Zoom indica em Celular e Smartphone

Pocophone F1 vs Galaxy S9: Xiaomi e Samsung na briga pelo melhor top de linha

Descubra qual o melhor celular com alto desempenho para você.

Pocophone F1 vs Galaxy S9
por Ricardo Bergher - Especialista em Tecnologia.

A Xiaomi investe cada vez mais em smartphones avançados e chama atenção pelos preços competitivos, que que faz com que muita gente escolha dar uma chance aos aparelhos da marca chinesa.

Entre suas maiores concorrências, principalmente em modelos intermediários e tops de linha, está a Samsung, uma das maiores fabricantes do mundo e dona da linha Galaxy S, que sempre investe smartphones completos e com alta tecnologia.

Por isso, fizemos um comparativo completo entre dois tops de linha de cada uma das fabricantes. Descubra quem levou a melhor: Xiaomi Pocophone F1 ou Samsung Galaxy S9:

Xiaomi Pocophone F1Xiaomi Pocophone F1Galaxy S9Galaxy S9
Tela
6,18 polegadas Full HD+ (2246 x 1080 pixels) 18,7:9 5,9 polegadas Super AMOLED QHD+ (2960 x 1440 pixels) 18,5:9
Processador
Qualcomm Snapdragon 845 (Octa-core Até 2,8 GHz) Exynos 9810 (Octa-core Até 2,8 GHz)
Memória RAM
6GB 4GB
Armazenamento
64GB ou 128GB 128GB
Aceita cartão de memória
Sim (Entrada Híbrida) Sim (Entrada Híbrida)
Conectividade
4G, 3G, Wi-Fi e Bluetooth 5.0 4G, 3G, Wi-Fi, Bluetooth 5.0 e NFC
Dual chip
Sim Sim
Leitor de impressões digitais
Sim Sim
Reconhecimento facial
Sim Sim
Câmera traseira
Dupla: 12MP (f/1.9) + 5MP 12MP com abertura dupla de f/1.5 e f/2.4
Câmera frontal
20MP (f/2.0) 8MP (f/1.7)
Filma em
4K @ 30 fps 4K @ 60 fps
Bateria
4.000 mAh 3.000 mAh
Dimensões (altura x largura x espessura)
155,5 x 75,2 x 8,8 mm 147 x 68 x 8 mm
Peso
182 gramas 163 gramas
Sistema operacional de fábrica
Android 8 (Oreo ) + MIUI for POCO Android 8 (Oreo ) + Samsung Experience
Ver ofertas Ver ofertas

Pocophone F1 tem processamento melhor para games

Xiaomi Pocophone F1 Processador

Com o Pocophone F1, o objetivo da Xiaomi foi oferecer um celular para jogos pesados e por custos mais baixos. Além de trabalhar com o poderoso processador Qualcomm Snapdragon 845, um dos mais avançados do mercado, o modelo tem a tecnologia LiquidCool para a manter a estabilidade dos games que exigem mais do hardware e por períodos maiores de tempo. A memória RAM de 6 GB garante que ´boa velocidade de navegação mesmo com mais aplicativos abertos ao mesmo tempo.

O Galaxy S9 também trabalha com um processador avançado, o Exynos 9810 da Samsung, que não vai ter problemas em rodar aplicativos exigentes, como apps de edição de vídeos e fotos, ou mesmo jogos pesados. A memória RAM de 4 GB também permite que a boa eficiência continue mesmo ao abrir vários aplicativos.

Mas, mesmo assim, o Pocophone F1 se sai melhor em desempenho, principalmente em games. Nenhuma surpresa, já que o smartphone foi desenvolvido especialmente para essas atividades.

Os dois modelos têm armazenamento de 128 GB, ótimo espaço para salvar apps, games e arquivos sem se preocupar. Mas o Pocophone F1 tem uma versão mais simples, com 64 GB de armazenamento, com custo mais baixo.

Um segundo chip ou um cartão de memória pode ser usado em qualquer um dos aparelhos, já que todos apresentam a entrada híbrida. Ou seja, não é possível usar os dois ao mesmo tempo.

Samsung Galaxy S9 tem visual esperado dos tops de linha

Galaxy S9 Design

Um dos sinais que mostram a tentativa da Xiaomi de reduzir o preço do Pocophone F1 é a sua estrutura em plástico, enquantos outros modelos avançados, ou mesmo intermediários, apostam em metal e vidro. Não chega a comprometer o visual do aparelho, disponível nas cores azul, preto e vermelho, mas não segue a tendência dos tops de linha.

A Samsung, por outro lado, não decepciona e entrega o que é esperado de seus modelos mais completos, com estrutura em vidro e linhas evoluídas. Nas cores ultravioleta, preto ou cinza-titânio, o Galaxy S9 figura fácil entre os smartphones mais bonitos do momento.

Tela com maior definição no Galaxy S9

Na briga pela melhor qualidade de imagem, o Samsung Galaxy S9 também sai na frente com a conhecida tela Super AMOLED de 5,8 polegadas e definição QHD+, com 2960x1440 pixels. Suas cores, contrastes e detalhes são bem mais ricos que os níveis alcançados pela tela IPS LCD de 6,18 polegadas Full HD+ (com 2246x1080 pixels) do Pocophone F1.

Além disso, o Galaxy S9 tem outra marca registrada da Samsung, o Display Infinito, que aparece em sua melhor forma, indo de uma lateral a outra do aparelho, sem molduras. Mesmo as bordas das partes superior e inferior são bem fininhas, o que favorece ainda mais a imersão em imagens, junto com o formato amplo de 18,5:9, que permite exibição de cenas sem alterações nas dimensões.

O Pocophone F1 também tem essa vantagem com formato de 18,7:9 e bordas fininhas. Mas o modelo é mais um que apostou no notch de tela, aquele entalhe no alto do visor que guarda alguns sensores do aparelho.

Como tem quem não curta o visual, a Xiaomi oferece a opção de “camuflar” o notch, mas isso faz com que a altura da tela fique menor. Não chega a atrapalhar a reprodução de games e filmes, mas é suficiente para dar mais um ponto para o Galaxy S9, totalmente livre de notch.

Android 8 (Oreo) com alterações

Pocophone F1 Android

Tanto o Pocophone F1, quanto o Galaxy S9 rodam o sistema operacional Android 8 (Oreo). Mas a experiência de navegação é bem diferente entre eles, já que cada fabricante adiciona sua própria interface. Assim, cada um tem suas próprias alterações visuais e de gerenciamento, além dos aplicativos das marcas.

O Galaxy S9 roda a interface Samsung Experience, que oferece recursos como o Display Always On, com a exibição de algumas informações na tela bloqueada, a possibilidade de usar dois aplicativos ao mesmo tempo na tela dividida, desde que compatíveis com a tecnologia e alguns atalhos de navegação por gestos.

Um caminho bem parecido com a versão exclusiva da interface da Xiaomi desenvolvida especialmente para o Pocophone F1. Segundo a marca, a MIUI for POCO é mais leve e rápida do que o sistema de outros smartphones Xiaomi e está preparada para receber upgrades frequentes, além de também garantir recursos extras parecidos, como navegação por gestos e tela dividida (mais uma vez, com os apps compatíveis).

No fim das contas, não é possível apontar qual das interfaces é melhor, já que cada uma delas apresenta suas particularidades e vantagens. É mais uma questão de hábito e gosto pessoal. Em tempo, os dois modelos podem receber atualização para o Android 9 (Pie).

Reconhecimento facial com tecnologias diferentes

Muitos modelos avançados investem em sistemas de reconhecimento facial mais seguros, uma tendência que ganhou mais destaque com o iPhone X e seguiu para outras fabricantes. A Xiaomi e a Samsung também entraram na onda.

Nesse ponto, o Galaxy S9 se sai melhor, já que tem sistema que combina duas tecnologias: reconhecimento facial e leitor de íris. Com isso, seu desbloqueio é mais rápido, preciso e seguro.

O Pocophone F1 usa um sensor infravermelho para o desbloqueio por reconhecimento facial. As respostas têm velocidade e precisão satisfatórias, e bem melhor do que os celulares que usam apenas a câmera frontal para reconhecimento, mas não alcança o mesmo nível da tecnologia da Samsung, que também aparece no Galaxy S9 Plus e no Galaxy Note 9.

Galaxy S9 está entre os melhores celulares para fotos disponíveis

Galaxy S9 Câmera

A Samsung é famosa por oferecer câmeras de alta qualidade, principalmente em seus tops de linha. Com o Galaxy S9 não é diferente. Embora o modelo não tenha câmera dupla, sua lente de 12 MP tem abertura variável de f/1.5 e f/2.4, o que quer dizer que as fotos apresentam altos níveis de detalhes e nitidez em qualquer situação de luz, desde ambientes mais claros até fotos noturnas.

Essa e outras tecnologias, como estabilização óptica de imagem e os sensores, fazem do Galaxy S9 um dos melhores celulares para fotos disponíveis, com excelentes resultados e imagens ricas em, praticamente, qualquer ambiente.

O Pocophone F1 também não se sai nada mal. Sua câmera dupla traseira de 12 MP e abertura focal f/1.9 também pode fazer fotos bem legais, até em situações com pouca luz e em ambiente noturno, e garante bons níveis de cores e detalhes nos espaços bem iluminados.

A lente secundária de 5 MP permite as fotos em Modo Retrato, que apresentam resultados superiores ao efeito alcançado pelo processador de imagem do Galaxy S9. Mas, na verdade, essa é a única vantagem no modelo da Xiaomi.

A Samsung também leva a melhor nos vídeos, que podem ser gravados em 4K (2160 pixels) a 60 quadros por segundo, em câmera lenta com definição Full HD (1080 pixels) a 240 quadros por segundo ou em Super Câmera Lenta em HD (720 pixels) a 960 quadros por segundo. Mais simples, O Pocophone alcança definição 4K em 30 quadros por segundo e vídeos em câmera lenta a 240 quadros por segundo em HD ou Full HD.

Já para selfies, o Pocophone F1 tem maior resolução com a câmera de 20MP e abertura de f/2.0, que não é tão legal para fotos em espaços com pouca luz. Assim, a vantagem, mais uma vez, vai para o Galaxy S9, já que sua lente de 8MP com abertura f/1.7 é capaz de oferecer melhores resultados, inclusive nas selfies noturnas.

Também vale falar dos AR Emojis, figurinhas animadas personalizadas feitas com a câmera frontal do Galaxy S9, que pode capturar seus traços e expressões faciais e aplicadas em conversas, fotos e vídeos. Não é nada essencial, mas não deixa de ser divertido.

AR Emojis

Pocophone F1 tem bateria poderosa

Não foi só no processamento que a Xiaomi pensou ao desenvolver um celular para jogos, e o Pocophone F1 também ganhou bateria de maior duração, com 4.000mAh, ideal para não precisar interromper o gameplay. Nas demais atividades, ele permite navegação mais intensa durante um dia inteiro, sem problemas.

Com 3.000mAh, o Galaxy S9 tem bom aproveitamento de energia, até por conta da tela Super AMOLED da marca. Ele vai aguentar bem um dia inteiro com uso moderado, ou seja, sem longos períodos em atividades de maior consumo. Mas quem tem uso mais intenso pode preferir ter o carregador por perto.

Os dois modelos são compatíveis com os sistemas de carregamento rápido das fabricantes, que inclusive acompanham os aparelhos, que podem recuperar pouco mais de 30% da carga em 30 minutos. Mas só o Galaxy S9 é compatível com carregamento sem fio, que exige um acessório comprado separadamente.

Xiaomi não tem garantia no Brasil

Esse ponto é bem importante. Os smartphones Xiaomi não oferecem garantia de fábrica ou assistência técnica autorizada no Brasil, pois a marca não está oficialmente presente no país. Então, caso seu celular apresente algum dano ou problema, você não vai ter como recorrer ao auxílio da fabricante, mesmo que ele seja novo.

A Samsung, claro, já é estabelecida no país há tempos, com diversos pontos de assistência técnica e aparelhos com certificado de garantia.

Pocophone F1 ou Samsung Galaxy S9: qual celular top de linha comprar?

O Pocophone F1, sem dúvidas, ganha pontos pelo custo/benefício. Com preços bem mais baixos do que o Galaxy S9, o celular Xiaomi se destaca pelo excelente desempenho, principalmente em games, e bateria de longa duração. As câmeras e a qualidade de imagem da tela grande também são mais do que satisfatórios para sua categoria.

Já o Galaxy S9 pede um investimento maior, mas ainda aparece como um dos melhores celulares do mercado. Além de também garantir alto desempenho, o modelo tem uma das melhores câmeras da categoria e excelente qualidade de imagem com a tela Super AMOLED QHD+. Se esses pontos são prioritários na sua escolha, essa é a melhor opção.

Confira as ofertas do Xiaomi Pocophone F1 e Samsung Galaxy S9:

 

 

Conheça o nosso canal, o /deumzoom:



Leia também:

O artigo foi útil?
Sim
Não
Obrigado!

Top 5 em celular e smartphone