NFC: o que é, como funciona e seus usos

A tecnologia de NFC se popularizou nos últimos anos e tornou os celulares ainda mais úteis. Dê um Zoom e entenda o que é NFC e como você pode usá-lo

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 10 min. de leitura.

Compartilhe:

NFC é uma tecnologia para troca de dados e comunicação sem fio. O recurso está presente nos celulares mais caros de fabricantes como Samsung, Apple, Xiaomi e Motorola. Atualmente o NFC é mais usado para pagamentos por aproximação, fazendo com que o smartphone funcione como um cartão de crédito ainda mais seguro. No entanto, essa tecnologia pode ter várias funcionalidades. Por isso é interessante saber o que é NFC e como ele pode facilitar sua vida.

O NFC já é uma tecnologia muito usada em países como a China, mas os usuários brasileiros ainda estão se acostumando com o recurso. Se você ainda não sabe o que é NFC e quer entender como o recurso funciona no celular, preparamos este artigo que explica tudo sobre a tecnologia. Neste artigo você vai ler sobre:

  • O que é NFC;
  • Para que serve NFC;
  • Como funciona o NFC para pagamentos;
  • Outros usos do NFC;
  • Celulares com NFC

Além disso, se você estiver em busca de um celular novo, vale aproveitar para conferir a lista com os melhores smartphones com NFC para comprar em 2021.

O que é NFC?

Para entender o que é NFC, é preciso começar pelo significado do termo. NFC é a sigla para "Near Field Communication", que em português significa "Comunicação de Campo de Proximidade". A tecnologia tem o mesmo intuito do Bluetooth, que é se conectar com outros dispositivos compatíveis.

No entanto, ao analisar a fundo o que é NFC, percebemos as diferenças dele para o Bluetooth. Para começar, o NFC usa indução magnética e, por isso, a distância para que a comunicação aconteça deve ser bem menor. Além disso, enquanto o Bluetooth permite conexões de até 10 metros de distância, o NFC se limita a menos de 10 centímetros.

Dessa forma, o NFC é usado como uma forma de transmissão de dados via ondas eletromagnéticas. Mas, devido à natureza dessas ondas, precisa de uma distância menor entre os dispositivos para funcionar. O recurso também tem uma velocidade de transmissão menor quando comparado ao Bluetooth.

Por outro lado, as vantagens são o pareamento praticamente instantâneo e o baixo consumo de energia. Além disso, a tecnologia é considerada segura, justamente por se operada a distâncias mais curtas. Assim, somente ao entende o que é NFC já dá para perceber como é uma tecnologia prática e confiável com muitas possibilidade de uso.

NFC é uma tecnologia presente em vários dispositivos (Foto: Shutterstock)
NFC é uma tecnologia presente em vários dispositivos (Foto: Shutterstock)

NFC: como e quando surgiu?

Agora você sabe o que é NFC, mas e como essa tecnologia sequer surgiu? O NFC pode ser uma invenção recente, mas tem origens antigas, como é comum em várias tecnologias atuais. A base do NFC é a RFID, etiquetas de identificação com chips inventadas em 1983. Elas permitem responder sinais de rádio, localizar e identificar um objeto ou mesmo uma pessoa.

Quase 20 anos depois, duas grandes empresas tecnológicas, Philips e Sony, se uniram para criar a tecnologia NFC. A ideia era sobrepor a própria RFID e buscar uma forma de comunicação entre dispositivos a uma distância mais curta, justamente para ter mais segurança.

Em 2002, os engenheiros responsáveis pelo projeto, Franz Amtmann e Philippe Maugars, tornaram a ideia possível. Em 2003, a International Standards Organization (ISO), organização responsável por estabelecer e garantir padrões de diversas áreas, aprovou o NFC. Em 2004, a Philips, a Sony e a Nokia criaram o fórum do NFC.

Já em 2006 foi lançado o primeiro celular com NFC de fábrica, o Nokia 6131. Com o tempo, outras marcas também passaram a investir em NFC e inserir a tecnologia em algumas linhas de smartphones. Foi o caso do Samsung Nexus S de 2010. A Europa e a Ásia foram as primeiras regiões a usar o NFC mais amplamente e agora começa a se tornar popular também no Brasil.

Tag NFC: o que é?

Até agora falamos mais sobre o que é NFC como tecnologia para celulares. Mas o NFC é usado de outras maneiras, uma delas é por meio de uma tag NFC. A tag NFC nada mais é do que uma etiqueta que contém o mesmo chip com leitura via indução magnética.

Essas etiquetas podem ser desde adesivos coláveis até chaveiros e outras peças. Para usá-las é necessário ter um dispositivo que possa se conectar, como um smartphone com NFC, e se aproximar da tag. Assim, você pode programar uma ação e repeti-la automaticamente ao encostar o smartphone na tag.

Um exemplo para fãs de jogos são o Amiibos da Nintendo. Amiibos são figuras de personagens que você pode comprar e encostá-la em um dos consoles da empresa para desbloquear personagens e itens. Isso só é possível porque as Amiibos possuem tags de NFC e o console faz a leitura deles. Você também pode usar as tags NFC em sua casa ou no trabalho, como por exemplo:

  • Em casa, uma tag NFC perto do seu alto-falante pode ser programada para conectar o celular e abrir o spotify com o toque.
  • Em uma empresa, a tag NFC pode ser usada para o controle de ponto de funcionários.
  • Em um restaurante, pode ser uma opção para disponibilizar o cardápio para o cliente.

É importante lembrar, no entanto, que as tags NFC só podem ser lidas por smartphones que tenham essa funcionalidade.

A tag NFC permite um mundo de funcionalidades pra essa tecnologia (Foto: Shutterstock)
A tag NFC permite um mundo de funcionalidades pra essa tecnologia (Foto: Shutterstock)

NFC: para que serve?

Depois de entender o que é NFC e tag NFC, já é possível imaginar alguns usos para essa tecnologia. Por princípio, ele serve para conectar dois dispositivos que estejam aptos a usar a indução magnética. Esses dispositivos podem ser smartphones, máquinas de cartão, cartão de crédito, fechaduras, e as próprias tags NFC.

A partir disso, é possível aproveitar o NFC de diversas maneiras. A mais comum envolve usar o smartphone, já que ele sozinho possui várias funções. A principal delas, que mais cresce nos últimos anos, é para pagamento por aproximação.

Um exemplo que já é usado no Brasil em maior escala é o pagamento de tarifa de ônibus e/ou metrô com cartões usando NFC. Algumas cidades, como São Paulo, começaram a incluir a possibilidade de pagar a viagem de ônibus direto com o cartão de crédito ou mesmo o smartphone habilitado com NFC. Tudo simplesmente encostando na máquina, sem digitar senha, como qualquer outro cartão de ônibus.

O NFC é uma tecnologia que anda lado a lado com a Internet das Coisas (do inglês “Internet of Things”, ou IoT). A IoT é um conceito que implica em transformar nossos objetos do dia a dia em objetos inteligentes e conectados. Tudo para facilitar o uso e tornar nossa rotina mais prática. O NFC é exatamente um recurso que insere objetos nessa rede e permite a comunicação entre eles.

Outros usos do NFC:

  • trancar e destrancar fechaduras inteligentes;
  • receber bula de remédio ou informações de um produto no celular;
  • adicionar um contato ao celular direto de um cartão de visitas;
  • transferir arquivos entre aparelhos;
  • controlar luzes inteligentes;
  • passar acesso ao Wi-fi sem compartilhar a senha;
  • alugar patinete ou bicicleta compartilhada;
  • ligar um computador.
O NFC é a tecnologia do futuro para dar mais comodidade no cotidiano (Foto: Shutterstock)
O NFC é a tecnologia do futuro para dar mais comodidade no cotidiano (Foto: Shutterstock)

NFC para pagamentos: como funciona?

Hoje em dia, o NFC é majoritariamente usado em pagamentos por aproximação. Nesse caso, é preciso de duas coisas para funcionar. A primeira é uma máquina de cartão que possua NFC embutido para fazer a conexão e enviar dados da conta e receber a do pagamento.

Já a segunda é que o comprador tenha um dispositivo que tenha NFC e conecte a uma conta bancária ou carteira digital. Esse dispositivo pode ser um cartão, um smartphone ou até um smartwatch.

Para fazer um pagamento, no caso de celular ou relógio é preciso conectar à conta e liberar acesso por meio de senha ou biometria. No caso do cartão com NFC, pode ser necessário digitar a senha do cartão.

Assim que o usuário libera o que for necessário e o dono da máquina seleciona a opção de forma de pagamento, é só aproximar, quase encostando no aparelho, que a compra será feita. Os riscos de pagar duas vezes são quase nulos e também é comum que tenha um limite por compra por segurança do usuário.

Como funciona o NFC em celulares?

O celular é considerado o futuro do NFC por causa da facilidade e dos múltiplos usos. Assim, é útil saber o que é o NFC no celular e como você pode usá-lo no dia a dia. Uma das ferramentas mais promissoras é o próprio pagamento por aproximação. Nesse caso, para pagar uma compra é preciso um smartphone com NFC e aplicativos para conectar a uma forma de carteira digital.

NFC permite pagamento por aproximação (Foto: Shutterstock)
NFC permite pagamento por aproximação (Foto: Shutterstock)

A Apple e a Samsung possuem seus próprios aplicativos de pagamento por aproximação, o Apple Pay e o Samsung Pay. O Google também oferece o Google Pay, que serve como um app "universal" para celulares Android que tenham a tecnologia. Outras fabricantes também possuem apps próprios, mas que geralmente são limitados a regiões. É o caso da Xiaomi com o Mi Pay, que só funciona na China.

Além de pagamento, o NFC no celular pode ser usado para transferências de dados entre dois celulares, de forma semelhante ao Bluetooth. No entanto, esse tipo de uso é menos comum já que o Bluetooth é mais rápido, constante e suporta uma distância maior entre os aparelhos.

O NFC ainda pode ser usado para parear o smartphones com outros dispositivos, como fones de ouvido, câmeras e smartwatches. Outra possibilidade de uso para a tecnologia é abrir fechaduras e portas de carros por aproximação. Para isso, esses outros objetos e aparelhos precisam ter chips de NFC.

Já imaginou como serão os celulares do futuro? Veja na nossa reportagem especial o que as fabricantes estão preparando para os próximos anos.

NFC é seguro?

Se estamos falando sobre uma tecnologia que envolve nosso dinheiro, é indispensável que ela seja segura. Em geral não é possível confirmar, com toda certeza, que uma tecnologia é segura. Afinal, mesmo um dispositivo ou aplicativo que se preocupe com a proteção pode ter alguma brecha desconhecida até então.

No entanto, no que se refere ao NFC, ele é bastante seguro de usar. Mesmo que o NFC se conecte sem toque, a necessidade de uma distância curta evita interferências de terceiros. Além disso, mesmo sendo mais rápido e prático, ele ainda pede por alguma verificação de identidade.

Nos celulares, por exemplo, é preciso habilitar o pagamento por aproximação e usar a biometria ou senha do celular antes de fazer o pagamento. O limite de gasto por esse método também ajuda a se livrar de golpes ou tentativa de roubo dessa forma. Assim, o NFC é seguro o bastante para ser usado para pagamento e outras funções sem muitas preocupações.

Celulares com NFC

Alguns dos melhores celulares do mercado já chegam com NFC integrado. Normalmente, o recurso vem em aparelhos top de linha ou intermediários. A Apple, por exemplo, adota o recurso em seus telefones desde o iPhone 6S. Então, modelos como o iPhone X, iPhone XS, iPhone 11 e iPhone 12 já possuem a tecnologia.

A Samsung faz o mesmo na linha S. Assim, se você comprar um Galaxy S10, Galaxy S20 ou o recém-lançado Galaxy S21, por exemplo, também terá acesso ao recurso. Se você procura aparelhos da Motorola, poderá encontrar o NFC em modelos como o Moto G9 Plus, Motorola Edge, Motorola Edge Plus, Moto G 5G, Moto G 5G Plus, entre outros.

Já a Xiaomi tem o costume de adotar o NFC em dispositivos da linha Mi, como o Mi 10, Mi 10 Pro, Mi Note 10, Mi 9T, Mi 9T Pro. A tecnologia também aparece em alguns modelos da linha Redmi, como Redmi Note 9 e Redmi Note 9 Pro.

No entanto, algumas marcas lançam seus celulares com recursos diferentes dependendo da região. Por isso pode ser que alguns dos modelos citados aqui não tenham chegado com NFC no Brasil e apenas na versão europeia ou asiática, por exemplo. Antes de comprar seu smartphone novo, vale conferir olhar sua ficha técnica no site oficial da fabricante no Brasil para ter certeza de que ele tem NFC.

Como saber se meu celular Apple tem NFC?

Para quem já tem um celular e quer descobrir se ele suporta a tecnologia, existem algumas formas de descobrir. No caso dos dispositivos móveis da Apple, depende da versão. No iPhone 6 o NFC é usado apenas para pagamento, ou seja, pelo Apple Pay.

Do iPhone 7 para o iPhone X, basta abrir a central de controle. Embaixo, no final, deve haver um símbolo de ondas que, ao clicar, abre o "Leitor de Etiqueta NFC". É preciso ativar a opção manualmente para usar o NFC. A partir do iPhone X, todos têm o NFC integrado e automático, então não precisa ligar e nem tem ícone.

Como saber se meu celular Android tem NFC?

Nos smartphones Android, a indicação pode vir direto na caixa ou nas especificações do modelo. Mas é possível descobrir direto pelo aparelho de outras maneiras. Uma delas é simplesmente abrir o painel de notificações ou configurações rápidas e buscar o ícone para ligar ou desligar o NFC dentre os demais comandos.

Outra maneira é checar as configurações do aparelho. Tipicamente o NFC fica dentro do sub-menu "Conexões", junto com Wi-Fi e Bluetooth. Se estiver com dificuldade de achar, pode abrir o buscador do próprio aparelho e digitar “NFC”.

Hoje em dia existem vários modelos tanto Android quanto iOS que já vem com NFC (Foto: Shutterstock)
Hoje em dia existem vários modelos tanto Android quanto iOS que já vem com NFC (Foto: Shutterstock)

Como funcionam outros dispositivos com NFC

O NFC é usado em mais dispositivos do que você pode imaginar. Sabe aquelas etiquetas de plástico que ficam grudadas em roupas nas lojas para evitar roubos? Elas possuem NFC. Dessa forma, quando você passa pelos detectores na entrada da loja eles geram ondas que enviam um sinal. As etiquetas, então, recebem e enviam um sinal de resposta. Consequentemente, um alarme é disparado.

Como já mencionado, muitos cartões de crédito também possuem pequenos chips NFC. Então, quando a maquininha começa a emitir ondas eletromagnéticas ao ativar esse mecanismo, os chips são ativados quando aproximados, emitindo um sinal de resposta que está autorizando o pagamento. Dessa forma, é possível fazer pagamentos apenas encostando o cartão na maquininha compatível.

Outros dispositivos que usam NFC são alguns smartwatches. É o caso do Apple Watch, Samsung Galaxy Watch Active2 e Galaxy Watch 3, entre outros. Esses relógios inteligentes são usados para pagamentos por aproximação e funcionam da mesma forma que os celulares.

Alguns smartwatches também podem ser usados para pagamentos por aproximação (Foto: Shutterstock)
Alguns smartwatches também podem ser usados para pagamentos por aproximação (Foto: Shutterstock)

Melhores ofertas para smartphones com NFC

A seguir, selecionamos alguns das melhores ofertas de celulares com NFC que estão à venda no Brasil atualmente. Você pode conferir outros modelos na lista de melhores smartphones com NFC. Em geral, a tecnologia está presente em smartphones premium. No entanto, se você procura por um aparelho mais barato e não se incomoda que ele tenha menos recursos, vale conferir nossa listas com telefones intermediários.