Novos Macs chegam com processador Silicon fabricado pela Apple

A Apple encerrará a parceria com a Intel para começar a produzir seu próprio processador, o Apple Silicon.

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 3 min. de leitura.

Na segunda-feira (22) aconteceu a WWDC 2020, conferência em que a Apple revelou várias novidades para os seus dispositivos, incluindo o novo e totalmente reformulado iOS 14. O marco do evento, no entanto, foi o anúncio de que a empresa vai abonar o uso de processadores Intel para adotar modelos ARM de fabricação própria, chamados de Apple Silicon.

Rumores que surgiram no começo do ano apontaram que o novo Macbook Pro poderia chegar com um processador Ryzen, mas a empresa surpreendeu ao anunciar seus próprios modelos para os próximos Macs que forem lançados, seguindo a ideia do que já acontece nos iPhones e iPads há muitos anos.

Leia também: MacBook Air de 2020 vale a pena? Análise do novo notebook da Apple

Apple Silicon e seu poder de fogo

A Apple planeja entregar um processador bem potente e que faça a integração de várias tecnologias para o melhor desempenho possível com a ajuda de recursos como o uso de rede neural, configurações avançadas de uso de energia, aceleradores baseado em aprendizado de máquina, GPU de alto desempenho integrada entre outras. A ideia é que a CPU ofereça uma performance bem otimizado com um baixo consumo de energia.

Principais tecnologias do Apple Silicon. (Foto: Divulgação/Apple)
Principais tecnologias do Apple Silicon. (Foto: Divulgação/Apple)

O macOS 11.0 Big Sur será o primeiro sistema operacional da empresa a já suportar a arquitetura dos processadores ARM. Ele chegará com uma interface redesenhada e vários novos recursos que serão semelhantes ao iOS.

Os aplicativos já desenvolvidos para o macOS serão executados nos novos processadores sem nenhum tipo de modificação graças ao Rosetta 2. Esse é um recurso que “traduz” os códigos dos programas no momento da instalação, fazendo que sejam totalmente compatíveis com a nova arquitetura da empresa.

O macOS Big Sur será o primeiro SO da empresa com arquitetura para os processadores ARM. (Foto: Divulgação/Apple)
O macOS Big Sur será o primeiro SO da empresa com arquitetura para os processadores ARM. (Foto: Divulgação/Apple)

Aplicativos do iPad e iPhones rodarão no Silicon

Outra novidade é que grande parte dos aplicativos que estão disponíveis para o iPhone e iPad poderão ser executados tranquilamente no Apple Silicon. De acordo com o vice-presidente de engenharia de software da Apple, a “grande maioria” dos programas poderá ser recompilada em alguns dias.

Além disso, a Microsoft e Adobe já estão trabalhando em parceria com a empresa há um tempo para lançarem programas como o pacote Office, Photoshop, Lightroom entre outros para os computadores com o Apple Silicon, já com um código nativo para ARM.

Photoshop já rodando nativamente no Apple Silicon. (Foto: Divulgação/Apple)
Photoshop já rodando nativamente no Apple Silicon. (Foto: Divulgação/Apple)

Primeira demonstração do poder do Apple Silicon

A Apple já deu uma primeira demonstração do quão potente seus computadores futuros serão com o Apple Silicon. A empresa lançou o primeiro Mac, chamado de “Mac Mini ARM”, que tem um processador já conhecido do público, o A12Z Bionic, presente na última versão do iPad Pro. Esse Mac que foi mostrado também possui 16 GB de memória RAM e 512 GB de armazenamento em SSD.

Mac Mini ARM (Foto: Divulgação/Apple)
Mac Mini ARM (Foto: Divulgação/Apple)

Algumas demonstrações foram feitas e o pequeno Mac foi capaz de editar três vídeos em 4K simultaneamente em um monitor Pro Display XDR com resolução 6K. Além disso, usando o Rosetta 2, os desenvolvedores foram capazes de adaptar e instalar o jogo Shadow of the Tomb Raider, o executando com bons gráficos e um desempenho bem satisfatório.

O Mac Midi ARM estará disponível para compra no “Apple Developer Transition Kit”, que é voltado para os desenvolvedores de software. Ele já pode ser adquirido e custará US$ 500, algo em torno de R$ 2.580 em conversão direta e sem a adição de impostos.

Lançamento do primeiro Mac com Apple Silicon

A previsão é que o primeiro Mac com o novo processador da Apple seja lançado até o final de 2020. De acordo com Tim Cook, CEO da Apple, a transição completa para a nova arquitetura deve ser completada em até dois anos. Quem possui os Macs com arquitetura Intel pode ficar tranquilo, pois esses ainda receberão suporte da empresa pelos próximos anos.

Leia também: