Comprar notebook usado vale a pena? Entenda os riscos e vantagens

Comprar um notebook usado pode ser tentador, mas é importante avaliar os riscos

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 9 min. de leitura.

Compartilhe:

Saudades do dólar abaixo de R$ 4, né minha filha? Já faz longos meses que a alta do dólar e todas as complicações da pandemia resultaram em uma elevação dos preços em diversos produtos e até mesmo motivaram uma maior procura por opções de notebook usado. Vale mencionar que, no âmbito da tecnologia, o aumento dos preços foi um dos mais expressivos. Quem precisou pesquisar um notebook novo nesse período, por exemplo, pode ter arregalado um pouco os olhos.

Comprar notebook usado pode ser uma saída interessante, dependendo do seu perfil de uso e necessidade. Entretanto, alguns pontos precisam ser levados em consideração para que sua experiência seja realmente satisfatória e não uma dor de cabeça. E, para te ajudar nessa empreitada da busca do notebook usado barato e com qualidade, elaboramos um guia com as principais vantagens e desvantagens!

O que você precisa considerar na hora de adquirir um notebook usado?

De maneira geral, comprar notebook usado é sim uma boa opção, desde que você tenha conhecimentos dos riscos envolvidos também. Notebooks, PCs e celulares são dispositivos que possuem uma grande quantidade de informações pessoais.

Portanto, o risco de adquirir um dispositivo eventualmente infectado por algum malware, por exemplo, precisa ser levado em conta. Afinal, isso pode colocar seus dados em risco quando eles forem inseridos no dispositivo. Nesse caso, um pouco de cautela no pós-compra é muito fundamental.

Formate o notebook usado

Uma das primeiras coisas recomendadas a fazer ao comprar um notebook usado é formatá-lo (Fonte: Shutterstock)
Uma das primeiras coisas recomendadas a fazer ao comprar um notebook usado é formatá-lo (Fonte: Shutterstock)

Quando você for comprar notebook usado, é indicado formata-lo. Isso garantirá que você realize o que chamamos de instalação “limpa” do sistema operacional, ou seja, totalmente do zero. Isso é interessante porque evitará que você possa ter acesso a dados de terceiros. Além disso, é uma medida que previne que softwares indesejados fiquem instalados no seu equipamento.

Outra boa dica é considerar a troca do armazenamento do notebook usado, mesmo que isso seja feito no futuro. Isso é ainda mais interessante se o disco rígido não for dos mais atuais. Optar pelo SSD e não por HDs convencionais ajuda a aprimorar a velocidade e desempenho do dispositivo e até mesmo evitar falhas após um determinado tempo de uso.

Confira e atualize as BIOS do dispositivo

Quando você decidir comprar um notebook usado, poderá perceber que muitos usuários tendem a focar nas últimas versões de drivers – isso é muito comum, acredite! Entretanto, uma pequena parcela desses usuários podem procurar por updates da BIOS.

Vale lembrar que a BIOS é um sistema vinculado à placa-mãe e tem como missão principal missão gerenciar o hardware, mesmo que em uma camada diferente do sistema.

Quando você atualiza a BIOS, pode ainda incluir outros recursos importante como, por exemplo, ter acesso ao overclock e demais funções relevantes. O mesmo vale para realizar a correção de problemas associados à compatibilidade de diferentes periféricos.

Ponto de atenção: Tenha cautela! Cada notebook ou até mesmo PC pode ter um procedimento diferente para esse processo. Se você não estiver totalmente confortável, não hesite em buscar ajuda de um técnico ou até mesmo alguém de sua confiança que tenha mais experiência. Lembre-se que um erro durante a instalação da BIOS pode simplesmente inutilizar seu dispositivo e, certamente, você quer não isso!

Atenção com a conectividade do dispositivo

Verifique se todas as portas e o Wi-Fi do dispositivo funcionam adequadamente (Fonte: Shutterstock)
Verifique se todas as portas e o Wi-Fi do dispositivo funcionam adequadamente (Fonte: Shutterstock)

Se você tiver a oportunidade, teste a conectividade do notebook usado que você pretende adquirir. Em tempos de pandemia, sabemos que isso nem sempre é possível, já que você teria que ter acesso pessoalmente ao equipamento para tal – mas, é o mais seguro!

Nesse teste, é recomendado que você analise todas as portas USB, leitor de cartões, e todas as outras funções relacionadas. Mas, se você for comprar um notebook usado pela internet, alguns sites permitem a devolução do dispositivo em caso de defeitos. Ou seja, dá para você testar o que for necessário e, somente depois, liberar o pagamento.

Bateria

No caso de celulares usados, isso é um quesito importantíssimo. E, para os notebooks, ele não deve ser descartado! Aqui, vale lembrar que as baterias costumam ter um número limitado de ciclos e, ao atingir o valor máximo, existe a possibilidade de ter que realizar a troca do componente.

Para ficar mais claro, um ciclo corresponde a uma carga completa e ainda o uso até que ocorra o esgotamento de forma completa. Em MacBooks, por exemplo, a informação acerca do ciclo atual da bateria pode ser conferida nas configurações do macOS. Caso o ciclo tenha atingido um valor elevado, é interessante também pesquisar o valor de uma nova bateria para o dispositivo.

Dobradiças da tela

Certamente, uma grande parte das pessoas que cogita comprar notebook usado simplesmente não pensa nas dobradiças da tela! Mas, nada como se informar para não ter dores de cabeça com um ponto tão importante e ao mesmo desprezado na hora de avaliar a compra de um notebook usado. Embora não pareça, o movimento repetido de abrir e fechar o notebook pode acarretar eventuais desgastes.

Em alguns casos, pode ser que a dobradiça que une o display e o corpo do dispositivo fique danificada. Por isso, é importante testar, de forma a conferir se é possível abrir e fechar corretamente, se há algum tipo de enrosco ou até mesmo barulho diferente.

O mais importante aqui é ter absoluta certeza de que a tela realmente permanece parada durante o uso. Agora, se você perceber que o display não se sustenta sozinho, procure analisar se o custo-benefício compensa, uma vez que poderá ser necessário realizar um reparo na dobradiça.

Ponto de atenção: Se o notebook usado for um modelo mais antigo, pode acontecer de você não encontrar mais peças de reposição.

Memória RAM, armazenamento e desempenho

Aqui, o que vale mesmo é sua necessidade e perfil de uso. Não há uma regra universal acerca do que é ideal ou não. Tudo vai depender, portanto, do seu orçamento disponível e da oportunidade de compra. No entanto, é bom priorizar dispositivos que permitam expansão ou uma boa capacidade de armazenamento caso você precise ou queira manter muitos arquivos, programas e aplicativos à sua disposição.

Vale mencionar que notebooks de entrada geralmente não possuem slots extras para pentes de memória RAM ou até mesmo SSDs secundários. Além disso, a placa-mãe também depende de uma avaliação prévia, já que um eventual dano pode causar inúmeros problemas. Isso inclui desde falhas nas portas USB até dificuldades para reconhecimento do HD, por exemplo.

O mesmo cuidado vale para o processador do notebook usado, já que uma versão obsoleta pode ser incompatível com versões atuais de programas e aplicativos ou não ter potência suficiente para rodar aplicações mais atuais.

Testes finais

Tudo dever ser avaliado na hora quando se compra um notebook usado, principalmente se você tem um objetivo de uso especifico:

  • Verifique os acessórios como, por exemplo, o adaptador de energia. Se a sua compra for feita pela internet e em sites especializados para essa finalidade, leia atentamente a descrição do anúncio;
  • Arranhões, amassados e outras avarias, principalmente na tela também exigem atenção. Essa avaliação também compete às dobradiças, como já mencionado anteriormente;
  • O sistema operacional também pode ser um ponto relevante para sua decisão de compra. Pode ser interessante optar por um notebook usado com ele pré-instalado – isso pode até mesmo ser um indicativo de que o dispositivo não apresenta falhas técnicas no sistema;
  • Por fim, considere saber previamente o tipo de placa de vídeo, tamanho e resolução da tela e até mesmo testar a câmera, microfone e entrada de fone.

Vantagens em comprar um notebook usado

O preço é uma das principais vantagens para a aquisição de um notebook usado. (Fonte. Shutterstock)
O preço é uma das principais vantagens para a aquisição de um notebook usado. (Fonte. Shutterstock)

Embora a lista de avaliação e cuidados seja realmente extensa, cada um dos pontos citados até aqui farão toda a diferença para que você tenha uma boa experiência de compra e não uma decepção. E, se tudo estiver dentro dos conformes, muitas vantagens podem ser destacadas, como:

Preço

Como já foi falado no começo desse conteúdo, o valor de um notebook novo pode ser mais salgado, principalmente por conta da pandemia, crise econômica e política e, claro, alta do dólar. Por isso, um notebook usado tem como maior vantagem justamente o investimento. As ofertas são bem atrativas, principalmente se você tiver uma boa oportunidade.

Upgrade

A possibilidade de comprar um notebook usado e, posteriormente, fazer upgrade em hardwares mais antigos é também uma vantagem. Isso ocorre também justamente pelo menor custo na aquisição de pentes de memória RAM e SSDs. Isso possibilitará um dispositivo mais veloz e com melhor performance.

Oferta e procura

Com o aumento dos dispositivos novos, a procura pelos usados cresceu exponencialmente. Isso promoveu um estímulo para que mais pessoas queiram comprar e, claro, para as que querem também vender.

Conexões e entradas

Dispositivos mais atuais não possuem mais leitor de CD e também restringem os tipos de portas USB, por exemplo. Quem busca um dispositivo com várias opções de conexão poderá se beneficiar com os modelos mais antigos.

E as desvantagens de comprar notebook usado?

A manutenção é uma das principais desvantagens na hora de comprar notebook usados. (Fonte: Shutterstock)
A manutenção é uma das principais desvantagens na hora de comprar notebook usados. (Fonte: Shutterstock)

Nem tudo são rosas! Assim como há vantagens em investir em um notebook usado barato, existem também as desvantagens!

Manutenção

A primeira desvantagem é que a manutenção pode exigir um pouco mais do seu orçamento do que o esperado. No Brasil, o valor do conserto de um notebook é ainda um pouco caro, principalmente para determinados elementos do hardware, como a tela, por exemplo. Por isso, é necessário avaliar se a compra vale realmente a pena!

Vida útil da bateria

Em geral, a vida útil de uma bateria tende a durar cerca de três anos (logicamente, isso é uma média, não uma regra). Por isso, dispositivo com um tempo maior de uso podem vir com a bateria já viciada, o que também deverá gerar um custo para a troca.

Histórico do produto

Nem sempre o que parece é! Pode ser que o notebook esteja com uma aparência excelente por fora. Mas, nem sempre você conseguirá identificar se o dispositivo sofreu algum acidente no passado, como uma queda ou batida, por exemplo. Por isso, testar tudo que for possível é extremamente recomendado.

Garantia

Se você compra um notebook novo, sabe que pode contar com a garantia do produto, seja pela loja ou até mesmo pelo fabricante. Mas, no caso de um notebook usado, isso não ocorre, necessariamente. Por isso, se a compra for por um site especializado, procure se certificar de quais são seus direitos em caso de devolução, ao constatar uma eventual falha ou defeito no dispositivo. Algumas lojas que vendem dispositivos usados que pesquisamos oferecem uma garantia de até seis meses.

Exemplo: Samsung Book X40 Intel Core i5 novo vs usado

O Samsung Book X40 é um notebook que ganhou bastante destaque nos últimos meses, tendo um alto índice de pesquisas. Vale mencionar que esse modelo esbarra em alguns pontos controversos, como tela HD com painel tipo TN e o fato de não ser equipado com SSD.

Para contextualizar, fizemos uma busca pelo notebook usado Samsung X40 com Intel Core i5 e encontramos valores a partir de R$2.600 em média. O modelo novo tem valor médio de R$ 4.299 (preço coletado durante a produção desse conteúdo).

Nesse caso, o custo-benefício desse modelo usado é realmente relevante! Ele é um notebook recomendado para uso de programas de design e até mesmo para games mais leves. Por isso, ele é inserido na lista de dispositivos intermediários, com processador Intel Core i5 de 10ª geração e placa dedicada MX110.

Porém, por exemplo, ele tem a possibilidade de instalação de um SSD sem a perda da garantia. Em um modelo usado, essa garantia pode não existir. Aí, é a hora de pesar todos os pontos que levantamos neste artigo para decidir se a diferença de preço compensa os riscos de comprar notebook usado.

Confiras ofertas do X40:

Prefere um notebook 0km? Sem problemas!

O notebook novo ainda é o predileto entre os usuários. (Fonte: Shutterstock)
O notebook novo ainda é o predileto entre os usuários. (Fonte: Shutterstock)

Se você não está muito confiante e nem mesmo está confortável com a possiblidade de comprar um notebook usado, então o melhor caminho é apostar suas fichas em um modelo novinho em folha. Temos uma boa notícia: nós já fizemos a lição de casa por aqui e temos vários conteúdos que orientam sobre os variados valores do mercado, modelos e até mesmo objetivos de uso! É só escolher a lista que tem mais a ver com sua necessidade e conferir as opções: