Zoom indica em Vinho

Os 5 Melhores Vinhos Tintos em 2018

Gosta de um bom vinho tinto? Então veja uma lista com excelentes opções para você saborear

os melhores vinhos tintos, melhor vinho tinto

Os vinhos tintos são, sem sombra de dúvida, os mais populares entre os consumidores brasileiros.

E, cada vez mais, o vinho tinto vai dividindo espaço com a soberana cerveja, verdadeira paixão nacional, na hora de celebrar eventos e conquistas importantes com amigos e familiares.

Entretanto, devido a enorme variedade de vinhos, muitos ficam perdidos na hora de escolher um vinho tinto para comemorar uma ocasião especial.

Pensando nisso, resolvemos fazer uma listinha com os melhores vinhos tintos que você pode experimentar em 2018. Assim, você deixa toda a parte de pesquisa com a gente e já vai direto para a melhor parte, que é saborear o vinho. Confira:


Leia também: Os Melhores Vinhos Suaves

5. Vinho Tinto Casa Valduga - Cabernet Sauvignon

E para não dizer que só ficamos nos vinhos importados, vamos falar agora sobre um excelente vinho nacional, o Casa Valduga, feito no Rio Grande do Sul com as uvas Cabernet Sauvignon.

Esse é um vinho tinto do tipo suave e os produtores escolhem as uvas manualmente. Ele tem um visual brilhante, com tons violáceos e um aroma de frutas frescas, apresentando um paladar agradável.

Este vinho harmoniza com doces, frutas, queijos azuis, pratos mais leves e sobremesas.

4. Vinho Tinto Santa Carolina Reservado - Cabernet Sauvignon

O Vinho Tinto Santa Clara, também produzido no Chile, é do tipo meio seco e produzido com uvas Cabernet Sauvignon. Esse tipo de uva é, provavelmente, a mais conhecida e mais usada na fabricação de vinhos em todo o mundo.

Ela saiu da França e fez um enorme sucesso especialmente na América do Sul, principalmente no Chile, Argentina e Brasil. Ela produz vinhos bem encorpados, com taninos densos e um aroma de café, frutas maduras, pimenta e tabaco.

Mas, no caso desta edição produzida pela Santa Clara, o vinho tem um sabor leve e frutoso, com tanino suave. A sua graduação alcoólica é mediana, girando em torno dos 12%.

3. Vinho do Porto Valdouro Tawny

Até os mais leigos no vasto universo dos vinhos devem conhecer o famosíssimo Vinho do Porto, que é, certamente, um dos mais conhecidos e comercializados no mundo. Ele leva o nome da segunda cidade mais populosa de Portugal.

O vinho do Porto Tawny com menos de 3 anos de envelhecimento costuma trazer uma coloração mais clara e é servido gelado, sendo um ótimo acompanhamento para aperitivos.

Já os vinhos Porto Tawny que ficam mais de 10 anos no envelhecimento ganham notas de castanha, açúcar queimado e baunilha. E, por ter tido mais contato com o carvalho, tem uma característica mais amadeirada.

Esse tipo de vinho harmoniza muito bem com queijos do tipo parmesão. Sua graduação alcoólica também é bem alta, chegando aos 19%. Então, se você gosta de vinhos mais fortes, o Porto Tinto Tawny é uma ótima pedida!

2. Vinho Tinto Meio Seco Concha Y Toro - Carménère

E aqui temos mais uma opção de vinho tinto chileno, comprovando a qualidade dos vinhos produzidos no país.

Desta vez a uva usada para fabricação do vinho é a Carménère, que também teve sua origem na França mas ganhou reconhecimento mesmo quando começou a ser cultivada no Chile.

A uva Carménère é a mais popular entre os chilenos e consegue produzir um vinho com taninos bem presentes e com um sabor encorpado, frutado e apimentado. Além disso, os vinhos Carménère trazem um forte sabor de cereja e um final bem prolongado. A sua graduação alcoólica também é moderada, sendo de 13%.

Esse vinho deve ser servido em temperaturas entre 14 e 16 graus e é perfeito para acompanhar um delicioso churrasco.

1. Vinho Tinto Chileno Emiliana - Merlot

O nosso vizinho, Chile, é bastante conhecido por produzir vinhos de ótima qualidade e preço baixo. É o caso do vinho Emiliana, feito com uvas Merlot, que são cultivadas originalmente na França mas que se adaptaram muito bem ao clima e terreno chileno.

As uvas Merlot são capazes de produzir um vinho com coloração rubi marcante, com sabor encorpado, macio e fácil de consumir. Ela é mais usada na fabricação de vinhos jovens, ou seja, que não passam por longos períodos de maturação em barris.

No caso do vinho Emiliana, o seu aroma apresenta toques de frutas vermelhas, como morango e até suaves toques de café. Já o seu sabor é equilibrado, com taninos redondos e doces. A graduação alcoólica é moderada, chegando a 13%. É uma ótima opção para acompanhar carnes vermelhas.


Leia também: Os Melhores Vinhos Baratos

O artigo foi útil?
Sim
Não
Obrigado!