Galaxy Buds vs Galaxy Buds+: o que muda nos fones de ouvido da Samsung?

Comparativo mostra diferenças entre o Galaxy Buds e o Galaxy Buds+, fones Bluetooth true wireless da Samsung.

Redação - ZoomEditor(a)

Publicado e atualizado 6 min. de leitura.

Os Galaxy Buds+ (ou Plus) são os mais novos fones de ouvido true (truly) wireless da Samsung disponíveis no Brasil. Eles chegam ao mercado nacional como um upgrade dos Galaxy Buds convencionais, trazendo algumas melhorias em qualidade sonora, bateria e outros recursos.

Outra diferença fica pelo preço, já que a versão Plus custa praticamente o dobro dos Buds tradicionais no varejo. Apesar disso, o modelo mais recente preservou várias características dos fones antigos, como, por exemplo, a aparência.

Para te ajudar a entender o que muda entre as gerações e descobrir qual fone de ouvido tem o melhor custo-benefício para o seu dia a dia, o Zoom preparou um comparativo entre os Galaxy Buds e os Galaxy Buds+. Veja nas linhas a seguir.

Leia também: Galaxy Buds vs Redmi AirDots: qual é o melhor fone de ouvido Bluetooth?

a partir de:R$ 563,06

a partir de:R$ 799,00

Conectividade
Bluetooth 5.0
Bluetooth 5.0
Alto falante
Driver dinâmico de 5,8 pi
Driver dinâmico duplo
Resistência à água
IPX2
IPX2
Microfone
1 interno e 1 externo
1 interno e 2 externos
Duração da bateria
6 horas aproximadamente
11 horas aproximadamente
Carregamento rápido com o estojo
15 minutos de carga para 100 minutos de uso
3 minutos de carga para 60 minutos de uso
Sensível ao toque
Sim, personalizáveis via aplicativo
Sim, personalizáveis via aplicativo
Peso
5,6 gramas
6,3 gramas
Ofertas
Ver preçosVer preços

Design praticamente igual nos dois modelos

Os dois fones acabam sendo idênticos em vários aspectos, incluindo o design. Se você não olhar bem, nem verá a diferença entre o Galaxy Buds e o Galaxy Buds+. A verdade é que a única diferença em aparência é que no indicador de borracha “L R”, além do Galaxy Buds+ ter uma camada de verniz que o deixa mais brilhante e com mais marcas de dedos.

A esquerda, o Galaxy buds, a direita, o Galaxy Buds +. (Imagem: Divulgação/Samsung)
A esquerda, o Galaxy buds, a direita, o Galaxy Buds +. (Imagem: Divulgação/Samsung)

Os dois possuem certificação IPX2 para proteção contra gotas d’água, mas são vendidos em cores diferentes. Enquanto os Galaxy Buds convencionais podem ser achado nas cores branco, preto, prata ou amarelo, a versão Plus é vendida nas cores preto, branco ou azul.

Os painéis sensíveis ao toque em suas laterais também são iguais, e com as mesmas funções. Você pode personalizar a ação de cada toque pelo aplicativo Galaxy Wearable, da própria Samsung, definindo configurações próprias para o seu uso. A conexão Bluetooth 5.0 também foi mantida.

Os dois fones têm painel touch que podem ser configurados com funções de acordo com a sua preferência. (Imagem: Divulgação/Samsung)
Os dois fones têm painel touch que podem ser configurados com funções de acordo com a sua preferência. (Imagem: Divulgação/Samsung)

Outra semelhança é que ambos ainda contam com a detecção automática de quando são retirados do ouvido, assim a música é pausada. É necessário tirar os dois lados para isso, mas ao colocá-los novamente, a música não começa volta a tocar, você precisa fazer isso usando o seu celular ou pelos botões touch dos fones.

Qualidade sonora e de microfone superiores nos Galaxy Buds+

As diferenças começam na qualidade de som e microfone. Os Galaxy Buds+ têm dois drivers dinâmicos, por isso entregam um som com graves mais potentes, uma equalização melhorada e mais clareza nas músicas, sem nenhum tipo de distorção.

Do outro lado, os Buds convencionais também contam com uma boa qualidade sonora e não fica tão distante assim da versão mais potente. Então, apesar de um pouco inferior, se você optar pelo modelo mais “básico” ainda estará bem servido ao escutar músicas no dia a dia.

Os Galaxy Buds já traziam dois microfones, um interno e um externo, que trabalhavam em conjunto para diminuir os ruídos na hora de atender chamadas, por exemplo. Já a versão Plus chegou com um microfone a mais, então são três no total.

O Galaxy Buds + têm dois drivers dinâmicos e três microfones. (Imagem: Divulgação/Samsung)
O Galaxy Buds + têm dois drivers dinâmicos e três microfones. (Imagem: Divulgação/Samsung)

De acordo com a Samsung, isso vai melhorar ainda mais o sistema de redução de ruídos, bloqueando o som ambiente e aumentando a qualidade na hora de ter que usar o microfone para chamadas.

Ainda assim, cabe ressaltar, esses não são os melhores fones do mundo para utilizar como microfone. A ideia é quebrar o galho e dar praticidade na sua rotina, mas não espere muito além disso. O som metalizado e as perdas de frequência acabam sendo comuns, muito por conta da proposta dos Galaxy Buds (e Buds+), que é de reproduzir música.

Os Galaxy Buds+ têm o dobro de autonomia de bateria

Na prática, a maior diferença entre os Galaxy Buds e os Galaxy Buds+, com certeza, é a bateria. O lançamento mais recente da Samsung conta com uma bateria maior, de 85 mAh contra 58 mAh do seu antecessor. Isso aliado à otimização do hardware e software faz com que ele tenha quase o dobro de autonomia. A fabricante promete até 11 horas de música contínua, contra 6 horas do modelo mais básico. Cabe ressaltar que em nossos testes práticos com os Buds+ no volume máximo, o tempo de reprodução de música foi de aproximadamente 6 horas e quinze minutos – então, para alcançar a totalidade de horas prometida será necessário apostar no volume mediano (que também é mais saudável para os seus tímpanos).

O carregamento rápido também muda. Com 15 minutos de carga, você consegue 100 minutos de autonomia nos Galaxy Buds, mas na versão posterior você só precisa de 3 minutos de carga para ter uma hora de autonomia.

O estojo de cada um fornece uma carga completa, então o tempo de autonomia sem precisar de uma tomada aumenta para 22 horas no “Plus” e 12 horas na versão convencional.

Os dois modelos possuem carregamento sem fio. (Imagem: Divulgação/Samsung)
Os dois modelos possuem carregamento sem fio. (Imagem: Divulgação/Samsung)

Por falar em estojos, os dois suportam carregamento sem fio e carregamento reverso, ou seja, se você tiver um Galaxy S10, por exemplo, basta ativar o recurso e encostar os estojos nele para que o seu celular “doe” bateria para os fones.

Novidades no Galaxy Buds+

A primeira novidade no Galaxy Buds+ é a integração com o Spotify. Se você é usuário assíduo da plataforma, poderá acessar o aplicativo e continuar a música de onde parou com apenas um toque no próprio fone. Ele também é capaz de se parear com vários dispositivos Bluetooth da linha Galaxy, algo que o modelo anterior não era capaz.

Outro recurso interessante é o “Som ambiente”, disponível nas duas versões, que permite que você “controle” o quanto de som externo deseja escutar. Isso funciona a partir dos microfones auxiliares que citamos anteriormente, dessa forma, você pode escolher se quer ficar totalmente isolado e imerso em sua música, ou se deseja escutar parte dos sons de fora, algo bom quando você está andando na rua, por exemplo.

Custo-benefício: qual compensa comprar?

Os Galaxy Buds estão saindo por cerca de R$ 600 (preço praticado no momento da publicação deste comparativo), e os Galaxy Buds+ podem ser encontrados por cerca de R$ 950. Então, a diferença de aproximadamente R$ 350 é bastante considerável.

Se você preza por mais tempo de bateria e curtiu as funções extras, a versão mais avançada vai lhe atender bem, sendo um dos melhores fones TWS do mercado, especialmente para quem tem outros produtos da Samsung.

Contudo, se a bateria extra não é um grande atrativo para você, vale a pena pegar o modelo mais “modesto”. Ele ainda oferece uma boa qualidade sonora, várias funções interessantes e carregamento sem fio por um preço bem mais em conta.

Leia também: