O que é renderizar? Como acelerar esse processo?

Mais do que saber o que é renderizar, é fundamental levar em conta o uso de softwares e dispositivos que permitam esse tipo de processo.

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 4 min. de leitura.

Compartilhe:

Você consegue dizer em poucas palavras o que é renderizar? O termo não soa estranho para grande parte das pessoas, mas nem todo mundo sabe ao certo do que consiste esse processo. Para começar, é importante destacar que o evidente avanço de ferramentas voltadas para edição exige conhecimento sobre o processo de renderização.

Ou seja, trata-se de uma etapa indispensável para obter um resultado de qualidade, seja para imagens, vídeos e até mesmo projetos 3D. Além disso, mais do que saber o que é renderizar, é importante destacar que esse processo depende de um notebook ou PC com boa memória, GPU dedicada e um bom processador. Dê um Zoom nesse conteúdo e entenda melhor tudo que compõe essa etapa de produção de conteúdos multimídias. Confira!

Leia também:

O que é renderizar?

O render é um processo de conversão para um arquivo final (Fonte: Shutterstock)
O render é um processo de conversão para um arquivo final (Fonte: Shutterstock)

Se você procurar sobre o que é renderizar em um dicionário, terá como resposta que esse é um processo onde torna-se permanente o trabalho do processamento digital. Isso inclui áudios, vídeos, imagens e outros. Nesse caso, depois que esses conteúdos passam por todo o trabalho de edição, é necessário que eles sejam convertidos em um arquivo final.

Portanto, o render consiste no ato de compilar e obter um produto final em relação a um produto digital. Ou seja, é justamente o momento que você única os elementos de um trabalho de edição para garantir que o usuário final tenha a melhor experiência.

Tanto a edição como a renderização dependem também de um monitor capaz de revelar imagens de qualidade.

Por isso, confira:

O que é preciso para renderizar vídeo

O processo de renderizar pode levar segundos ou até mesmo dia dependendo da complexidade do projeto (Fonte: Shutterstock)
O processo de renderizar pode levar segundos ou até mesmo dia dependendo da complexidade do projeto (Fonte: Shutterstock)

O render de um vídeo consiste na combinação de uma soma de elementos diferentes. Isso inclui arquivos de áudio, imagens, clipes com animações, efeitos, legendas, efeitos gráficos, filmagem bruta e outros. Nesse caso, o processo é orientado com a integração de todos esses arquivos por meio do uso de um software para essa finalidade.

Aqui, é possível realizar também o chamado pré-render, que é uma maneira de ter um “esboço” de como ficará o produto final. Isso garante que você consiga avaliar se todos os elementos estão de acordo ou se é preciso considerar um eventual ajuste. Após isso, será possível renderizar o vídeo final.

O tempo para esse processo não segue uma regra universal. Isso quer dizer que a renderização pode demorar desde segundos até dias. Tudo dependerá dos elementos a serem agrupados, resolução final do vídeo e sua duração e até mesmo efeitos – quanto mais pesados e complexos forem esses efeitos, mais o render poderá demorar!

Imagem renderizada: como é a renderização 3D?

As ferramentas de edição 3D permitem renderização em tempo real (Fonte: Shutterstock)
As ferramentas de edição 3D permitem renderização em tempo real (Fonte: Shutterstock)

Projetos de renderização 3D são geralmente comuns em trabalhos voltados para arquitetura ou designers. Nesse caso, os profissionais realizam a criação de modelos tridimensionais. Para tanto, é necessário usar softwares voltados para essa finalidade.

Além disso, é necessário incluir efeitos para obter a textura desses elementos tridimensionais, bem como iluminação ou até mesmo “modelar” esses objetos. Cada uma dessas alterações exige que seja realizada a renderização do produto final em 3D.

Em sua maioria, as ferramentas de edição 3D permitem renderização em tempo real, o que diminui a qualidade dos frames e cenas para obtenção de uma visualização prévia do projeto. É válido lembrar que, nesse caso especifico de projeto, há uma exigência evidente da GPU, ou seja, é importante investir em um computador com um bom processador e placa de vídeo dedicada.

O render de áudio

Renderizar áudio é semelhante ao processo usado para projetos de vídeos (Fonte: Shutterstock)
Renderizar áudio é semelhante ao processo usado para projetos de vídeos (Fonte: Shutterstock)

O processo é muito parecido com a ação de renderizar vídeo, e também depende de softwares voltados para essa finalidade. É comum também que a edição de áudio dependa da inserção de efeitos como, por exemplo, auto-tune, reverb, dynamics, chorus e muitos outros.

E, da mesma maneira que acontece com o render de imagens 3D ou de vídeos, o tempo do processo poderá depender da duração do áudio, quantidade de efeitos e outros recursos. O grau de complexidade aqui também pode ser bastante variável, até porque é possível obter uma maior quantidade de faixas, efeitos e demais recursos.

Como acelerar o render?

A renderização depende de um computador com configurações mais robustas. (Fonte: Shutterstock)
A renderização depende de um computador com configurações mais robustas. (Fonte: Shutterstock)

Isso é algo que dependerá de diferentes fatores. Como mencionado, cada projeto poderá apresentar um tempo final diferente, principalmente se houver uso de recursos complexos que tornem o projeto maior. Mas, mais do que entender o que é renderização na prática e todas as possibilidades envolvidas, é importante que o computador seja capaz de suprir o processo almejado.

Primeiramente porque alguns softwares exigem uma capacidade de memória muito superior, principalmente aqueles que sejam voltados para edição de vídeos, inserção de efeitos e modelagem 3D. Em segundo lugar, o render exige também muito do computador, o que enfatiza a importância de uma memória robusta, GPU dedicada, um processador que suporte o nível do projeto e uma placa gráfica dedicada. Tudo isso poderá contribuir com uma renderização mais rápida e sem o risco de erros!