Motorola One Hyper vs Motorola One Vision: compare preço e ficha técnica

Celulares se destacam por conjunto fotográfico com tecnologia Quad Pixel. Descubra qual tem o melhor custo-benefício!

Motorola One Hyper vs Motorola One Vision: compare preço e ficha técnica
Ricardo BergherEditor(a)

Publicado e atualizado 7 min. de leitura.

Motorola One Vision ou One Hyper? Os celulares da Motorola chegaram ao mercado em 2019 com o apelo para o conjunto fotográfico. Enquanto o primeiro inovou ao apresentar a tecnologia Quad Pixel e o Night Vision, para fotografar melhor no escuro, o segundo é o primeiro da marca a contar com câmera pop-up para selfies, mas a um preço mais alto.

Ficou na dúvida de qual smartphone comprar? Para te ajudar a fazer a melhor escolha, montamos um comparativo de ficha técnica entre os dois modelos da família Motorola One. Descubra qual deles tem as melhores especificações para as suas necessidades.

Leia também: Review Motorola One Vision: câmera que surpreende no escuro e tela ‘de cinema’

a partir de:R$ 1.599,00

a partir de:R$ 1.699,00

Data de lançamento
dezembro de 2019
abril de 2019
Tamanho da Tela
6,5 polegadas (19:9)
6,3 polegadas (21:9)
Resolução da Tela
Full HD+ (2340 x 1080 pixels)
Full HD+ (2520 x 1080 pixels)
Processador
Snapdragon 675 (octa-core de até 2 GHz)
Exynos 9609 (octa-core de até 2,2 GHz)
Memória RAM
4 GB
4 GB
Armazenamento
128 GB
128 GB
Memória expansível
Sim, até 1 TB
Sim, até 512 GB
Câmera traseira
64 MP (Quad Pixel, f/1.8) + 8 MP (118° ultra-wide)
48 MP (Quad Pixel, f/1.7) + 5 MP (f/2.2)
Câmera frontal
32 MP (Quad Pixel, f/2.0); pop up)
25 MP (Quad Pixel, f/2.0)
Filma em
4K @ 30 fps
4K @ 30 fps
Bateria
4.000 mAh (carregador de 45 W)
3.500 mAh (carregador TurboPower)
Dual chip
Sim
Sim
Acesso à Internet
4G, 3G e Wi-Fi
4G, 3G e Wi-Fi
Sistema operacional
Android 10
Android 9 Pie (One Edition)
Leitor de digitais
Sim
Sim
Reconhecimento Facial
Sim
Sim
Resistência à água e poeira
Não
Não
Carregamento sem fio
Não
Não
Dimensões (A x L x E)
161,8 x 76,6 x 8,9 mm
160,1 x 71,2 x 8,7 mm
Peso
210 g
181 g
Cores
Azul Oceano
Azul Safira, Bronze
Ofertas
Ver preçosVer preços

Câmeras: Vision tem conjunto mais simples, mas bastante eficaz, enquanto Hyper entrega “hiper-resolução”

Começando pelo quesito principal a ser observado nos dois smartphones, o conjunto de câmeras. O Motorola One Vision é um celular com câmera dupla traseira, sendo o sensor principal de 48 MP (Quad Pixel) e o secundário de 5 MP para ajudar no Modo Retrato. O celular conta com o recurso Night Vision, que otimiza a qualidade das fotos no escuro.

Em nossos testes com o smartphone, os resultados foram surpreendentes, especialmente considerando a faixa de preço do aparelho (abaixo de R$ 1,5 mil).

O One Vision ainda é capaz de gravar em 4K a 30 fps e tem câmera frontal de 25 megapixels, também Quad Pixel.

Câmera frontal pop-up é uma das novidades do One Hyper (Foto: Divulgação/Motorola)
Câmera frontal pop-up é uma das novidades do One Hyper (Foto: Divulgação/Motorola)

Já o One Hyper chegou alguns meses depois do Vision com um conjunto de câmeras um pouco mais robusto. Uma das novidades que mais chamam a atenção no aparelho mais recente é a câmera pop up de 32 MP para selfies. Ele é o primeiro smartphone Motorola a contar com o recurso, que propicia um maior aproveitamento da tela, já que não é necessário um notch.

Na traseira, o sensor principal tem 64 MP e promete o que a Motorola chama de hiper-resolução. Isto é: você terá fotos maiores com o One Hyper, o que indica que ao cortá-las em editores de imagens, elas terão menor perda de qualidade.

O Motorola One Hyper também conta com as tecnologias Quad Pixel, que combina quatro pixels, proporcionando a captura de mais informação e gerando imagens com mais qualidade mesmo em condições de baixa luminosidade, e Night Vision, que otimiza as fotos noturnas ou com baixa luminosidade.

A lente secundária da câmera traseira é ultra-wide (ângulo ultra-aberto) e tem sensor de 8 MP, para fazer fotos de paisagens e grandes grupos de pessoas.

A gravação de vídeos também é de 4K a 30 quadros por segundo.

Design e tela: Hyper tem melhor aproveitamento de display, mas Vision ganha em ergonomia

O Motorola One Vision e o One Hyper têm design moderno, com bordas finas e acabamento metálico em vidro 4D. Além de proporcionar um aspecto sofisticado aos smartphones, esse material ajuda na pegada, porque torna todas as extremidades do aparelho curvas, de fácil encaixe nas mãos.

Ambos também contam com o leitor de digitais localizado na parte traseira, o que ajuda a “economizar” espaço na parte frontal para a tela, mas dificulta o desbloqueio por quem usa o aparelho sobre uma mesa por exemplo.

O One Hyper conta com um sistema de iluminação na parte traseira que acende quando o celular está sendo carregado ou quando chegam notificações. Se o usuário não curte muitas luzes piscando, sem problemas, é possível ajustar o funcionamento deste sistema a partir das configurações do Android.

O One Vision é vendido em duas opções de cores: azul safira e bronze. Já o One Hyper é encontrado apenas na cor azul oceano.

Motorola One Vision tem câmera dupla traseira com sensor principal de 48 MP (Foto: Ana Marques/Zoom)
Motorola One Vision tem câmera dupla traseira com sensor principal de 48 MP (Foto: Ana Marques/Zoom)

Quem curte assistir a vídeos, filmes e séries no celular não tem do que reclamar com estes dois modelos. Ambos contam com displays IPS LCD, o que garante cores bem vivas e grande durabilidade. A tecnologia está abaixo da Super AMOLED em eficiência energética, mas ainda assim garante uma boa experiência.

Uma particularidade do One Vision é que a sua tela de 6,3 polegadas é bem alongada, com uma proporção de 21:9. A tela do One Hyper é ligeiramente maior, com 6,5 polegadas e proporção de 19:9. Em ambos os casos a resolução é Full HD+.

Se por um lado a tela mais alongada é um trunfo para melhorar a sensação de imersão nos conteúdos de vídeo, por outro a ausência do notch graças à câmera pop up é uma boa vantagem para o celular mais recente.

Desempenho e memória: fluidez e muito espaço para aplicativos, fotos e vídeos

Smartphones que têm foco muito forte nas experiências de fotos e vídeos precisam de bastante memória para armazenar as imagens – e isso os celulares da família Motorola One entregam. Ambos contam com armazenamento de 128 GB. A diferença está na possibilidade de expansão via cartão microSD: enquanto o One Vision vai até 512 GB, o One Hyper chega a 1 TB.

Em relação aos processadores, o One Vision conta com o Exynos 9609, um octa-core de 2,2 GHz fabricado em 10 nm. Por outro lado, o One Hyper tem um Snapdragon 675, feito em 11 nm, também octa-core, mas com um clock de 2 GHz. Na prática, ambos são capazes de rodar jogos exigentes da Play Store, como PUBG Mobile, sem engasgos e devem entregar performance bem parecida. Com 4 GB de memória RAM, trabalhar com tarefas em segundo plano também não deverá ser um problema.

Motorola One Hyper conta com o novo sistema operacional Android 10 (Foto: Divulgação/ Motorola)
Motorola One Hyper conta com o novo sistema operacional Android 10 (Foto: Divulgação/ Motorola)

Sistema operacional: Android One somente no Vision

Lançado ainda no primeiro semestre de 2019, o One Vision chegou ao mercado com Android 9 na versão One Edition, que promete atualizações mais rápidas e frequentes. Não por acaso, o smartphone foi o primeiro da linha a receber a atualização do Android 10, na segunda semana de janeiro.

O Motorola One Hyper, por sua vez, já veio com Android 10 de fábrica. No entanto, esse smartphone não conta com Android One. A interface é a tradicional da fabricante, conhecida por poucos apps pré-instalados.

Bateria: Motorola One Hyper deve fôlego extra longe das tomadas

Não adianta ter um smartphone moderno, que tira ótimas fotos e com um desempenho alto se a bateria acaba no meio da tarde. Por isso o One Vision já conta com uma bateria de 3.500 mAh, suficiente para que o usuário não fique na mão durante o dia. Quando a bateria está para acabar, o carregador TurboPower que acompanha o celular promete 7 horas de uso após apenas 15 minutos de carga.

A Motorola melhorou a capacidade de bateria para o One Hyper para 4.000 mAh, seguindo uma tendência de celulares com mais autonomia que vimos nos lançamentos ao longo de 2019. O carregador de 45 W do Hyper oferece até 12 horas de uso após ser conectado por 10 minutos na tomada.

Custo-benefício: qual é o melhor celular Motorola para você?

Apesar de algumas melhorias em câmeras e bateria, o grande trunfo do One Hyper fica mesmo para a câmera pop-up, que desliza para trás da tela e permite melhor aproveitamento do display na hora de exibir filmes e jogos.

Se esse for um quesito relevante para você, o smartphone pode ser uma boa escolha, mas ele tem um concorrente de peso, o Xiaomi Mi 9T, que por cerca de R$ 100 a mais entrega melhor desempenho e câmera tripla.

Já o Motorola One Vision promete não decepcionar quem busca um intermediário premium mais barato para jogos e fotos de qualidade, mesmo no escuro. Se esse é seu foco, vale mais a pena pagar o preço cobrado no Vision, ainda que o Hyper tente impressionar com seus megapixels a mais.

Compare os preços:

Leia também:

Mais sobre o /deumzoom: