mosaico)

Já em relação à câmera macro, o resultado varia bastante. Se você não encontrar a distância correta entre o objeto fotografado e a lente, pode ter dificuldade para acertar o foco. No entanto, depois que acertar a distância ideal, vai conseguir tirar boas fotos de plantas e animais, por exemplo.

Detalhe da folha de uma planta em formato de coração e tons de verde claro e escuro
Foto tirada com a câmera macro do Galaxy A51 (Foto: Aline Batista/Mosaico)

O sensor de profundidade também é bastante eficiente nas fotos do Samsung A51. De forma geral, o recorte é bem preciso e o fundo fica desfocado, mas se você encontrar algum problema, ou sentir que a imagem ficou muito artificial, pode ajustar a profundidade até mesmo depois que a foto for tirada.

Falando das fotos noturnas, o Galaxy A51 cai em um problema corriqueiro dos intermediários: celular que produz boas imagens durante o dia, mas deixa a desejar à noite. Com frequência, as fotos perdem a nitidez e ficam com um aspecto meio granulado. Para ajudar, o smartphone conta com um recurso de Modo Noturno, que melhora um pouco a definição. O resultado não é igual ao de celulares tops de linha, mas dá para aprimorar as imagens.

Foto noturna da rua de uma cidade com carros, casas, prédios e o céu ao fundo
Foto tirada à noite com o Galaxy A51 sem Modo Noturno (Foto: Aline Batista/Mosaico)
Foto noturna da rua de uma cidade com carros, casas, prédios e o céu ao fundo
Foto tirada à noite com o Galaxy A51 com Modo Noturno (Foto: Aline Batista/Mosaico)

Em relação às selfies, o A51 tem uma câmera frontal de 32 MP, com abertura de lente de f/2.2. Durante o dia ou em locais mais iluminados, as fotos ficam bem bonitas, com bom nível de detalhes e cores equilibradas. À noite, no entanto, os resultados não são tão bons, mesmo com a ajuda do Modo Noturno. As selfies noturnas perdem a qualidade e ficam menos nítidas.

Comparativo de selfies lado a lado; a primeira, diurna, com mulher de cabelos soltos e blusa cinza, a outra, noturna, com mulher de cabelos soltos e blusa rosa
Selfies tiradas com o Galaxy A51 (Foto: Aline Batista/Mosaico)

Uma vantagem da câmera do Samsung Galaxy A51 é a quantidade de efeitos e modos de fotografias do smartphone. O aparelho conta com modo profissional, recurso para fotografar comidas, câmera lenta, timelapse e super slow-motion. Certamente, os usuários que gostam de tirar fotos vão gostar dessa variedade de funções.

Por fim, ambas as câmeras gravam com resolução UHD 4K (3840 x 2160), a 30 frames por segundo. Na prática, os vídeos têm boa qualidade, mas pecam em estabilidade. Dependendo das condições de gravação, as filmagens podem ficar um pouco tremidas.

Galaxy A51: review da bateria

A bateria do Galaxy A51 é eficiente, mas não é das melhores. Apesar de ter 4.000 mAh, que é uma boa capacidade para um aparelho intermediário, o smartphone não tem uma autonomia tão grande. Durante os nossos testes, ele aguentou um dia de uso moderado, com acesso a redes sociais, streaming de vídeos e músicas, navegação na internet e poucos momentos de jogos. No entanto, se você é um usuário mais ativo, que utiliza muito o celular, pode ser que a bateria do A51 não aguente até o final do dia. Nesse caso, você precisará recarregar o telefone à noite.

Detalhe da parte de baixo do A51 com a entrada redonda de fone de ouvido, a retangular de cabo e o microfone
Bateria de 4.000 mAh do Samsung Galaxy A51 aguenta um dia de uso moderado (Foto: Mosaico)

Por falar em carregamento, o Samsung A51 leva cerca de 1 hora e meia para carregar completamente, com o carregador de 15 W que vem na caixa. O tempo é bom, se considerarmos outros smartphones intermediários, que beiram as duas horas para chegar até 100%.

Samsung A51: review do desempenho

Para garantir o bom desempenho, o Galaxy A51 vem com processador Exynos 9611, um octa-core com velocidade máxima de 2,3 GHz. O chipset trabalha em conjunto com 4 GB de memória RAM, um número suficiente para oferecer bom desempenho em tarefas mais simples e até mesmo em alguns jogos.

Durante os nossos testes, o smartphone rodou com eficiência os aplicativos cotidianos, como redes sociais e navegador de internet, e se saiu bem em multitarefas. Até mesmo jogos leves tiveram bom desempenho, como Candy Crush e Farm Heroes. No entanto, o A51 teve maior dificuldade em Asphalt 9, que é um game mais pesado.

Detalhe da parte de cima da tela do A51 com a câmera frontal
A51 tem processador Exynos 9611 e 4 GB de memória RAM (Foto: Mosaico)

O aparelho demorou bastante para abrir o aplicativo e apresentou alguns engasgos durante a partida, mas nada que comprometesse a jogatina. Por se tratar de um smartphone intermediário com 4 GB de memória RAM já é esperado que o desempenho não seja dos melhores em tarefas mais pesadas. De qualquer forma, o Samsung A51 tem bom desempenho e deve agradar à maioria dos usuários.

Outro ponto positivo é o armazenamento. O aparelho tem memória interna de 128 GB, um valor considerável, que permite guardar diversos arquivos e aplicativos. Além disso, aceita cartão microSD de até 256 GB, que ajuda a expandir ainda mais esse número. Vale ressaltar que o Galaxy A51 tem áudio mono, que infelizmente se tornou comum entre os intermediários. Ainda assim, a experiência de ouvir músicas ou mesmo assistir a vídeos é agradável. O aparelho tem bom volume e não distorce o som.

Em relação ao software, o smartphone foi lançado com Android 10, mas já recebeu atualização para Android 11, versão mais recente do sistema do Google. Como os outros aparelhos Samsung, ele vem com a interface personalizada One UI. A plataforma é bastante intuitiva e traz alguns recursos interessantes, como a Pasta Segura, que armazena e "esconde" arquivos e aplicativos, e os Painéis Edge, que exibe alguns recursos em um painel lateral. Além disso, roda de forma fluida no hardware do telefone.

Lateral prateada do A51 com a bandeja para chip e cartão de memória
Samsung Galaxy A51 aceita dois chips e cartão de memória (Foto: Mosaico)

Outro recurso que vale ressaltar é a TV Digital, função que foi abandonada na maioria dos aparelhos atuais, mas que é uma adição interessante ao Galaxy A51. A ferramenta funciona com o auxílio dos fones de ouvido, que servem como antena, e é útil para quem gosta de assistir aos canais da TV aberta ou para aqueles momentos em que você não tem internet. O smartphone também manda bem na variedade de conexões. Ele conta com Bluetooth 5.0, que é mais veloz e estável, NFC e tem até entrada P2 para fone de ouvido.

Galaxy A51: preço e custo-benefício

Na época do lançamento, em janeiro de 2020, o Galaxy A51 chamou atenção por trazer poucas mudanças em relação ao seu antecessor, o Galaxy A50, mas ter sofrido um aumento de preço de R$ 200. Na ocasião, o modelo foi lançado por R$ 2.199 e chegou até a sofrer alguns aumentos no decorrer do ano. Atualmente, ele permanece custando R$ 2.199 na loja da Samsung, mas já pode ser encontrado mais barato em ofertas por aqui.

Parte traseira do A51 com o conjunto de câmeras e o logo da Samsung
Galaxy A51 deve ficar mais barato após lançamento do A52 (Foto: Mosaico)

De forma geral, o Galaxy A51 entrega um conjunto equilibrado para um intermediário. O smartphone se destaca pela tela de qualidade, tem bom desempenho nas tarefas cotidianas e câmera versátil. Apesar de deixar a desejar nas selfies noturnas e na bateria, que poderia ter uma duração maior, ele entrega uma boa performance e deve agradar à maioria dos usuários. Se você procura por um smartphone intermediário com bom custo-benefício para executar as principais tarefas do dia a dia, certamente o A51 é uma boa opção.

No entanto, se você puder esperar um pouco para realizar a compra, vale criar um alerta de preço e ficar monitorando o valor do aparelho. Isso porque a Samsung já lançou o Galaxy A72 e a tendência é que o A51 fique ainda mais barato nos próximos meses. Por isso, pode valer a pena esperar algumas semanas para comprar o telefone.

Acessórios disponíveis para o Galaxy A51

Como já dissemos, o Galaxy A51 tem uma pegada confortável e não escorrega da mão com facilidade. De qualquer forma, apesar de mostrar certa resistência, vale a pena investir em dois acessórios básicos para o aparelho: uma capinha de celular e uma película protetora. Dessa forma, você garante que seu A51 vai ter uma durabilidade ainda maior.

Samsung A51 com a tela acesa ao lado de seus acessórios: fone de ouvido, cabo USB, adaptador de tomada e chave para bandeja do chip
Além dos acessórios da caixa, é possível comprar outros itens para o Galaxy A51 (Foto: Mosaico)

Além disso, outros dispositivos para melhorar o Galaxy A51 são fones de ouvido sem fio. Esse tipo de acessório é mais prático por que oferece mais mobilidade. Um dos modelos mais populares para quem procura um fone true wireless é o Redmi AirDots 2, que nós testamos e recomendamos. A Samsung também possui ótimos fones sem fio, como o Galaxy Buds Pro, que se destaca pelo cancelamento de ruído e áudio de alta qualidade, e o Galaxy Buds Live, que tem design bastante confortável.

Já para quem prefere um headphone Bluetooth, uma boa opção é o JBL Tune 500BT, que tem ótimo custo-benefício. Outros modelos de destaque são o Philips TAUH202 e o JBL Tune 750BTNC. Você pode ver mais opções nesta lista com os melhores modelos de 2021.

Você também pode investir em acessórios para a câmera do Samsung A51, como ring light e tripé, para garantir a melhor experiência fotográfica.

Produtos semelhantes ao Galaxy A51

Como já falamos, o Galaxy A51 oferece bom custo-benefício e é uma opção interessante entre os intermediários. No entanto, se você quiser conhecer outras opções, vale dar uma olhada no Redmi Note 8. Apesar de ser um smartphone de 2019, o aparelho tem ficha técnica bastante semelhante à do A51, com 4 GB de RAM e câmera quádrupla, mas está mais barato. Nos nossos testes, ele também se destacou por oferecer um bom conjunto de especificações. Outra opção da Xiaomi que bate de frente com o Samsung A51 é o Redmi Note 10, que tem versão com até 6 GB de RAM.

Para quem está disposto a gastar um pouco mais, a dica é investir no Galaxy A52. O modelo lançado em 2021 trouxe boas melhorias, como memória RAM de 6 GB, câmera quádrupla de 64 MP e bateria de 4.500 mAh. Além disso, ele está disponível em uma versão mais poderosa, com internet 5G, para quem deseja a melhor tecnologia. Como a diferença de preço em relação ao A51 é pequena, vale apostar no modelo mais recente.

A Motorola também tenho boas opções de intermediários, principalmente os modelos da décima geração da linha Moto G. Para quem quer economizar, vale dar uma olhada no Moto G30. Já se você procura um intermediário com características premium, a dica é conhecer o Moto G60. O smartphone tem câmera tripla de 108 MP e bateria de 6.000 mAh, que garante dois dias de uso.

Conclusão

Foto do celular Samsung A51 com selos de "7 dias de teste" e "Nota 9"

Em uma escala de 5 a 10 (onde 5 representa aparelhos em que não vale a pena investir, e 10 significa um smartphone incrível, sem pontos negativos), a nossa nota final para o Galaxy A51 é 9. Nessa gradação, estão ótimos modelos, que têm poucos problemas. Dependendo das especificações que você procura em um smartphone e do quanto está disposto a pagar, consideramos que vale a pena investir no aparelho.

O Samsung A51 oferece um bom conjunto de especificações, com tela de qualidade, bom desempenho e design bonito. Além disso, a câmera é bastante versátil e produz boas fotos. O smartphone peca apenas nas selfies noturnas e na duração da bateria, que poderia ser um pouco maior. Ainda assim, seus pontos negativos não são suficientes para ofuscar os positivos. Com a queda de preço que o aparelho deve sofrer após o lançamento dos Galaxy A52, a compra do A51 se torna ainda mais atraente.

Quer economizar na compra do Galaxy A51? Crie um alerta de preço para ser avisado quando ele estiver mais barato!

Se você gosta dos smartphones da Samsung, confira nossas seleções com os melhores modelos da marca e os mais baratos para comprar em 2021. Outra dica é dar uma olhada nas listas de melhores celulares deste ano e de celulares com melhor custo-benefício de 2021, que possuem modelos de diferentes fabricantes em todas as faixas de preço. Para quem procura intermediário, vale conhecer também os aparelhos de destaque em 2021.

Aproveite e confira outros reviews de celulares que testamos: