Tudo sobre processador

O processador é o cérebro do computador e tem papel importante em todas as tarefas do sistema

Murilo TunholiEditor(a)

Publicado e atualizado 4 min. de leitura.

Compartilhe:

O processador é uma das peças mais importantes em um computador, mas seu funcionamento pode ser complicado de entender. Basicamente, o componente é uma calculadora poderosa capaz de executar todos os cálculos matemáticos gerados por todo o sistema.

Para entender melhor o que é processador, é importante saber o que significam núcleos, threads, cache, clock e TDP, já que todos esses recursos influenciam no desempenho da peça. Nas linhas a seguir, nós do Zoom te explicamos o que é um processador e tudo que você precisa saber sobre o componente.

Leia também: Intel Core i5 10400F vs AMD Ryzen 5 3600: saiba o melhor processador

O processador é o cérebro do computador (Foto: Shutterstock/Golubovy)
O processador é o cérebro do computador (Foto: Shutterstock/Golubovy)

O que é processador?

O processador é o cérebro de um computador. O componente é o responsável por executar as instruções geradas por todas as outras peças e periféricos. Também conhecido como Central Processing Unit (CPU) — ou Unidade de Processamento Central, em português — o chip influencia na velocidade geral do sistema e na quantidade de programas que podem funcionar ao mesmo tempo.

Atualmente, é possível encontrar processadores Intel ou AMD. As duas fabricantes lançam novos chips todo ano com arquiteturas atualizadas. Entre os mais comum no mercado estão os processadores Core i3, i5, i7 e i9, da Intel, e os chips Ryzen 3, 5, 7 e 9, da AMD.

Núcleos, Threads, Cache, Clock, TDP: o que significam?

É importante saber o que significam núcleos, threads, cache, clock e TDP em um processador (Foto: Shutterstock/Georgii Shipin)
É importante saber o que significam núcleos, threads, cache, clock e TDP em um processador (Foto: Shutterstock/Georgii Shipin)

Núcleos

Nas CPUs, os núcleos funcionam como processadores individuais dentro do chip que distribuem as tarefas do sistema entre si. Ou seja, quanto mais núcleos tem o seu processador, mais o componente será capaz de lidar com muitas atividades ao mesmo tempo.

Para ficar mais simples de visualizar, pense na CPU como uma fábrica de carros que usa máquinas para montar cada parte do veículo. Se o número de máquinas trabalhando aumenta, a produção fica mais rápida, certo? O mesmo acontece com os núcleos do processador.

Vale explicar que, assim como uma máquina não funciona sem ter matéria prima, os núcleos também não. Por isso, meça bem as quantidades de tarefas simultâneas que você pretende fazer no computador para não comprar um processador com mais núcleos que o necessário.

Um processador de dois núcleos já é suficiente para as tarefas mais simples do dia a dia, como editar textos e navegar na Internet. Caso você use o computador para trabalhar com programas mais pesados de design, programação e arquitetura, busque por um chip de quatro núcleos ou mais. Para quem joga e produz conteúdo, como streamers, vale investir em um componente com seis ou mais núcleos.

Threads

As threads administram as instruções geradas pelos programas que estão em execução no computador. Para não sobrecarregar o sistema, cada núcleo é dividido em duas threads por meio dos recursos de Hyper-Threading, se for processador Intel, ou Simultaneous Multithreading (SMT), em chips AMD. Por exemplo, um processador de quatro núcleos terá oito threads para armazenar as informações dos softwares abertos.

Quanto mais threads estiverem disponíveis no processador, mais programas podem ficar abertos em segundo plano sem prejudicar a velocidade dos outros aplicativos. No caso de um editor de vídeos, ter mais threads significa que você pode deixar a renderização acontecendo enquanto trabalha em outros softwares sem problemas.

Clock

O clock define a velocidade de uma CPU, basicamente. Um chip com clock alto significa que todas as instruções serão processadas com mais agilidade. Para saber essa velocidade, é medido o número de ciclos de tarefas executadas por segundo. O resultado é dado em hertz. Por exemplo, um processador de 4,0GHz executa quatro bilhões de ciclos por segundo.

Vale ter atenção, pois o desempenho de um processador não é medido apenas pela velocidade bruta. A quantidade de núcleos, threads e cache também influenciam diretamente na performance do sistema. Além disso, chips mais novos são fabricados com arquiteturas mais modernas, ou seja, um processador com 4,0GHz fabricado em 2015 pode ser mais lento que um chip de 3,5GHz lançado em 2020.

Cache

A cache de um processador é uma memória de acesso rápido que funciona da mesma forma que a memória RAM. O recurso armazena armazenas instruções do processador temporariamente, assim é possível acessar informações importantes com muito mais velocidade.

Em resumo, quanto maior for a cache do processador, menor será o tempo necessário para que o chip processe as tarefas no sistema.

TDP

A sigla TDP significa Thermal Design Power, que pode ser traduzido literalmente para Energia Térmica de Projeto. O TDP é um indicador fornecido pelas fabricantes de processadores que mostra a quantidade de calor que o componente consegue dissipar. O número é medidos em watts e está relacionado diretamente com a eficiência energética do processador.

Quanto menor for o TDP de um processador, mais eficiente ele é, já que as temperaturas não serão tão altas. Se o chip tiver TDP elevado, significa que o calor gerado e, consequentemente, dissipado, é maior. Vale lembrar que um processador superaquecido trabalha com menos desempenho e gasta mais energia. No caso de notebooks, a autonomia da bateria está ligada diretamente ao TDP.

Como escolher o processador para PC ou notebook?

Escolher um processador para computador ou notebook não é fácil (Foto: Shutterstock/b.thierry)
Escolher um processador para computador ou notebook não é fácil (Foto: Shutterstock/b.thierry)

Agora que você já sabe tudo sobre processadores, fica mais fácil escolher o melhor. Para saber exatamente qual comprar, nós do Zoom preparamos dois guias completos com dicas e indicações dos modelos ideais para cada tipo de uso. Confira: