Homem de luva aplica adesivo para carros em automóvel

Adesivos para carros: veja dicas para usar sem danificar o veículo

Saiba por que aplicar adesivos para carros, quais os materiais, como é o processo de aplicação e remoção e o que a lei diz

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 3 min. de leitura.

Compartilhe:

Adesivos para carros servem diversos propósitos. Entre os principais, estão a customização, proteção da pintura e divulgação de uma marca. O processo é realizado com material adesivo que cobre a pintura original de forma parcial ou completa.

Neste artigo, vamos falar sobre tipos de adesivos para carros, se provocam danos ao veículo, remoção o produto e o que a legislação diz. Se você está atrás de outros acessórios para carros, o Buscapé é o lugar certo para te ajudar a encontrar.

Adesivos para carros: por que adesivar em vez de pintar?

É importante entender que adesivos para carros ajudam a mudar o visual sem a nececidade de pintar o veículo. Por isso, o processo é mais barato (cerca de 45%) que a repintura. O adesivamento também ajuda na proteção do seu veículo, já que preserva a pintura contra arranhões e raios UV. Caso você tenha um negócio, os adesivos para carros também são eficientes para divulgar sua marca e atrair consumidores.

Confira também nossas ofertas de adesivos para carros.

Devo fazer por conta própria?

É possível fazer por conta própria. Porém, saber como aplicar adesivos para carros, ao contrário do que muitos podem pensar, é uma arte para poucos. Por isso, procure uma empresa especializada e não se guie só pelo preço praticado, mas também pela reputação da empresa.

Adesivos de carros: tipos e materiais mais usados

PVC/Vinil

  • É o material mais usado para adesivar carro ou envelopar. É produzido a partir de uma película em PVC, material com alta resistência a detritos, riscos e aos efeitos do tempo. Pela extensa variedade de cores e tons é o material mais indicado para customizar o veículo.

Poliuretano

  • Por ser transparente e mais resistente que o PVC, este material é quase sempre indicado para quem procura proteger a pintura e carroceria do carro, já que não altera o aspecto visual do carro.

Envelopamento líquido

  • É uma nova maneira de adesivar carros. Com a tinta líquida é possível corrigir riscos e/ou bolhas de um outro envelopamento feito no carro. Protege contra arranhões e é ideal para adesivar pequenas peças, como rodas. Apesar da aplicação, o adesivo de carros líquido também pode ser removido sem dandos ao carro ou a peça adesivada.

Como é feito o processo para adesivar carro?

Primeiramente, o veículo passa por uma lavagem para remover as sujeiras e gorduras. Com superfície limpa e seca, inicia-se a aplicação dos adesivos de carros usando espátula, lâmina e soprador térmico.

O soprador, que parece um secador de cabelo, serve para aquecer o adesivo e deixá-lo mais flexível e maleável para aderir a partes do carro com curvas. A espátula ajuda na fixação e contorno do material e a lâmina de corte é usada na remoção do excesso do adesivo.

Mãos de pessoa colando adesivo de cor diferente da original no veículo
Ferramentas adequadas e trabalho profissional é recomendado ao aplicar adesivos de carros (Foto: Shutterstock)

E a remoção do adesivo de carro?

O processo de remoção dos adesivos para carros é possível e comum. Ajuda principalmente na hora de vender o automóvel. Apesar de existir um custo para a remoção da película, o processo é novamente mais barato do que o de pintura.

Contudo, caso a película seja transparente e tenha como função preservar a pintura original, mantenha-a. O adesivo pode servir como argumento de venda, reforçando o cuidado extra aplicado na pintura.

O que a lei diz sobre adesivo no carro?

  • se a cor predominante do veículo mudar, a documentação deve ser alterada. Para que uma cor seja considerada predominante, ela deve ocupar mais de 50% da lataria.
  • propagandas são proibidas para ônibus coletivos, táxis ou qualquer outro veículo que use placa vermelha.
  • adesivos no vidro devem ser do tipo perfurado e com dimensão máxima de 4 metros quadrados.

Não observar ou seguir as regras acima caracteriza infração grave, com multa de R$ 195,23 e retenção do veículo até que seja resolvido o problema.

Leia outros artigos que podem te ajudar a cuidar do seu veículo: