Processadores Intel de 11ª geração: o que muda na nova linha?

Já disponível para notebooks, agora a Intel revela os processadores que irão compor a 11ª geração nos desktops

Filipe SallesRedator

Publicado e atualizado 6 min. de leitura.

Compartilhe:

A próxima geração de processador Intel já está entre nós. Só que até agora ela esteve disponível apenas nos melhores notebooks de 2021. Com a revelação recente da fabricante, agora saberemos o que a 11ª geração para desktops será capaz.

A linha completa de processadores Intel Core i3, i5, i7 e i9 da geração foi revelada e, ao que parece, as duas opções mais potentes não pouparão esforços para otimizar o desempenhos de jogos para PC e programas de edição de vídeo.

Além da melhoria de performance em relação aos processadores da geração anterior, a Intel anunciou que suas novas peças serão compatíveis com portas USB de padrão 3.2 Gen 2, HDMI 2.0, Wi-Fi 6E, PCI Express 4.0 e Thunderbolt 4.

Os processadores também serão compatíveis com placas de memória RAM DDR4 de até 3200MHz e mais facilidade para fazer overclock, especialmente com as placas-mãe da linha H570 e B560.

Antes de começar, confira alguns notebooks do Zoom que já vem equipados com processador Intel de 11ª geração:

Qual é a evolução dos processadores Intel de 11ª geração?

Uma pergunta comum em todo anúncio de nova geração é o quanto ela é melhor que a antecessora. Afinal de contas, é necessário saber se uma migração irá valer a pena ou é melhor esperar a outra.

Claro que apenas uma diferença de geração não é o suficiente para determinar o poder de um processador. Um Core i3 da geração atual dificilmente terá mais poder de processamento que um i7 da geração anterior, por exemplo.

Em nota, a Intel revelou que seus Core i9 e i7 apresentam melhorias no desempenho em relação à geração anterior, em testes com os jogos Flight Simulator e Grid 2019. Isso acontece por conta das novas arquiteturas da CPU e da GPU, que trarão melhores placas de vídeo integrada capaz de rodar jogos que exigem bastante dos gráficos.

Além disso, o processador passará a ser compatível com memórias RAM com 3200MHz de frequência, tornando a experiência de trabalhar com programas ou jogos pesados mais rápida. Os processadores Rocket Lake-S também possibilitarão o uso de 20 soquetes PCIe 4.0 e serão compatíveis com USB 3.2 Gen 2x2, padrão mais atual e rápido de portas USB. Para entender mais sobre as diferenças entre USB 3.2, 3.1 e 2.0, dê um Zoom agora mesmo nesse guia completo que preparamos.

Quer saber exatamente o que muda nos novos Intel Core em relação aos seus antecessores? Veja a seguir o que melhora (ou piora!) em relação às gerações de cada processador Intel.

A próxima geração de processadores Intel promete mudanças bruscas em relação ao vídeo integrado (Fonte: Intel/Divulgação)
A próxima geração de processadores Intel promete mudanças bruscas em relação ao vídeo integrado (Fonte: Intel/Divulgação)

Como entender as especificações dos processadores?

Antes de entrarmos nas especificações técnicas de qualquer modelo, é importante entender que não existe apenas um Intel Core i9, i7 ou i3 da 11ª geração, mas sim diversos modelos. A diferença entre eles é pouca e costuma estar especificada na letra que vem após o número de modelo.

Por exemplo, o Intel Core i7-11700T e um Intel Core i7-11700F são bem parecidos, mas as letras "T" e "F" indicam uma sutil diferença. Nesse caso, o processador de final "T" significa que ele é voltado para oferecer equilíbrio entre desempenho e eficiência energética.

Já processadores de final "F" não contêm vídeo integrado. Isso significa que, ao adquirir um processador desses, é obrigatório instalar uma placa de vídeo dedicada. Se esse é o seu caso, inclusive, veja aqui no Zoom como comparar placas de vídeo antes de tomar uma decisão!

Quais são as letras que você pode encontrar nos modelos de processadores Intel e o que significam?

Ao entender os sufixos, você consegue chegar mais fácil ao processador que você precisa (Fonte: Intel/Divulgação)
Ao entender os sufixos, você consegue chegar mais fácil ao processador que você precisa (Fonte: Intel/Divulgação)

A seguir, vamos mostrar o que cada letra após o número de modelo dos Intel Core de 11ª geração significam. Confira abaixo!

  • E: usado em sistemas embutidos. Ou seja, é um processador usado em aparelhos com funções específicas, como eletrodomésticos ou terminais. Costumam ter menor poder de processamento.
  • F: sem gráficos embutidos, computadores com processadores do tipo precisam de placa de vídeo dedicada para funcionar.
  • G e G1 a G7: processadores com placa de vídeo integrada. Quanto maior o número no final, melhor é a placa de vídeo.
  • H: alta performance para notebooks. Costumam estar em modelos top de linha.
  • HK: alta performance para notebooks e desbloqueado para overclock. Veja o que isso significa aqui no Zoom!
  • HQ: alta performance para notebooks e processador com quatro núcleos.
  • K: processador desbloqueado para overclock.
  • S: edição especial, cada processador com esse sufixo possui características particulares.
  • T: equilíbrio entre performance e eficiência energética.
  • U: processadores para notebooks. A maioria dos notebooks mais vendidos aqui no Zoom tem processadores com esse sufixo, como pode ver em nossa lista!
  • Y: processadores para notebooks configurados para priorizar eficiência energética.
  • X ou XE: processadores extremos, que apresentam a melhor performance.

Intel Core i9 11ª geração

O i9 é a linha mais potente entre os processadores Intel (Fonte: Intel/Divulgação)
O i9 é a linha mais potente entre os processadores Intel (Fonte: Intel/Divulgação)

A linha mais potente de processadores da Intel, os i9 de 11ª geração trazem apenas a linha i9-11900, com mudanças apenas nos sufixos. Isso significa que todos os modelos possuem oito núcleos e 16 threads. Surpreendentemente, essa é uma redução em relação à geração anterior, que conta com 10 núcleos e 20 threads.

Continuando, as frequências máximas entre os modelos do i9-11900 variam entre os 4,90GHz no modelo com sufixo T, enquanto os modelos de sufixo K e KF podem chegar a 5,30GHz. Isso significa um aumento de 0,30GHz em relação ao i9-10900T. Por outro lado, o i9-10900K e KF também podem chegar à frequência máxima de 5,30GHz, sem alteração.

Intel Core i7 11ª geração

Nos modelos i7, foram anunciadas quatro linhas para esse primeiro trimestre. São elas: 11370H e 11375H para alta performance em notebooks, com 1180G7 para desktops com vídeo integrado e os modelos 11700, com diferentes sufixos. Assim como os modelos de geração anterior, as três primeiras linhas carregam quatro núcleos e oito threads. Já todos da linha i7-11700 possuem oito núcleos e 16 threads.

Em relação às frequências, o processador de menos frequência são o i7-11700 e i7-11700T, com máximo de 4,60GHz. Já os processadores de maior performance nos i7 da Intel de 11ª geração são o i7-11375H, i7-11700K e i7-11700KF, os três com 5,00GHz totais em tarefas de alto desempenho.

Comparando com processadores equivalentes da geração passada, há um ganho de 0,10GHz em relação ao i7-10700T, mas semelhança no número núcleos e threads. De modo curioso, no entanto, os modelos i7-10700K e KF possuem 0,10GHz a mais em comparação ao seu sucessor.

O i7 e i5 são os modelos avançado e intermediário de processadores Intel, respectivamente (Fonte: Intel/Divulgação)
O i7 e i5 são os modelos avançado e intermediário de processadores Intel, respectivamente (Fonte: Intel/Divulgação)

Intel Core i5 11ª geração

Os Intel de 11ª da categoria i5 são um dos que apresentaram maiores variações de modelos, divididas em seis linhas: 1140G7, 1145G7, 11300, 11400, 11500 e 11600. As três primeiras linhas possuem quatro núcleos e oito threads. Já as três últimas são de seis núcleos e 12 threads.

O modelo 11400T, voltado para maior eficiência energética, é o que apresenta menor frequência máxima, podendo chegar a 3,90GHz. Já os modelos 11600K e 11600KF apresentam a melhor performance, podendo chegar a até 4,90GHz. Os outros modelos ficam entre essa faixa.

Em comparação com os modelos da 10ª geração do Intel Core i5, não houveram mudanças no número de núcleos e threads em modelos semelhantes. Já na performance, o modelo 10400T podia chegar ao máximo de 3,60GHz. Enquanto isso, os 10600K e 10600KF podiam chegar a 4,80GHz. Ou seja, no modelo de menor frequência, o ganho é de 0,030GHz, enquanto no de maior a diferença fica em 0,10GHz.

Lembrando que, quanto maior é a frequência, mais rápido é o computador em tarefas como renderização de vídeos e imagens e reprodução de jogos.

Intel Core i3 11ª geração

No ano passado, uma parte da 11ª geração dos Intel Core i3 já havia sido lançada. Nesse anúncio de 2021, foram anunciados os modelos 1120G4 e 1125G4. Ou seja, ambos trazem vídeo integrado de nível 4, sendo o nível máximo 7. Todos são de quatro núcleos e oito threads. O 1120G4 chega com frequência máxima de 3,50GHz, enquanto os modelos 1125G4 podem chegar até 3,70GHz.

Em comparação com o i3-1000G4, lançado no terceiro trimestre de 2019, os modelos atuais apresentam o dobro de núcleos e threads, com ganho de 0,30GHz no i3-1120G4 e 0,50GHz no i3-1125G4, em frequência máxima.