Braço robótico segurando um processador

Processador ARM: o que é e quais suas vantagens e desvantagens

Processador ARM é um processador com certas diferenças para os processadores convencionais

Redação - Zoom

Publicado e atualizado 3 min. de leitura.

Compartilhe:

O processador ARM vem se tornando cada vez mais conhecido no mercado de computadores. Com o avanço da tecnologia, esse tipo de processador tem se tornado uma opção interessante.

Mas se você não conhece nada sobre o processador ARM, fique tranquilo que iremos explicar sobre ele neste artigo.

Se você procura um novo processador, o processador ARM pode ser uma solução. Mas também analisamos outros processadores. Abaixo, você pode conferir algumas ofertas e entender mais sobre cada categoria de processador!

Confira nossa lista com os melhores processadores para PC em 2021!

Confira nossa lista com os melhores processadores AMD Ryzen!

Confira nossa lista com os melhores processadores Intel!

Confira nossa lista com os melhores processadores gamer!

Processador ARM: o que é?

Palavra ARM escrita em azul com chips em volta sob fundo branco.
Confira o que é o processador ARM (Foto: Reprodução/Shutterstock)

O processador ARM é um processador como os convencionais, desenvolvido para computadores e notebooks. No entanto, sua principal diferença para os processadores baseados na arquitetura x86 é a tecnologia utilizada na fabricação.

Os chips convencionais de arquitetura x86 são feitos sob a ideia CISC (Complex Instruction Set Computers). Esse sistema é utilizado para chips mais complexos, que possuam mais funções.

Já o processador ARM é feito a partir da ideia do RISC (Reduced Instruction Set Computer), que, conforme o próprio nome já diz, é uma forma mais objetiva de tratamento e processamento das informações.

Exemplos de processador ARM são os celulares. Embora os aparelhos tenham desempenho similar a computadores e notebooks, todo o processamento de tarefas e processamento gráfico é feito diretamente no processador ARM.

O processador x86 conta com o auxílio de periféricos no computador ou notebook, como pentes de memória RAM dedicadas e placas de vídeo, ficando com a tarefa de apenas processar as informações da máquina.

Processador ARM e suas diferenças

Foto em close-up de uma placa-mãe com um processador
Veja quais as diferenças do processador ARM (Foto: Reprodução/Shutterstock)

O processador ARM tem como principal diferença sua forma de construção. Por ser pensado primariamente para dispositivos móveis, era necessário que todas as funções fossem feitas no próprio processador ARM.

E isso limitava o poder do processador, pois sua função não era exclusiva para o processamento. Ele dividia sua potência com tarefas secundárias. Isso tornava inviável a fabricação de processadores ARM para PCs ou notebooks.

Mas, com o avanço da tecnologia, hoje já existem chips ARM que são desenvolvidos especialmente para PCs e notebooks.

Está gostando do nosso artigo? Que tal aprender mais sobre processadores? Temos alguns artigos especiais, como o artigo onde ensinamos como comparar processadores e o artigo explicando tudo sobre processadores. Além disso, também explicamos o que é e para que serve o CPU.

Produtos com o processador ARM

Macbook com a imagem de um processador RAM sob mesa em uma cozinha
O novo Macbook é um dos produtos com processador ARM (Foto: Reprodução/Shutterstock)

O Macbook M1 é um dos produtos mais conhecidos com um excelente desempenho quando falamos de processador ARM.

A Apple conseguiu reunir em seu produto todas as caraterísticas e funções que uma máquina completa, contando com placa de vídeo, entrega. A vantagem para o produto da maçã é que todas as tarefas e processos são feitas integralmente no processador Apple M1, que é um processador ARM.

Isso garante que o produto pese cada vez menos e tenha um baixo consumo de energia, além de não gerar grandes temperaturas como os componentes de um PC de mesa, por exemplo.

O TDP do chip M1 é baixo, dando total conforto para o usuário. Não sabe o que TDP? Fique tranquilo! Temos um artigo onde explicamos o que é o TDP!

No entanto, a tecnologia ainda é cara e os aparelhos da Apple possuem um valor elevado se comparado a outras máquinas de poder de processamento equivalente.

O caminho natural é que o processador ARM torne-se cada vez mais comum e em um futuro próximo também esteja presente em produtos de entrada, como notebooks mais acessíveis.

Mas isso não significa que os processadores baseados na arquitetura x86 vão desaparecer. A tendência é que o mercado se divida e existam os nichos para cada tipo de chip.