MacBook Pro com tela Mini-LED e chip Apple M1 pode chegar em 2021

De acordo com relatórios, dois novos modelos do MacBook Pro chegarão em 2021

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 2 min. de leitura.

Compartilhe:

A Apple deve abandonar as telas Retina e usar os painéis de Mini-LED em seus produtos a partir de 2021. O primeiro aparelho a receber as novas telas será o MacBook Pro, que terá dois novos modelos equipados com o display e o chip Apple M1 no próximo ano. É esperado que sejam fabricados entre 10 e 12 milhões de unidades dos computadores.

A informação foi revelada pelo analista Ming-chi Kuo, famoso por trazer vários vazamentos da Apple. De acordo com ele, essa transição para os painéis Mini-LED acontecerá mais rápido do que o planejado.

Leia também: Apple M1 vs Intel Core: comparativo entre os MacBooks Pro 13 de 2020

Além da nova tela, os novos MacBooks deverão chegar já com o chip Apple M1. (Foto: Shutterstock/Lastroll)
Além da nova tela, os novos MacBooks deverão chegar já com o chip Apple M1. (Foto: Shutterstock/Lastroll)

A primeira previsão de Kuo era de que a empresa construiria entre duas e três milhões de unidades dos Macbook Pro em 2021, mas esse número subiu para 10 a 12 milhões, devido à melhoria de orçamento que a empresa teve. Os notebooks chegarão com um design totalmente novo, e a adoção dos painéis está sendo melhor que o previsto.

Além do MacBook Pro, é esperado que a empresa também lance uma versão mais “acessível” do MacBook Air, que também usará tela Mini-LED. De acordo com relatórios a que o analista teve acesso, estima-se que as remessas do MacBook cresçam cerca de 100% nos próximos três anos, graças à adoção do chip M1, de fabricação da própria Apple.

Os chips M1 diminuem consideravelmente o custo de produção dos notebooks, pois são mais baratos que os processadores Intel. Essa redução acaba compensando o aumento de custo para colocar os novos painéis Mini-LED.

O que é Mini-LED?

Os painéis Mini-LED são uma forma de luz diferente para iluminar painéis LCD. As zonas de luz ficam menores e mais precisas, por isso é possível chegar a um brilho melhor do que telas OLED, além de ótimos resultados em contraste e cores. A eficiência energética também melhora, e estudos mostram que esse tipo de tecnologia tem menos chances de queimar.

Transição para o Mini-LED

Os relatórios indicam que a transição já começará a acontecer no primeiro trimestre de 2021, mas sem datas definidas para lançamentos. Também é esperado que o iPad Pro receba um modelo com a tecnologia de Mini-LED em 2021.

Com informações de: 9to5mac

Leia também: