eMMC vs SSD em notebooks: quais são as diferenças?

Entenda qual a diferença entre tipo de armazenamento eMMC e SSD, presente nos notebooks.

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 4 min. de leitura.

Os HDs convencionais estão sendo uma “pedra no sapato” dos notebooks há algum tempo, pois são uma forma de armazenamento que limita o desempenho do aparelho. Com isso, modelos com SSDs começam a ganhar destaque, mas ainda possuem um preço um pouco “salgado” para o bolso de muitos. É aí que o tipo de armazenamento eMMC começa a ganhar seu espaço.

Os notebooks com eMMC são alternativas mais rápidas que modelos com HD, porém mais baratas que opções com um SSD. Os dois tipos de armazenamento, no entanto, têm diferenças muito importantes que você precisa saber antes de escolher qual vai comprar. O Zoom vai te explicar todas essas diferenças e mostrar as vantagens e desvantagens de cada um de forma fácil e rápida!

Leia também: Os Melhores Notebooks para Comprar em 2020

Os SSD (à esquerda) tornaram os HDs convencionais ultrapassados. (Foto: Reprodução/Shutterstock/Hadrian)
Os SSD (à esquerda) tornaram os HDs convencionais ultrapassados. (Foto: Reprodução/Shutterstock/Hadrian)

Entendendo a diferença entre eMMC e SSD

A sigla eMMC é referente ao termo “ Embedded Multimedia Card”, que na tradução significa “cartão multimídia embutido”. Assim como o SSD, o eMMC também é um tipo de armazenamento sólido que usa tecnologia flash para armazenar seus dados em células de energia, fazendo com que a transferência seja mais rápida. O recurso, no entanto, possui componentes inferiores e não conta com tantos controladores quanto um SSD, por isso acaba sendo inferior.

Os eMMCs costumam ser menores que uma moeda. (Imagem: Divulgação/Samsung)
Os eMMCs costumam ser menores que uma moeda. (Imagem: Divulgação/Samsung)

Assim como o nome sugere, o eMMC é um tipo de armazenamento que já é acoplado nos dispositivos como celulares, tablets e agora notebooks. É uma alternativa que as fabricantes estão encontrando para oferecer um computador portátil com desempenho mais rápido comparado a modelos com um HD, mas que ainda são inferiores aos modelos com SSD e, consequentemente, mais baratos.

O eMMC tem o mesmo desempenho de um SSD?

Em termos de transferência de dados, o eMMC 5.1 já consegue atingir cerca de 400 MB/s, velocidade que é bem semelhante a de um SSD comum. Isso significa que eles possuem o mesmo desempenho? Não! Os SSDs usam controladores mais avançados e eficientes, fazendo com que toda essa transferência ocorra de forma mais rápida, além de também oferecer uma maior durabilidade e segurança.

Sendo um pouco mais técnico nessa parte, os SSDs transmitem os dados em várias “vias”, enquanto que o eMMC possui apenas uma para fazer esse trabalho. A ideia disso é bem simples, imagine dois shows com a mesma quantidade de pessoas para entrar, mas um possui apenas uma entrada e o outro possui várias, qual deles colocará as pessoas para dentro mais rápido? O show com várias entradas.

Comparação das velocidades de leitura e escrita de um eMMC com um SSD. (Imagem: Windows Central)<span class="-mobiledoc-kit__atom">‌‌</span>
Comparação das velocidades de leitura e escrita de um eMMC com um SSD. (Imagem: Windows Central)<span class="-mobiledoc-kit__atom">‌‌</span>

Outro ponto importante é a limitação de armazenamento dos eMMCs, que possuem modelos de 8, 16, 32, 64, 128 e, em casos raros, 256 GB. Já no caso dos SSDs, esse espaço de armazenamento pode variar desde 128 GB até vários terabytes. Então se você precisa de uma quantidade maior de espaço, o eMMC não vai te atender bem.

Vantagens e desvantagens do eMMC e SSD

A principal vantagem de um eMMC é o seu baixo custo para ser produzido e colocado em notebooks, então na maior parte das vezes os aparelhos com esse tipo de armazenamento são mais baratos que um modelo com SSD, porém mais rápidos que opções que tenham o HD convencional. Além disso, por serem acoplados à placa do aparelho, as fabricantes podem investir em modelos bem finos e leves, já que ele ocupa muito pouco espaço.

Como mostramos anteriormente, porém, o eMMC acaba sendo mais lento que o SSD por não ter componentes tão avançados. Essa diferença já acontece na comparação com um SSD comum. Se considerarmos os SSDs com tecnologia PCIe, no entanto, a vantagem cresce absurdamente, já que esses conseguem atingir velocidades de leitura de até 3.500 MB/s.

O Evo Plus, da Samsung, é um SSD NVMe que alcança mais de 3000 Mb/s. (Imagem: Divulgação/Samsung)
O Evo Plus, da Samsung, é um SSD NVMe que alcança mais de 3000 Mb/s. (Imagem: Divulgação/Samsung)

Se você precisa de um bom espaço de armazenamento, o SSD também é a melhor opção, pois como já dissemos, você pode encontrar versões com as mais variadas capacidades, enquanto que o eMMC alcança no máximo 256 GB.

Outro ponto importante é que é mais fácil de você fazer a troca de um SSD por outro mais avançado ou de capacidade maior, algo que é complicado no caso do eMMC, já que é um tipo de armazenamento embutido na placa.

Conclusão

O armazenamento eMMC chegou para ser um meio-termo entre o HD e o SSD, então é uma boa opção para quem não pode gastar muito, já que aqui no Brasil notebooks com SSD de fábrica ainda possuem preços bem salgados.

Você terá um dispositivo mais rápido que o convencional com um preço acessível, tudo isso ao custo de ter menos armazenamento disponível e velocidades inferiores a de um SSD.

Veja algumas ofertas de notebooks que possuem eMMC embutido:

Veja algumas ofertas de notebooks com SSD embutido:

Leia também: