Xiaomi apresenta smartwatch Mi Watch no Brasil

Tela AMOLED 1.39", mais de 100 exercícios e personalização com watchfaces: veja novidades do lançamento da Xiaomi Brasil, o Mi Watch.

Gabriel FrickeEditor

Publicado e atualizado 3 min. de leitura.

Compartilhe:

A Xiaomi resolveu apostar nos entusiastas do mundo fitness e apresenta no Brasil o relógio inteligente Mi Watch. Ele tem design elegante e leva, pesa somente 32 gramas e se destaca por ter 117 modos de exercício disponíveis. Com o smartwatch da marca chinesa, é possível acompanhar a frequência cardíaca e usar controles por comando de voz.

A tela AMOLED de 1.39" chama a atenção, bem como a bateria que, segundo a fabricante, é de "longa duração". Se você curte personalizar seus gadgets, saiba que há muitas opções de watchfaces (que nada mais são do que telas iniciais) para esse em particular.

"Funcional, elegante e completo, o Mi Watch é um sucesso mundial, pois entrega aos usuários exatamente o que eles esperam de um smartwatch. O design desenvolvido e a melhor tecnologia empregada disponível no mercado tornam o gadget um dispositivo desejado por variados públicos, jovens, adultos e idosos, que buscam melhor performance nos treinos e atividades físicas e os que priorizam manter a saúde e bem-estar em dia", disse Luciano Barbosa, head do projeto Xiaomi Brasil.

Xiaomi apresenta Mi Watch no Brasil (Foto: Divulgação / Xiaomi)
Xiaomi apresenta Mi Watch no Brasil (Foto: Divulgação / Xiaomi)

Confira abaixo as novidades do Mi Watch. Ah, e se você é fã da marca chinesa, vale dar uma olhadinha nessa lista de melhor celular Xiaomi: você pode encontrar o aparelho ideal para seu uso. Leia no link!

Mais de 100 exercícios e funções interessantes

Certamente, uma das novidades mais legais do Mi Watch é que ele possui 117 exercícios esportivos diferentes, como natação, corrida de rua, esteira, yoga, corda e ciclismo. Seus sensores trabalham para identificar as mais variadas atividades. Eles interpretam o ritmo, intensidade e repetição de movimentos necessários para uma boa performance. O smartwatch da Xiaomi conta também com proteção contra água 5 ATM, GPS, bússola geomagnética e detecção de elevação do ar e pressão.

Xiaomi traz relógio inteligente com boas funções (Divulgação / Xiaomi)
Xiaomi traz relógio inteligente com boas funções (Divulgação / Xiaomi)

O Mi Watch permite que o usuário tenha também um mapeamento geral sobre seu status clínico. Ele pode monitorar a frequência cardíaca 24 horas por dia, detectar problemas e monitorar o sono e contar os passos. Além disso, possui timers, cronômetro, alarmes e detecção dentro do app Mi Wear. Essa ferramenta analisa os dados e entrega a você um relatório sobre sua saúde.

Mi Watch customizável e bateria de longa duração

A tela AMOLED de 1.39" é sensível ao toque e com a possibilidade de navegar de forma intuitiva pelas funções. É possível acessar notificações e mensagens, além de tirar fotos por meio do smartphone emparelhado. O Mi Watch é customizável: são mais de 100 watchfaces pré-configuradas. O usuário também pode criar e aplicar as imagens à sua escolha.

A bateria, segundo a fabricante, dura até 16 dias, em média, variando de acordo com a intensidade de utilização. Em 2h ligado à energia elétrica, também de acordo com a Xiaomi, o gadget é recarregado completamente. O valor do smartwatch está R$ 1.999,99 no site oficial da marca.

Mi Watch: aposta no Brasil

A marca chinesa apostou na preocupação do povo brasileiro com a saúde e, é claro, nos amantes do mundo fitness. Segundo o estudo "Year in Sport", anualmente divulgado pela Strava (plataforma de atividades físicas online), os brasileiros passaram a se interessar mais por atividade física.

Divulgado em dezembro do ano passado, esse relatório compilou dados dos cerca de 73 milhões de usuários da plataforma no mundo e concluiu que, mesmo com a pandemia da Covid-19, houve aumento de 13,3% na frequência de treinamento e de 14,7% no tempo médio voltado às atividades, na comparação com 2019. No Brasil, foram registrados aproximadamente 3 milhões de novos usuários, o segundo país no mundo com mais adeptos da plataforma.