Entenda antes de comprar em Tablet

Processador Intel Atom é bom mesmo?

Veja o que esta linha de processadores Intel faz pelo seu dia a dia.

processador intel atom, processadores intel atom
por Ricardo Bergher - Especialista em Tecnologia.

Sim, dentro de seu objetivo, o processador Intel Atom é bom. Muito bom, inclusive. Seu foco é o desempenho de dispositivos móveis, como smartphones e tablets, e, principalmente, a autonomia desses aparelhos. Simplificando: fazer com que eles tenham boa velocidade na navegação na internet, programas e aplicativos, ao mesmo tempo em que mantém sua bateria “viva” pelo maior tempo possível.

Os processadores Intel Atom são encontrados em smartphones e tablets de várias marcas, desde aparelhos básicos, aos mais avançados. A diferença é que os mais simples usam versões também básicas dos processadores, para que possam navegar nas redes 3G e 4G, executar aplicativos e gráficos leves, e mesmo trabalhar com as câmeras de resolução mais baixas.

Já nos aparelhos com configuração avançada, são usadas versões melhores dos processadores Intel Atom, que já permitem a execução de várias tarefas ao mesmo tempo, aplicativos e gráficos mais pesados, exibição de imagens em HD e Full HD e câmeras mais bacanas, de até 24MP, por exemplo.

A evolução do processador Intel Atom

Processador Intel Atom

Pode ser que você já tenha ouvido dizer que o processador Intel Atom não é muito bom, mas isso tem explicação. Primeiro, porque houve, de fato, uma melhora significativa no desempenho dos modelos mais recentes dos processadores.

Mas não é só isso. Os processadores Intel Atom foram muito usados nos netbooks, que eram vistos como “notebooks compactos”, com as mesmas aplicações de seus irmãos maiores. A questão é que o objetivo de um, é diferente do outro.

Ao contrário do que muita gente pensou, o netbook não substituía o notebook em todas as funções. Ele foi criado apenas como uma alternativa mais leve para a execução das tarefas mais básicas, como navegar na internet, ouvir música ou trabalhar com arquivos leves, como um texto no Word.

Daí a confusão: como os netbooks com Intel Atom são mais lentos do que os notebooks, mesmo os mais básicos, a má fama ficou para o processador. Mas já então, seu objetivo era outro: a realização das funções básicas, com a maior duração de bateria possível. Como é, atualmente, nos tablets e smartphones.

Mobilidade é o segredo dos processadores Intel Atom

Alguns modelos de notebooks conversíveis, ou seja, que podem ser usados como notebook ou tablet, também usam processador Intel Atom. Mas é importante observar que, assim como era nos netbooks (que não deram tão certo no mercado), esses modelos de notebook com processador Intel Atom são indicados para quem busca alta mobilidade e autonomia de bateria no uso básico, sem trabalhar com programas, games e arquivos pesados. Nesses casos, é bom mesmo investir em um notebook, que vai ter configuração mais apropriada.

Com o desenvolvimento de novas versões do processador Intel Atom, a marca pretende ganhar no mercado dos dispositivos móveis, a mesma importância que já conquistou com processadores de notebooks.

 

Comparar preços é a melhor maneira de economizar! Pesquise outros produtos no Zoom.

O artigo foi útil?
Sim
Não
Obrigado!

Top 5 em tablet