Motorola Razr V3 x Razr 2019: o que mudou entre os dois modelos?

Veja um comparativo entre o Razr V3 e o Razer 2019, ambos da Motorola.

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 6 min. de leitura.

Compartilhe:

Quem é “das antigas” provavelmente lembra a febre que o Razr V3 foi no mercado. O celular flip chegou para revolucionar a indústria e, por muito tempo, foi o desejo de consumo de muitas pessoas. Para tentar “reviver” essa nostalgia, a Motorola lançou um novo Razr, que também usa a tecnologia flip, mas dessa vez em junção com uma tela dobrável.

O Zoom montou um comparativo entre os dois celulares, mas não para mostrar que o Razr é melhor que o Razr V3. Queremos trazer a nostalgia do celular da Motorola que já completa 15 anos e te mostrar como foi a evolução de vários aspectos dele para o novo lançamento da empresa.

Leia também: Motorola RAZR 2019: as primeiras impressões sobre o sucessor do V3

Ficha técnica do Razr V3:

  • Tela: 2,2 polegadas TFT com resolução 176 x 220
  • Tela secundária: 96x80 pixels
  • Armazenamento: 5,5 MB
  • Câmera: VGA com zoom de 4x
  • Bateria: 680 mAh
  • Bluetooth: 1.2
  • Redes móveis: 2G
  • Peso: 92 gramas

Ficha técnica do Razr (2019):

  • Tela: 6,2 polegadas, tecnologia P-OLED, dobrável, resolução HD+
  • Tela secundária: 2,7 polegadas, G-OLED com resolução 600 x 800
  • Processador: Snapdragon 710 octa-core
  • Memória RAM: 6 GB
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Câmera traseira: 13 MP + ToF 3D
  • Câmera frontal: 5 MP
  • Bateria: 2510 mAh
  • Leitor de digitais: na traseira
  • Redes móveis: 4G

Design

O Razr mantém o flip e aposta em uma tela dobrável

Design do Razer V3 (Foto: Divulgação/Motorola)
Design do Razer V3 (Foto: Divulgação/Motorola)

A tecnologia Flip, que é a principal característica do Razr V3, foi mantida para dar aos consumidores aquele ar de nostalgia. No entanto, ao abrir o celular, já percebemos a primeira grande diferença. Enquanto o modelo antigo usava uma tela pequena e teclado numérico, o Razr 2019 possui uma tela dobrável que percorre todo o corpo do aparelho, além de usar a tecnologia touch screen.

Razr 2019. (Foto: Divulgação/Motorola)
Razr 2019. (Foto: Divulgação/Motorola)

Na parte externa, novamente tivemos a modernização de um design que nasceu no Razr V3. Você lembra que ele tinha uma tela externa para mostrar horas, a quantidade de bateria restante, entre outras coisas? No Razr 2019 essa tela foi mantida, mas obviamente foi adequada às tecnologias recentes, ficando maior, com mais qualidade e tendo o touch screen.

À esquerda, o Razr V3, à direita, o Razr 2019 (Foto: Ana Marques/Zoom)
À esquerda, o Razr V3, à direita, o Razr 2019 (Foto: Ana Marques/Zoom)

Outro ponto que chamava atenção no V3 eram os vários modelos de cores que ele era vendido, por isso o celular poderia ser encontrado desde o preto básico, até um dourado nada discreto ou um rosa bem chamativo.

Tela

O Razr V3 foi uma revolução para a sua época

Tela do Razr V3 (Foto: Reprodução/Youtube/Young Røck Tech)
Tela do Razr V3 (Foto: Reprodução/Youtube/Young Røck Tech)

O Razr V3 foi um avanço, tanto por usar uma tela “gigante” para a época, quanto por investir em um painel TFT de qualidade. Ela tem 2,2 polegadas, resolução de 176 x 226 pixels e cobre um espectro de 256 mil cores. Na parte externa ele possui uma tela menor ainda, com 96x80 pixels, e que exibe algumas informações básicas do aparelho, e pode até mesmo ter um papel de parede definido.

O Razr 2019 tem uma tela principal de 6,5 polegadas, com resolução HD+ (876 x 2142) e painel P-OLED, que oferece ótimas cores, um bom contraste e brilho alto. Na parte externa ele possui uma tela G-OLED de 2,7 polegadas, com resolução 600x800 e tecnologia touch screen, assim é possível responder em aplicativos mensageiros, por exemplo, sem abrir o celular.

É possível ver e responder notificações diretamente da tela secundária do Razr 2019 (Foto: Divulgação Motorola)
É possível ver e responder notificações diretamente da tela secundária do Razr 2019 (Foto: Divulgação Motorola)

Desempenho

O Razr possui desempenho de um intermediário

O Razr 2019 usa o Android 9, já com atualização pendente para a versão 10 (Foto: Ana Marques/Zoom)
O Razr 2019 usa o Android 9, já com atualização pendente para a versão 10 (Foto: Ana Marques/Zoom)

É claro que a diferença de desempenho dos celulares também será enorme, mas o Razr V3 tinha muitos recursos para a sua época. Além de fazer ligações e enviar SMS (o básico da época), ele também tinha papéis de parede em animação 3D, suporte a reprodução de vídeos MP4, vários toques MP3 e uma interface bem legal e intuitiva para a época.

O Razr 2019 usa o processador Snapdragon 710, um modelo intermediário que tem um bom desempenho em vários aplicativos ou jogos populares. Ele possui 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno, espaço que é bem maior que os 5,5 MB disponíveis no modelo antigo.

Ele chega com Android 9 (Pie) de fábrica, mas já tem atualização pendente para o Android 10. O sistema é adaptado para se comportar bem ao sistema dobrável do aparelho, inclusive dando continuidade ao conteúdo exibido na tela principal para a secundária, quando o celular é fechado.

Câmera

O Razr V3 já tinha câmera com zoom de quatro vezes

Câmera do Razr V3 (Foto: Reprodução/Youtube/Young Røck Tech)
Câmera do Razr V3 (Foto: Reprodução/Youtube/Young Røck Tech)

Já falamos que o Razr V3 estava à frente do seu tempo em vários pontos, e a câmera também é um deles. Ele tem uma câmera VGA com suporte para zoom de até quatro vezes e fazia vídeos em resolução de 176 x 144 pixels. É possível escolher vários modos de iluminação diferentes para a câmera do celular, como o “ensolarado”, “turvo”, “noite”, entre outros.

Câmera do Razr 2019 (Foto: Divulgação/Motorola)
Câmera do Razr 2019 (Foto: Divulgação/Motorola)

O Razr 2019 tem uma câmera de 16 MP, com abertura f/1.7, foco automático por detecção de fase, dual-pixel e foco automático a laser. Ele também conta com um sensor ToF 3D, para realizar o efeito de modo retrato nas fotos. A Motorola destaca o uso de inteligência artificial para melhorar a qualidade das imagens feitas com ele. O celular consegue gravar vídeos em até 4K a 30 FPS.

Na parte frontal o Razr 2019 tem uma câmera de 5 MP, abertura f/2.0 e recurso de HDR, que melhora a cor das selfies. Esse recurso faz vídeos em Full HD a 30 FPS.

Bateria

Ambos com um dia de autonomia

Apesar da grande diferença em tamanho das baterias, o Razr 2019 não teve um ganho expressivo em autonomia quando comparado ao Razr V3, inclusive é um dos seus pontos negativos. Ele tem uma bateria de 2.510 mAh, que está bem abaixo até de celulares básicos do mercado. Apesar de a Motorola não informar sua autonomia, é esperado que ela dure no máximo um dia em uso moderado.

O Razr V3 tem uma bateria de 680 mAh, mas como o seu sistema é simples e ele não possui muitas funções para consumir a bateria, sua autonomia também dura em torno de um dia.

Conclusão

O Razr V3 foi uma verdadeira revolução para a sua época, com um design único e excelentes recursos. Ele foi a sensação do momento e era o sonho de consumo de muitas pessoas. Com o Razr 2019, a Motorola tenta reviver essa nostalgia, a “convertendo” para os recursos e tecnologias modernas.

No entanto, o preço dessa “nostalgia” acaba custando muito caro, já que ele é vendido aqui no Brasil por valores a partir de R$ 6.299. Apesar dele ser um celular dobrável, os seus recursos e hardware não passam nem perto de valer tanto dinheiro.

Você pode encontrar os melhores preços para o Razr aqui no Zoom.