Placa de vídeo RTX 3060 em gabinete

Por que a RTX 3060 é um ótimo presente para gamers no Natal 2021?

A RTX 3060 é uma das placas mais buscadas nos últimos tempos e, por isso, vale conferir seus diferenciais!

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 7 min. de leitura.

Compartilhe:

Com valor bastante competitivo, a placa de vídeo RTX 3060 teve uma grande procura nos últimos meses, especialmente nestes dias que antecedem o Natal.

Voltada para um segmento intermediário e, claro, gamers, seu lançamento ocorreu no começo de 2021 e, não foi preciso muito tempo para constatar o bom volume de vendas.

Mas, o que será que ela tem de tão atraente no final das contas? Qual a opinião geral dos usuários a respeito de seu desempenho, valor e demais características? Muitas perguntas para uma placa de vídeo só, não é mesmo? Por isso, resolvemos fazer um guia bem completo para te ajudar a entender sobre o modelo e se esse é o presente ideal para dar nesse Natal!

Uma visão ampla das especificações da RTX 3060

Placa de vídeo RTX 3060 no fundo preto
O modelo apresenta a segunda geração da arquitetura Ampere pertencente à Nvidia (Foto: Nvidia)

Nada mais justo do que começar, simplesmente, pelo começo mesmo! Ou seja, vamos entender um pouco sobre as especificações dessa placa de um modo geral.

Vale destacar que o modelo apresenta a segunda geração da arquitetura Ampere pertencente à Nvidia. E, o que isso quer dizer, afinal? Segundo o fabricante, ela entrega uma taxa de processamento até duas vezes mais veloz.

De olho nas principais especificações:

  • 13 shader TFLOPs
  • 25 RT-TFLOPs para Ray Tracing
  • 101 tensores -TFLOPs para o NVIDIA DLSS (Deep Learning Super Sampling)
  • Interface de 192-bit
  • 12 GB de RAM GDDR6
  • Ano de lançamento: 2021

O design e tecnologias da GPU: o que merece ser mencionado?

Em linhas gerais, o design aqui não foge muito ao habitual para uma placa dessa categoria. Ela dispõe de duas ventoinhas que ajudam a manter um melhor controle das temperaturas.

Placa de vídeo RTX 3060 no fundo preto
O design da placa RTX 3060 segue o padrão para sua categoria (Foto: Nvidia)

Já na parte esquerda, podemos ter acesso a duas entradas do tipo HDMI, além de uma DisplayPort. Seu conector fica situado na parte inferior do modelo. Portanto, nada muito inovador.

No caso das tecnologias, veja os principais pontos abaixo:

  • Estamos falando de uma placa com 12GB de VRAM. Um avanço, já que o modelo RTX 2060 conta com 8GB. Esse aumento tão positivo foi possível pelo chip gráfico GA106. Outro ponto que deve ser mencionado é que a RTX 3060 é mais inclinada para 1080p, além de QuadHD. Ainda assim, ela também pode gerar imagens com qualidade 4K.
  • A placa dispõe de 3.584 núcleos CUDA, clock base de 1,32GHz capaz de chegar até 1,78GHz com boost. Se pegarmos esses dados e fizermos um comparação com a RTX 3060 Ti (versão com maior poder de fogo), atestamos uma redução de cerca de 26% da quantidade de núcleos.
  • Entretanto, essa diferença não gera grande impacto, já que o transporte de dados entre os seus componentes garante boa velocidade e eficiência na geração de gráficos.
  • Ela tem suporte às tecnologias Ray Tracing e também DLSS (vamos falar sobre isso mais adiante). São recursos que possibilitam a renderização por meio de inteligência artificial. Isso, por si só, aumenta consideravelmente as taxas de quadros por segundo.

O que é a tecnologia Ray Tracing?

De acordo com as informações da Nvidia, a tecnologia Ray Tracing tem capacidade para estabelecer um parâmetro que simula o comportamento da luz no mundo real. O resultado é a produção de gráficos imersivos e realistas – um diferencial para gamers e também criadores.

De um lado, vemos um jogo rodando com a tecnologia Ray Tracing em alta qualidade, e no outro, vemos sem.
A tecnologia Ray Tracing permite simular o comportamento da luz do mundo real (Foto: Nvidia)

E, se formos pensar na necessidade atual desse tipo de tecnologia, ela faz todo sentido. Os jogos lançados nos últimos tempos apresentam gráficos cada vez mais complexos e até mesmo com uma pegada cinematográfica.

Bons exemplos de títulos que podem ser beneficiados pela tecnologia são Fortnite com RTX a 60 quadros por segundo e também Cyberpunk 2077.

Falando em IA: mais sobre a Nvidia DLSS

Já que ficou bem claro até aqui que a inteligência artificial está revolucionando o universos dos games, as placas de vídeo tem por obrigação atender a essa demanda. Nesse quesito, as GPU’s GeForce RTX contam com os chamados Tensor Cores.

Nesse caso, a Nvidia DLSS permite aumentar os quadros por segundo enquanto produz imagens ricas em detalhes. Isso também garante ao usuário aprimorar ainda mais as configurações de Ray Tracing, portanto, mais resolução.

Desempenho em jogos

Captura do jogo Fortnite
Jogos como Fortnite e Call of Duty Warzone apresentam ótimos resultados (Foto: Nvidia)

Não tem como falar das vantagens e desempenho de uma placa de vídeo sem mencionar suas performance na hora de rodar alguns jogos! Considerando um computador com 8GB de RAM DDR4 e processador Intel de 11ª geração, jogos como Fortnite e Call of Duty Warzone, por exemplo, superam as boas expectativas (testes consultados no site da Showmetech e no site da Nvidia):

  • Fortnite: ao avaliarmos testes de outros usuários na internet, o desempenho da placa é considerado excelente. É sempre bom lembrar que Fortnite é um jogo que já atende muito bem mesmo com o DLSS desligado. Mas, quando ativado o recurso, o resultado passa dos 100 FPS e, quanto em 1080p pode beirar os 200 FPS. Além disso, pelos testes que conferimos, a temperatura da placa ficou entre 60 e 70 graus.
  • Call of Duty Warzone: os testes que avaliamos levaram em conta todas as configurações em Ultra, o que entregou cerca de 60 FPS. Vale lembrar que esse é um jogo multiplayer online, o que envolve uma boa quantidade de jogadores ao mesmo tempo. Em 4K, os FPS sofrem uma queda de cerca de 45. Por sua vez, com o Ray Tracing ativado em 1920p, há uma nova queda de FPS, embora o jogo tenha compatibilidade com DLSS. Já a temperatura foi de aproximadamente 69 graus.

E o desempenho em renderizações?

Arte que mostra um computador
Mesmo sem foco central para renderizações, a RTX 3060 garante boa performance (Foto: Nvidia)

Se a intenção é apostar em uma GPU como essa para realizar renderizações, o desempenho aqui também atende bem às expectativas. Embora o foco central dela não seja esse, entre as especificações do fabricante é possível confirmar que ela pode dar conta do recado perfeitamente. Logicamente, isso também envolve ter um bom processador e memória RAM.

No mais, ela é uma possibilidade para trabalhos voltados para animação, edição de vídeo e até mesmo uso de programas de engenharia e também arquitetura sem maiores dificuldades, incluindo os temidos travamentos.

Desempenho para lives

Computador gamer com jogo rodando com placa de vídeo RT 3060
Os recursos entregue na RTX série 30 garante uma transmissão fluída e sem travamentos (Foto: Nvidia)

Já que ficou claro que estamos falando de um modelo que não economiza em bons gráficos, não faria sentido que ela não tivesse uma transmissão fluida e sem travamento em lives. Isso se dá graças aos recursos que fazem parte da RTX série 30, como o Nvidia Enconder (NVENC). Seu uso contribui para um melhor desempenho na qualidade das imagens.

Qual é o consumo de energia da placa?

Por ter um poder de fogo inferior a RTX 3060 TI, esse modelo depende de até 170 watts para funcionar, principalmente diante de situações que possam ser consideradas críticas. Mas, é bom lembrar que não é recorrente que a placa trabalhe com sua potência máxima, portanto, em dias tranquilos, o valor pode ser inferior.

Segundo a fabricante, é recomendado usar uma fonte de 550 watts para manter a boa estabilidade do sistema como um todo. Além disso, lembre-se que outros componentes também deverão precisar de um pouco de toda essa energia.

Qual o investimento?

Antes de falar do preço, é sempre importante relembrar que o mercado de tecnologia ainda está sofrendo com todos os impactos provenientes da crise econômica e também da pandemia. Com o dólar nas alturas, produtos desse nicho de mercado ainda estão amargando valores que nos fazem arregalar os olhos!

Ao pesquisarmos o modelo, identificamos valores à partir de R$ 5.200, mas com uma ligeira queda do preço geral no último mês – isso poderia justificar a alta procura por essa placa atualmente também!

Conclusão: é uma boa placa para presentear nesse Natal?

Placa de vídeo RTX 3060 em fundo preto
A RTX 3060 entrega ótimo desempenho para sustentar jogos com gráficos complexos (Foto: Nvidia)

Pode ser que você queira dar de presente para alguém especial ou, claro, para você mesmo – o que é bem justo, vamos combinar! O fato é que, nos últimos tempos, usuários gamers vivem um dilema, já que tudo que envolve esse universo significa um valor mais salgado.

Mas, essa é uma placa com um desempenho muito eficiente, com capacidade para sustentar diferentes tipos de jogos por um bom período de tempo. Por isso, dá para dizer que é um investimento no final das contas, ainda mais considerando os modelos concorrentes do mercado. Por isso, vamos recapitular os principais pontos que justificam que essa é uma boa compra:

  • Placa de vídeo intermediária da atual geração Nvidia
  • Capacidade gráfica voltada para executar jogos, preferencialmente, com resolução abaixo de 4K
  • Boa qualidade de imagem e tecnologias IA
  • Custo-benefício interessante para uma placa com essas características

Se você preferir, pode encontrar um notebook que já conte com essa GPU e aproveitar o máximo desempenho em jogos sem precisar fazer a instalação. Confira quais os melhores notebooks com RTX 3060.