Três monitores exibindo linhas de código e gráficos em suas telas

Monitor: tudo o que você precisa saber para encontrar o seu

Resolução não é o único fator a considerar na hora de escolher um monitor. Aprenda tudo o que precisa para saber qual o melhor para você

Filipe SallesRedator

Publicado e atualizado 13 min. de leitura.

Compartilhe:

Se você está montando um computador do zero, o monitor é essencial. Agora, caso esteja comprando um notebook, ele acaba se tornando um item secundário. Pelo menos até o momento em que você começa a trabalhar com duas telas e vê o quanto sua produtividade pode melhorar usando um note com um monitor em conjunto.

Só que não basta apenas procurar ofertas de monitores na internet e comprar o que aparecer para você. Afinal de contas, seu dinheiro é importante e, quando se sabe o que está comprando, é maior a probabilidade de ficar mais satisfeito com uma compra.

É exatamente para te ajudar a fazer a melhor compra que esse artigo existe. A seguir, vamos te mostrar quais são os tipos de monitor mais comuns, suas categorias e explicar o que significam alguns termos que aparecem nas especificações técnicas, mas que não são tão claros.

Sendo assim, comece aprendendo agora mesmo quais são os dois tipos de monitores mais comuns do mercado: o convencional e o gamer!

Homem negro com roupa formal olhando para diversas telas de monitor e notebook com gráficos
Quem disse que apenas dois monitores são o suficiente? (Fonte: Shutterstock/Gorodenkoff)

Tipos de monitor

Convencional

Chamado apenas de "monitor", esses modelos convencionais são usados para tarefas rotineiras, como estudo, trabalho ou para assistir a alguns vídeos ou séries. Eles podem se dividir em diversas categorias, de acordo com o formato.

A tela deles costuma ser melhor que a maioria das telas de notebook, apresentando melhor resolução e maior tamanho. Inclusive, até recomendamos que use o monitor como primeira tela, deixando a do notebook como a segunda. De resto, o monitor convencional é aquele que pode ver em qualquer escritório ou casa.

Gamer

O monitor gamer possui algumas particularidades que o tornam diferente dos convencionais. Embora possam ser das mesmas categorias que vamos mostrar logo adiante, ele se diferencia dos monitores para trabalho por ter foco em performance.

Isso significa que um monitor gamer pode exibir movimentação mais fluída dos personagens em um jogo, além do tempo de resposta entre o comando que deu e o que aparece no monitor ser bem menor do que em aparelhos convencionais. Se o seu objetivo é jogar, o monitor gamer te oferecerá bons gráficos e excelente fluidez.

Quarto gamer mostrando PC à direita, com foco no monitor, caixas de som, headset, teclado e mouse gamer na mesa
Monitores gamers são voltados a oferecer mais fluidez de imagem ao jogar (Fonte: Shutterstock/Gorodenkoff)

Categorias de monitor

Convencional

Assim como o tipo convencional, essa categoria abraça todos os monitores comuns de tela plana. Eles costumam ter resolução Full HD, tela plana e proporção de imagem 16:9, a mesma usada em televisores.

Curvo

Se o seu objetivo é ser mais produtivo, considere usar um monitor curvo. As pontas das telas desses monitores são voltadas para dentro, passando a impressão de que estão te envolvendo. Assim, manter o olhar na tarefa que está executando se torna mais fácil e pode melhorar sua produtividade.

Esse tipo de periférico, inclusive, é excelente para alguns tipos de games, como os melhores jogos de corrida ou simuladores. Um monitor curvo faz com que o usuário se sinta dentro de uma cabine de pilotagem. Por outro lado, filmes e séries podem ter um aspecto estranho por causa da curvatura.

Monitor curvo sobre mesa branco com mini teclado e mouse branco
Uma das vantagens do monitor curvo é a facilidade em ter mais foco em suas tarefas (Fonte: Shutterstock/sdecoret)

Ultrawide

Os monitores convencionais já possuem a tela plana e horizontal. Só que os modelos ultrawide aumentam ainda mais a diferença de proporção entre o horizontal e vertical. Enquanto um monitor comum costuma ter proporção de 16:9, a proporção desse é de 21:9.

Tanto que um monitor Full HD desse tipo tem resolução de 2560 x 1080 pixels, enquanto modelos convencionais seguem o padrão de 1920 x 1080. Eles também costumam apresentar alguns milímetros de curvatura.

Ou seja, eles são bem compridos, mas isso tem seus benefícios. O primeiro deles é ser tão comprido que parece que está usando dois monitores conectados, ao invés de um. Tanto que o software desses monitores costuma já vir preparado para simular um ambiente assim, te permitindo dividir a tela em duas, sem precisar se preocupar em aprender como usar dois monitores ao mesmo tempo.

Monitor ultrawide com tela mostrando nave espacial subindo além das nuvens
De tão amplos que são, alguns monitores ultrawide permitem "dividir" a tela em duas, como se tivesse dois equipamentos acoplados (Fonte: Shutterstock/cigdem)

Especificações técnicas: o que cada uma significa?

Produtos eletrônicos vêm acompanhados de algo chamada ficha técnica. É nessa lista que são exibidos os principais valores e especificações que ajudam a guiar sua compra.

O problema é que, por ser uma lista técnica, pode ser que você não saiba nem mesmo o que cada uma dessas especificacões signifiquem. O que é resolução, densidade de pixels ou frequência? Como saber se um monitor é bom sem entender o que esses valores significam?

Para que você consiga se informar melhor e saber o que esperar dos monitores, veja abaixo o que significa cada termo presente em uma ficha técnica de monitor!

Tamanho de tela

Esse é o elemento mais simples de entender justamente por ser medido da mesma maneira que televisores. Ou seja, ver que um monitor tem 32 polegadas simplesmente significa que sua tela é maior que a de um aparelho com 24 polegadas. Mas ser maior não significa que o monitor é melhor, como vamos te mostrar nas outras especificações.

Resolução

Tela mostrando as diferenças de cada resolução, usando cores para diferenciar cada uma
A diferença de resoluções em uma imagem (Fonte: Wikimedia Commons/Hmagalhaes443)

Outro detalhe que também é considerado em televisores, a resolução significa o número de pixels presentes horizontalmente e verticalmente em um monitor. É o número da resolução, que define se uma tela é HD, Full HD ou 4K, por exemplo. Vale lembrar que, quanto maior a resolução, melhor a qualidade de imagem.

É importante mencionar também que a placa de vídeo do seu computador, seja ela integrada ou dedicada, deve ser compatível com a resolução. Por exemplo, não adianta comprar um monitor 8K se o máximo que a sua placa de vídeo consegue reproduzir é 4K.

Ao fazer isso, você compra um produto do qual não poderá aproveitar o potencial. Veja abaixo quais números indicam quando um monitor é HD, Full HD, 4K, 5K (também chamado de UHD) e 8K.

  • HD: 1280 x 720
  • Full HD: 1920 x 1080
  • 4K: 3840 x 2160
  • 5K/UHD: 5120 x 2880
  • 8K: 7680 x 4320

Você pode ler mais no nosso artigo sobre o que é resolução.

Densidade de pixels

Medido em pixels por polegada, a densidade de pixels é o número de pixels presente em cada polegada de uma tela. Quanto maior o número, mais detalhada é a imagem. Nesse sentido, uma boa densidade de pixels é perfeita para quem trabalha com edição de imagens ou vídeos.

Tipo de painel

Monitor exibindo partida de futebol sobre ilustração futebolística ao fundo
O tipo de painel influencia a fidelidade de cores e a capacidade de olhar para a tela de diferentes ângulos (Fonte: Shutterstock)

Atualmente, os monitores são vendido com um dos três tipos de painel: VA, TN ou IPS. Cada painel interfere de maneira diferente na qualidade de imagem e, principalmente, na fidelidade de cores.

TN

O TN é o modelo mais econômico e antigo de painel, é possível trabalhar e estudar tranquilamente nele. No entanto, trabalhar com imagem e vídeo não é indicado por conta da baixa fidelidade de cores.

Vale notar também que o painel TN costuma falhar em exibir cores caso não esteja olhando diretamente para ele. Em outros ângulos, as cores se perdem facilmente. Telas de notebook ou monitores nesse padrão costumam ser os mais baratos.

VA ou SVA

Dependendo da fabricante, esse tipo de painel é chamado de VA ou SVA. Ela tem uma das melhores variações de contraste das cores, além de melhor visibilidade e fidelidade das cores.

Mesmo observando a tela por ângulos diferentes, a fidelidade de cores é mantida. Ainda assim, esse painel não é indicado para jogos, por conta do alto tempo de resposta, que pode prejudicar jogadores mais competitivos.

IPS, AHVA ou PLS

Assim como o padrão anterior, o nome desse tipo de painel também varia de acordo com a fabricante. O monitor IPS possibilita olhar para a tela de diferentes ângulos sem perder a alta fidelidade das cores. Por outro lado, possui contraste menor que os paineis VA.

Atualmente, é o tipo de painel mais indicado para jogos, já que suporta frequências altas e tempo de resposta bem baixo. Não entendeu o que significa esses termos? Então continue lendo a seguir!

Frequência

Pessoa jogando game de tiro no monitor
Quanto maior a frequência, mais fluída a movimentação dos seus jogos será (Fonte: Shutterstock/Gorodenkoff)

Também chamado de "taxa de variação" ou "taxa de atualização", a frequência indica o número de vezes que a tela atualiza por segundo. Um monitor 60Hz, por exemplo, reproduz 60 imagens por segundo. Ou seja, quanto maior esse número, mais vezes a imagem do seu monitor atualiza e mais fluídos são os movimentos.

Em um monitor com frequência mais alta, esse efeito deixa de aparecer, mas sem te deixar sem a sensação de velocidade. É fã de jogos competitivos? Então confira esse monitores 144Hz ou esses de 240Hz para ter uma experiência de jogos muito melhor.

Tempo de resposta

De modo bem simples, o tempo de resposta é a medida na qual o pixel do monitor troca de cor do preto para o branco ou para um tom de cinza. Medido em milissegundos, esse é um detalhe que importa apenas para quem é fã de jogos multiplayer competitivos ou jogos com muita velocidade, como League of Legends, CS:GO ou os games da franquia Forza Horizon.

O efeito prático disso é que a movimentação fica mais fluída e rápida em tudo o que você assiste. Além disso, você evita efeitos como o "motion blur", que é causado quando um vídeo é mais rápido do que a TV é capaz de reproduzir.

Em games de corrida, por exemplo, o motion blur é aquele borrão que fica atrás do seu carro quando ele está muito rápido. Esse efeito é causado justamente por conta da TV ou monitor não conseguir acompanhar a velocidade na mudança de cores.

Conexões

Parte de trás do monitor com zoom focado nas conexões
Essas são as portas que você encontrará com mais frequência em monitores (Foto: Zoom)

Assim como em notebooks, as conexões são basicamente as portas que um monitor possui. Não há um número específico aqui, mas uma definição de quais encaixes há no equipamento. Por exemplo, um monitor pode ter entradas de vídeo DisplayPort, HDMI e VGA. Alguns modelos também possuem porta para fone de ouvido.

Tudo isso é especificado na área de conexões em uma ficha técnica de monitor. É importante verificar quais portas um equipamento possui para verificar se ele é compatível com seu computador ou notebook.

Dimensões

Não há muito mistério aqui, já que funciona da mesma maneira que móveis e outros aparelhos eletrônicos. São os valores de largura, altura e profundidade do monitor após montados.

Mas vale mencionar que é essencial que conheça as dimensões de um monitor, mas também a do móvel onde pretende colocá-lo. Afinal de contas, não é nada interessante comprar um monitor para descobrir depois que ele não cabe na sua mesa.

Curvatura (apenas em monitores curvos e ultrawide)

Além das dimensões, os monitores curvos e ultrawide também contam com uma curvatura de tela, que definem o quão fechados eles são. Medido em milímetros, quanto maior a curvatura, mais fechadas são as pontas do monitor.

O que considerar na hora de comprar um monitor?

Agora que você sabe o que significa cada termo nas especificações técnicas de um monitor, está mais preparado para encontrar o seu. Antes disso, porém, você precisa considerar alguns detalhes sobre o seu computador ou notebook. O primeiro deles é a sua placa de vídeo.

Placa de vídeo

Placa de vídeo GeForce RTX 3090 da EVGA
Saber os limites da sua placa de vídeo é essencial na escolha de um monitor (Fonte: Shutterstock/Peter Gudella)

Não adianta comprar um monitor de 240Hz se a sua placa não é capaz de rodar seus jogos favoritos em taxas superiores a 60 quadros por segundo. Por isso, avalie primeiro se o melhor é trocar a placa de vídeo antes do monitor.

Vale mencionar também que, quanto maior a qualidade gráfica, mais difícil é para a placa de vídeo conseguir superar a marca dos 60 FPS. Se o seu foco é velocidade e fluidez nos jogos, talvez o melhor seja reduzir a qualidade para que a placa de vídeo e monitor consigam atingir esse objetivo.

Conexões e portas

Saber quais são as conexões disponíveis na sua placa-mãe ou em seu notebook também é essencial antes de pesquisar por um monitor novo. Por exemplo, a melhor entrada de vídeo para quem quer usar múltiplas telas é a DisplayPort, que possibilita ter até quatro monitores operando com resolução de 1920 x 1200, o que não é possível com o HDMI.

Só que nem todos os notebooks contam com essa porta, então, se você comprar um monitor com saída DisplayPort, mas sem HDMI, não conseguirá usá-lo. Claro que essa é uma situação hipotética e bastante improvável, já que o padrão é que os monitores tenham ao menos porta HDMI, mais fácil e acessível.

Porém, dependendo do seu objetivo, é interessante saber se você possui portas compatíveis. Dê uma conferida em nosso comparativo entre DisplayPort e HDMI para se aprofundar no assunto e entender os prós e contras de cada um.

Pessoa encaixando placa de vídeo em uma placa-mãe da MSI
A placa de vídeo deve ser capaz de processar os gráficos que serão exibidos no monitor (Fonte: Shutterstock)

Como comprar um monitor?

Agora chegou a hora de anotar os passos para identificar qual monitor é o ideal para você. Começando, é claro, pelo orçamento: o quanto você pode investir na compra de um monitor?

Em seguida, é importante que defina qual será o seu objetivo principal com o monitor. Como mostramos ao longo do artigo, nem todo monitor serve ao mesmo propósito. Nesse sentido, podemos separar os usuários em dois perfis: uso para trabalho e estudo ou gamer.

O que considerar em um monitor para trabalho e estudo?

Está montando um home office para trabalhar melhor? Então modelos mais econômicos já vão te atender ou, se puder investir mais, recomendamos bastante um monitor curvo para melhorar a produtividade.

Aqui, detalhes como frequência ou tempo de resposta não são tão importantes, mas sim se o monitor tem no mínimo resolução Full HD e tem bom tamanho para te ajudar a ser mais produtivo.

Homem branco olhando para tela de monitor enquanto trabalha em edição de vídeo
Um computador para trabalho ou estudos precisa ter ao menos um monitor Full HD (Fonte: Shutterstock/DC Studio)

O que considerar em um monitor para jogos?

Por outro lado, se quer aproveitar os principais lançamentos no mercado de jogos, então um monitor gamer é essencial. Além da resolução, que deve ser no mínimo Full HD, a frequência e o tempo de resposta fazem toda a diferença, especialmente em games que exigem reflexos.

O uso de softwares como o AMD Freesync ou o G-Sync da NVidia também ajudam a melhorar sua experiência com jogos. Porém, fique atento porque eles só funcionam perfeitamente se tiver a placa de vídeo correspondente à marca do software. G-Sync para computadores com placas de vídeo GeForce GTX ou RTX e AMD FreeSync para placas de vídeo Radeon.

O que considerar em um monitor para design ou edição de imagem e vídeo?

Já designers e editores de vídeo ou imagem precisam olhar para a fidelidade de cores, tipo de painel e o contraste. Assim, a visualização do trabalho ficará muito melhor e mais fácil de editar. O painel ideal para trabalhos do tipo é o VA, que garante a maior fidelidade de cores entre os três. Além disso, o painel TN é proibitivo, por mais econômico que ele seja.

Com o objetivo e orçamento em mente, já pode começar a buscar pelos monitores que são ideais para você. Não sabe bem por onde começar? Então fica de olho abaixo que não vão faltar recomendações e sugestões de monitores para atender a qualquer propósito!

Melhores marcas de monitores

LG

Para não acabar comprando um monitor de uma marca pouco confiável, reunimos aqui algumas das principais fabricantes de monitores. Além de melhores chances de adquirir um produto que funcione plenamente, essas marcas contam com suporte e garantia caso algo dê errado.

A LG é a primeira dessas marcas justamente por ter os monitores e televisões como o centro do negócio. Adquirir um deles é certeza de ter um bom equipamento, apesar deles custarem mais caro do que alguns equivalentes de outras marcas.

Samsung

Além de ser uma das principais fabricantes de celulares, notebook e TVs, os monitores da Samsung também costumam agradar bastante aos seus usuários. No caso da fabricante, ela conta com grande variedade de monitores convencionais, para uso no dia a dia. Um destaque são seus monitores curvos, que ajudam bastante na produtividade e contam com excelente design.

AOC

Outra empresa especializada na fabricação de TVs e monitores, a AOC tem um portfólio equilibrado. Ou seja, com monitores convencionais, mas também com boas opções para gamers. Além dos monitores, a empresa também conta com linhas de acessórios, como teclados e mouses.

Melhores monitores: quais são?

Se você está com a gente até aqui, já notou que escolher um monitor não é uma tarefa tão fácil. Mas é por isso mesmo que esse artigo existe: te fazer entender o que é um monitor, o que considerar na hora de escolher o seu e como avaliar a melhor opção para você.

É por isso também que temos listas diversas de monitores, que vão te economizar tempo e conferir exatamente quais são os melhores tipos de equipamento para o que você quer.

Precisa de um monitor, mas não pode gastar muito? Então dê uma olhada nessa lista completa com os melhores monitores baratos. Precisa de um monitor gamer para as suas streams, mas também está com o orçamento apertado? Então corre aqui pra ver essa lista de monitores gamers baratos desse ano.

Entendeu que temos indicações para praticamente qualquer objetivo que você possa ter ou marca da qual seja fã? Então é só entrar em uma das listas abaixo!

Acreditamos que essas listas contam com opções variadas dentro do seu objetivo, mas é impossível destrinchá-las completamente em apenas um artigo. Afinal de contas, seu tempo é valioso e nem sempre você quer saber tudo sobre cada modelo.

Mas se um modelo específico chamar a sua atenção, então acreditamos que você deve realmente saber tudo sobre ele antes de clicar no botão de comprar. Por isso mesmo, nossa editoria avalia monitores e destrincha tudo o que você precisa saber sobre um modelo, como mostramos nesse artigo falando sobre nosso processo de avaliação de monitores.

Agora, conheça os modelos avaliados a seguir!